Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Brasil perde espaço na Champions, mas ainda emplaca 65 jogadores

Rafael Reis

16/09/2019 04h00

A fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa começa amanhã (17) com um fato raro. O confronto entre Inter de Milão e Slavia Praga, pelo Grupo F, um dos dois jogos agendados para as 12h55 (de Brasília) que servirão como abertura oficial da competição, não terá a presença de nenhum jogador brasileiro.

Os italianos e os tchecos estão entre os cinco times participantes da edição 2019/2020 da Champions que não inscreveram nenhum representante do futebol pentacampeão mundial na disputa.

Crédito: Mark Ralston/AFP

As outras 27 equipes que iniciam nesta semana a etapa mais badalada do principal torneio interclubes do planeta contam com atletas brasileiros. Mas não tantos quanto em um passado recente.

Nesta temporada, a competição continental conta com a presença de 65 jogadores tupiniquins, marca inferior às registradas nos últimos dois anos. Na última edição da Champions, 70 brasileiros disputaram a fase de grupos. Em 2017/2018, foram 67.

Todos esses números são relativos apenas aos atletas que têm a cidadania brasileira como principal no mundo do futebol e estão legalmente aptos a jogar pela seleção de Tite.

Aqueles que nasceram no Brasil, mas hoje defendem outros países, como os ucranianos Marlos e Júnior Moraes (Shakhtar Donetsk) e os italianos Emerson Palmieri e Jorginho (Chelsea) não entram na conta. Nesta edição, são nove jogadores nessa situação.

Como acontece já há algum tempo, o clube mais brasileiro da Champions é o Shakhtar, que inscreveu nove jogadores que podem vestir a camisa amarelinha, além dos dois naturalizados citados acima.

Esse número poderia ser até maior, mas o décimo brasileiro do elenco do clube ucraniano, o volante Maycon, ex-Corinthians, está em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo e não foi inscrito na fase de grupos.

A novidade desta temporada é a presença de um técnico do Brasil na Liga dos Campeões: o ex-lateral esquerdo Sylvinho, que trabalhou com Tite no Corinthians e na seleção. O Lyon, time que ele dirige, estreia nesta terça contra o Zenit, na França.

O Liverpool é o atual campeão europeu e terá Napoli, Red Bull Salzburg e Genk como adversários na fase de grupos. Já o Real Madrid, maior vencedor da história competição, com 13 títulos, enfrenta Brugge, Galatasaray e Paris Saint-Germain.

A decisão da Champions 2019/2020 está marcada para o dia 30 de maio do próximo ano e será disputada no Estádio Olímpico Atatürk, em Istambul, principal cidade da Turquia.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

David Luiz mal chegou ao Arsenal, mas já virou alvo número 1 das críticas
Longe da seleção, Paulinho vira "camisa 10" e artilheiro na China
Por onde andam 7 brasileiros que jogaram no Atlético de Madri?
5 brasileiros no exterior que já podem assinar com seu time para 2020

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis