PUBLICIDADE
Topo

Quais foram os melhores atacantes dos anos 2010?

Rafael Reis

30/12/2019 04h20

Manuel Neuer; Philipp Lahm, Gerard Piqué, Sergio Ramos e Marcelo; Toni Kroos, Xavi Hernández e Andrés Iniesta; XXX, XXX e XXX. Depois de dez dias elegendo os melhores dos anos 2010, chegou a hora de completar a seleção da década com os atacantes.

Dois dos três integrantes da linha de frente dessa espécie de equipe dos sonhos dos últimos dez anos do futebol mundial beiram a unanimidade.

Crédito: Montagem

O argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo só não fazem parte da seleção dos anos 2010 de quem possui alguma implicância pessoal contra algum deles. Afinal, por critérios integralmente futebolísticos, é impossível exclui-los.

O número 10 do Barcelona e o astro da camisa 7 passaram a década toda atuando em alto nível e criaram um longevo duopólio de protagonismo jamais visto anteriormente na história do futebol.

Nove dos dez prêmios de melhor jogador do mundo distribuídos durante o período foram para as mãos deles. Messi ficou com os troféus de 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019. Cristiano Ronaldo faturou a taça em 2013, 2014, 2016 e 2017.

Relembre: Lionel Messi ficou com a Bola de Ouro em 2019

redetv

Além disso, a dupla dominou também a Liga dos Campeões da Europa, o torneio interclubes mais badalado de todo o planeta. Na década, argentino liderou o Barcelona nas conquistas de 2012 e 2015. Já o português foi o cara do Real Madrid nos títulos de 2014, 2016, 2017 e 2018.

Todas as últimas 12 edições da Champions tiveram também pelo menos um dos dois como principal artilheiro. A sequência só está sendo quebrada na atual temporada, que tem Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, na dianteira.

Se colocar Messi e CR7 na seleção dos craques dos anos 2010 foi algo para lá de natural, encontrar o parceiro de ataque ideal da dupla acabou se tornando a tarefa mais difícil e mais polêmica de toda a montagem do time perfeito da década.

Todos os candidatos tinham um porém. Lewa deu show nos campeonatos nacionais, mas ficou devendo nos mata-matas da Champions e em Copas do Mundo. Neymar também tropeçou feio nas competições mais importantes que disputou com a seleção brasileira. E Antoine Griezmann, apesar de campeão mundial com a França, pouco traduziu em títulos seus melhores anos pelo Atlético de Madri.

Assim, prevaleceu mesmo a preferência pessoal. Luis Suárez acabou escolhido como parceiro de Messi e Cristiano Ronaldo porque ganhou Champions, com o Barcelona (2015), e foi essencial para o Uruguai na terceira colocação obtida na Copa de 2010.

Além disso, o camisa 9 culé foi capaz de um feito absurdo. Em 2015/2016, desbancou os dois maiores goleadores (e craques) da década para terminar como artilheiro do Campeonato Espanhol, com 40 gols.

Por isso, Suárez é o meu eleito para completar a seleção da década, ainda que nem eu tenha tanta convicção assim dessa difícil escolha.

O FUTEBOL DOS ANOS 2010

Gol mais bonito – Zlatan Ibrahimovic (14/11/2012)
Melhor time – Barcelona (2008-2012)
Melhor seleção – Espanha (2008-2012)
Melhor técnico – Pep Guardiola
Melhor goleiro – Manuel Neuer
Melhores laterais – Philipp Lahm e Marcelo
Melhores zagueiros – Gerard Piqué e Sergio Ramos
Melhores meias – Andrés Iniesta, Toni Kroos e Xavi Hernández
Melhores atacantes – Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Luis Suárez
Melhor jogador – 31/12

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Rafael Reis