Blog do Rafael Reis

Arquivo : messi

“Show” no Espanhol faz Messi retomar liderança isolada da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Graças à atuação de gala na vitória por 3 a 2 do Barcelona sobre a Real Sociedad, no sábado, Lionel Messi voltou à liderança isolada da Chuteira de Ouro.

O argentino, que marcou duas vezes e deu uma assistência para Paco Alcácer no fim de semana, chegou a 29 gols no Campeonato Espanhol e 58 pontos na ponta da tabela de classificação dos artilheiros das ligas nacionais da Europa nesta temporada.

Messi abriu dois pontos de vantagem para o holandês Bas Dost, que só marcou um no 3 a 0 aplicado pelo Sporting ante o Vitória de Setúbal, também no sábado. Na semana passada, eles dividiam a primeira colocação do prêmio.

Os outros integrantes do top 5 da Chuteira de Ouro continuam os mesmos: Robert Lewandowski (Bayern de Munique), Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund) e Edin Dzeko (Roma).

Messi já tem três Chuteiras de Ouro no currículo (2009/10, 2011/12 e 2012/13) e busca a quarta conquista para igualar o recorde de Cristiano Ronaldo.

CR7, aliás, continua longe da briga pelo prêmio nesta temporada. Poupado contra o Sporting Gijón, ele permanece com 19 gols no Espanhol. Ou seja, tem 38 pontos e caiu para a 15ª colocação do ranking.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada. Nesta edição, o uruguaio tem 48 pontos e ocupa o sétimo lugar.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 58 pontos (29 gols)
2º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 56 pontos (28 gols)
3º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 52 pontos (26 gols)
4º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 52 pontos (26 gols)
5º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 50 pontos (25 gols)
6º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 50 pontos (25 gols)
7º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 48 pontos (24 gols)
8º – Romelu Lukaku (BEL, Everton) – 48 pontos (24 gols)
9º – Gonzalo Higuaín (ARG, Juventus) – 46 pontos (23 gols)
10º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 46 pontos (23 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Inimiga de Trump, Coreia do Norte já “fabricou” amistoso contra o Brasil
Por onde andam os jogadores do Arsenal campeão inglês invicto?
Hat-trick faz zebra holandesa alcançar Messi e dividir artilharia da Europa
Sensação da temporada, Monaco pode faturar até R$ 1,2 bilhão com revelações


Hat-trick faz zebra holandesa alcançar Messi e dividir artilharia da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

Bas Dost não joga em nenhum dos clubes mais temidos do mundo e só agora virou titular da seleção holandesa. Mesmo assim, o centroavante de 27 anos tornou-se a principal ameaça à liderança de Lionel Messi na Chuteira de Ouro.

O camisa 28 do Sporting anotou um hat-trick na goleada por 4 a 0 sobre o Boavista, no sábado, chegou a 27 gols no Campeonato Português e, com 54 pontos, passou a dividir com o astro do Barcelona a primeira colocação do prêmio concedido ao maior goleador das ligas nacionais da Europa nesta temporada.

Para alcançar o topo da tabela, Dost se beneficiou do fato de Messi ter passado em branco na derrota por 2 a 0 para o Málaga, também no último sábado.

Na briga particular com a zebra holandesa, o argentino tem uma importante vantagem. Enquanto o Barcelona ainda tem sete jogos pela frente nesta edição do Espanhol, o Sporting só jogará mais seis vezes no Português.

Messi já tem três Chuteiras de Ouro no currículo (2009/10, 2011/12 e 2012/13) e busca a quarta conquista para igualar o recorde de Cristiano Ronaldo.

CR7, aliás, continua longe da briga pelo prêmio nesta temporada. Com 19 gols no Espanhol e 38 pontos, aparece apenas na 14ª colocação do ranking.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada. Nesta edição, o uruguaio tem 48 pontos e ocupa o sexto lugar.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 54 pontos (27 gols)
2º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 54 pontos (27 gols)
3º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 52 pontos (26 gols)
4º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 50 pontos (25 gols)
5º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 48 pontos (24 gols)
6º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 48 pontos (24 gols)
7º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 48 pontos (24 gols)
8º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 46 pontos (23 gols)
9º – Romelu Lukaku (BEL, Everton) – 46 pontos (23 gols)
10º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 43,5 pontos (29 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Ele é alemão, vale R$ 100 mi e tem jogador do Fla como ídolo de infância
Por onde andam os jogadores do Ajax que bateu o Grêmio no Mundial-1995?
Time com os mais caros do mundo vale R$ 2,4 bi e tem duelo CR7 x Neymar
Lewa e Aubameyang encostam em Messi e esquentam briga por Chuteira de Ouro


Time com os mais caros do mundo vale R$ 2,4 bi e tem duelo CR7 x Neymar
Comentários Comente

Rafael Reis

Quanto dinheiro seria necessário para um clube de futebol montar a seleção do mundo? De acordo com o “Transfermarkt”, site especializado no mercado da bola, 725 milhões de euros (cerca de R$ 2,4 bilhões).

É essa a soma dos valores de mercado estimados dos jogadores mais caros do planeta em cada posição.

A seleção do mundo-2017 é 2% mais cara do que a do ano passado. Em abril de 2016, os 11 atletas mais valiosos do planeta, posição por posição, valiam 710 milhões de euros (R$ 2,3 bilhões, na cotação atual).

A base da equipe continua a mesma: Neuer no gol, Carvajal na lateral direita, Alaba na esquerda, Pogba no meio-campo, Messi pela faixa direita do ataque e Suárez no posto de centroavante.

A principal mudança é que, ao contrário de 2016, a seleção do mundo deste ano tem presença de um jogador brasileiro.

Em alta no Barcelona e na seleção, Neymar tem agora valor estimado de 100 milhões de euros (R$ 332 milhões) e divide com o português Cristiano Ronaldo, atual melhor jogador do mundo, o posto de atacante pela esquerda mais caro da Terra.

Esse é apenas um dos quatro empates no time dos mais valiosos do planeta.

No miolo de zaga, quatro nomes dividem o posto de defensor mais valorizado: o italiano Bonucci (Juventus), o espanhol Sergio Ramos (Real Madrid), o uruguaio Godín (Atlético de Madri) e o alemão Boateng (Bayern). Cada um deles vale 40 milhões de euros (R$ 133 milhões).

A outra indefinição está no meio de campo. Sergio Busquets (Barcelona) e Toni Kroos (Real Madrid) têm preço estimado em 60 milhões de euros (R$ 199 milhões) e disputam um lugar ao lado de Pogba.

Segundo o “Transfermarkt”, o jogador mais valioso do planeta continua sendo Messi, que está avaliado em 120 milhões de euros (R$ 399 milhões). Cristiano Ronaldo e Neymar dividem a segunda colocação.

Espanha e Alemanha, as duas últimas campeãs mundiais, são os países mais representados na seleção dos mais caros. Cada uma delas emplacou três jogadores na lista.

Conheça a seleção dos mais caros do mundo (por posição)
G – Manuel Neuer (ALE, Bayern) – 45 milhões de euros
LD – Dani Carvajal (ESP, Real Madrid) – 30 milhões de euros
Z – Leonardo Bonucci (ITA, Juventus) ou Sergio Ramos (ESP, Real Madrid) – 40 milhões de euros
Z – Diego Godín (URU, Atlético de Madri) ou Jérôme Boateng (ALE, Bayern) – 40 milhões de euros
LE – David Alaba (AUT, Bayern) – 45 milhões de euros
V – Sergio Busquets (ESP, Barcelona) ou Toni Kroos (ALE, Real Madrid) – 60 milhões de euros
V – Paul Pogba (FRA, Manchester United) – 80 milhões de euros
MAD – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 120 milhões de euros
MAC – Antoine Griezmann (FRA, Atlético de Madri) – 90 milhões de euros
MAE  – Neymar (BRA, Barcelona) ou Cristiano Ronaldo (POR, Real Madrid) – 100 milhões de euros
A – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 90 milhões de euros


Mais de Cidadãos do Mundo

Lewa e Aubameyang encostam em Messi e esquentam briga por Chuteira de Ouro
Fama em dose dupla: 5 jogadores com mulheres que são estrelas
Por onde andam os jogadores do Manchester que impediu Mundial do Palmeiras?
Goleador das eliminatórias é homem de um time só e carrega legado familiar


Lewa e Aubameyang encostam em Messi e esquentam briga por Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Artilheiros do Campeonato Alemão, os atacantes Robert Lewandowski (Bayern de Munique) e Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund) balançaram as redes no fim de semana e encostaram na liderança da Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao goleador máximo das ligas nacionais da Europa nesta temporada.

O polonês marcou três vezes na goleada por 6 a 0 aplicada pelo Bayern sobre o Augsburg, enquanto o gabonês fez o gol de empate do Dortmund no 1 a 1 no clássico ante o Schalke 04.

Com os gols do fim de semana, Lewandowski e Aubameyang se igualaram ao holandês Bas Dost, do Sporting. O trio soma 48 pontos (24 gols) e está a apenas um gol de Lionel Messi, o líder da Chuteira de Ouro.

O argentino do Barcelona cumpriu suspensão no domingo e não participou do 4 a 1 sobre o Granada. Com isso, viu a aproximação dos seus adversários pela primeira colocação do ranking de goleadores do Velho Continente.

Messi já tem três Chuteiras de Ouro no currículo (2009/10, 2011/12 e 2012/23) e busca a quarta conquista para igualar o recorde de Cristiano Ronaldo.

CR7, aliás, continua longe da briga pelo prêmio nesta temporada. Com 19 gols no Espanhol e 38 pontos, aparece apenas na 13ª colocação do ranking.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada. Nesta edição, o uruguaio tem 44 pontos e ocupa o sétimo lugar.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 50 pontos (25 gols)
2º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 48 pontos (24 gols)
3º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 48 pontos (24 gols)
4º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 48 pontos (24 gols)
5º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 46 pontos (23 gols)
6º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 44 pontos (23 gols)
7º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 44 pontos (22 gols)
8º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 44 pontos (22 gols)
9º – Romelu Lukaku (BEL, Everton) – 42 pontos (21 gols)
10º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 40,5 pontos (27 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Fama em dose dupla: 5 jogadores com mulheres que são estrelas
Por onde andam os jogadores do Manchester que impediu Mundial do Palmeiras?
Goleador das eliminatórias é homem de um time só e carrega legado familiar
Perdoado no doping, ele trocou as drogas pela seleção inglesa em 2 anos


Saiba o que o Brasil precisa fazer para virar líder do ranking da Fifa
Comentários Comente

Rafael Reis

Com sete vitórias em sete jogos desde a demissão de Dunga e a contratação de Tite, no meio do ano passado, a seleção está a um passo de retornar à liderança do ranking da Fifa depois de quase sete anos de ausência.

Atual número dois da lista, com 1.534 pontos, o Brasil enfrenta o Uruguai, nesta quinta-feira, em Montevidéu, e o Paraguai, na próxima terça, na Arena Corinthians, pelas eliminatórias da Copa do Mundo-2018.

E há uma série de combinações de resultados que pode fazer com que ele apareça à frente da Argentina, atual líder, com 1.644 pontos, na próxima edição do ranking, que será divulgada em 6 de abril.

Seleção que mais ocupou a liderança da lista da Fifa na história, o Brasil está fora da primeira colocação desde julho de 2010. Nos últimos anos, acumulou resultados negativos que chegaram a colocá-lo no 22º lugar, sua pior posição em todos os tempos.

Conheça abaixo os diferentes cenários desta Data Fifa que podem colocar a equipe pentacampeã mundial no topo do ranking mundial:

SE VENCER URUGUAI E PARAGUAI: Será a seleção número um do mundo, não importa o que aconteça com a Argentina. De acordo com a ferramenta de simulação de resultados, existente do próprio site da Fifa, o Brasil chegará a 1.661 pontos caso vença seus dois próximos compromissos. Mesmo que derrote Chile (22 de março) e Bolívia (27 de março), os argentinos não passarão de 1.655 pontos.

SE VENCER O URUGUAI E EMPATAR COM O PARAGUAI: Chegará a 1.601 pontos e ultrapassará a Argentina caso a equipe de Messi não consiga vencer o Chile. Nesse caso, a seleção dirigida por Edgardo Bauza alcançaria no máximo 1.589 pontos. Mas, se os argentinos baterem os chilenos, então nada feito para o Brasil.

SE VENCER O PARAGUAI E EMPATAR COM O URUGUAI: Alcançará 1.587 pontos e tomará a ponta da Argentina caso ela perca para o Chile ou não vença nenhum dos seus dois compromissos de março. Nesse cenário, a Argentina iria no máximo a 1.557 pontos (vitória sobre a Bolívia e derrota ante os chilenos).

SE VENCER O URUGUAI E PERDER PARA O PARAGUAI: Irá a 1.570 pontos e deixará a Argentina para trás caso ela perca para o Chile ou não vença nenhum dos seus dois compromissos de março. Nesse cenário, a Argentina iria no máximo a 1.557 pontos (vitória sobre a Bolívia e derrota ante os chilenos).

SE VENCER O PARAGUAI E PERDER PARA O URUGUAI: Ficará com 1.551 pontos e terá de torcer demais contra a Argentina para alcançar o primeiro posto. O Brasil só será líder caso a seleção bicampeã mundial (1978 e 1986) some no máximo um ponto nos jogos de março. Nesse cenário, os argentinos não passariam de 1.538 pontos.

SE EMPATAR COM URUGUAI E PARAGUAI: Aparecerá com 1.527 pontos no próximo ranking e só estará à frente da Argentina se ela perder para o Chile e não conseguir mais do que um empate contra a Bolívia. Com essa combinação de resultados, a seleção de Messi terá no máximo 1.522 pontos na lista de abril.

Caso consiga apenas um ponto na soma dos confrontos com Uruguai e Paraguai, o Brasil não terá como assumir a primeira colocação do ranking nesta Data Fifa. Se for derrotado pelos dois, poderá ainda perder a vice-liderança do ranking para o Chile, atualmente quarto colocado.


Mais de Seleções:

– Eliminatórias têm ingressos a R$ 4; Brasil é o mais caro da Conmebol
China tem técnico mais caro que Guardiola, mas patina nas eliminatórias
Para 10 ex-participantes de Copa do Mundo, Rússia-2018 já acabou


Neymar supera Messi e produz 1 gol a cada 47 minutos na Champions
Comentários Comente

Rafael Reis

Herói da épica classificação do Barcelona para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, Neymar ostenta uma marca impressionante na competição interclubes mais badalada do planeta.

O brasileiro, protagonista da goleada por 6 a 1 sobre o Paris Saint-Germain, quarta-feira, no Camp Nou, produz um gol a cada 47 minutos e 27 segundos de futebol nesta edição da Champions.

Na prática, isso significa que ter Neymar em campo rende ao Barcelona um gol em cada tempo de jogo do torneio continental.

O camisa 11 já marcou quatro vezes nesta temporada da Champions, lidera o ranking de passes para os companheiros balançarem as redes, com oito assistências, e ainda sofreu um pênalti que foi convertido.

O brasileiro participou diretamente de 13 gols durante os 617 minutos que ficou em campo.

O desempenho de Neymar na competição mais importante da temporada supera até mesmo o da principal estrela do Barcelona, Lionel Messi.

O camisa 10 argentino também teve ação direta em 13 gols no campeonato europeu. Mas suas 11 bolas nas rede e duas assistências aconteceram em um pouco mais de tempo, 630 minutos.

Ou seja, na Champions, Messi precisa de 48 minutos e 27 segundos para criar um gol, um minuto a mais do que seu companheiro de ataque.

O outro homem do trio ofensivo do Barcelona tem números bem mais modestos na Liga dos Campeões. Luis Suárez, três gols, duas assistências e dois pênaltis sofridos, produz um gol a cada 90 minutos no torneio.

Na virada histórica contra o PSG, que colocou o clube espanhol nas quartas da Champions, Neymar participou diretamente de quatro dos seis gols catalães.

O brasileiro marcou um gol de falta, outro de pênalti, sofreu a penalidade convertida por Messi e, já no último minuto da partida, foi o responsável pelo cruzamento para Sergi Roberto decretar a classificação.

A atuação de Neymar foi celebrada pelos principais jornais esportivos da Espanha. O “Sport” o chamou de homem “mais perigoso do ataque do Barcelona” e o “Mundo Deportivo” classificou a apresentação como a “coroação” do brasileiro.

Já o “Marca” e o “As” adotaram o mesmo tom. Para as duas publicações, a goleada foi histórica não apenas por uma virada de placar jamais vista na Champions, mas porque marca o início da passagem de bastão de Messi para Neymar.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Com ex-São Paulo, Libertadores tem 6 brasileiros em times gringos; conheça
– Brasileiros na China somam 290 partidas e 53 gols pela seleção
– ”Futuro goleiro da seleção”, ex-Santos só jogou uma vez nos últimos 2 anos
– Herói santista e ”nômade” são os únicos brasileiros artilheiros na Europa


Messi se isola na liderança da Chuteira de Ouro; CR7 entra no top 10
Comentários Comente

Rafael Reis

Autor de dois gols no 5 a 0 aplicado pelo Barcelona contra o Celta, no sábado, Lionel Messi se isolou na liderança da Chuteira de Ouro.

O argentino, que já conquistou o prêmio concedido ao maior artilheiro das ligas nacionais no futebol europeu em três temporadas (2009/10, 2011/12 e 2012/13), soma agora 46 pontos, relativos aos 23 gols anotados no Campeonato Espanhol.

Messi tem dois pontos de vantagem para o italiano Andrea Belotti, do Torino, e está quatro à frente do gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, do Borussia Dortmund, seus oponentes mais próximos anos.

Mas a novidade da Chuteira de Ouro é a entrada de Cristiano Ronaldo no top 10.

O melhor jogador do mundo, maior vencedor da história do prêmio (2007/08, 2010/11, 2013/14 e 2014/15), ocupa agora a décima colocação.

O português do Real Madrid está dez pontos da atrás de Messi. Ele aparece na sequência de Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, Edin Dzeko, da Roma, Gonzalo Higuaín, da Juventus, e Harry Kane, do Tottenham, que têm 38 pontos.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada. Nesta edição, o uruguaio tem 40 pontos e ocupa o quinto lugar.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 46 pontos (23 gols)
2º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 44 pontos (22 gols)
3º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 42 pontos (21 gols)
4º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 40,5 pontos (27 gols)
5º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 40 pontos (20 gols)
6º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 38 pontos (19 gols)
7º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 38 pontos (19 gols)
8º – Gonzalo Higuaín (ARG, Juventus) – 38 pontos (19 gols)
9º – Harry Kane (ING, Tottenham) – 38 pontos (19 gols)
10º – Cristiano Ronaldo (POR, Real Madrid) – 36 pontos (18 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

5 nomes para você e seu clube prestarem atenção na Libertadores
5 brasileiros, 5 argentinos: os 10 jogadores mais caros da Libertadores
Por onde andam os jogadores do Barcelona ”campeão de tudo” em 2009?
Manipuladores de resultados já apagaram luz de jogo do Barça na Champions


Por onde andam os jogadores do Barcelona “campeão de tudo” em 2009?
Comentários Comente

Rafael Reis

Em 2008/09, o Barcelona começou a construir uma das histórias mais brilhantes do futebol mundial nas últimas décadas.

Em sua temporada de estreia como técnico de um time de primeira divisão, Pep Guardiola conquistou todos os títulos que disputou e deu o pontapé inicial para uma verdadeira revolução tática, que mudou radicalmente a forma como as equipes do planeta todo praticam a modalidade.

Mas, oito anos depois, onde estão os protagonistas dessa história? Mostramos logo abaixo os paradeiros dos jogadores que ajudaram Guardiola a ganhar a Tríplice Coroa (Liga dos Campeões, Campeonato Espanhol e Copa do Rei) e a transformar seu estilo de marcação alta e controle de posse de bola em uma febre mundial.

POR ONDE ANDA – BARCELONA DE 2008/09?

Victor Valdés (35 anos) – Deixou o Barcelona em 2014, passou por Manchester United e Standar Liège e atualmente é o goleiro titular do Middlesbrough, time que luta contra o rebaixamento no Campeonato Inglês.

Carles Puyol (38 anos) – Capitão do Barcelona durante toda a “era Guardiola”, o zagueiro encerrou a carreira em 2014. Puyol ainda trabalhou por um semestre como auxiliar do então diretor de futebol do clube, Andoni Zubizarreta, até encerrar o vínculo legal com o clube catalão.

Yaya Touré (33 anos) – O volante marfinense, que atuou improvisado na zaga na decisão da Champions-2009 contra o Manchester United, reencontrou Guardiola no Manchester City na atual temporada. Inimigo público do treinador, ficou na geladeira por três meses até começar a ser utilizado pelo espanhol.

