Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Como bebedeiras e confusões levaram campeão da Copa do Mundo à 3ª divisão

Rafael Reis

04/09/2019 04h20

Cinco anos atrás, Kevin Grosskreutz vivia o auge de sua carreira. Jogava no seu time de coração – o Borussia Dortmund -, tinha dois títulos alemães no currículo e acabara de conquistar o troféu mais desejado de todos, o da Copa do Mundo.

Hoje, a situação é completamente diferente. O lateral direito não faz mais parte das convocações da seleção germânica, está distante de competições estreladas como a Liga dos Campeões, raramente enfrenta adversários mais qualificados e divide gramado com jogadores completamente desconhecidos.

Crédito: Reprodução

Aos 31 anos, Grosskreutz disputa pela segunda temporada consecutiva a 3. Liga, nome oficial da terceira divisão do Campeonato Alemão. Defende o Uerdingen, clube de um distrito de pouco mais de 18 mil habitantes.

O declínio precoce do jogador, que foi reserva da seleção alemã na conquista no Brasil, é o resultado de uma combinação de excesso de álcool, confusões fora de campo e escolhas infelizes na carreira.

Ainda em 2011, Grosskreutz exagerou na bebedeira durante as comemorações do título alemão conquistado pelo Dortmund e precisou ser retirado por dois seguranças da festa popular em que estava para ser levado ao banheiro para vomitar.

Três anos depois, às vésperas da convocação para a Copa de 2014, foi novamente flagrado alcoolizado em público, discutiu com hóspedes do hotel onde estava hospedado e urinou na frente de todo mundo, lá mesmo no lobby.

Ainda durante o período em que defendia o clube aurinegro, o alemão também se meteu em uma confusão com torcedores do Colônia. Supostamente bêbado, ele foi acusado de ter jogado um kebab na direção da galera. A polícia foi chamada, mas o caso não deu em nada.

Mesmo com tantas confusões, Grosskreutz permaneceu intacto no Dortmund enquanto o clube era treinado por Jürgen Klopp. Em 2015, depois que o técnico foi embora para o Liverpool, o lateral foi rebaixado para o time B e detonou a direção do clube via redes sociais.

A solução encontrada foi uma transferência para o Galarasaray. No entanto, a documentação do transferência do jogador só ficou pronta depois do fechamento da janela de transferência, e ele teve de ficar um semestre inteiro só treinando.

Quando chegou a hora de, enfim, estrear pelo clube, o lateral já estava enjoado da vida na Turquia. Por isso, forçou uma transferência para o Stuttgart, time pelo qual foi rebaixado para a segunda divisão da Alemanha

Em março de 2017, um ano e dois meses depois de assinar com a tradicional equipe germânica, acabou tendo seu contrato rescindido depois de se envolver em uma briga de bar na cidade.

Grosskeutz ainda jogou mais uma temporada na segundona, pelo Darmstadt, antes de descer mais um escalão e assinar com o Uerdingen em julho do ano passado.

No novo clube, o lateral continua acumulando confusões e atualmente cumpre suspensão de seis jogos por ter agredido um adversário com um chute na panturrilha. Mesmo assim, teve a oportunidade de reencontrar o Borussia Dortmund, no mês passado, em partida válida pela primeira rodada da Copa da Alemanha.

A derrota por 2 a 0 foi só uma pequena lembrança de tudo aquilo que esse campeão da Copa do Mundo de 2014 perdeu nos últimos cinco anos.


Mais de Cidadãos do Mundo

A janela fechou, mas esses 7 jogadores famosos ainda estão desempregados
Maior da história, Mercado da Bola fecha em R$ 31,8 bi; veja tudo que rolou
Allione voltou à Argentina, mas ainda não desistiu de jogar no Palmeiras
5 empresários que ganharam muito dinheiro nesta janela de transferências

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis