Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Por onde andam 7 ex-jogadores do Barcelona que "sumiram"?

Rafael Reis

2029-11-20T18:04:20

29/11/2018 04h20

Como está a carreira daquele jogador que já teve seus momentos de glória em um dos grandes clubes do futebol europeu, mas que hoje anda um tanto quanto sumido, vestindo uma camisa menos tradicional e atuando por um campeonato que gera menos repercussão midiática?

É para responder a essa pergunta que o "Blog do Rafael Reis" publica a partir desta quinta-feira a seção "Por Onde Anda? – Times Europeus". Durante as próximas semanas, revelaremos os paradeiros de vários jogadores que estão nessa situação.

Hoje, para começar a seção, mostramos os destinos de sete ex-jogadores do Barcelona. Na semana que vem, será a vez de desvendarmos os paradeiros de atletas que passaram pelo Real Madrid.

XAVI
Meia
38 anos
Espanhol
Al-Sadd (QAT)

Crédito: Alejandro García/Efe

Cérebro do Barcelona que conquistou todos os títulos possíveis durante a passagem do técnico Pep Guardiola, entre 2008 e 2012, e regente da seleção espanhola na fase mais vitoriosa de sua história, o meia decidiu se afastar dos holofotes em 2015, quando deixou a Europa para jogar no Qatar. No Oriente Médio, além de defender a camisa do Al-Sadd, Xavi tem feito estágios para se preparar para a futura carreira de técnico. O meia já anunciou que a atual temporada é a última da sua carreira nos gramados.

ANDRÉS INIESTA
Meia
34 anos
Espanhol
Vissel Kobe (JAP)

Crédito: Miguel Medina/AFP Photo

Autor do gol que deu à Espanha o título mundial de 2010, seguiu os mesmos passos do seu antigo companheiro de meio-campo. No meio deste ano, ao perceber que não tinha mais pernas para ser competitivo no Barcelona, fez as malas e foi para a Ásia jogar em uma liga de menor nível técnico. Ao contrário de Xavi, o destino de Iniesta não foi o Oriente Médio, mas sim o Japão. Mas, em sua temporada de estreia pelo Vissel Kobe, o meia não conseguiu ir além do meio da tabela de classificação da J-League.

CRISTIAN TELLO
Meia-atacante
27 anos
Espanhol
Betis (ESP)

Crédito: Lluis Gene/AFP Photo

Cria das categorias de base do Barcelona, foi promovido por Guardiola e fez parte do elenco campeão espanhol na temporada 2012/13. Sem se firmar na equipe principal, acabou emprestado e Porto e Fiorentina para adquirir experiência. Na temporada passada, foi contratado pelo Betis, onde continua até hoje. No começo do mês, deu duas assistências na vitória por 4 a 3 do seu time atual sobre o antigo clube.

ARDA TURAN
Meia-atacante
31 anos
Turco
Istambul Basaksehir (TUR)

Crédito: David Ramos/Getty Images

Ídolo do Atlético de Madri, chegou ao Barcelona em 2015 com status de grande contratação. Mas, ao longo de duas temporadas e meia, acumulou mais problemas de relacionamento do que boas atuações com a camisa do gigante catalão. Resultado: em janeiro, acabou cedido para o Basaksehir, nova força do futebol turco e atual líder do campeonato nacional. Turan, no entanto, tem pouca responsabilidade por esse sucesso. O meia-atacante só estreou nesta temporada no mês passado, já que estava cumprindo uma suspensão de 16 jogos por empurrar um árbitro assistente.

BOJAN KRKIC
Atacante
28 anos
Espanhol
Stoke City (ING)

Crédito: Marcelo del Pozo/Reuters

Nas categorias de base do Barcelona, era visto como uma promessa de nível semelhante ao de Lionel Messi e como futuro dono da camisa 9 da Espanha. Bojan até chegou a jogar na seleção principal, mas apenas durante 25 minutos de uma partida contra a Armênia, dez anos atrás, logo no início de sua trajetória profissional. O atacante teve várias chances em times grandes ao longo da carreira (Barça, Roma, Milan, Ajax), mas hoje é reserva na segunda divisão da Inglaterra.

DMYTRO CHYGRYNSKIY
Zagueiro
32 anos
Ucraniano
AEK Atenas (GRE)

Crédito: Jasper Junien/Getty Images

É considerado uma das piores contratações da história do Barcelona. O zagueiro foi contratado em agosto de 2009 por 25 milhões de euros (R$ 110 milhões, na cotação atual) e, um ano depois, acabou devolvido ao Shakhtar Donetsk por 10 milhões de euros a menos (R$ 44,2 milhões). No curto período em que esteve na Espanha, o ucraniano jogou apenas 14 vezes. Longe do Barça, Chygrynskiy construiu uma carreira sólida, mas de menor destaque. Há dois anos, mudou-se para a Grécia, onde ajudou o AEK Atenas a acabar com a longa hegemonia do Olympiakos no país.

MARTÍN MONTOYA
Lateral direito
27 anos
Espanhol
Brigton (ING)

Crédito: Getty Images

Antigo reserva de Daniel Alves, a cria da base do Barcelona parecia ser uma grande promessa da lateral direita. Mas Montoya ficou mesmo só na promessa. O espanhol foi embora do clube antes mesmo do brasileiro, não deu certo na Inter de Milão e tampouco brilhou no Betis e no Valencia. No início da temporada, transferiu-se para a Inglaterra. Começou como titular no Brighton, mas rapidamente perdeu a posição.


Mais de Cidadãos do Mundo

Para algoritmo, Messi é nota 10 na Champions e Neymar perde para Dzeko
Maiores vencedores, Messi e CR7 correm atrás de líderes da Chuteira de Ouro
Venezuelano que já esteve na mira do Grêmio supera Ibra e vira nº 1 da MLS
5 destaques da Libertadores para seu clube contratar no próximo ano

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis