Blog do Rafael Reis http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br Esse espaço conta as história dos jogadores fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público. Tue, 24 Apr 2018 07:30:54 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Na reta final, Salah abre vantagem e vira favorito à Chuteira de Ouro http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/24/na-reta-final-salah-abre-vantagem-e-vira-favorito-a-chuteira-de-ouro/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/24/na-reta-final-salah-abre-vantagem-e-vira-favorito-a-chuteira-de-ouro/#comments Tue, 24 Apr 2018 07:30:54 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8310 Na reta final da Chuteira de Ouro, Mohamed Salah conseguiu abrir uma importante vantagem na briga pelo prêmio de maior goleador dos campeonatos nacionais da Europa nesta temporada. O egípcio é a arma do Liverpool para o duelo desta terça-feira, às 15h45 (de Brasília), diante da Roma pelas semifinais da Liga dos Campeões.

Com o gol marcado no empate por 2 a 2 com o West Bromwich, no sábado, o atacante egípcio do Liverpool ampliou para quatro pontos a sua diferença em relação ao segundo colocado na disputa.

Isso aconteceu porque Lionel Messi, até então vice-líder isolado, passou em branco no único jogo do Campeonato Espanhol que disputou na semana passada – empate por 2 a 2 entre Barcelona e Celta de Vigo, na terça.

Agora, Salah soma 62 pontos, contra 58 de Messi e Ciro Immobile, que voltou à briga pela liderança após marcar duas vezes na goleada por 4 a 0 aplicada pela Lazio sobre a Sampdoria, no domingo.

Dos três, o egípcio é o que tem menos jogos de campeonato a disputar até o encerramento da temporada: apenas três. Messi ainda vai a campo cinco vezes pelo Espanhol. E Immobile tem mais quatro compromissos no Italiano.

Mesmo assim, a situação de Salah é mais confortável do que na semana passada, quando sua vantagem para o vice-líder era menor que a atual.

O único brasileiro no top 10 do ranking de maiores artilheiros da temporada é Jonas. O centroavante do Benfica ocupa a oitava colocação, com 49,5 pontos, e está logo à frente de Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

Jonas só não é o líder da Chuteira de Ouro porque os gols feitos no Campeonato Português valem apenas 1,5 ponto, enquanto os tentos marcados na primeira divisão de Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha e França têm peso dois.

O atual vencedor do prêmio é Messi, vice na atual temporada. Em 2016/17, o camisa 10 do Barcelona somou 74 pontos (37 gols) e levou para casa seu quarto troféu (também venceu em 2009/10, 2011/12 e 2012/13).

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da Chuteira de Ouro. E aí, nesta temporada, quem ficará com o prêmio?

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro:

1º – Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 62 pontos (31 gols)
2º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 58 pontos (29 gols)
Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 58 pontos (29 gols)
4º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 56 pontos (28 gols)
5º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 52 pontos (26 gols)
Harry Kane (ING, Tottenham) – 52 pontos (26 gols)
7º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 50 pontos (25 gols)
8º – Jonas (BRA, Benfica) – 49,5 pontos (33 gols)
9º – Cristiano Ronaldo (POR, Real Madrid) – 48 pontos (24 gols)
10º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 46 pontos (23 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Peixinhos: 6 astros do futebol mundial que são filhos de ex-jogadores
Wenger criou Arsenal “francês” e gastou 20% do orçamento com compatriotas
Números provam: Cristiano Ronaldo também é “Penaldo”
Salah ficou em 2º na eleição para presidente do Egito: verdade ou lenda?

]]>
1
7 brasileiros veteranos de Europa para seu time repatriar no 2º semestre http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/23/7-brasileiros-veteranos-de-europa-para-seu-time-repatriar-no-2o-semestre/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/23/7-brasileiros-veteranos-de-europa-para-seu-time-repatriar-no-2o-semestre/#comments Mon, 23 Apr 2018 07:00:03 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8297 Quem não gostaria de ter em seu time um jogador com longa experiência nos campeonatos de maior nível técnico do futebol mundial?

O fim da temporada europeia é o momento perfeito para os clubes brasileiros tentarem encontrar um reforço com essa característica.

Há no mercado internacional vários jogadores que estão há tempos no exterior que poderiam voltar a jogar no Brasil, seja para reerguer a carreira ou apenas para matar saudades de casa.

Listamos abaixo sete veteranos de futebol europeu para seu clube tentar repatriar no segundo semestre deste ano.

THIAGO MOTTA
Volante
35 anos
Paris Saint-Germain (FRA)
Joga na Europa desde 1999

O volante nunca chegou a jogar uma partida como profissional no Brasil. Revelado nas categorias de base do Juventus, foi descoberto pelo Barcelona aos 16 anos e completou sua formação como jogador na Espanha. Hoje, reserva no PSG, fica sem contrato no encerramento da temporada. Thiago Motta não deve ter seu vínculo renovado e vai precisar procurar um novo clube para defender. Talvez seja o momento de uma estreia no futebol brasileiro antes da aposentadoria.

ADRIANO
Lateral esquerdo
33 anos
Besiktas (TUR)
Joga na Europa desde 2005

Ao contrário de Thiago Motta, o ex-lateral do Barcelona chegou a fazer sucesso no futebol brasileiro, onde defendeu o Coritiba, antes de se aventurar do outro lado do Atlântico. Há 13 anos longe do país, Adriano já admitiu que não quer se aposentar no exterior. Ou seja, as portas estão abertas para um possível retorno. O jogador tem contrato com o Besiktas até 2019, mas nada que uma negociação com o clube turco não resolva.

RAFINHA
Lateral direito
32 anos
Bayern de Munique (ALE)
Joga na Europa desde 2005

Multicampeão com o Bayern de Munique, chegou a conversar com Palmeiras e Flamengo no começo do ano sobre uma possível retorno ao Brasil. Seu contrato termina em junho, o que facilita bastante uma transferência para o país. No entanto, o Bayern tem interesse em permanecer com Rafinha por mais algum tempo. Resta ao lateral decidir se prefere continuar como coadjuvante no elenco alemão ou ser estrela em sua terra natal.

DANTE
Zagueiro
34 anos
Nice (FRA)
Joga na Europa desde 2004

O veterano zagueiro já disputou Copa do Mundo e venceu a Liga dos Campeões da Europa, mas nunca jogou em uma equipe de primeiro escalão do futebol brasileiro. Dante foi para o exterior com 20 anos, quando ainda era uma promessa do Juventude, e não voltou mais. Ele é capitão do Nice  e tem mais um ano de contrato na França.

LUIZ GUSTAVO
Volante
30 anos
Olympique de Marselha (FRA)
Joga na Europa desde 2007

Companheiro de Dante no elenco da seleção brasileira que disputou a última Copa do Mundo, o volante também praticamente não jogou em sua terra natal. Luiz Gustavo foi negociado pelo Corinthians-AL com o Hoffenheim, da Alemanha, quando tinha acabado de completar 20 anos. O jogador é um nome importante do elenco do Olympique de Marselha.

SANDRO
Volante
29 anos
Benevento (ITA)
Joga na Europa desde 2010

O volante chegou a frequentar convocações da seleção brasileira e fazer um relativo sucesso na Premier League quando defendia o Tottenham (entre 2010 e 2014). No entanto, a carreira de Sandro entrou em declínio nos últimos quatro anos. Atualmente, possui contrato com o Antalyaspor, da Turquia, mas está emprestado até o fim da temporada ao Benevento, lanterna do Campeonato Italiano. Uma volta ao Brasil seria uma opção interessante para reerguer sua carreira.

LEANDRO CASTÁN
Zagueiro
31 anos
Cagliari (ITA)
Joga na Europa desde 2012

Assim como Sandro, está longe de viver seus melhores dias na Europa e poderia se beneficiar bastante de um retorno ao futebol brasileiro. Leandro Castán precisou retirar um tumor do cérebro em 2014, o que prejudicou bastante sua carreira na Itália. Sem espaço na Roma, o zagueiro está atualmente emprestado ao Cagliari. Sonho do Corinthians, chegou a negociar no ano passado uma volta para o Parque São Jorge. No entanto, as negociações não evoluíram.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Esquecido por Tite, Oscar “renasce” e vira maestro de melhor time da China
– Seleção deve ter batalhão de campeões nacionais na Copa-2018
– Em avaliação de robô, Alisson é melhor que Buffon, De Gea e Courtois
– Vinte anos depois, há gente que jura que o Brasil “vendeu” a Copa-1998

]]>
18
Peixinhos: 6 astros do futebol mundial que são filhos de ex-jogadores http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/22/peixinhos-6-astros-do-futebol-mundial-que-sao-filhos-de-ex-jogadores/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/22/peixinhos-6-astros-do-futebol-mundial-que-sao-filhos-de-ex-jogadores/#comments Sun, 22 Apr 2018 07:00:59 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8290 É bem normal um médico passar seu consultório para o filho. O mesmo acontece com dentistas, veterinários, fisioterapeutas… O que não falta no mundo é profissão passando de geração para geração dentro de uma família.

O mesmo acontece no futebol. A história está cheia de jogadores de sucesso que eram filhos de ex-jogadores. O maior de todos, Pelé, foi um deles. João Ramos do Nascimento, o Dondinho, era atacante e chegou a jogar no Atlético-MG na década de 1940.

Apresentamos abaixo seis jogadores que fazem sucesso hoje em dia no futebol mundial e que são filhos de atletas que também escreveram histórias de sucesso no esporte mais popular do planeta.

THIAGO ALCÂNTARA
Meia
27 anos
Espanhol
Bayern de Munique (ALE)

Esse caso é bastante conhecido. O maestro do Bayern e da seleção espanhola tem sangue brasileiro correndo nas veias. O meia, assim como Rafinha, ex-Barcelona e atualmente na Inter de Milão, é filho do ex-volante Mazinho, que jogou no Palmeiras e fez parte do time que conquistou o tetracampeonato mundial em 1994. Mazinho, aliás, tentou convencer Thiago a seguir seus passos e defender o Brasil. No entanto, o camisa 6 do Bayern optou por vestir a camisa da Espanha, país onde passou a adolescência e o começo da vida adulta.

LEROY SANÉ
Meia-atacante
22 anos
Alemão
Manchester City (ING)

O garoto do Manchester City foi batizado como Leroy em homenagem ao técnico francês Claude Le Roy, que dirigiu seu pai na seleção senegalesa que disputou a Copa Africana de Nações de 1992. Souleyman Sané, ou Samy, como era mais conhecido nos seus tempos de jogador, foi um atacante de sucesso no futebol alemão na década de 1980. Ele viveu sua melhor fase no Freiburg, seu primeiro clube como profissional. Em 106 jogos pela equipe, marcou 56 gols.

SERGIO BUSQUETS
Volante
29 anos
Espanhol
Barcelona (ESP)

Não é à toa que o volante do Barça e da seleção espanhola prefere usar o nome Sergio nas costas de sua camisa. Para ele, Busquets é seu pai, Carles, ex-goleiro que passou praticamente toda a década de 1990 sentado no banco de reservas do Barcelona. Aposentado dos gramados desde 2002, o patriarca da família ainda trabalha no clube catalão. Há seis anos, ele é o preparador de goleiros do Barça B.

PIERRE-EMERICK AUBAMEYANG
Atacante
28 anos
Gabonês
Arsenal (ING)

O homem-gol do Arsenal não ganhou apenas o nome Pierre do pai. A carreira escolhida pelo ex-jogador do Borussia Dortmund também a mesma do seu gerador. Yaya Aubameyang, como era conhecido, jogou 80 partidas pela seleção do Gabão nas décadas de 1980 e 1990 e foi durante muito tempo o capitão da equipe africana. O zagueiro passou a maior parte da vida atuando em clubes franceses, como Nice e Le Havre, mas teve uma rápida passagem pela América do Sul –em 1996, defendeu o Junior Barranquilla (COL).

MARCOS ALONSO
Lateral esquerdo
27 anos
Espanhol
Chelsea (ING)

Uma das novidades da Espanha na reta final da preparação para a Copa do Mundo-2018, o lateral esquerdo do Chelsea é a terceira geração de sua família a defender a seleção. E todos tinham o mesmo nome no mundo do futebol: Marcos Alonso. Seu avô foi zagueiro do Real Madrid na época de Puskás e Di Stéfano (anos 1950 e 1960). Já o pai era atacante e passou por Barcelona e Atlético de Madri na década de 1980. Ao contrário dos antecessores, o mais jovem da família construiu sua carreira longe da Espanha. Revelado no Real Madrid, deixou o país em 2010 e atuou na Itália e na Inglaterra.

JUSTIN KLUIVERT
Atacante
18 anos
Holandês
Ajax (HOL)

Uma das principais revelações do futebol holandês nos últimos tempos, o ponta do Ajax é filho de um dos maiores centroavantes do planeta na década de 1990 e no início dos anos 2000. Patrick Kluivert sagrou-se campeão mundial com o Ajax, fez sucesso com a camisa do Barcelona e disputou uma Copa do Mundo (1998) e três Eurocopas (1996, 2000 e 2004) com a seleção holandesa. Patrick, aliás, chegou a treinar seu filho nas categorias de base do time de Amsterdã.


 Mais de Cidadãos do Mundo

Wenger criou Arsenal “francês” e gastou 20% do orçamento com compatriotas
Números provam: Cristiano Ronaldo também é “Penaldo”
Salah ficou em 2º na eleição para presidente do Egito: verdade ou lenda?
7 astros do futebol que vão à Copa-2018 (e você provavelmente não sabia)

]]>
1
Wenger criou Arsenal “francês” e gastou 20% do orçamento com compatriotas http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/21/wenger-criou-arsenal-frances-e-gastou-20-do-orcamento-com-compatriotas/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/21/wenger-criou-arsenal-frances-e-gastou-20-do-orcamento-com-compatriotas/#comments Sat, 21 Apr 2018 07:00:48 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8284 Em quase 22 anos como técnico do Arsenal, Arsène Wenger gastou 913,6 milhões de euros (R$ 3,8 bilhões) em reforços. E cerca de 20% desse montante foi aplicado apenas na contratação de jogadores franceses.

O investimento de 186,7 milhões de euros (R$ 782,6) em seus compatriotas foi uma das principais e mais criticadas características da longa passagem do treinador por Highbury e, posteriormente, pelo Emirates Stadium.

O reforço padrão do Arsenal durante as mais de duas décadas de “era Wenger” sempre foi um jovem, muitas vezes pouco conhecido internacionalmente, mas que vinha se destacando no futebol francês.

A obsessão do treinador por atletas de sua terra natal fez com que muitas vezes o clube londrino tivesse mais franceses em campo do que as equipes que disputam a Ligue 1.

A prioridade dada por Wenger aos compatriotas rendeu ao Arsenal alguns dos grandes ídolos de sua história recente, como Thierry Henry, o artilheiro máximo do clube em todos os tempos, e o meia-atacante Robert Pirès, figura essencial na conquista do título inglês invicto em 2004.

Por outro lado, também levou à Inglaterra algumas bombas que os torcedores Gunners sonham esquecer. Casos do lateral direito Mathieu Debuchy, do zagueiro Sébastien Squillaci e do atacante Jérémie Aliadière.

O primeiro reforço da “era Wenger” já foi um francês: o centroavante Nicolas Anelka, então um adolescente de 17 anos que despontava no PSG. O último, também nasceu na França: o atacante Pierre-Emerick Aubameyang, que escolheu defender a seleção do Gabão.

O Arsenal francês do treinador em Strasbourg foi responsável direto por uma revolução na Premier League.

Foi graças ao vários latinos escalados por Wenger que a primeira divisão inglesa começou a abandonar as ligações diretas e os chuveirinhos que faziam parte do seu DNA para dar espaço ao estilo mais técnico que vemos hoje em dia.

Mas o técnico não conseguiu se reinventar. Enquanto seus rivais gastavam rios de dinheiro na contratação de alguns dos melhores jogadores do planeta, ele preferiu continuar investindo na lapidação de jovens que se destacavam na França.

O preço a pagar por essa ousadia foi caro. Quatorze anos sem ganhar o Campeonato Inglês e uma dificuldade enorme até para conseguir se classificar para a Liga dos Campeões–nesta temporada, por exemplo, o time disputa a Liga Europa.

O que vai chegar ao fim no encerramento da atual temporada, quando o treinador deixar o cargo, conforme anunciado na sexta-feira, não será apenas a “era Wenger”, mas também a “era francesa” do Arsenal.

OS 10 FRANCESES MAIS CAROS DA “ERA WENGER”

1 – Alexandre Lacazette (2017) – 53 milhões de euros
2 – Sylvain Wiltord (2000) – 17,5 milhões
3 – Thierry Henry (1999) – 16,1 milhões
4 – Samir Nasri (2008) – 16 milhões
5 – Mathieu Debuchy (2014) – 15 milhões
6 – Laurent Koscielny (2010) – 12,5 milhões
7 – Olivier Giroud (2012) – 12 milhões
8 – Robert Pirès (2000) – 9,8 milhões
9 – Bacary Sagna (2007) – 9 milhões
10 – Sébastien Squillaci (2010) – 6,5 milhões


Mais de Cidadãos do Mundo

Números provam: Cristiano Ronaldo também é “Penaldo”
Salah ficou em 2º na eleição para presidente do Egito: verdade ou lenda?
7 astros do futebol que vão à Copa-2018 (e você provavelmente não sabia)
Salah ou Messi: Quem vai levar a Chuteira de Ouro nesta temporada?

]]>
2
Números provam: Cristiano Ronaldo também é “Penaldo” http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/20/numeros-provam-cristiano-ronaldo-tambem-e-penaldo/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/20/numeros-provam-cristiano-ronaldo-tambem-e-penaldo/#comments Fri, 20 Apr 2018 07:00:21 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8280 Cristiano Ronaldo já foi eleito cinco vezes o melhor jogador do mundo e é o atual bicampeão do prêmio entregue pela Fifa. O português também é o maior artilheiro da história da Liga dos Campeões da Europa e caminha para a sexta temporada consecutiva como goleador do torneio.

No entanto, apesar de um número incalculável de glórias e de ter fãs espalhados pelo mundo inteiro, a estrela do Real Madrid também é o “Penaldo”.

O apelido, famoso nas redes sociais e dado por torcedores que não são muito chegados em seu futebol, pode até ser depreciativo… mas está longe de não ser merecido.

Afinal, dentre os dez maiores artilheiros do futebol europeu nesta temporada, nenhum faz mais gols de pênalti que o astro português.

Só nos últimos três anos, Cristiano Ronaldo converteu 25 penalidades.

Além dele, apenas o polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, marcou mais de duas dezenas de gols de pênalti no período (24).

Lionel Messi, Harry Kane, Luis Suárez, Edinson Cavani, Mauro Icardi e Mohamed Salah, outros goleadores que fazem parte do primeiro escalão do futebol mundial, não passaram nem perto dessa marca.

O número de gols de pênalti assinalados por CR7 poderia ser ainda maior se ele não tivesse desperdiçado oito cobranças desde o segundo semestre de 2015.

Conclusão: Cristiano Ronaldo faz muitos gols de pênalti. Mas isso porque o Real Madrid e a seleção portuguesa, times que defende, sofrem muitas faltas dentro da área. E essa não é uma característica apenas de hoje.

Ao longo da carreira, o craque de 33 anos já marcou 650 gols como profissional. Desses, 103 nasceram de cobranças de pênalti. Ou seja, mais de 15% de todas as bolas que CR7 empurrou para as redes vieram de penalidades.

A comparação com Messi, seu arquirrival nos prêmios de melhor do mundo na última década, é inevitável. O argentino tem 607 gols na carreira, 78 de pênalti. No caso dele, os gols nascidos das cobranças de 11 m representam “só” 12,8% do total.

O elevado número de gols de pênalti de Cristiano Ronaldo não desvaloriza sua qualidade como jogador e nem seu poder de decisão. Apenas mostra uma faceta do seu futebol, como ficou claro no recente confronto com a Juventus, pelas quartas de final da Champions.

