Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Ameaçado no Inglês, Liverpool merece fama de "cavalo paraguaio"?

Rafael Reis

2008-02-20T19:04:00

08/02/2019 04h00

Dois empates nas duas últimas rodadas do Campeonato Inglês e a chegada do Manchester City, colíder da competição, ainda que com um jogo a mais, foram mais do que suficientes para acender o sinal de alerta no Liverpool.

O torcedor dos Reds já anda preocupado com a possibilidade de o time de Mohamed Salah e Roberto Firmino deixar escapar mais uma vez o título da Premier League e ampliar o jejum de 29 anos sem ser campeão nacional.

Crédito: Darren Staples/Reuters

O trauma é grande: em 2014, o clube perdeu a liderança do campeonato e também a oportunidade de acabar com o tabu ao ser derrotado por 2 a 0 pelo Chelsea, na antepenúltima rodada.

O escorregão do capitão e ídolo Steven Gerrard na jogada que determinou a abertura do placar virou a cena daquela campanha e criou a sina de que o Liverpool se transformou em um "cavalo paraguaio" na Inglaterra.

Mas será que a equipe de Anfield Road realmente merece rótulo, normalmente destinado a quem começa em disparada as competições que disputa e vai perdendo o fôlego conforme o andamento da temporada?

O "Blog do Rafael Reis" fez um levantamento do desempenho do Liverpool nos últimos anos e concluiu que o clube vermelho passa longe de ser um "cavalo paraguaio". Muito pelo contrário, está mais para ser um time de chegada.

Em apenas uma das últimas seis temporadas, a equipe perdeu força ao longo da temporada e teve uma segunda metade de Inglês inferior às primeiras 19 rodadas –na Premier League, não se usam os termos primeiro e segundo turnos, já que os jogos são dispostos aleatoriamente durante a competição.

E, curiosamente, a única queda de rendimento não foi a da edição do "quase-título". Em 2013/14, aliás, o Liverpool foi muito melhor na reta final da competição (84,2% de aproveitamento) do que na metade inicial (63,1%).

Desde 2012, o clube só teve uma segunda metade inferior à primeira na temporada 2016/17, a segunda sob comando de Jürgen Klopp. Na ocasião, conquistou 75,4% dos pontos disputados nos primeiros 19 jogos e só 57,9% nas últimas 19 partidas.

Só que na atual edição de Premier League, o Liverpool tem seguido o mesmo caminho. Na metade inicial do campeonato, fez uma campanha histórica, com 16 vitórias e três empates. Mas, nos seis compromissos desde a 20ª rodada, já perdeu a invencibilidade (2 a 1 contra o City) e empatou duas vezes (ante Leicester e West Ham).

Com isso, a vantagem do time na liderança da competição foi se esfarelando. A diferença, que já foi a sete pontos, hoje não existe mais.

Liverpool e City dividem a primeira colocação do Inglês, com 62 pontos. O único ponto a favorável aos comandados de Klopp é o fato de ter uma partida a mais para disputar que o rival.

A equipe enfrenta o Bournemouth, neste sábado, para tentar retomar a ponta isolada da competição e enterrar de vez qualquer estigma de "cavalo paraguaio" que esteja pairando no ar.

APROVEITAMENTO DO LIVERPOOL NO CAMPEONATO INGLÊS

2018/19: 89,4% (1 ª metade) x 61,1% (2ª metade)
2017/18: 61,4% x 70,2%
2016/17: 75,4% x 57,9%
2015/16: 52,6% x 52,6%
2014/15: 49,1% x 59,7%
2013/14: 63,1% x 84,2%
2012/13: 43,8% x 63,2%


Mais de Clubes

– Como TV pirata da Arábia virou inimiga número 1 da Fifa e das grandes ligas
– Em janela de R$ 3 bi, Fla e Palmeiras estão entre os mais gastões do mundo
– Brasileiros gastam R$ 190 mi a mais que argentinos para Libertadores-19
– Com Robinho, time de "velhinhos" está provocando revolução no futebol turco

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis