Topo

7 brasileiros em baixa na Europa para seu time repatriar - Parte 2

Rafael Reis

01/11/2019 04h00

Três semanas atrás, o "Blog do Rafael Reis" apresentou uma lista com sete jogadores brasileiros que não vivem os melhores momentos de suas carreiras no futebol europeu e que, por isso, são bons nomes para os clubes daqui repatriarem no próximo ano.

Só que a quantidade de representantes do futebol pentacampeão mundial que andam em baixa do outro lado do Atlântico e que seriam reforços interessantes para as equipes brasileiras é bem mais ampla.

Por isso, trazemos hoje uma espécie de "parte 2" daquela postagem.

Conheça abaixo, outros sete atletas brasileiros de nível técnico interessante que estão dando mole no Velho Continente e esperam uma proposta interessante para poderem voltar para casa em 2020.

ROBINHO
Atacante
35 anos
Basaksehir (TUR)

Crédito: Divulgação

Depois de marcar 12 gols na última edição do Campeonato Turco, o veterano brasileiro viu seu desempenho desabar nesta temporada. Para começar, Robinho perdeu a titularidade no Basaksehir, atual vice-campeão nacional. Relegado ao banco, entrou em um incômodo período de seca e passou em branco em todos os sete jogos que disputou em 2019/20. Com apenas mais oito meses de contrato, o atacante deve retornar em breve ao Brasil. O presidente do Santos, José Carlos Peres, já admitiu que a volta do jogador à Vila Belmiro está dentro dos planos para o próximo ano.

GUILHERME ARANA
Lateral esquerdo
22 anos
Atalanta (ITA)

Crédito: Divulgação

Um dos destaques do Corinthians na campanha do título brasileiro de 2017, o jogador desembarcou na Europa, no começo do ano passado, como candidato natural a assumir a lateral esquerda da seleção em um futuro próximo. Mas a passagem de Arana pelo Velho Continente tem sido desastrosa. Primeiro, ele não se firmou no Sevilla. Agora, emprestado à Atalanta, raramente tem saído do banco. Sua participação nesta temporada se resume a 44 minutos divididos entre três partidas. Apesar de estar cedido ao time italiano até junho, o jogador poderia tranquilamente ser liberado em janeiro se recebesse uma oferta interessante.

DENTINHO
Atacante
30 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)

Crédito: Sergei Supinsky/AFP

Apesar de bastante consolidado na Ucrânia, onde passou sete dos últimos oito anos, o ex-jogador do Corinthians já viveu dias bem melhores no Shakhtar Donetsk. Atualmente, Dentinho é apenas o segundo ou terceiro reserva do setor ofensivo da equipe laranja. Na atual temporada, o agora trintão só foi titular em duas oportunidades e foi a campo em apenas uma das três rodadas já disputadas da Champions. Oferecer a chance de jogar com mais frequência em clube poderoso do Brasil pode ser o caminho perfeito para quem deseja contratá-lo.

SIDNEI
Zagueiro
30 anos
Betis (ESP)

Crédito: Cristina Quicler/AFP

Eis aqui um ótimo nome para quem deseja ter em seu elenco para o próximo ano um zagueiro com muita experiência em grandes centros da Europa, mas com ainda com lenha para queimar por alguns anos. Cria da base do Internacional, Sidnei está no exterior desde 2008. Nos últimos 11 anos, atuou em Portugal, Turquia e Espanha. Titular absoluto do Betis no começo da temporada, o defensor sofreu uma lesão muscular que o deixou um mês afastado dos gramados e, quando se recuperou, não voltou direito para o time. Nas duas últimas rodadas do Espanhol, ficou apenas como opção na reserva.

GABRIEL SILVA
Lateral esquerdo
28 anos
Saint-Étienne (FRA)

Crédito: Divulgação

O lateral que despontou bem no Palmeiras e chegou a defender seleções brasileiras de base está dando mole no mercado europeu já há um bom tempo. Gabriel Silva passou os últimos anos rodando por times menores da Espanha e da Itália, mas nunca conseguiu realmente "explodir". Desde 2017, faz parte do elenco do Saint-Étienne. Em anos anteriores, até foi bastante utilizado pela equipe francesa. Mas, depois de um problema no tendão de Aquiles, perdeu espaço no clube e praticamente tem feito apenas figuração na atual temporada.

MATTHEUS
Meia-atacante
25 anos
Sporting (POR)

Crédito: Gualter Fatia/Getty Images

Filho do tetracampeão mundial Bebeto, o meia-atacante que começou a carreira no Flamengo está no futebol português desde 2015 e viveu seu melhor momento na temporada passada, quando disputou 27 partidas e marcou quatro vezes pelo Vitória de Guimarães. Após o fim do empréstimo, retornou ao Sporting, clube com quem tem contrato até 2022, e desapareceu. Mattheus ainda não apareceu nem no banco de reservas desde o seu retorno a Lisboa. Fora dos planos do técnico Silas, poderia jogar com mais frequência em algum time de meio de tabela do Brasileiro.

BERNARDO
Lateral esquerdo
24 anos
Brighton (ING)

Crédito: Andrew Boyers/Reuters

Praticamente desconhecido no Brasil, já que deixou o país rumo à Áustria quanto tinha só 20 anos, Bernardo passou pelo futebol alemão (Leipzig) e conseguiu uma vaguinha na Premier League inglesa, simplesmente o campeonato nacional mais poderoso do planeta. Apesar de pouco jogar no Brighton (apenas três partidas na temporada), ele tem potencial para construir uma carreira bem interessante por aqui. Bernardo é um tipo de lateral que não se vê muito no Brasil, já que possui características mais defensivas, prioriza a marcação às subidas ao ataque e pode até mesmo quebrar o galho como zagueiro ou volante.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Neymar ainda é o rei do drible na Europa; top 10 tem "desconhecidos"
Fora de quase metade dos jogos do PSG, Neymar é desfalque 550% mais que CR7
Por onde andam 7 brasileiros que jogaram no Arsenal?
7 brasileiros em baixa na Europa para seu time repatriar para 2020

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis