Blog do Rafael Reis

Arquivo : Chuteira de Ouro

Salah e Suárez entram no top 10 da Chuteira de Ouro; Messi amplia liderança
Comentários Comente

Rafael Reis

Dois dos principais atacantes do mundo na atualidade, o uruguaio Luis Suárez e o egípcio Mohamed Salah entraram na briga pela Chuteira de Ouro.

O camisa 9 do Barcelona e o número 11 do Liverpool ingressaram no top 10 do prêmio concedido ao maior goleador dos campeonatos nacionais da Europa na temporada ao brilharem no último fim de semana.

Crédito: Divulgação

Suárez marcou duas vezes (e ainda deu uma assistência) no 3 a 0 aplicado pelo Barça sobre o Eibar, no domingo. Já Salah foi o responsável por definir o magro 1 a 0 dos Reds contra o Brighton, no sábado.

Agora, ambos somam 14 gols nas ligas que disputam e 28 pontos na Chuteira de Ouro. Na corrida pelo prêmio, dividem o sétimo lugar com Cristiano Ronaldo (Juventus), Pierre-Emerick Aubameyang (Arsenal) e Harry Kane (Tottenham).

O quinteto está seis pontos atrás do argentino Lionel Messi, que ampliou sua vantagem na liderança ao marcar uma vez contra o Eibar.

O craque do Barcelona e recordista de prêmios de goleador da temporada europeia abriu três pontos em relação ao brasileiro Liliu, que defende o Nömme Kalju, da Estônia, e já encerrou sua participação na temporada, uma vez que disputa uma competição que começa a termina no mesmo ano.

Messi já levou cinco Chuteiras de Ouro para casa: 2010, 2012, 2013, 2017 e 2018. Na última temporada, marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos no ranking.

Principal nome do futebol brasileiro na atualidade, Neymar, do Paris Saint-Germain, está cada vez mais distante da briga. Sem marcar há mais de um mês no Campeonato Francês, ocupa somente o 26º lugar, com 22 pontos.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante do Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

“Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 34 pontos (17 gols)
2º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
3º – Mbaye Diagne (SEN, Kasimpasa) – 30 pontos (20 gols)
Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
6º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
7º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 28 pontos (14 gols)
Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) – 28 pontos (14 gols)
Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 28 pontos (14 gols)
Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Arsenal) – 28 pontos (14 gols)
Harry Kane (ING, Tottenham) – 28 pontos (14 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Por que a janela de transferências na Europa está tão fria?
Janela já movimentou R$ 1,8 bi em reforços; Flamengo está no top 10
Por onde andam 7 ex-jogadores do Liverpool que “sumiram”?
Penta, Messi deixa brasileiro para trás e vira líder da Chuteira de Ouro


Penta, Messi deixa brasileiro para trás e vira líder da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Maior vencedor da história da Chuteira de Ouro, o argentino Lionel Messi assumiu mais uma vez a liderança do prêmio que é entregue a cada temporada ao artilheiro máximo das ligas nacionais da Europa.

Com o gol marcado na vitória por 2 a 1 sobre o Getafe, domingo, o astro do Barcelona chegou a 16 bolas no Campeonato Espanhol e a 32 pontos na classificação dos maiores goleadores do Velho Continente em 2018/19.

Crédito: Divulgação

Com isso, deixou para trás Liliu, que defende o Nömme Kalju, da Estônia, e liderava a corrida pelo prêmio desde setembro. O atacante brasileiro tem 31 pontos, mas já encerrou sua participação na temporada, uma vez que disputa uma competição que começa a termina no mesmo ano.

Messi, por outro lado, vive grande momento e tem tudo para continuar somando valiosos pontos até maio. O craque marcou sete vezes nas últimas quatro rodadas do Espanhol e não passa em branco em uma partida desde o início do mês passado.

No momento, a maior ameaça ao hexa do argentino na Chutreira de Ouro é o senegalês Mbaye Diagne, artilheiro do Campeonato Turco pelo Kasimpasa.

O centroavante de 1,93 m tem até mais gols que o camisa 10 do Barça (20), mas ocupa apenas o terceiro lugar no prêmio, com 30 pontos, por atuar em uma liga de peso menor –apenas Inglaterra, Espanha, Itália, França e Alemanha dão dois pontos para cada tento anotado.

Além de Messi, outros nomes importantes do futebol mundial que aparecem no top 10 da Chuteira de Ouro são Cristiano Ronaldo, Pierre-Emerick Aubameyang e Harry Kane, que dividem a sétima posição.

Principal nome do futebol brasileiro na atualidade, Neymar, do Paris Saint-Germain, não faz parte desse grupo. O atacante ocupa somente o 25º lugar, com 22 pontos.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Messi é o recordista histórico da Chuteira de Ouro e já levou o prêmio cinco vezes para casa: 2010, 2012, 2013, 2017 e 2018. Na última temporada, marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos no ranking.

“Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa. Nesta semana, excepcionalmente, o texto sobre o prêmio foi publicado na quarta.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 32 pontos (16 gols)
2º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
3º – Mbaye Diagne (SEN, Kasimpasa) – 30 pontos (20 gols)
Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
6º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
7º – Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) – 28 pontos (14 gols)
Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Arsenal) – 28 pontos (14 gols)
Harry Kane (ING, Tottenham) – 28 pontos (14 gols)
10º – Nikolay Komlichenko (RUS, Mladá Boleslav) – 27 pontos (18 gols)
Robert Skov (DIN, Copenhague) – 27 pontos (18 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

As 10 transferências mais caras da história da janela de janeiro
Como zagueiro de R$ 336 milhões ficou barato para o Liverpool
7 estrelas em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
7 garotos do futebol mundial que merecem sua atenção em 2019


Com 5 gols em 11 dias, Messi dispara rumo ao topo da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Atual campeão e maior vencedor da história da Chuteira de Ouro, o argentino Lionel Messi tem aproveitado o fim do ano para se destacar como favorito a mais uma edição do prêmio concedido ao maior artilheiro das ligas nacionais da Europa na temporada.

O camisa 10 do Barcelona marcou cinco gols no Campeonato Espanhol nos últimos 11 dias, assumiu a quinta colocação no ranking dos goleadores do Velho Continente e se tornou o mais forte candidato ao troféu.

Crédito: Divulgação

Messi marcou duas vezes contra o Espanyol, no dia 8, e mais três no 5 a 0 aplicado pelos catalães sobre o Levante, no último domingo. Agora, o craque soma 14 bolas nas redes na Liga e 28 pontos na corrida pela Chuteira de Ouro.

O argentino está apenas três pontos atrás do líder, o brasileiro Liliu, que defende o Nömme Kalju, da Estônia. Na prática, isso significa que ele será o novo primeiro colocado caso marque mais dois gols.

O que faz de Messi o favorito do momento ao prêmio é o fato de os quatro jogadores que estão à frente dele disputarem competições que adotam calendário anual e que, consequentemente, já chegaram ao fim.

O pentacampeão da eleição de melhor do mundo, por outro lado, ainda tem mais cinco meses de temporada pela frente e participa de um campeonato nacional que dá dois pontos a cada gol anotado –além do Espanhol, apenas Inglês, Italiano, Alemão e Francês fazem parte dessa elite.

Os concorrentes na mesma situação que mais se aproximam de Messi dividem a décima posição, com 24 pontos: Kylian Mbappé (PSG), Emiliano Sala (Nantes), Krzysztof Piatek (Genoa) e Nicolas Pépé (Lille).

Principal nome do futebol brasileiro na atualidade, Neymar, que também defende o PSG, ocupa o 17º lugar, com 22 pontos.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Messi é o recordista histórico da Chuteira de Ouro e já levou o prêmio cinco vezes para casa: 2010, 2012, 2013, 2017 e 2018. Na última temporada, marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos no ranking.

“Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
2º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
4º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
5º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 28 pontos (14 gols)
6º – Mbaye Diagne (SEN, Kasimpasa) – 27 pontos (18 gols)
Robert Skov (DIN, Copenhague) – 27 pontos (18 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)
10º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 24 pontos (12 gols)
Emiliano Sala (ARG, Nantes) – 24 pontos (12 gols)
Krzysztof Piatek (POL, Genoa) – 24 pontos (12 gols)
Nicolas Pépé (CMF, Lille) – 24 pontos (12 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Além de Sampaoli: 5 técnicos estrangeiros para dirigir seu time em 2019
Como dono do Chivas ajudou a alavancar carreira de ganhador do Oscar
Por onde andam 7 ex-jogadores do Atlético de Madri que “sumiram”?
5 artilheiros do futebol sul-americano para seu clube contratar em 2019


Messi alcança Neymar, mas ainda não chega ao top 10 da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

A exibição de gala de Lionel Messi na goleada por 4 a 0 contra o Espanyol, no sábado, fez o astro do Barcelona subir algumas colocações no ranking da Chuteira de Ouro, mas ainda foi insuficiente para colocá-lo no top 10 do prêmio destinado ao maior artilheiro das competições nacionais da Europa na temporada.

O argentino, que é o atual campeão e maior vencedor da história do troféu, com cinco conquistas (2010, 2012, 2013, 2017 e 2018), marcou duas vezes no clássico da Catalunha, ambas em cobranças perfeitas de falta.

Crédito: Divulgação

Com a grande atuação, Messi chegou a 11 gols no Campeonato Espanhol e 22 pontos na Chuteira de Ouro. Agora, o craque está empatado com o brasileiro Neymar, do Paris Saint-Germain, na 13ª colocação.

A dupla está a nove pontos de distância do líder do ranking, o brasileiro Liliu, do estoniano Nömme Kalju, que já encerrou sua participação na temporada. Na prática, precisa marcar cinco vezes para tirar essa diferença.

Os únicos integrantes do top 10 que atuam em ligas de primeira grandeza do Velho Continente são Kylian Mbappé (PSG) e o argentino Emiliano Sala (Nantes), que dividem a liderança da artilharia do Campeonato Francês, com 12 gols, somam 24 pontos no prêmio e estão na sétima posição.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Vencedor da última temporada, Messi marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos para conquistar a Chuteira de Ouro pela quinta vez na carreira.

“Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
2º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
4º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
7º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 24 pontos (12 gols)
Mbaye Diagne (SEN, Kasimpasa) – 24 pontos (16 gols)
Emiliano Sala (ARG, Nantes) – 24 pontos (12 gols)
8º – Nikolay Komlichemko (RUS, Mlada Boleslav) – 22,5 pontos (15 gols)
Pavel Savitskiy (BLR, Dínamo Brest) – 22,5 pontos (15 gols)
Robert Skov (DIN, Copenhague) – 22,5 pontos (15 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

5 artilheiros do futebol sul-americano para seu clube contratar em 2019
Por onde andam 7 ex-jogadores do Real Madrid que “sumiram”?
7 “loucuras” para seu clube fazer no Mercado da Bola em 2019
Com CR7 no topo, conheça os 10 jogadores de maior sucesso no Instagram


Neymar entra no top 10 da Chuteira de Ouro e fica a 5 gols da liderança
Comentários Comente

Rafael Reis

Apesar do primeiro tropeço do Paris Saint-Germain nesta edição do Campeonato Francês e das dores na virilha que o fizeram ser substituído, Neymar teve um bom motivo para comemorar no último fim de semana.

Com o gol marcado no empate por 2 a 2 com o Bordeaux, no domingo, o brasileiro entrou pela primeira vez na temporada no top 10 da Chuteira de Ouro, o prêmio concedido ao maior goleador dos campeonatos nacionais da Europa.

Crédito: Divulgação/PSG

O camisa 10 do PSG soma 11 gols nesta temporada Ligue 1 e, consequentemente, 22 pontos no ranking da disputa promovida por vários veículos de imprensa da Europa. Assim, divide a décima colocação com o argentino Emiliano Sala (Nantes) e com o uruguaio Cristhian Stuani (Girona).

O trio está a nove pontos de distância do líder da Chuteira de Ouro, o brasileiro Liliu, do estoniano Nömme Kalju, que já encerrou sua participação em 2018/19. Na prática, precisa marcar cinco vezes para tirar essa diferença.

Além de Neymar, Sala e Stuani, apenas mais um jogador que atua em uma liga nacional de primeira grandeza (aquelas em que cada gol vale dois pontos) está no top 10 do ranking: o francês Kylian Mbappé, companheiro do astro brasileiro do PSG, que ocupa o sétimo lugar, com 24 pontos.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O vencedor da última edição da Chuteira de Ouro é Messi, recordista do prêmio, com cinco troféus (2010, 2012, 2013, 2017 e 2018). Na temporada passada, o craque do Barcelona marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos.

“Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
2º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
4º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
7º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 24 pontos (12 gols)
8º – Nikolay Komlichemko (RUS, Mlada Boleslav) – 22,5 pontos (15 gols)
Pavel Savitskiy (BLR, Dínamo Brest) – 22,5 pontos (15 gols)
10º – Emiliano Sala (ITA, Nantes) – 22 pontos (11 gols)
Neymar (BRA, Paris Saint-Germain) – 22 pontos (11 gols)
Cristhian Stuani (URU, Girona) – 22 pontos (11 gols)


Mais de Brasileiros pelo Mundo

7 brasileiros “esquecidos” no exterior para seu time contratar em 2019
Após 7 a 1, Felipão apaga passado e vira “rei dos pontos corridos”
Por onde andam 7 ex-jogadores do Atlético-MG que estão no exterior?
Malcom aproveita brecha de Dembélé e ganha espaço no Barcelona


Maiores vencedores, Messi e CR7 correm atrás de líderes da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Maiores vencedores da história da Chuteira de Ouro e principais protagonistas do futebol mundial nos últimos anos, o argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo ainda estão longe da briga pelo prêmio de artilheiro dos campeonatos nacionais da Europa nesta temporada.

Apesar de serem vice-líderes do ranking de goleadores das ligas que disputam, o camisa 10 do Barcelona e o número 7 da Juventus não aparecerem nem no top 15 da disputa pelo troféu continental.

Crédito: Luis Gene/AFP

Messi, que ganhou na temporada passada sua quinta Chuteira de Ouro e também venceu em 2010, 2012, 2013 e 2017, já marcou nove vezes, e Cristiano Ronaldo, campeão em 2008, 2011, 2014 e 2015, já marcaram nove vezes nos Campeonatos Espanhol e Italiano, respectivamente.

Com 18 pontos, já que cada gol marcado nas ligas de primeiro escalão europeu vale em dobro, a dupla divide a 18ª colocação com nomes como o espanhol Paco Alcácer (Borussia Dortmund), o uruguaio Edinson Cavani (Paris Saint-Germain) e o sérvio Luka Jovic (Eintacht Frankfurt).

No último fim de semana, Ronaldo marcou uma vez na vitória por 2 a 0 da Juventus sobre o Spal. Já Messi passou em branco no empate por 1 a 1 com o Atlético de Madri, que custou ao Barcelona a liderança do Espanhol.

O topo da classificação da Chuteira de Ouro continua ocupado por jogadores de campeonatos menores, que adotam um calendário anual e já terminaram ou estão nas últimas rodadas.

Líder da corrida pelo prêmio, com 31 pontos, o brasileiro Liliu, do Nömme Kalju, é um desses jogadores que já não têm mais como pontuar, já que o Campeonato Estoniano chegou ao fim no começo do mês.

Dentre os 10 primeiros colocados da artilharia, apenas dois, o francês Kylian Mbappé, do PSG, e o argentino Emiliano Sala, do Nantes, jogam em campeonatos que costumam consagrar vencedores da Chuteira de Ouro. Os co-líderes do ranking de goleadores do Francês ocupam a oitava posição, com 22 pontos.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante do Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

“Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
2º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
4º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
7º – Pavel Savitskiy (BLR, Dínamo Brest) – 22,5 pontos (15 gols)
8º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 22 pontos (11 gols)
Emiliano Sala (ITA, Nantes) – 22 pontos (11 gols)
10º – Mbaye Diagne (FRA, Kasimpasa) – 21 pontos (14 gols)
Klauss (BRA, HJK Helsinque) – 21 pontos (21 gols)
Tristan Koskor (EST, Jalgpallikool Tammeka) – 21 pontos (21 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Venezuelano que já esteve na mira do Grêmio supera Ibra e vira nº 1 da MLS
5 destaques da Libertadores para seu clube contratar no próximo ano
1º negro da história das seleções era filho de escrava e foi ‘corinthiano’
Aos 19, Mbappé é melhor na seleção que Messi e Cristiano Ronaldo


Brasileiro fecha temporada como artilheiro da Europa, mas não deve ter taça
Comentários Comente

Rafael Reis

O atacante brasileiro Liliu, do Nömme Kalju, encerrou sua participação em 2018/19 da Chuteira de Ouro como líder do prêmio concedido ao maior goleador dos campeonatos nacionais da Europa na temporada. Mas isso não significa que ele levará para casa o troféu mais importante de sua carreira.

O centroavante natural de Bauru (SP) terá de esperar o encerramento das principais ligas do Velho Continente, que só terminam no fim do primeiro semestre do próximo ano, para descobrir sua classificação final. E, muito provavelmente, não continuará no topo do ranking até lá.

Liliu só é líder da Chuteira de Ouro porque a competição nacional que ele disputa, o Campeonato Estoniano, adota um calendário semelhante ao do futebol brasileiro: com início e encerramento no mesmo ano.

O brasileiro se sagrou campeão e artilheiro da primeira divisão da Estônia neste fim de semana, quando o Nömme Kalju goleou o Trans Narva por 4 a 1. O camisa 11 marcou o segundo gol da partida, seu 31º no campeonato.

Com isso, Liliu alcançou 31 pontos na classificação da Chuteira de Ouro, um a mais do que Zakaria Beglarishvili, do Flora Tallinn, também da Estônia, e que o brasileiro Paulinho, que defende o BK Häcken, da Suécia.

Mas a maior ameaça à sua permanência no alto do pódio não vem dos vice-líderes, mas sim dos jogadores que estão alguns degraus abaixo dele na corrida pelo prêmio.

Tradicionalmente, quem ganha a Chuteira de Ouro são os jogadores que atuam em ligas nacionais que adotam o “calendário europeu” (início da temporada em um ano e encerramento no seguinte) e premiam cada gol com 2 pontos, como Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França.

Atualmente, só dois dos integrantes do top 10 preenchem esses requisitos. O francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, e o italiano Emiliano Sala, do Nantes, dividem a oitava colocação, com 22 pontos, resultado de 11 gols no Campeonato Francês.

Quem também já está perto dos líderes é Neymar. O camisa 10 do PSG e principal nome do futebol pentacampeão mundial na atualidade é o 12º na classificação, com dois pontos a menos que Mbappé e Sala.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/19. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O vencedor da última edição da Chuteira de Ouro é Messi, recordista do prêmio, com cinco troféus (2010, 2012, 2013, 2017 e 2018). Na temporada passada, o craque do Barcelona marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 31 pontos (31 gols)
2º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
4º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
7º – Pavel Savitskiy (BLR, Dínamo Brest) – 22,5 pontos (15 gols)
8º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 22 pontos (11 gols)
Emiliano Sala (ITA, Nantes) – 22 pontos (11 gols)
10º – Klauss (BRA, HJK Helsinque) – 21 pontos (21 gols)
Tristan Koskor (EST, Jalgpallikool Tammeka) – 21 pontos (21 gols)


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Por onde andam 7 ex-jogadores do Inter que estão no exterior?
Sem emplacar na França, Ganso convive com banco e ameaça de rebaixamento
Gabriel Jesus perde espaço, e tempo em campo cai 36% na temporada
7 brasileiros que ainda jogam no exterior (e tavez você não saiba)


Chuteira de Ouro tem tríplice empate na liderança; Neymar cola no top 10
Comentários Comente

Rafael Reis

O atacante brasileiro Liliu, que atua no Nömme Kalju, da Estônia, ganhou companhia dupla na liderança da Chuteira de Ouro, prêmio que é concedido a cada temporada pela imprensa europeia ao maior artilheiro das ligas nacionais do continente.

O jogador, que é natural de Bauru e praticamente um desconhecido em seu país natal, foi alcançado no topo do ranking pelo georgiano Zakaria Beglarishvili, que também joga no futebol estoniano, e por outro brasuca, Paulinho, do BK Häcken, da Suécia.

Os três atacantes têm 30 pontos cada na briga pela Chuteira de Ouro. A diferença é que Liliu e Beglarishvili precisaram de 30 gols para alcançar essa pontuação. Já Paulinho beneficiou-se do fato de o Campeonato Sueco ter um peso maior (1,5 ponto por bola na rede) para alcançar a mesma marca com 20 tentos.

Apesar da tríplice liderança, dificilmente um deles será o vencedor do prêmio. O trio está na frente porque as competições que eles disputam possuem um calendário diferente, mais semelhante ao do Brasil, com começo no fim do ano e encerramento ainda em 2018.

Tradicionalmente, quem ganha a Chuteira de Ouro são os jogadores que atuam em ligas nacionais que adotam o “calendário europeu” e premiam cada gol com 2 pontos, como Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França.

Atualmente, só dois dos integrantes do top 10 preenchem esses requisitos. O francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, é o oitavo colocado, com 22 pontos. O italiano Emiliano Sala, do Nantes, aparece em décimo, com dois pontos a menos.

Quem também já está perto dos líderes da Chuteira de Ouro é Neymar. O camisa 10 do PSG e principal nome do futebol pentacampeão mundial na atualidade é o 12º na classificação. Com nove gols no Campeonato Francês, ele tem 18 pontos na corrida pela artilharia.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/19. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O vencedor da última edição da Chuteira de Ouro é Messi, recordista do prêmio, com cinco troféus (2010, 2012, 2013, 2017 e 2018). Na temporada passada, o craque do Barcelona marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 30 pontos (30 gols)
Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 30 pontos (30 gols)
Paulinho (BRA, BK Häcken) – 30 pontos (20 gols)
4º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 27 pontos (27 gols)
Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 27 pontos (18 gols)
7º – Pavel Savitskiy (BLR, Dínamo Brest) – 22,5 pontos (15 gols)
8º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 22 pontos (11 gols)
9º – Klauss (BRA, HJK Helsinque) – 21 pontos (21 gols)
10º – Emiliano Sala (ITA, Nantes) – 20 pontos (10 gols)
Tristan Koskor (EST, Jalgpallikool Tammeka) – 20 pontos (20 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Pérola inglesa dá show na Europa e cria mais gols que Messi, Neymar e CR7
Não é só no Brasil: 5 técnicos com emprego ameaçado na Europa
Como futebol dos EUA estica estrelato de jogadores em fim de carreira
8 jogadores de futebol que morreram dentro de campo (ou quase)


Por que a Chuteira de Ouro está sendo dominada por desconhecidos?
Comentários Comente

Rafael Reis

A Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao maior goleador dos campeonatos nacionais da Europa na temporada, continua nas mãos dos nanicos.

O brasileiro Liliu, que iniciou a carreira no interior paulista e hoje defende o Nömme Kalju, da Estônia, mantém a liderança, com 30 pontos. E seus principais oponentes no ranking são, assim como ele, praticamente desconhecidos no cenário internacional.

Os setes primeiros colocados na corrida para a Chuteira de Ouro jogam em ligas pouco expressivas. Além de Liliu, há mais dois jogadores que atuam na Estônia (Zakaria Beglarishvili e Roman Debelk) e atletas que defendem times de Irlanda (Patrick Hoban), Suécia (Paulinho e Linus Hallenius) e Finlândia (Klauss).

Só então aparece o primeiro jogador que atua em um país de futebol mais expressivo, o francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, que ocupa a oitava posição, com 20 pontos.

Além do jovem campeão mundial, o top 10 do prêmio conta com apenas mais um jogador de um campeonato grande: o polonês Krzysztof Piatek, do Genoa, décimo, com 18 pontos. Neymar é o 21º colocado (16). Cristiano Ronaldo e Lionel Messi dividem o 37º lugar (14).

A vantagem dos nanicos neste início de temporada pode ser explicada pela diferença no calendário dos países. Os primeiros colocados da artilharia europeia jogam em ligas que começaram no primeiro semestre, e não apenas depois da Copa do Mundo.

O Campeonato Estoniano, por exemplo, já está em sua 34ª rodada, e cada time só jogará mais duas vezes antes de entrar de férias. Já as ligas mais importantes do continente estão completando agora a primeira dezena de partidas.

Com o tempo, a tendência é que os grandes artilheiros da Europa ultrapassem os jogadores menos conhecidos e assumam a dianteira do prêmio. Afinal, seus gols rendem até o dobro de pontuação–cada tento marcado em Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha e França vale dois pontos.

Ou seja, por mais que esteja na liderança, Liliu dificilmente conquistará a Chuteira de Ouro.

O Brasil não ganha o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/19. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O vencedor da última edição da Chuteira de Ouro é Messi, recordista do prêmio, com cinco troféus (2010, 2012, 2013, 2017 e 2018). Na temporada passada, o craque do Barcelona marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 30 pontos (30 gols)
2º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 29 pontos (29 gols)
3º – Paulinho (BRA, BK Häcken) – 28,5 pontos (19 gols)
4º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 267 pontos (27 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 25 pontos (25 gols)
6º – Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 24 pontos (16 gols)
7º – Klauss (BRA, HJK Helsinque) – 21 pontos (21 gols)
8º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 20 pontos (10 gols)
9º – Tristan Koskor (EST, Jalgpallikool Tammeka) – 19 pontos (19 gols)
10º – Krzysztof Piatek (POL, Genoa) – 18 pontos (9 gols)
Liviu Antal (ROM, Zalgiris Vilnius) – 18 pontos (18 gols)
Henok Goitom (ERI, AIK Solna) – 18 pontos (12 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Saiba qual é o time de coração dos principais presidentes do planeta
Cláusula de contrato do Barça pode dar Messi de graça ao Newell’s em 2020
Argentina deixa Brasil para trás e lidera artilharia da Champions
Mbappé dispara e entra na briga por prêmio de goleador da Europa


Mbappé dispara e entra na briga por prêmio de goleador da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

Com cinco gols nas duas últimas partidas do Paris Saint-Germain, o astro Kylian Mbappé se isolou na artilharia do Campeonato Francês e, de quebra, entrou na briga pela Chuteira de Ouro, prêmio entregue ao maior goleador das ligas nacionais da Europa na temporada.

O atacante, que marcou quatro vezes contra o Lyon e mais uma ante o Amiens, no último fim de semana, soma agora nove bolas nas redes da Ligue 1 e 18 pontos na classificação do prêmio continental.

Com isso, ocupa a oitava colocação na Chuteira de Ouro. Dentre os jogadores que disputam campeonatos de primeiro escalão (os que têm peso dois e consequentemente definem os jogadores que realmente acabam brigando pelo troféu), Mbappé não tem ninguém à frente dele.

O jovem de 19 anos e o polonês Krzysztof Piatek, do Genoa, que também tem 18 pontos e por enquanto é a principal ameaça à sua vitória, estão a 11 pontos da liderança do prêmio, atualmente ocupada pelo brasileiro Liliu, que atua no Nömme Kalju, da Estônia.

Na prática, isso significa uma diferença inferior a seis gols entre o primeiro colocado e o astro campeão mundial pela seleção francesa na Copa do Mundo-2018.

Além de Liliu, outros dois brasileiros aparecem no top 10 da Chuteira de Ouro. Paulinho, que defende o BK Häcken, da Suécia, é o segundo, com 28,5 pontos. Já Klauss, do HJK Helsinque, da Finlândia, ocupa a sétima posição, com 20 pontos.

O Brasil não ganha o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/19. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O vencedor da última edição da Chuteira de Ouro é o argentino Lionel Messi, recordista do prêmio, com cinco troféus (2010, 2012, 2013, 2017 e 2018). Na temporada passada, o craque do Barcelona marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Liliu (BRA, Nömme Kalju) – 29 pontos (29 gols)
2º – Paulinho (BRA, BK Häcken) – 28,5 pontos (19 gols)
3º – Patrick Hoban (IRL, Dundalk) – 27 pontos (27 gols)
4º – Zakaria Beglarishvili (GEO, Flora Tallinn) – 26 pontos (26 gols)
5º – Roman Debelko (UCR, Levadia) – 25 pontos (25 gols)
6º – Linus Hallenius (SUE, Sundsvall) – 21 pontos (14 gols)
7º – Klauss (BRA, HJK Helsinque) – 20 pontos (20 gols)
8º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 18 pontos (9 gols)
Krzysztof Piatek (POL, Genoa) – 18 pontos (9 gols)
Liviu Antal (ROM, Zalgiris Vilnius) – 18 pontos (18 gols)
Tristan Koskor (EST, Jalgpallikool Tammeka) – 18 pontos (18 gols)
Henok Goitom (ERI, AIK Solna) – 18 pontos (12 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Mais que Brumar: 6 casais famosos do futebol que não tiveram “final feliz”
“Bip Bip”: o trio de ataque que supera Neymar, Mbappé e Cavani na França
5 escândalos que arranharam a imagem de CR7 antes da acusação de estupro
Sem diálogo com a Fifa, engenheiro processa entidade por autoria do VAR