Topo

"Europeu", Flamengo tem 4 vezes mais jogos de Champions que o River

Rafael Reis

18/11/2019 04h00

Trinta e oito anos depois da sua única conquista da Libertadores, o Flamengo está a um jogo de se consagrar novamente como o melhor time da América do Sul com um elenco que foi maturado bem longe do Brasil, lá na Europa.

Nada menos que nove dos jogadores comandados pelo técnico Jorge Jesus já disputaram ao menos uma partida da fase principal da Liga dos Campeões, o principal torneio interclubes do Velho Continente e, consequentemente, do mundo todo.

Crédito: Getty Images

Juntos, eles somam 177 aparições na Champions. Isso sem contar os 46 jogos em que o treinador português comandou Benfica e Sporting no torneio continental entre as temporadas 2010/11 e 2017/18.

A experiência do elenco do Fla no mais alto escalão do futebol europeu é inúmeras vezes maior que a do seu adversário na decisão da Libertadores.

No River Plate, apenas três atletas já tiveram a honra de participar da mais badalada competição de clubes do planeta: o volante Enzo Pérez (21 partidas), o meia colombiano Juan Fernando Quintero (8) e o atacante Matías Suárez (6).

Ou seja, a equipe argentina soma 35 jogos disputados na etapa principal da Champions, mesma marca do meia flamenguista Diego sozinho e menos que outros dois jogadores do elenco brasileiro: Rafinha (66) e Filipe Luís (46).

E, ao contrário do River, o Fla conta com jogadores que não apenas jogaram a Liga dos Campeões, mas que também fizeram bonito na competição.

O lateral direito Rafinha conquistou a "orelhuda" em 2012/13, ainda que tenha sido reserva do Bayern de Munique na maior parte da campanha e que tenha acompanhado a final contra o Borussia Dortmund do banco.

Já o lateral esquerdo Filipe Luís disputou duas decisões como titular do Atlético de Madrid, mas perdeu ambas. Em 2013/14 e 2015/16, ele acabou derrotado pelo outro clube grande da capital espanhola, o Real Madrid.

O atacante Vitinho fez gols contra Benfica e Manchester United pelo CSKA Moscou na fase de grupos de 2017/18. Bruno Henrique deu uma assistência em vitória do Wolfsburg sobre o Real, nas quartas de final de 2015/16.

E até Rhodolfo, zagueiro que quase nunca joga pelo clube carioca, teve seu momento de brilho na Champions. Em 2016/17, em sua única aparição no torneio europeu, ajudou o Besiktas a segurar um empate contra o Napoli.

Flamengo e River decidem no próximo sábado, em Lima (Peru), o título da Libertadores-2019. Os brasileiros buscam o segundo título continental de sua história, enquanto a equipe argentina, vencedora em 1986, 1996, 2015 e no ano passado, quer o penta.

FLAMENGO NA CHAMPIONS
Rafinha – 66
Filipe Luís – 46
Diego – 35
Vitinho – 11
Diego Alves – 8
Gerson – 6
Bruno Henrique e Gabriel Barbosa – 2
Rhodolfo – 1

RIVER PLATE NO CHAMPIONS
Enzo Pérez – 21
Juan Fernando Quintero – 8
Matías Suárez – 6


Mais de Clubes

Para agradar torcida, Boca sonha com Felipão e Felipe Melo para 2020
7 clubes grandes da Europa que estão passando vergonha nesta temporada
Trocar de técnico vira mania na Europa, e Itália já demite igual o Brasil
Times do Brasil têm abismo com Europa no "padrão City" de posse virar chute

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis