PUBLICIDADE
Topo

Por onde andam 7 ex-jogadores do Santos que estão no exterior?

Rafael Reis

27/09/2018 04h20

Como está a carreira daquele jogador que passou por seu time de coração e que hoje defende algum time no exterior, mas não algum daqueles clubes que aparecem quase que semanalmente na TV brasileira, como Barcelona, Manchester City ou Chelsea?

É para responder a essa pergunta que o "Blog do Rafael Reis" publica desde o início do mês a seção "Por Onde Anda? – Times Brasileiros". Durante 12 semanas, vamos revelar os paradeiros de vários jogadores que estão nessa situação.

Hoje, mostramos os destinos de sete ex-jogadores do Santos. Na semana que vem, será a vez de fazermos a mesma coisa com atletas que atuaram no Flamengo.

DIOGO
Atacante
31 anos
Buriram United (TAI)

O jogador, que defendeu o Santos em 2011 e participou da conquista da Libertadores ao lado de Neymar e Ganso, já está em sua quarta temporada no futebol tailandês e é um dos astros do país. Diogo foi campeão nacional em 2015, 2017 e 2018. Também ganhou o posto de craque da competição em seu ano de estreia. Na atual temporada, ostenta a ótima marca de 38 gols em 47 partidas.

GIVA
Atacante
25 anos
Badalona (ESP)

Uma das crias da base santista que tiveram a prioridade de venda negociada com o Barcelona na transferência de Neymar, Giva acabou indo parar mesmo na Espanha. Mas seu destino foi bem menos glamouroso que o gigante da Catalunha. O atacante atualmente disputa a terceira divisão da terra de Xavi e Iniesta pelo modesto Badalona, que tem como adversários Barça B e Valencia Mestalla.

BILL
Atacante
34 anos
Chiangrai United (TAI)

O centroavante, que também passou por Corinthians, Coritiba e Botafogo, entre outros clubes brasileiros, é um dos adversários de Diogo no Campeonato Tailandês. Bill se mudou para o Chiangrai United no meio do ano, após seis meses atuando por uma equipe menor do país, o Ratchaburi Mitr Phol.

PATITO RODRÍGUEZ
Meia-atacante
28 anos
Moreirense (POR)

De passagem apagada pelo Santos, o argentino jogou na Grécia e na Austrália depois de deixar o futebol brasileiro, há dois anos. No final de agosto, transferiu-se para o Moreirense, um time de pouca expressão da primeira divisão portuguesa. Nos primeiros dois jogos pelo novo clube, começou no banco e entrou no segundo tempo.

CICINHO
Lateral direito
29 anos
Ludogorets (BUL)

Foi dono da lateral direita santista entre 2013 e 2015, quando acertou a ida para a Bulgária e sua estreia no futebol europeu. Pelo Ludogorets, Cicinho já conquistou três títulos nacionais e até chegou a disputar duas partidas da fase de grupos da Liga dos Campeões (uma delas, contra o poderoso Paris Saint-Germain).

VLADIMIR HERNÁNDEZ
Meia-atacante
29 anos
Atlético Nacional (COL)

O colombiano defendeu o Santos no ano passado e não deixou muita saudade na torcida. Em janeiro, acabou negociado com o Atlético Nacional e voltou para sua terra natal. O meia-atacante costuma ser titular na maior parte dos jogos do clube de Medellín e foi figura importante na fase de grupos da Libertadores.

BREITNER
Meia
29 anos
Leixões (POR)

Companheiro de Neymar e Ganso nas categorias de base, o venezuelano não teve muitas oportunidades no time adulto e acabou sendo emprestado para várias equipes menores do Brasil antes de se mandar para o exterior, em 2014. Breitner está em sua segunda temporada no Leixões, que disputa a Série B do Campeonato Português.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Por onde andam 7 ex-jogadores do São Paulo que estão no exterior?
Nova geração faz Brasil ter a maior presença na Champions em 4 anos
Quem é o brasileiro que fez mais gols que Messi e é o artilheiro da Europa?
Por onde andam 7 ex-jogadores do Corinthians que estão no exterior?

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Rafael Reis