Gerard Piqué (30 anos), Sergio Busquets (28 anos), Andrés Iniesta (32 anos) e Lionel Messi (29 anos) – O quarteto continua firme no Barcelona. E, apesar da idade avançada, segue como titular absoluto da equipe comandada por Luis Enrique. Messi ainda é o artilheiro, o camisa 10 e o principal astro do time.

Sylvinho (42 anos) – Jogador mais velho do elenco daquele Barcelona, ainda jogou por uma temporada no Manchester City antes de pendurar as chuteiras. Desde 2011, trabalha como assistente técnico. Convidado para assumir o comando do Corinthians no ano passado, recusou o cargo. Hoje, é auxiliar de Tite na seleção brasileira.

Xavi (37 anos) – Cérebro do Barcelona de Guardiola, deixou a Catalunha há dois anos para jogar no Al-Sadd, no Qatar. Cotado para se tornar treinador do Barça no futuro, tem feito jornada dupla para se preparar para a nova carreira. Sempre que o Al-Sadd lhe dá uma folga, ele trabalha como auxiliar da seleção qatariana sub-23.

Thierry Henry (39 anos) – O francês, que ocupava no Barcelona a mesma faixa de campo por onde hoje joga Neymar, deixou a Espanha em 2010 e foi a estrela máxima do soccer nos Estados Unidos até deixar o New York Red Bulls e o futebol profissional em 2014. Atualmente, é o assistente de Roberto Martínez na seleção da Bélgica.

Samuel Eto’o (35 anos) – Autor do primeiro gol da vitória por 2 a 0 sobre o Manchester United na decisão da Champions, o camaronês defendeu cinco clubes diferentes nos últimos quatro anos. Desde 2015, veste a camisa 9 e usa a braçadeira de capitão do Antalyaspor, time de meio de tabela do Campeonato Turco.

Seydou Keita (37 anos) – O volante malinês era reserva naquela temporada, mas disputou 20 minutos da final europeia. Depois de deixar o Barcelona em 2012, passou pela China, jogou no Valencia e defendeu a Roma. Ficou na Itália até agosto, quando acertou transferência para ser companheiro de Romarinho no El-Jaish, do Qatar.

Pedro (29 anos)  – Promovido para o time principal do Barcelona por Guardiola naquela temporada, foi para a Inglaterra em busca da titularidade em 2015. Hoje, é peça importante no esquema de Antonio Conte no Chelsea, líder da Premier League, e botou o brasileiro Willian no banco de reservas.

Daniel Alves (33 anos) – É outro que não tem motivos para reclamar da vida. Desde que se mandou para a Juventus, no início da temporada, vê o Barcelona sofrendo com a limitação dos seus laterais direitos (Sergi Roberto e Aleix Vidal). Atualmente, é um jogador importante da provável campeã italiana e de uma candidata ao título da Champions.

Éric Abidal (37 anos) – O zagueiro e lateral esquerdo francês sobreviveu a dois cânceres e precisou passar por um transplante de fígado durante a “era Guardiola”. Aposentado desde 2014, dedica-se atualmente a uma fundação que ajuda crianças que sofrem da mesma doença que ameaçou sua vida.

Pep Guardiola (46 anos) – O técnico que revolucionou o Barcelona e o futebol mundial ainda é admirado como um dos grandes nomes da profissão, mas não conquistou nenhuma Liga dos Campeões depois que deixou o clube em 2012. Após três anos no Bayer de Munique, está em sua primeira temporada no Manchester City e ocupa a terceira colocação no Campeonato Inglês.


Mais de Cidadãos do Mundo

Manipuladores de resultados já apagaram luz de jogo do Barça na Champions
Novo Guardiola: 5 técnicos que o Barcelona poderia ”inventar” para 2017/18
Fã, Buffon deu ao filho nome de goleiro preso por magia negra
Artilheiro do Inglês, astro do Arsenal já foi criticado por excesso de sexo


Mesmo com crise do Barça, Messi chega à liderança da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

O Barcelona está em crise. Os jogadores viraram alvo de cobrança de torcedores e imprensa. O técnico Luis Enrique está na berlinda e deve ser substituído no fim da temporada. Mas nada disso impede que Lionel Messi siga acumulando feitos individuais.

Com os dois gols marcados na apertada vitória por 2 a 1 sobre o Leganés, no domingo, o astro argentino tornou-se um dos líderes da Chuteira de Ouro.

O camisa 10 do Barça soma 38 pontos e divide com o bósnio Edin Dzeko (Roma) e com o argentino Gonzalo Higuaín (Juventus) o primeiro lugar do prêmio concedido ao maior artilheiro das ligas nacionais da Europa na temporada.

Dos três, Messi é o único que já levou esse troféu para casa. Ele venceu a corrida dos goleadores em 2009/10, 2011/12 e 2012/13.

O trio de líderes da atual temporada chegou ao topo da tabela porque o Edinson Cavani passou em branco no último fim de semana. O uruguaio, que ocupava o primeiro lugar na última parcial, não conseguiu impedir que o Paris Saint-Germain empatasse por 0 a 0 com o Toulouse, no domingo.

Com isso, Cavani caiu para a quarta colocação no ranking, com 37,5 pontos, seguido por Luis Suárez, seu compatriota do Barcelona e atual vencedor da Bola de Ouro, que tem 36 –somou 80 pontos na temporada anterior.

Eleito o melhor jogador do planeta em 2016, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, aparece apenas em 21º no ranking de goleadores do futebol europeu.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 38 pontos (19 gols)
2º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 38 pontos (19 gols)
3º – Gonzalo Higuaín (ARG, Juventus) – 38 pontos (19 gols)
4º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 37,5 pontos (25 gols)
5º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 36 pontos (18 gols)
6º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 34 pontos (17 gols)
7º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 34 pontos (17 gols)
8º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 34 pontos (17 gols)
9º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 34 pontos (17 gols)
10º – Alexis Sánchez (CHI, Arsenal) – 34 pontos (17 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Artilheiro do Inglês, astro do Arsenal já foi criticado por excesso de sexo
”Ano de ouro” faz Cavani assumir artilharia da Europa
Sensação da Europa, técnico do Chelsea já foi suspenso por fraude em placar
Reforço de peso do Palmeiras, Borja acumula fiascos longe da Colômbia


“Ano de ouro” faz Cavani assumir artilharia da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

Autor de sete gols em seis partidas desde a virada do ano, o uruguaio Edinson Cavani é o novo líder da Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao maior goleador das ligas nacionais da Europa na temporada.

Com os dois gols anotados na vitória por 3 a 0 sobre o Bordeaux, na sexta-feira, o camisa 9 do Paris Saint-Germain chegou a 37,5 pontos e assumiu a dianteira na disputa pelo troféu.

Cavani

A liderança de Cavani é um feito extraordinário, já que os gols anotados no Francês têm peso 1,5, inferior ao 2 dos tentos marcados na Inglaterra, na Alemanha, na Espanha, na Itália e mesmo em Portugal.

Curiosamente, a diferença entre o centroavante uruguaio e os três jogadores que dividem a segunda colocação (Edin Dzeko, Luis Suárez e Gonzalo Higuaín) é justamente de um gol seu, ou seja, de 1,5 ponto.

Primeiro colocado no ranking da Chuteira de Ouro durante a maior parte da temporada, o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang passou em branco no fim de semana e pagou caro por isso. Da liderança, caiu para o nono lugar, com 34 pontos.

O africano despencou na tabela porque, com exceção dele, todos os outros nove jogadores posicionados entre os dez primeiros colocados do prêmio balançaram as redes na última semana.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada.

O argentino Lionel Messi, que já ganhou três vezes o prêmio, é o sexto colocado. Eleito o melhor jogador do planeta em 2016, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, aparece apenas em 21º.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 37,5 pontos (25 gols)
2º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 36 pontos (18 gols)
3º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 36 pontos (18 gols)
4º – Gonzalo Higuaín (ARG, Juventus) – 36 pontos (18 gols)
5º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 34 pontos (17 gols)
6º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 34 pontos (17 gols)
7º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 34 pontos (17 gols)
8º – Alexis Sánchez (CHI, Arsenal) – 34 pontos (17 gols)
9º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 34 pontos (17 gols)
10º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 32 pontos (16 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Sensação da Europa, técnico do Chelsea já foi suspenso por fraude em placar
Reforço de peso do Palmeiras, Borja acumula fiascos longe da Colômbia
Aubameyang encerra jejum e volta à liderança isolada da Chuteira de Ouro
Mais goleador que Neymar, turco do Barça teve gripe suína e doença cardíaca