PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

Aos 38 e sem clube, Ibra vira protagonista da janela de transferências

Rafael Reis

01/12/2019 04h00

Zlatan Ibrahimovic já tem 38 anos e passou as duas últimas temporadas lá nos Estados Unidos, bem afastado do primeiro escalão do futebol mundial. Mesmo assim, acabou se transformando no protagonista da próxima janela de transferências da Europa.

Com o encerramento do seu vínculo com o Los Angeles Galaxy, time que defendia desde o ano passado, o centroavante sueco não sai da imprensa e tem visto seu nome ser apontado como possível reforço dos mais variados clubes.

Crédito: Katharine Lotze/Getty Images

Por isso, a grande dúvida do Mercado da Bola nesta virada de ano é: qual time será a casa de Ibra a partir de janeiro?

A lista de interessados no veterano centroavante começou a circular por veículos do mundo todo em outubro, quando até mesmo Boca Juniors e Flamengo foram apontados como possíveis destinos para o jogador.

Depois, apareceu o interesse do Napoli. O próprio presidente do clube, Aurelio de Laurentiis, chegou a afirmar que levar o astro para a Itália era um desejo pessoal seu. De acordo com a "Gazzetta dello Sport", o interesse esfriou por causa da alta pedida salarial de Ibra: 5 milhões de euros (cerca de R$ 23,4 milhões) por um contrato de 18 meses.

Na semana passada, com a chegada de José Mourinho ao Tottenham, o nome do sueco passou a ser vinculado ao clube londrino. Mas aí o treinador português rapidamente foi a público e desmentiu o rumor ao afirmar que não faria sentido contratar a estrela porque já possui Harry Kane para a mesma posição.

Agora, os favoritos para terem Ibra depois da virada de ano são dois clubes do país: Milan e Bologna.

O primeiro já teve o sueco entre 2010 e 2012. O sueco, aliás, foi a estrela do último título nacional milanista, conquistado em 2011. Já o segundo conta com o apelo do técnico Sinisa Mihajlovic, que é bastante próximo ao astro."

"Milão não é a minha segunda cidade, é sim a minha segunda casa. Tenho memórias fantásticas da cidade e das pessoas que lá vivem", disse Ibra, à "Gazzetta dello Sport", antes de elogiar o treinador do Bologna. "Converso muito com o Sinisa. Considero ele como um amigo, uma pessoa excepcional, um homem raro e único."

Ibrahimovic é profissional desde 1999 e já passou por nove clubes ao longo de 20 anos de carreira: Malmö (Suécia), Ajax (Holanda), Juventus, Inter de Milão e Milan (Itália), Barcelona (Espanha), Paris Saint-Germain (França), Manchester United (Inglaterra) e LA Galaxy (EUA).

O centroavante já passou da marca dos 500 gols, 53 deles marcados na sua mais recente experiência.

O camisa 9 passou duas temporadas na MLS (Major League Soccer), e em ambas foi vice-artilheiro da competição. O sucesso, no entanto, não se estendeu ao time. Em 2018, a equipe californiana não chegou nem aos playoffs. Neste ano, foi um pouco melhor e caiu nas semifinais de conferência.


 Mais de Cidadãos do Mundo

7 destaques do futebol sul-americano para seu time contratar em 2020
Como a magia negra virou problema para carreira do artilheiro do Sueco
De Fillol a Conca: os 11 jogadores que defenderam Flamengo e River Plate
"Cale-se Tite" e "vem pra briga, Cavani": Messi nervosinho não é novidade

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.