Na partida de ida, o português marcou duas vezes. Uma delas, a bicicleta perfeita que fez o mundo ficar de olhos esbugalhados. Já no confronto de volta, CR7 fez no último minuto do segundo tempo o gol que classificou o Real Madrid… de pênalti.

O cara capaz de produzir obras primas, mas que não abre mão de uma boa e velha penalidade. Esse é Cristiano Ronaldo, o “Penaldo”.

GOLS DE PÊNALTI (NAS ÚLTIMAS 3 TEMPORADAS):

1 – Cristiano Ronaldo (POR/Real Madrid) – 25 gols
2 – Robert Lewandowski (POL/Bayern de Munique) – 24
3 – Lionel Messi (ARG/Barcelona)
Jonas (BRA/Benfica) – 18
5 – Harry Kane (ING/Tottenam) – 17
6 – Ciro Immobile (ITA/Lazio) – 16
7 – Edinson Cavani (URU/Paris Saint-Germain) – 14
8 – Mauro Icardi (ARG/Inter de Milão) – 9
9 – Luis Suárez (URU/Barcelona) – 6
10 – Mohamed Salah (EGI/Liverpool) – 3


Mais de Cidadãos do Mundo

Salah ficou em 2º na eleição para presidente do Egito: verdade ou lenda?
7 astros do futebol que vão à Copa-2018 (e você provavelmente não sabia)
Salah ou Messi: Quem vai levar a Chuteira de Ouro nesta temporada?
6 figurinhas do álbum da Copa que não devem ir para a Rússia-2018

]]>
18
Esquecido por Tite, Oscar “renasce” e vira maestro de melhor time da China http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/19/esquecido-por-tite-oscar-renasce-e-vira-maestro-de-melhor-time-da-china/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/19/esquecido-por-tite-oscar-renasce-e-vira-maestro-de-melhor-time-da-china/#comments Thu, 19 Apr 2018 07:00:07 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8269 Quatro anos atrás, Oscar vestia a camisa 11 da seleção, era visto semanalmente pelos torcedores via TV nas partidas do Chelsea e possuía lugar cativo no time que Felipão montou para a Copa do Mundo-2014.

Às vésperas de um novo Mundial, a situação é bem diferente. O meia de 26 anos é ignorado há quase dois anos por Tite, ficou distante os holofotes do futebol europeu e caiu em uma espécie de ostracismo em sua terra natal.

O Brasil pode até ter se esquecido de Oscar. Mas, na China, o nome do jogador nunca esteve tão na moda.

O meia é o maestro do melhor time do país nesta temporada, o Shanghai SIPG, e também o rei das assistências da primeira divisão do gigante asiático.

Nas primeiras seis rodadas da Superliga Chinesa, Oscar deu sete passes para gol, mais do que qualquer outro jogador inscrito na competição. O meia também já marcou três vezes, todas na estreia, contra o Dalian Yifang.

Em apenas um dos seis jogos que disputou até o momento, a vitória por 2 a 1 sobre o Henan Jianye, no começo de abril, o brasileiro saiu de campo sem presentear seus companheiros com um passe para gol.

Quem tem que agradecer muito pela boa fase do ex-jogador do Chelsea é o chinês Lei Wu, artilheiro do campeonato. Dos nove gols marcados pelo camisa 7 do SIPG, quatro nasceram de assistências do meia.

É graças também ao belo início de temporada de Oscar que o time da maior cidade da China se tornou a sensação da Superliga-2018.

O SPIG, que também conta com os brasileiros Hulk e Elkseson, venceu todos os seis jogos que disputou até o momento e já abriu cinco pontos de vantagem para o Guangzhou Evergrande, vice-líder e atual heptacampeão nacional.

Com três gols e sete assistências, ele participou ativamente de quase 50% de todas as 21 bolas que o time vermelho colocou nas redes adversárias nesta temporada.

Oscar é a contratação mais cara da história do futebol chinês. O brasileiro desembarcou na Ásia em janeiro do ano passado, depois de uma temporada no banco de reservas do Chelsea, em um negócio que movimentou 60 milhões de euros (R$ 252 milhões).

Desde sua chegada à China, o meia nunca mais foi chamado para a seleção brasileira. Sua última partida com a camisa amarelinha foi em 2015. A convocação mais recente, em outubro de 2016.

Oscar sabe que não irá à Copa, mas ainda tem idade suficiente para voltar à seleção depois da Rússia-2018 e disputar o Mundial do Qatar, daqui quatro anos. Fazer com que o torcedor brasileiro redescubra seu futebol é o primeiro passo.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Seleção deve ter batalhão de campeões nacionais na Copa-2018
– Em avaliação de robô, Alisson é melhor que Buffon, De Gea e Courtois
– Vinte anos depois, há gente que jura que o Brasil “vendeu” a Copa-1998
– Zagueiro troca nova chance no Palmeiras por bike, ônibus e aprendizado

]]>
32
7 astros do futebol que vão à Copa-2018 (e você provavelmente não sabe) http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/18/7-estrelas-do-futebol-que-vao-a-copa-2018-e-voce-provavelmente-nao-sabia/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/18/7-estrelas-do-futebol-que-vao-a-copa-2018-e-voce-provavelmente-nao-sabia/#comments Wed, 18 Apr 2018 07:30:17 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8246 Eles construíram histórias de sucesso dentro do futebol, ganharam muito dinheiro e são conhecidos por torcedores do planeta. Mas, na próxima edição da Copa do Mundo, não passarão de meros figurantes.

Nem todas as estrelas que vão à Rússia-2018 estarão dentro de campo ou comandando as seleções na disputa o título mundial. Vários astros irão trabalhar nos bastidores, longe dos holofotes normalmente destinados a atletas e treinadores.

A seleção brasileira tem um exemplo bem claro dessa situação. Herói na conquista do tetracampeonato mundial, em 1994, Taffarel vai à Copa-2018 como preparador de goleiros da seleção de Tite.

E o Mundial está cheio de casos como o ex-goleiro. Há vários astros do futebol que vão participar da Copa como auxiliares, dirigentes e, até mesmo, técnicos de atacantes.

Conheça abaixo sete estrelas que vão trabalhar na Rússia-2018 e que você possivelmente não sabia:

THIERRY HENRY
40 anos
Francês
Assistente técnico da seleção belga

Maior artilheiro da história do Arsenal e campeão mundial com a França em 1998, o ex-atacante vai participar de sua primeira Copa do Mundo em uma função fora dos gramados. Aposentado do futebol desde 2014, Thierry Henry é um dos auxiliares do técnico espanhol Roberto Martínez, que comanda a seleção belga, uma das candidatas a zebra na Rússia-2018. A parceria começou em 2016 e já rendeu uma campanha invicta nas eliminatórias europeias.

MIROSLAV KLOSE
39 anos
Alemão
Assistente técnico da seleção alemã

O maior artilheiro da história das Copas do Mundo (16 gols) é outro que vai curtir a Rússia-2018 de um ângulo inédito. Logo após deixar os gramados, há dois anos, Miroslav Klose recebeu um convite de Joachim Löw para integrar a comissão técnica da Alemanha. Mas o ex-atacante não é apenas um mero auxiliar do técnico campeão mundial. O próprio Löw já admitiu que Klose está sendo preparado para sucedê-lo no cargo.

DAVOR SUKER
50 anos
Croata
Presidente da Federação Croata de Futebol

Artilheiro da Copa-1998 e principal jogador da seleção croata que foi terceira colocada naquele Mundial, o ex-centroavante vai acompanhar os jogos da Rússia-2018 de um ângulo privilegiado, dos camarotes destinados aos cartolas. Suker ocupa há seis anos a presidência da Federação Croata de Futebol. Ou seja, é o dirigente número 1 do futebol na terra de Modric, Rakitic e Mandzukic.

ZBIGNIEW BONIEK
62 anos
Polonês
Presidente da Federação Polonesa de Futebol

Como jogador, disputou três Copas do Mundo e foi terceiro colocado em 1982. Vinte anos depois, teve uma rápida passagem como técnico da seleção polonesa. Agora, é o presidente da federação do país de Robert Lewandowski. Dirigente desde 2012 o ex-atacante de Juventus e Roma sucedeu no comando da federação um outro astro do futebol polonês, Grzegorz Lato, goleador da Copa-1974.

OLIVER BIERHOFF
49 anos
Alemão
Diretor de projetos da Federação Alemã de Futebol

Autor do gol do título do último título de Eurocopa conquistado pela Alemanha, em 1996, o ex-centroavante de Milan e Udinese é um dos cérebros mais atuantes da atual campeã mundial. Bierhoff é formado em economia e trabalha como diretor de projetos da Federação Alemã de Futebol. Na prática, é ele o chefe de Joachim Löw. É bem possível que, em um futuro não muito distante, o ex-atacante seja promovido para presidente da federação.

JON-DAHL TOMASSON
41 anos
Dinamarquês
Técnico de atacantes da seleção dinamarquesa

Aposentado dos gramados desde 2011, o ex-atacante de Milan, Stuttgart e Villarreal continua sendo o responsável pelos gols da seleção dinamarquesa. A diferença é que Tomasson não precisa mais empurrar a bola para dentro das redes adversárias. Sua função atual é fazer com que os homens de frente convocados por Age Hareide consigam transformar oportunidades em gols.

MARK VAN BOMMEL
40 anos
Holandês
Assistente técnico da seleção australiana

O ex-volante de Barcelona, Bayern de Munique e Milan já era o homem de confiança do técnico Bert van Marwijk na Holanda vice-campeã da Copa-2010. Tão de confiança que foi chamado pelo treinador para compor sua comissão técnica assim que foi contratado pela seleção australiana. Um detalhe importante: Van Bommel é casado com Andra van Marwijk, filha de Bert. Ou seja, ele é genro do chefe.


Mais de Cidadãos do Mundo

Salah ou Messi: Quem vai levar a Chuteira de Ouro nesta temporada?
6 figurinhas do álbum da Copa que não devem ir para a Rússia-2018
6 sul-americanos em fim de contrato que já estão livres para mudar de time
“Cérebro” da Sérvia já apanhou de técnico e foi expulso por não cantar hino

]]>
2
Salah ficou em 2º na eleição para presidente do Egito: verdade ou lenda? http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/18/salah-ficou-em-2o-na-eleicao-para-presidente-do-egito-verdade-ou-lenda/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/18/salah-ficou-em-2o-na-eleicao-para-presidente-do-egito-verdade-ou-lenda/#comments Wed, 18 Apr 2018 07:00:19 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8257 Mohamed Salah é o artilheiro do Campeonato Inglês, o principal responsável pela classificação do Liverpool para as semifinais da Liga dos Campeões da Europa e ídolo nacional no Egito, país que volta a disputar uma Copa do Mundo depois de 28 anos de ausência.

A idolatria pelo atacante de 25 anos em sua terra natal é tão grande que fez dele o segundo colocado na eleição para presidente do Egito, realizada no mês passado. Detalhe: Salah não era candidato.

Bem, pelo menos essa é a história que viralizou nas redes sociais. De acordo com vários posts publicados e compartilhados nas mais variadas plataformas, o número de egípcios que escreveram o nome do craque na cédula de votação só foi menor do que o de eleitores que escolheram Abdel Fatah Al-Sisi como presidente.

Mas será que isso realmente aconteceu? Ou essa é apenas mais uma lenda urbana do futebol que bombou na internet, como o autismo de Lionel Messi ou a transexualidade de Marco Verratti?

Para a tristeza dos fãs do craque egípcio, esse caso é só mais um para entrar no folclore da bola. Afinal, não há nenhuma comprovação de que Salah realmente foi o segundo “candidato” mais votado no pleito.

De fato, as eleições para presidente do Egito registraram um alto índice de votos anulados. Mais de 1 milhão dos 25,6 milhões de eleitores que foram às urnas não escolheram Al-Sisi e nem o outro candidato, Hamdeen Sabahi.

Alguns egípcios realmente escreveram na cédula o nome de Mohamed Salah ou fizeram algum desenho em referência ao astro do Liverpool. No entanto, o número exato dos “eleitores” do jogador não foi anunciado (e provavelmente nem chegou a ser contado).

A matéria da revista inglesa “The Economist”, utilizada como fonte para a proliferação dessa lenda, não afirma que o atacante recebeu mais de 700 mil votos. A reportagem diz apenas que parte dos eleitores que invalidaram seus votos (1 milhão) “não votaram em nenhum dos candidatos e escreveram o nome de Mohamed Salah na cédula”.

Reeleito presidente do Egito, Al-Sisi recebeu 23,7 milhões de votos nas eleições de março. Já Sabahi, seu adversário nas urnas, ficou com 757 mil votos, menos do que a quantidade de votos inválidos, o que gerou a lenda de que o camisa 11 do Liverpool ficou em “segundo lugar” no pleito. Porém, analisando os dados oficiais, é uma lenda.

O Egito inicia sua participação na Copa-2018 no dia 15 de junho, contra o Uruguai, em Ekaterimburgo. Arábia Saudita e a anfitriã Rússia serão as outras adversárias do time de Salah na fase de grupos.


Mais de Cidadãos do Mundo

Salah ou Messi: Quem vai levar a Chuteira de Ouro nesta temporada?
6 figurinhas do álbum da Copa que não devem ir para a Rússia-2018
6 sul-americanos em fim de contrato que já estão livres para mudar de time
“Cérebro” da Sérvia já apanhou de técnico e foi expulso por não cantar hino

]]>
2
Salah ou Messi: Quem vai levar a Chuteira de Ouro nesta temporada? http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/17/salah-ou-messi-quem-vai-levar-a-chuteira-de-ouro-nesta-temporada/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/17/salah-ou-messi-quem-vai-levar-a-chuteira-de-ouro-nesta-temporada/#comments Tue, 17 Apr 2018 07:30:50 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8235 A cerca de um mês do encerramento da temporada 2017/18 do futebol europeu, a disputa pela Chuteira de Ouro virou uma espécie de briga particular entre Mohamed Salah e Lionel Messi.

Com o gol marcado na vitória por 3 a 0 do Liverpool sobre o Bournemouth, no sábado, o egípcio se isolou na ponta do prêmio concedido ao artilheiro dos campeonatos nacionais do Velho Continente. Mas não conseguiu se descolar do craque argentino.

Salah soma agora 60 pontos, dois a mais que o camisa 10 do Barcelona. Na prática, a diferença entre líder e vice-líder da Chuteira de Ouro é de apenas um golzinho.

Mas quem será que vai levar a melhor nesta disputa: o artilheiro do Campeonato Inglês e maior revelação desta temporada ou o consagrado argentino eleito cinco vezes o melhor jogador do planeta?

Messi leva vantagem sobre Salah em dois quesitos que podem ser determinantes para a definição do goleador máximo da temporada.

O argentino ainda disputará mais seis partidas do Campeonato Espanhol, duas a mais do que o número de compromissos que aguardam o egípcio na Premier League. Além disso, o craque do Barça não precisa mais dividir suas atenções e forças entre o torneio nacional e a Liga dos Campeões.

Já a Salah, em tese, terá adversários menos difíceis do que os de Messi até o fim da temporada. O Liverpool só tem mais um jogo grande pela frente no Inglês, contra o Chelsea. Enquanto isso, o o Barcelona ainda enfrenta Real Madrid, Villarreal e Celta.

A fase do egípcio também é superior à do adversário direto pela artilharia da temporada. O camisa 11 marcou em 12 dos últimos 14 jogos que disputou e não termina uma partida sem balançar as redes há mais de um mês.

Messi, por sua vez, fez gol em oito das últimas 14 partidas e passou em branco em três dos seus quatro compromissos mais recentes.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da Chuteira de Ouro. E aí, nesta temporada, quem ficará com o prêmio?

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro:

1º – Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 60 pontos (30 gols)
2º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 58 pontos (29 gols)
3º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 54 pontos (27 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 54 pontos (27 gols)
5º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 50 pontos (25 gols)
Harry Kane (ING, Tottenham) – 50 pontos (25 gols)
7º – Jonas (BRA, Benfica) – 49,5 pontos (33 gols)
8º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 48 pontos (24 gols)
9º – Cristiano Ronaldo (POR, Real Madrid) – 46 pontos (23 gols)
Luis Suárez (URU, Barcelona) – 46 pontos (23 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

6 figurinhas do álbum da Copa que não devem ir para a Rússia-2018
6 sul-americanos em fim de contrato que já estão livres para mudar de time
“Cérebro” da Sérvia já apanhou de técnico e foi expulso por não cantar hino
Lenda, técnico do Boca é velha “pedra no sapato” do Palmeiras

]]>
7
Seleção deve ter batalhão de campeões nacionais na Copa-2018 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/17/selecao-deve-ter-batalhao-de-campeoes-nacionais-na-copa-2018/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2018/04/17/selecao-deve-ter-batalhao-de-campeoes-nacionais-na-copa-2018/#respond Tue, 17 Apr 2018 07:00:06 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=8239 A seleção brasileira vai levar para a Copa do Mundo-2018 um verdadeiro exército de campeões nacionais.

Dos 27 jogadores convocados por Tite para os amistosos contra Rússia e Alemanha, no mês passado, nada menos que 14 faturaram o título nacional na temporada pré-Mundial ou estão a caminho da conquista.

O goleiro Ederson, o volante Fernandinho e o atacante Gabriel Jesus faturaram no último fim de semana o Campeonato Inglês, pelo Manchester City. Também no domingo, o lateral direito Daniel Alves e os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos ganharam o título francês com o Paris Saint-Germain.

Neymar, que não foi convocado para os amistosos de março devido a problemas físicos, mas que é nome certo na Copa, também faz parte do elenco campeão do PSG.

Além deles, o lateral direito Fagner, do Corinthians, também chegará à Rússia-2018 como campeão nacional, já que a edição atual do Campeonato Brasileiro só termina em dezembro.

Jogadores que fizeram parte da última convocação da seleção também lideram os campeonatos Ucraniano (Ismaily, Fred e Taison, do Shakhtar Donetsk), Italiano (Alex Sandro e Douglas Costa, da Juventus) e Espanhol (Paulinho e Philippe Coutinho).

Por fim, há ainda a situação do meia Anderson Talisca. Embora o Besiktas não lidere o Campeonato Turco, o jogador tem chances bem reais de conquistar o título –seu time ocupa a segunda colocação, com um ponto a menos que o Galatasaray.

Além dos campeões nacionais, Tite ainda pode ter na Rússia vencedores da Liga dos Campeões da Europa, a competição interclubes mais importante da temporada. Afinal, quatro dos integrantes da última lista da seleção estão nas semifinais da Champions: o goleiro (Alisson), o lateral esquerdo Marcelo e o volante Casemiro (Real Madrid) e o atacante Roberto Firmino (Liverpool).

CAMPEÕES NACIONAIS
Ederson (G, Manchester City) – campeão inglês
Daniel Alves (LD, Paris Saint-Germain) – campeão francês
Thiago Silva (Z, Paris Saint-Germain) – campeão francês
Marquinhos (Z, Paris Saint-Germain) – campeão francês
Fagner (LD, Corinthians) – campeão brasileiro*
Fernandinho (M, Manchester City) – campeão inglês
Gabriel Jesus (A, Manchester City) – campeão inglês
Neymar (A, Paris Saint-Germain) – campeão francês

A CAMINHO DO TÍTULO
Alex Sandro (LE, Juventus) – líder do Italiano
Ismaily (LE, Shakhtar Donetsk) – líder do Ucraniano
Paulinho (M, Barcelona) – líder do Espanhol
Philippe Coutinho (M, Barcelona) – líder do Espanhol
Fred (M, Shakhtar Donetsk) – líder do Ucraniano
Douglas Costa (MA, Juventus) – líder do Italiano
Taison (A, Fred Shakhtar Donetsk) – líder do Ucraniano

*2017, última edição encerrada antes da Copa do Mundo

Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Em avaliação de robô, Alisson é melhor que Buffon, De Gea e Courtois
– Vinte anos depois, há gente que jura que o Brasil “vendeu” a Copa-1998
– Zagueiro troca nova chance no Palmeiras por bike, ônibus e aprendizado
– Falta de gols e finalizações: Gabriel Jesus vive pior semestre na Europa

]]>
0