PUBLICIDADE
Topo

7 brasileiros que já podem assinar com um novo time para julho

Rafael Reis

01/01/2020 04h00

O ano novo chegou e trouxe consigo uma notícia importante para o Mercado da Bola. Os jogadores cujos vínculos terminam no encerramento da temporada europeia (fim de junho) já podem assinar pré-contratos com novos times para o segundo semestre de 2020.

A situação atinge vários jogadores importantes do cenário internacional, principalmente aqueles de idade mais elevada, que já não possuem mais um potencial tão alto assim de venda.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete brasileiros que estão a menos de seis meses do encerramento dos seus contratos e que, por isso, estão aptos a assinarem vínculos para defenderem outros clubes a partir de julho.

THIAGO SILVA
Zagueiro
35 anos
Paris Saint-Germain (FRA)

Crédito: Getty Images

Veterano de três Copas do Mundo e capitão da seleção em 2014, o zagueiro brasileiro mais bem sucedido da década defende o Paris Saint-Germain desde 2012 e já tem mais de 300 partidas disputadas pelo clube francês. Seu contrato mais recente foi assinado há três anos e vence no fim desta temporada. O principal entrave à renovação é o tempo do novo vínculo. Por causa da idade elevada, Thiago Silva dificilmente conseguirá do PSG uma proposta de extensão de contrato superior a um ou dois anos. Se quiser um acordo com mais "segurança", terá de buscá-lo provavelmente em uma equipe menor.

FERNANDINHO
Volante
34 anos
Manchester City (ING)

Crédito: Getty Images

Xodó de Pep Guardiola desde a chegada do treinador espanhol ao Manchester City, o volante (e agora zagueiro) brasileiro é outro que provavelmente vestirá uma nova camisa a partir da próxima temporada. Segundo o próprio treinador do clube inglês, as conversas sobre a renovação de contrato de Fernandinho estão paradas já a algum tempo e só seriam reabertas neste ano. Na semana passada, o atacante argelino Riyad Mahrez cometeu um deslize durante entrevista à Sky Sports e afirmou que o brasileiro deixará o City no segundo semestre de 2020.

WILLIAN
Meia-atacante
31 anos
Chelsea (ING)

Crédito: Getty Images

Camisa 10 do Chelsea e um dos jogadores mais importantes no esquema do técnico Frank Lampard, o ex-Corinthians vem há anos sendo desejado por outros clubes importantes da Europa, como Barcelona e Juventus. A melhor chance para tirar Willian da Inglaterra é acertar o quanto antes um pré-contrato com ele e anunciá-lo como reforço para a próxima temporada. Como o meia-atacante ainda tem mercado farto na Europa e mais alguns anos de futebol em alto nível, é pouco provável imaginar que ele aproveite o fim do seu vínculo com o Chelsea para retornar ao Brasil já neste ano.

ROBINHO
Atacante
35 anos
Istambul Basaksehir (TUR)

Crédito: Divulgação

Sem marcar desde maio e em meio a um jejum que já dura 14 partidas, o veterano atacante brasileiro vive um dos piores momentos de sua carreira e foi parar no banco do Basaksehir. Por tudo isso, é quase certo que Robinho não terá seu contrato renovado na Turquia. O caminho mais natural para a sequência de sua carreira parece mesmo ser um retorno ao Brasil. No segundo semestre do ano passado, o presidente do Santos, José Carlos Peres, admitiu ter interesse em repatriar o jogador.

JEMERSON
Zagueiro
27 anos
Monaco (FRA)

Crédito: Eric Gaillard/Reuters

O ex-jogador do Atlético-MG chegou a frequentar convocações da seleção brasileira em 2017, quando o Monaco estava em alta. Mas o declínio da equipe francesa, que lutou contra o rebaixamento na temporada passada e novamente está longe dos líderes do Campeonato Francês, fez com que ele desaparecesse das listas de Tite. Assim, é natural que Jemerson pense duas vezes antes de estender seu contrato. Buscar um novo clube talvez seja a melhor opção para a sequência de sua carreira.

CARLOS EDUARDO
Meia
30 anos
Al-Hilal (ARA)

Crédito: Divulgação

Um dos destaques do último Mundial de Clubes, o meia do Al-Hilal chamou a atenção dos torcedores brasileiros que acompanharam a semifinal entre o clube saudita e o Flamengo. Como tem contrato apenas até o meio do ano, Carlos Eduardo já está livre para negociar com clubes interessados em tê-lo em seu elenco no segundo semestre. E, pelo futebol mostrado durante a competição da Fifa, ele tem futebol suficiente para atuar em qualquer time do Brasil.

MARIANO
Lateral direito
33 anos
Galatasaray (TUR)

Crédito: Divulgação

Há oito anos atuando no futebol europeu, o ex-jogador do Fluminense tem experiência de sobra e joga em uma posição bastante carente de jovens valores. Apesar de ser titular absoluto do Galatasaray, Mariano ainda está com o futuro indefinido, já que não renovou seu contrato com o clube turco. Assim como Carlos Eduardo, o lateral direito pode ser um nome bastante interessante para os times brasileiros que quiserem se reforçar para o segundo semestre.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Ex-parceiro de Neymar vence doping, brilha na Itália e já sonha com seleção
5 brasileiros que podem trocar de clube na Europa na janela de janeiro
Afinal, quantos brasileiros jogam no exterior? E que países mais contratam?
O dia em que Luxemburgo deu nó no Barcelona de Ronaldinho e surrou o rival

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Rafael Reis