Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Estoniano larga na frente na corrida por Chuteira de Ouro; veja o top 10

Rafael Reis

17/09/2019 04h20

Erik Sorga tem 20 anos e está apenas em sua quarta temporada como jogador profissional. E, pela primeira vez na carreira, o atacante estoniano do Flora Tallinn está conseguindo ficar conhecido fora do seu país.

O camisa 50 largou na frente na corrida pela Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao maior artilheiro dos campeonatos nacionais da Europa na temporada. E nem tem algum adversário em seu encalço.

Crédito: Divulgação

Sorga lidera a corrida pelo troféu com 25 pontos, resultado dos 25 gols marcados até o momento no Campeonato Estoniano. Seus principais rivais no momento, o sueco Muamer Tankovic (Hammarby) e o ucraniano Vitalii Kvashuk (Gomel) só somam 18 pontos.

A vantagem poderia ser ainda maior. No entanto, o líder da Chuteira de Ouro atua na Estônia, país cuja liga que faz parte do menor coeficiente do prêmio – 1 gol vale apenas 1 ponto. Na Suécia e em Belarus, onde jogam os vice-líderes, cada bola na rede equivale a 1,5 ponto.

Mas será que eles realmente têm chance de levar para casa o cobiçado troféu?

Dificilmente. Eles só ocupam os primeiros lugares da classificação porque atuam em países que adotam calendário similar ao do Brasil, ou seja, onde os campeonatos nacionais começam no início do ano e terminam lá por novembro/dezembro.

As ligas mais importantes, aquelas em que cada gol rende dois pontos (Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha e França) ainda estão no começo da temporada. Por isso, seus artilheiros não somaram pontos suficientes para aparecer na parte de cima do ranking.

Mas três deles já estão perto de alcançar um lugarzinho do top 10. O polonês Robert Lewandowski (Bayern de Munique), goleador do Campeonato Alemão, o argentino Kun Agüero (Manchester City) e o inglês Tammy Abraham (Chelsea), artilheiros da Premier League, dividem a 11ª posição.

Cada um deles já meteu sete bolas nas redes e tem 14 pontos na briga pelo troféu. Se tivessem um gol a mais, já estariam entre os dez mais bem classificados.

O argentino Lionel Messi é o atual tricampeão da Chuteira de Ouro. O craque do Barcelona é também o recordista de prêmios de artilheiro da Europa, com seis conquistas (2010, 2012, 2013, 2017, 2018 e 2019).

Na temporada passada, o camisa 10 marcou 36 vezes e acumulou 72 pontos, seis a mais que o francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, que terminou na segunda colocação.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/2002, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/1999. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

"Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Erik Sorga (EST, Flora Tallinn) – 25 pontos (25 gols)
2º – Muamer Tankovic (SUE, Hammarby) – 18 pontos (12 gols)
Vitalii Kvashuk (UCR, Gomel) – 18 pontos (12 gols)
4º – Jordan Larsson (SUE, Norrköping) – 16,5 pontos (11 gols)
Pavel Nekhaychik (BLR, Dynamo Brest) – 16,5 pontos (11 gols)
Robin Söder (SUE, IFK Gotemburgo) – 16,5 pontos (11 gols)
7º – Filip Valencic (ESL, Inter Turku) – 15 pontos (10 gols)
Mohamed Buya Turay (SRL, Djurgardens) – 15 pontos (10 gols)
Tarik Elyounoussi (NOR, AIK) – 15 pontos (10 gols)
Torgeir Börven (NOR, Odds BK) – 15 pontos (10 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Cinco clubes em 3 anos e meio: por que Calleri não para em nenhum time?
7 técnicos estrangeiros para seu time trazer ao futebol brasileiro
Aos 30, "Pelé do século 21" acumula fiascos e está desempregado há 10 meses
Como bebedeiras e confusões levaram campeão da Copa do Mundo à 3ª divisão

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis