Blog do Rafael Reis

Arquivo : cavani

Neymar deixa Jonas para trás e vira melhor brasileiro na Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Em meio às incertezas que tomaram conta do Paris Saint-Germain depois da derrota para o Real Madrid, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, Neymar se tornou o brasileiro mais bem classificado na Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao principal goleador das ligas nacionais do Velho Continente na temporada.

Com o gol marcado na vitória por 5 a 2 sobre o Strasbourg, no sábado, o camisa 10 da seleção de Tite chegou a 38 pontos e deixou para trás Jonas, do Benfica, que passou em branco na rodada do último fim de semana.

Apesar de feito menos gols que o artilheiro do Campeonato Português (19, contra 25), Neymar aparece à frente do benfiquista porque, de acordo com o regulamento da Chuteira de Ouro, cada bola na rede no Campeonato Francês tem peso dois, enquanto cada tento na liga portuguesa vale só 1,5.

O astro do PSG ocupa agora a oitava colocação no prêmio. Já Jonas aparece logo na sequência e é o nono.

Vivendo a melhor fase desde que desembarcou na Ligue 1, no começo da temporada, Neymar está oito pontos (quatro gols) atrás do inglês Harry Kane, do Tottenham, e do uruguaio Edinson Cavani, seu companheiro no PSG, que dividem a liderança do prêmio.

Mohamed Salah (Liverpool), Ciro Immobile (Lazio), Sergio Agüero (Manchester City), Lionel Messi (Barcelona) e Robert Lewandowski (Bayern de Munique) também estão à frente do brasileiro.

Eleito o melhor jogador do mundo na temporada passada e adversário de Neymar na Champions, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, está em franca recuperação e já aparece na 38ª posição, com 24 pontos (12 gols no Campeonato Espanhol).

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial da Chuteira de Ouro. E aí, nesta temporada, quem ficará com o prêmio?

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro:

1º – Harry Kane (ING, Tottenham) – 46 pontos (23 gols)
Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 46 pontos (23 gols)
3º – Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 44 pontos (22 gols)
Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 44 pontos (22 gols)
5º – Sergio Agüero (ARG, Manchester City) – 42 pontos (21 gols)
6º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 40 pontos (20 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 40 pontos (20 gols)
8º – Neymar (BRA, Paris Saint-Germain) – 38 pontos (19 gols)
9º – Jonas (BRA, Benfica) – 37,5 pontos (25 gols)
10º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 36 pontos (18 gols)


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– O dia em que um técnico brasileiro eliminou Pelé da Copa do Mundo
– Na mira, Malcom se surpreende com Tite: “Achei que o grupo estava fechado”
– Ex-Flamengo defende nível técnico do Campeonato Francês: “Não é ruim”
– Tiozão” do Schalke, ex-seleção faz sucesso como zagueiro artilheiro


Neymar, Messi e cia.: Top 10 da artilharia da Europa tem 7 sul-americanos
Comentários Comente

Rafael Reis

Os maiores artilheiros do futebol europeu na temporada 2017/18 nasceram bem longe do Velho Continente.

Dos 11 jogadores que ocupam o top 10 da Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao goleador máximo dos campeonatos nacionais europeus, apenas três não são “forasteiros”: o inglês Harry Kane (Tottenham), o italiano Ciro Immobile (Lazio) e o polonês Robert Lewandowski (Bayern de Munique).

Quem domina o ranking dos artilheiros desta temporada é a América do Sul, com nada menos que sete jogadores no top 10.

O Brasil tem dois representantes. Jonas (Benfica), é o sexto colocado no prêmio, com 37,5 pontos (23 gols). Neymar (PSG), o maios astro do país na atualidade, aparece logo na sequência, com 36 pontos (18 gols).

A lista ainda tem três argentinos, Lionel Messi (Barcelona), Mauro Icardi (Inter de Milão) e Sergio Agüero (Manchester City), um uruguaio, Edison Cavani (PSG), e o colombiano Radamel Falcao García (Monaco).

O outro não-europeu que ocupa a parte de cima da classificação da Chuteira de Ouro é o egípcio Mohamed Salah (Liverpool), um dos vice-líderes do prêmio, com 42 pontos (21 gols) – Cavani divide com ele a segunda posição.

Apesar do predomínio dos estrangeiros no top 10 desta edição, o prêmio tem como líder um europeu legítimo. Na atual temporada, nenhum jogador pontuou mais no prêmio que o inglês Harry Kane.

O camisa 10 do Tottenham acumula até o momento 22 gols na Premier League, marca que lhe rende 44 pontos e a liderança do cobiçado troféu.

O atual campeão da Chuteira de Ouro é um argentino, Messi, que marcou 37 vezes no Campeonato Espanhol de 2016/17 e encerrou a disputa com 74 pontos. O astro do Barcelona, quarto colocado neste ano, já conquistou quatro troféus de artilheiro da Europa ao longo da carreira.

Eleito o melhor jogador do mundo na temporada passada, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, ocupa apenas a 108ª posição, com 16 pontos (oito gols).

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Harry Kane (ING, Tottenham) – 44 pontos (22 gols)
2º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 42 pontos (21 gols)
Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 42 pontos (21 gols)
4º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 40 pontos (20 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 40 pontos (20 gols)
6º – Jonas (BRA, Benfica) – 37,5 pontos (23 gols)
7º – Neymar (BRA, – 36 pontos (18 gols)
Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 36 pontos (18 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 36 pontos (18 gols)
10º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 34 pontos (17 gols)
Sergio Agüero (ARG, Manchester City) – 34 pontos (17 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Zidane é recordista de expulsões em Copas do Mundo: verdade ou lenda?
A janela fechou, e esses 7 jogadores famosos ainda estão desempregados
Por que o artilheiro do Inglês é “maluco” por Tom Brady?
Ele sofreu o 1º gol de Messi como profissional. Hoje, é “olho” de Zidane


Com 6 gols em 2 jogos, Neymar entra no top 10 dos artilheiros da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

Pela primeira vez desde que chegou ao Paris Saint-Germain e se transformou no jogador de futebol mais caro de todos os tempos, Neymar entrou no top 10 da Chuteira de Ouro, o prêmio concedido ao maior artilheiro das ligas nacionais da Europa em uma temporada.

Com os dois gols marcados na vitória por 4 a 0 sobre o Montpellier, no sábado, o camisa 10 do PSG chegou a 17 bolas na rede no Campeonato Francês e assumiu a nona colocação no ranking dos goleadores de 2017/18, com 34 pontos.

O atacante, que marcou seis vezes em suas duas últimas apresentações na Ligue 1, é o segundo melhor brasileiro na classificação. Ele está atrás apenas de Jonas, artilheiro do Campeonato Português pelo Benfica, que ocupa a quinta posição, com 36 pontos (24 gols).

Contratado por 222 milhões de euros (R$ 868,7 milhões) em agosto, Neymar nunca passou perto de conquistar a Chuteira de Ouro. Na última edição do prêmio, quando ainda vestia a camisa do Barcelona, ele foi apenas o 66º colocado.

Na atual temporada, a briga pelo troféu está equilibrada. O inglês Harry Kane, do Tottenham, e o uruguaio Edinson Cavani, companheiro da estrela brasileira no PSG, dividem a primeira colocação, com 42 pontos (21 gols).

Dono de quatro Chuteiras de Ouro e atual vencedor do prêmio, o argentino Lionel Messi, do Barcelona, e o italiano Ciro Immobile, da Lazio, aparecem logo na sequência, com um gol (e dois pontos) a menos.

Eleito o melhor jogador do mundo na temporada passada, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, ocupa apenas a 103ª posição, com 16 pontos (oito gols).

