Blog do Rafael Reis

Arquivo : danilo

Ganso e mais 4 brasileiros que “renasceram” na nova temporada europeia
Comentários Comente

Rafael Reis

Temporada nova, vida nova. Há muitos jogadores que decidiram levar a sério essa máxima do futebol.

O início da temporada 2017/18 tem uma cara de vida nova para atletas que andavam com a carreira em baixa e não vinham mostrando um bom futebol até começaram a mostrar sinais de recuperação nas últimas semanas.

Conheça abaixo cinco jogadores brasileiros que estão dando a volta por cima neste início de temporada e parecem “renascidos” depois das férias de meio de ano.

GANSO
Meia
27 anos
Sevilla (ESP)

Um dos grandes fracassos brasileiros na temporada passada, o ex-jogador de Santos e São Paulo chegou a passar três meses consecutivos sem sair do banco de reservas do Sevilla. Com a saída do técnico Jorge Sampaoli e a chegada do também argentino Eduardo Berizzo, o meia brasileiro passou receber mais oportunidades… E tem correspondido: escalado como titular nas três primeiras rodadas do Campeonato Espanhol, Ganso já balançou as redes duas vezes.

DANILO
Lateral direito
26 anos
Manchester City (ING)

Um dos jogadores menos queridos pela torcida do Real Madrid na temporada passada, o brasileiro costumava ser vaiado pelo Santiago Bernabéu sempre que era escalado no campeão europeu. Foi necessário uma mudança de ares para Danilo recuperar seu futebol. Contratado pelo Manchester City, virou um homem de confiança de Guardiola, que tem explorado ao máximo sua polivalência. Na Inglaterra, o jogador já atuou como lateral direito, ala esquerdo e até no miolo de zaga.

NETO
Goleiro
28 anos
Valencia (ESP)

Convocado diversas vezes para a seleção brasileira entre 2010 e 2015, passou duas temporadas sentado no banco de reservas da Juventus à espera de uma aposentadoria de Buffon que nunca chegava. Em julho, deixou a Itália em busca de vida nova (e mais minutos em campo) no Valencia. Titular da meta do clube do Mestalla, não foi vazado em duas das três primeiras rodadas do Espanhol e só sofreu gol até agora do Real Madrid.

LUCAS LEIVA
Volante
30 anos
Lazio (ITA)

Apesar de adorado pela torcida do Liverpool em reconhecimento aos dez anos em que vestiu a camisa vermelha, o brasileiro não era mais um jogador importante na equipe inglesa e servia basicamente para compor elenco. Situação bem diferente da que Lucas Leiva vive no começo de sua trajetória na Lazio. O brasileiro e peça-chave no esquema do técnico Simone Inzaghi e venceu as três partidas que disputou pelo novo clube –contra Juventus, Chievo Verona e Milan.

ALISSON
Goleiro
24 anos
Roma (ITA)

É difícil falar que o dono da camisa 1 da seleção brasileira vinha de uma temporada ruim. Mas, até as férias do meio do ano, Alisson era reserva na Roma. Essa situação só mudou depois da saída do polonês Szczesny para a Juventus. Agora, o ex-jogador do Internacional não tem concorrentes na meta do clube da capital italiana e tem a chance de provar que é uma escolha acertada do técnico Tite.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Champions pré-Copa tem aumento na presença brasileira e 70% da seleção
– Punido por fraudar jogos, brasileiro renasce ao lado de pedreiros e garçons
– Na Coreia do Sul, Lulinha diz ter mais medo do Brasil do que de Kim
– 7 histórias de brasileiros para acompanhar de perto na temporada europeia


O que Guardiola viu em Danilo para buscá-lo no banco do Real Madrid?
Comentários Comente

Rafael Reis

Danilo passou os últimos dois anos se revezando entre o banco de reservas do Real Madrid e as críticas dos torcedores direcionadas a ele sempre que pisava no gramado do Santiago Bernabéu.

Mesmo assim, o Manchester City aceitou pagar 36 milhões de euros (R$ 131,5 milhões) pelo lateral brasileiro de 26 anos, mais até do que os 31,5 milhões de euros (R$ 115 milhões, na cotação atual) que ele havia custado ao clube espanhol duas temporadas atrás.

Mas, afinal, o que Pep Guardiola viu de especial no ex-jogador do Santos para ignorar seu desempenho abaixo do esperado no Real e bancar sua ida para a Inglaterra?

Para entender essa transação, é preciso primeiro analisar as qualidades e os pontos fracos de Danilo, assim como as características que o treinador espanhol costuma buscar em seus laterais.

Apesar de não ter tido sucesso no atual bicampeão europeu, o brasileiro está longe de ser um jogador ruim. Pelo contrário, Danilo possui uma qualidade técnica acima da média, lê bem o jogo ofensivamente e é capaz de criar inúmeras oportunidades de gol.

As críticas da torcida do Real ao camisa 23 eram muito mais concentradas à sua atuação defensiva. E nesse aspecto, ele realmente deixa a desejar. O ex-santista está longe de ser um grande marcador e sofre muito com lançamentos às suas costas.

Só que Guardiola não parece se importar muito com isso. Os laterais que mais fizeram sucesso sob seu comando, Daniel Alves e Jordi Alba (Barcelona), além de Alaba (Bayern de Munique), destacam-se mais pela técnica refinada e pelo poderio ofensivo do que pelas propriedades defensivas –o austríaco chegou até a ser escalado como zagueiro por Pep para melhor a saída de bola do time alemão.

Além disso, Danilo possui uma característica rara entre os laterais e que encaixa perfeitamente na estrutura tática do novo treinador do City. Como atuou durante parte de sua carreira como volante, o brasileiro trafega bem pela faixa central do campo.

Durante a passagem de Guardiola pelo Bayern, era comum ver Alaba subindo ao ataque em diagonal, ou seja, partindo do lado esquerdo do campo e se juntando aos volantes e meias centrais para criar superioridade numérica e facilitar a tabela e a retenção da posse de bola.

Na primeira partida do City na atual pré-temporada, contra o Manchester United, o lateral direito Kyle Walker também abusou dessa movimentação, que vai contra a cartilha tradicional da posição –os laterais usualmente exploram apenas os flancos do campo.

Por fim, a versatilidade de Danilo também é uma virtude que atrai Pep. Além de sua posição mais tradicional, o brasileiro pode atuar como lateral esquerdo, setor em que o treinador tem improvisado Fernandinho e tenta desesperadamente contratar o francês Benjamin Mendy (Monaco), e volante.

É por isso que o torcedor do Real Madrid e o treinador do Manchester City têm visões completamente diferentes sobre o novo reforço do clube inglês.


Mais de Opinião

– Após férias, Libertadores dá início à fase final. E ainda não tem favorito
– Árbitro de vídeo passa em teste, mas não livra apito de erros e polêmicas
– Entenda por que esta pode ser a última Copa das Confederações da história
– Como Cristiano Ronaldo conseguiu travar a janela de transferências


6 brasileiros que terminam a temporada em baixa e podem retornar ao Brasil
Comentários Comente

Rafael Reis

A pouco menos de um mês do fim da temporada europeia, os clubes do Velho Continente já começaram a analisar o desempenho dos jogadores dos seus elencos para definir quem continua e quem será negociado nos próximos meses.

E suas listas de dispensas (ou de atletas negociáveis) trazem nomes que, apesar de terem deixado a desejar ao longo de 2016/17, cairiam como uma luva na maior parte dos times brasileiros.

Conheça abaixo seis jogadores brasileiros que terminam a temporada em baixa no futebol europeu e poderiam ser reforços de peso para a disputa do Campeonato Brasileiro.

LUCAS
Atacante
24 anos
Paris Saint-Germain (FRA)

Apesar de ser o vice-artilheiro do PSG na temporada, com 16 gols, o ex-jogador do São Paulo perdeu espaço entre os titulares depois do 6 a 1 sofrido ante o Barcelona e foi para o banco do time francês. Ciente da concorrência pesada que enfrenta em sua posição (Di María e Draxler), Lucas pode buscar um novo clube para dar sequência à carreira e tentar voltar à seleção. Flamengo, Fluminense e São Paulo observam de perto sua situação. O Atlético de Madri, também, no entanto está impossibilitado de contratar devido a uma punição dada pela Fifa.

GABIGOL
Atacante
20 anos
Inter de Milão (ITA)

Oito jogos, 153 minutos de futebol e um mísero golzinho. É esse o resumo da primeira temporada de Gabigol na Europa. Apesar de acreditar que uma nova mudança no comando da Inter de Milão, que tanto deseja Diego Simeone, pode lhe dar mais minutos em campo, o ex-atacante do Santos certamente não está contente com sua situação. É bem possível que seu destino seja um empréstimo na próxima temporada. Por que não para um clube brasileiro?

DANILO
Lateral direito
25 anos
Real Madrid (ESP)

O ex-jogador do Santos vive um sonho, o de jogar em um dos maiores clubes do mundo. Por outro lado, esse sonho também é um pesadelo: afinal, nenhum jogador do elenco do Real Madrid é mais criticado pela torcida do que Danilo. Reserva de Carvajal e preterido até do banco de reservas em algumas partidas importantes, como o confronto com o Atlético de Madri, pela semifinal da Champions, o lateral precisa ganhar ritmo de jogo e confiança para ter alguma chance de ser convocado para a Copa-2018.

DOUGLAS
Lateral direito
26 anos
Sporting Gijón (ESP)

Emprestado pelo Barcelona ao Sporting Gijón, o brasileiro não teve uma temporada necessariamente ruim, mas também não apresentou um brilho suficiente para recolocá-lo nos planos do time de Messi, Neymar e Suárez. Pensando na sequência da carreira, Douglas tem duas opções: continuar na Europa e ser emprestado para clubes pequenos até o fim do seu contrato com o Barça, em 2019, ou cavar um retorno para casa, onde poderia defender um time grande e brigar por títulos.

ALISSON
Goleiro
24 anos
Roma (ITA)

Alisson é o goleiro titular da seleção brasileira. Mas, até quando conseguirá manter a posição mesmo sendo reserva da Roma? Em sua temporada de estreia na Europa, o gaúcho disputou apenas partidas válidas por copas nacionais e continentais, ou seja, ainda não estreou no Campeonato Italiano. O ex-jogador do Inter sabe que essa situação é arriscada. Um empréstimo na temporada pré-Copa do Mundo seria muito bem-vindo.

DOUGLAS SANTOS
Lateral esquerdo
23 anos
Hamburgo (ALE)

Titular na conquista do ouro olímpico na Rio-2016, o lateral esquerdo chegou a ter chances na seleção principal antes de trocar o Atlético-MG pelo Hamburgo, em agosto. Na Alemanha, Douglas Santos foi titular absoluto durante toda a primeira metade da temporada, mas não convenceu e foi parar no banco nos últimos meses. Para piorar, seu clube é o antepenúltimo colocado na Bundesliga e corre sério risco de disputar a segunda divisão na próxima temporada.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Cão de guarda, Casemiro é o recordista de carrinhos no futebol europeu
– Faz falta? Barcelona é 13% melhor sem Neymar nesta temporada
– Para cada gol, futebol brasileiro leva 2 cartões amarelos na Europa
Diego Alves não quer ser “só” o goleiro que pega pênaltis e mira seleção


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>