PUBLICIDADE
Topo

Colecionando desafetos: 7 famosos do futebol que falaram mal de Neymar

Rafael Reis

10/01/2020 04h00

Criticar Neymar já virou um esporte mundial. Afinal, se há uma característica que define perfeitamente o mais bem sucedido jogador brasileiro de futebol sua geração é a capacidade de despertar emoções extremas.

O camisa 10 do Paris Saint-Germain tem fãs apaixonados que ficam deslumbrados com seus gols, assistências e dribles. Mas também possui haters implacáveis que não o perdoam pelos tropeços em campo e pelo comportamento questionável que costuma ter nas transferências que protagoniza.

Depois de mostrar os críticos de Messi e de Cristiano Ronaldo, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete jogadores, ex-atletas ou treinadores que já criticaram publicamente o terceiro colocado dos prêmios de melhor do planeta em 2015 e 2017.

Crédito: Divulgação

JORGE JESUS
O técnico campeão brasileiro e da Libertadores pelo Flamengo é um dos mais novos críticos do jogador mais caro de todos os tempos. Em setembro, ao falar dos maiores atletas da história de futebol, o treinador português criticou a falta de foco de Neymar. "Ou ele muda, ou não vai chegar [ao patamar dos grandes]. Ou a cabeça dele muda, ou não vai chegar. Entre o prazer e a paixão do jogo e o prazer de ter outras coisas fora do jogo, o que é mais importante? Se fora do campo for mais importante, você nunca vai ser o melhor", afirmou Jorge Jesus, em entrevista à TV Globo.

RENÉ SIMÕES
"Estamos criando um monstro". A crítica mais conhecida já feita a Neymar nasceu em 2010 e até hoje é replicada em redes sociais quando o atacante faz algo digno de reprovação. O autor da frase foi René Simões, então técnico do Atlético-GO. Após uma partida contra o Santos, o treinador alegou ter sido ofendido pelo futuro astro, que estava ainda em sua segunda temporada como profissional e tinha 18 anos.

JOEY BARTON
Um dos maiores bad boys do futebol inglês deste século, o ex-meia ficou conhecido no Brasil por frequentemente usar suas redes sociais para atacar Neymar e passou a ser tratado como uma espécie de inimigo número um do atacante. Barton vivia usando o Twitter para ironizar as atuações do brasileiro quando jogava pelo Barcelona, questionou o valor da transferência para o PSG e também o chamou de "Justin Bieber" do futebol. Agora técnico de um time da terceira divisão da Inglaterra, encontrou um novo passatempo e parou de passar os dias detonando Neymar.

JUANFRAN
Hoje no São Paulo, o lateral direito espanhol protagonizou vários encontros explosivos dentro de campo e gerou muita polêmica contra Neymar, quando defendia o Atlético de Madri e o brasileiro jogava pelo Barcelona. Fora das quatro linhas, Juanfran afirmou à rádio Cadena Ser que não "faria muitas das coisas" que o atacante faz para provocar seus adversários porque foi "criado em um ambiente diferente, com família e amigos diferentes".

CASAGRANDE
As críticas feitas ao camisa 10 pelo ex-centroavante e hoje comentarista da TV Globo até chegaram a estremecer o bom relacionamento que tradicionalmente o jogador possui com a emissora. O auge dessa crise aconteceu em 2018. No começo do Brasileiro, Casagrande chamou o atacante de "mimado" e reclamou do seu individualismo. Durante a Copa, atacou o jogador por não ter dado entrevista após a eliminação para a Bélgica: "Falar via Instagram é fácil e pouco significa."

ERIC CANTONA
O polêmico francês, um dos maiores nomes da história do Manchester United, passou boa parte da última Copa com o artilharia mirada para Neymar. Ainda no início do Mundial, Cantona ironizou o cabelo descolorido do atacante e o comparou a "miojo". Depois, quando o camisa 10 chorou no fim da partida contra a Costa Rica, classificou o ato como "lágrimas de crocodilo".  Por fim, entrou na onda de sacanear o craque por supostamente valorizar demais as faltas que recebe. "Essa é minha nova mala. Eu a chamo de Neymar. Por causa da cor, mas principalmente por causa disso: você mal encosta e ela gira, e gira por horas. À propósito, Neymar, você é um grande jogador e um grande ator."

EMMANUEL PETIT
Campeão mundial com a seleção francesa em 1998, o ex-meia de Arsenal e Barcelona declarou que Neymar não tem respeito nenhum pelo Paris Saint-Germain e que pensa exclusivamente no seu sucesso individual. "Esse cara joga só para ele. Coloque-se no lugar desses garotos no vestiário do PSG, que vivem durante meses com os caprichos dele", afirmou o ex-jogador, em novembro, à rádio RMC.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Por onde andam 7 brasileiros que jogaram na Roma?
Sem clube, ex-seleção admite erros no passado e quer time para criar raízes
Por onde andam 7 craques da Copa São Paulo que "sumiram" no mundo?
7 brasileiros que já podem assinar com um novo time para julho

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Rafael Reis