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Harry Kane (ING, Tottenham) – 42 pontos (21 gols)
Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 42 pontos (21 gols)
3º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 40 pontos (20 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 40 pontos (20 gols)
5º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 36 pontos (18 gols)
Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 36 pontos (18 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 36 pontos (18 gols)
Jonas (BRA, Benfica) – 36 pontos (24 gols)
9º – Neymar – 34 pontos (17 gols)
10º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 32 pontos (16 gols)
Sergio Agüero (ARG, Manchester City) – 32 pontos (16 gols)
Nabil Fekir (FRA, Lyon) – 32 pontos (16 gols)
Fabio Quagliarella (ITA, Sampdoria) – 32 pontos (16 gols)
Luis Suárez (ESP, Barcelona) – 32 pontos (16 gols)


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Ex-Sevilla, Mariano não teme ostracismo na Turquia e ainda sonha com Copa
– Olho neles: 5 brasileiros que jogam por seleções de base de outros países
– Lembrado por briga, zagueiro fala em volta ao Palmeiras para fazer justiça
– Em 6 meses, jogadores brasileiros movimentam R$ 3,5 bi no Mercado da Bola


Italiano faz 4 gols no 1º jogo do ano e tira artilharia da Europa de Cavani
Comentários Comente

Rafael Reis

O ano começou com tudo para Ciro Immobile. Pela primeira vez na carreira, o centroavante italiano da Lazio marcou quatro gols em uma mesma partida. Resultado: assumiu a liderança da Chuteira de Ouro.

Com as quatro bolas empurradas para dentro das redes do Spal, no último sábado, o atacante chegou a 20 gols no Campeonato Italiano e 40 pontos na classificação dos principais artilheiros do futebol europeu na temporada.

O “pôquer” (quatro gols em um jogo) fez Immobile deixar para trás o uruguaio Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain, que tem 38 pontos (19 gols) e até então liderava o ranking do prêmio concedido pela união de vários veículos da imprensa europeia.

Além da liderança de Immobile, as últimas semanas de 2017 e a primeira deste ano provocaram outras alterações na parte de cima da classificação da Chuteira de Ouro.

O inglês Harry Kane e o egípcio Mohamed Salah, artilheiro e vice do Campeonato Inglês, respectivamente, foram os jogadores que mais subiram.

O camisa 10 do Tottenham marcou seis vezes na Premier League desde 23 de dezembro e saltou para o terceiro lugar, com 36 pontos (18 gols). Já o egípcio do Liverpool aparece dois pontos atrás, na quinta colocação.

Outra novidade no ranking é a presença de um brasileiro no top 10. Artilheiro do Campeonato Português, o veterano Jonas, 33, do Benfica, divide agora o nono lugar com o espanhol Igor Angulo, que atua no futebol polonês.

A última vitória brasileira na Chuteira de Ouro foi alcançada por Jardel, então jogador do Sporting, em 2001/12. O atual vencedor do prêmio é Lionel Messi, do Barcelona, que nesta temporada ocupa a sexta colocação, com oito pontos a menos que Cavani.

Neymar, o jogador mais caro da história do futebol e a principal estrela do PSG e da seleção brasileira na atualidade, ocupa a 25ª posição no ranking, com 22 pontos (11 gols). Cristiano Ronaldo, o atual melhor do mundo e camisa 7 do Real Madrid, não aparece nem entre os 250 jogadores mais bem classificados.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 40 pontos (20 gols)
2º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 38 pontos (19 gols)
3º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 36 pontos (18 gols)
Harry Kane (ING, Tottenham) – 36 pontos (18 gols)
5º – Mohamed Salah (EGI, Liverpool) – 34 pontos (17 gols)
6º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 32 pontos (16 gols)
7º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 30 pontos (15 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 30 pontos (15 gols)
9º – Jonas (BRA, Benfica) – 28,5 pontos (19 gols)
Igor Angulo (ESP, Gornik Zabrze) –  28,5 pontos (19 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

7 garotos para você ficar de olho no futebol mundial em 2018
5 técnicos gringos que podem pintar no futebol brasileiro durante 2018
Revelação alemã precisa de autorização dos pais para jogar futebol à noite
Zagueiro mais caro do mundo não leva cartão há um ano e é novato em seleção


Com Neymar, ataque do PSG cresce 53% e vira o melhor da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

A contratação de Neymar e a mudança de patamar do Paris Saint-Germain fizeram a produtividade do ataque do líder do Campeonato Francês crescer mais de 53%.

É essa a diferença entre o número de gols marcados pelo PSG na primeira metade da atual temporada, já com a presença do reforço mais caro da história do futebol mundial, e no mesmo período do ano anterior.

Em 2017/18, o time de Unai Emery já disputou 27 partidas e marcou 89 vezes. A média de 3,3 gols por jogo é disparada a maior entre todos os clubes que disputam uma das cinco principais ligas nacionais da Europa (Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França).

Já na temporada anterior, quando ainda não tinha Neymar e nem Kylian Mbappé, seu outro reforço de peso para o ataque nos últimos meses, o PSG fez 31 gols a menos. Foram 58 bolas na rede nas primeiras 27 apresentações de 2016/17.

Contratado do Barcelona por 222 milhões de euros (quase R$ 870 milhões, na cotação atual) para ser o protagonista do clube francês, Neymar participou ativamente de 35% dos 89 gols anotados por sua equipe na atual temporada.

O brasileiro já marcou 17 vezes (é o vice-artilheiro da equipe, atrás apenas do uruguaio Edinson Cavani, que tem 25) e distribuiu 14 assistências (mais do que qualquer outro companheiro de equipe).

Curiosamente, o crescimento ofensivo do PSG após a chegada do astro está mais ligado a uma evolução na pontaria do seu ataque do que propriamente ao número de chances criadas pela equipe.

Segundo o “Who Scored?”, site especializado nas estatísticas do futebol, a quantidade de finalizações da equipe francesa também aumentou nesta temporada, mas não tanto quanto a frequência de gols marcados.

De acordo com a plataforma, o PSG tem uma média de 17,4 chutes a gol por partida em 2017/18, apenas 13% a mais que as 15,4 conclusões por jogo da temporada anterior.

Isso significa que, hoje em dia, cerca de 19% de todas as finalizações do time de Neymar balançam as redes adversárias. Antes da contratação do brasileiro, essa marca estava na casa dos 14%.

É graças a esse aproveitamento exemplar que o PSG bateu o recorde de gols da história da fase de grupos da Liga dos Campeões (25 gols nos primeiros seis jogos da competição, superando os 21 anotados pelo Borussia Dortmund na temporada passada), tem o melhor ataque do Campeonato Francês e virou um dos times mais temidos do planeta.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Coutinho já foi visto como decepção na Europa e esperou 9 meses por 1º gol
– “Terceiro atacante”, Paulinho finaliza como centroavante no Barcelona
– Em campo no Réveillon, ex-Palmeiras diz que merece chance na seleção
– Mercado da Bola: 7 brasileiros que podem mudar de time na janela de janeiro


Recordista de prêmios, Messi entra na briga por 5ª Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Um dos recordistas do prêmio Chuteira de Ouro, Lionel Messi entrou de vez na disputa por seu quinto troféu de principal artilheiro dos campeonatos nacionais da Europa em uma temporada.

Com o gol marcado na vitória por 2 a 0 sobre o Villarreal, no domingo, o camisa 10 do Barcelona chegou a 14 bolas na rede no Campeonato Espanhol, subiu para a quinta colocação no ranking dos goleadores do continente e diminuiu sua desvantagem em relação ao líder, Edinson Cavani.

Messi soma agora 28 pontos, mesma marca do colombiano Radamel Falcao García (Monaco) e do polonês Robert Lewandowski (Bayern de Munique), mas seis a menos do que o centroavante do Paris Saint-Germain, que passou em branco na rodada do fim de semana.

Isso significa que o astro argentino está a três gols de alcançar o companheiro de ataque de Neymar e chegar à liderança da Chuteira de Ouro mais uma vez.

O craque do Barça é o atual vencedor do prêmio. Na temporada passada, ele alcançou 74 pontos (37 gols). Messi também levantou o troféu em 2009/10, 2011/12 e 2012/13. Além dele, só Cristiano Ronaldo já levou quatro taças para casa.

A última vitória brasileira na Chuteira de Ouro foi alcançada por Jardel, então jogador do Sporting, em 2001/12. Na atual temporada, o brasileiro mais bem posicionado é Emiliano Marcondes, do dinamarquês Nordsjaelland, que ocupa a 12ª posição, com 25,5 pontos.

Neymar, o maior astro brasileiro da atualidade e o jogador mais caro da história do futebol mundial, é só o 39º no ranking dos goleadores, com 18 pontos.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 34 pontos (17 gols)
2º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 32 pontos (16 gols)
3º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 30 pontos (15 gols)
4º – Igor Angulo (ESP, Gornik Zabrze) –  28,5 pontos (19 gols)
5º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 28 pontos (14 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 28 pontos (14 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 28 pontos (14 gols)
8º – Rauno Sappinen (EST, Flora) – 27 pontos (27 gols)
Albert Prosa (EST, Tallinn) – 27 pontos (27 gols)
Mikhail Gordeichuk (BLR, BATE Borisov) – 27 pontos (18 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

De Tevez a irmão de Romero: 7 gringos que podem pintar no Brasil em 2018
Top models, atrizes e Fernanda Lima: as apresentadoras dos sorteios da Copa
De Ronaldo a Eto’o: 7 jogadores que são “arroz de festa” em eventos da Fifa
Lewandowski fugiu da 1ª comunhão e foi goleador de 3 divisões antes da fama


Mudança na regra impede Jonas de ser vice-líder da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

O futebol brasileiro não tem nenhum representante entre os dez primeiros colocados do ranking da Chuteira de Ouro. Mas isso só porque o prêmio concedido ao goleador máximo dos campeonatos nacionais da Europa mudou de regra na atual temporada.

As reclassificações na pontuação de dois campeonatos, Português e Francês, tiraram do brasileiro Jonas a possibilidade de estar no pódio da lista dos artilheiros do continente em 2017/18.

Artilheiro da primeira divisão portuguesa, com 15 gols, o camisa 10 do Benfica soma 22,5 pontos na Chuteira de Ouro e ocupa apenas a 13ª colocação no ranking. Pelas regras válidas até a temporada passada, ele teria 30 pontos e seria o vice-líder.

Isso porque os veículos de imprensa que organizam a premiação decidiram inverter o peso dos gols marcados nas primeiras divisões de Portugal e França. Até a edição anterior, cada bola na rede em Portugal valia 2 pontos e as na França, 1,5 ponto. Agora, o que vale é o contrário.

Com a antiga pontuação, o uruguaio Edinson Cavani, companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain, não seria o líder do prêmio. O centroavante tem 17 gols na Ligue 1 e 34 pontos na classificação dos artilheiros.

Se as regras ainda continuassem as mesmas, Cavani teria 25,5 pontos e nem aparecia no top 10.

Na dinâmica antiga, o líder da Chuteira de Ouro seria Mauro Icardi, da Inter de Milão, que soma 32 pontos e é hoje a maior ameaça ao uruguaio do PSG. O argentino seria seguido de perto por Ciro Immobile (Lazio) e por Jonas, que dividiriam o segundo lugar.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Messi, que somou 74 pontos (37 gols) na última temporada. O argentino divide com Cristiano Ronaldo (Real Madrid) o posto de maior vencedor do prêmio. Cada um deles já levou quatro troféus para casa.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 34 pontos (17 gols)
2º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 32 pontos (16 gols)
3º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 30 pontos (15 gols)
4º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 28 pontos (14 gols)
5º – