Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

7 clubes grandes da Europa que estão passando vergonha nesta temporada

Rafael Reis

08/11/2019 04h00

Jogadores de alto nível técnico e dispostos a se sacrificar em campo, um treinador que consegue tirar o melhor do seu elenco e surpreender os adversários, uma quantidade razoável de dinheiro em caixa e muitos torcedores dispostos a gastar bastante para acompanhar seu clube de coração.

Esse é um resumo bem simplista de como fazer sucesso no futebol. Mas, mesmo com essa receita para lá de manjada em mãos, não é todo time que consegue um alto desempenho, não.

Mesmo clubes de alto escalão, que possuem elencos recheados de astros e são financeiramente estáveis, de vez em quando erram na montagem de suas equipes e amargam resultados abaixo do esperado.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete times importantes da Europa que derraparam feio nesta temporada e estão decepcionando seus torcedores nos campeonatos nacionais que disputam.

MILAN (ITA)

Crédito: Marco Luzzani/Getty Images

A derrocada do segundo maior campeão europeu de todos os tempos (sete títulos) não começou agora. O Milan não conquista o título italiano desde 2011 e jogou a Champions pela última vez lá em 2013/14. Na atual temporada, não pode nem disputar a Liga Europa devido a uma punição por ter desrespeitado o Fair Play Financeiro. No fim, ficar livre das competições continentais pode até ter servido para amenizar o fiasco rossonero dos últimos meses. A equipe só ganhou quatro dos 11 jogos que disputou em 2019/20, ocupa um modestíssimo 11º lugar no Italiano e já precisou trocar de técnico (Stefano Pioli foi contratado no mês passado, após a queda de Marco Giampaolo).

MANCHESTER UNITED (ING)

Crédito: Divulgação

Os "Red Devils" são outro exemplo de gigante europeu que perdeu o rumo nas últimas temporadas e agora vê seus principais rivais (Manchester City e Liverpool) ocupando o lugar que antes era seu. Apesar de ser um dos clubes mais ricos e populares do planeta, o United pouco fez de proveitoso desde a aposentadoria do técnico Alex Ferguson, há seis anos. Seu último título inglês ainda foi conquistado na "era Fergie" (2013). A última final de Liga dos Campeões (2011), também. Na atual temporada, a equipe dirigida por Ole Gunnar Solskjaer ocupa só a décima colocação na Premier League e tem menos que a metade dos pontos do líder, Liverpool.

TOTTENHAM (ING)

Crédito: Divulgação

O vice-campeonato da Liga dos Campeões na temporada passada deixou o torcedor do Tottenham cheio de expectativa para 2019/20. Só que essa euforia está dando lugar a uma pesada decepção. O time dirigido por Mauricio Pochettino simplesmente desandou depois das férias de meio de ano. Só nesta temporadas, os Spurs já perderam para Newcastle, Leicester, Brighton e Liverpool, e também levaram de 7 do Bayern de Munique. Se na Champions os londrinos ainda têm tudo para avançar para a próxima fase, a situação no Inglês é bem diferente: 11ª colocação e mais de um mês sem uma mísera vitória.

MONACO (FRA)

Crédito: Divulgação

Campeão francês e semifinalista da Champions em 2016/17, temporada em que apresentou Kylian Mbappé ao mundo, o Monaco de hoje tem lutas bem mais modestas. Apesar de ainda ter um elenco caro para os padrões franceses e alguns nomes consagrados, como o espanhol Cesc Fàbregas, a equipe do principado agora está mais perto da briga contra o rebaixamento do que da disputa pela taça na Ligue 1. Na temporada passada, o clube só se salvou na última rodada. Na atual, a situação também é bem crítica –ocupa a 15ª posição e está apenas três pontos acima do descenso.

LYON (FRA)

Crédito: Divulgação

Heptacampeão francês entre 2002 e 2008, o Lyon nunca mais conquistou o título nacional desde a sequência de troféus levantados na década passada. Mesmo assim, tem se mantido na prateleira de cima do futebol vencedor da última Copa do Mundo nos últimos anos. Só que, nesta temporada, o caldo desandou. Contratado para dirigir a equipe em 2019/20, o brasileiro Sylvinho foi demitido depois de apenas 11 partidas. Com a chegada do técnico Rudi Garcia, o Lyon tem reagido, mas ainda está longe das posições que costuma ocupar. Atualmente, é o décimo colocado na Ligue 1 e tem só quatro pontos a mais que o clube que abre a zona do rebaixamento.

VALENCIA (ESP)

Crédito: Reprodução

Apesar de normalmente ficar à sombra de Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madri no cenário continental, o Valencia é um clube com duas finais de Liga dos Campeões no currículo –foi vice em 2000 e 2001. Campeão da Copa do Rei na temporada passada, sofreu um baque em setembro, quando o técnico Marcelino Toral foi demitido por desavenças com a diretoria, e não se recuperou mais. O 13º lugar no Campeonato Espanhol, com direito a saldo negativo de gols, é muito pouco para um elenco com vários jogadores talentosos, como os atacantes Rodrigo e Gonçalo Guedes.

FEYENOORD (HOL)

Crédito: Reprodução

Terceira força do futebol holandês e vencedor da Champions na temporada 1969/70, o clube de Roterdã conseguiu desbancar pela última vez Ajax e PSV Eindhoven em 2017, quando conquistou seu mais recente título nacional. Apesar de ainda contar com vários jogadores da equipe campeã, o Feyenoord tem passado longe da briga no alto da tabela nesta temporada. O time é só o décimo colocado no Campeonato Holandês e só venceu em uma das últimas quatro rodadas da competição.


Mais de Clubes

Trocar de técnico vira mania na Europa, e Itália já demite igual o Brasil
Times do Brasil têm abismo com Europa no "padrão City" de posse virar chute
"Gigante adormecido" da França tem melhor defesa da Europa; veja o top 10
Com dois times na Liga dos Campeões, Red Bull é doping no futebol?

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis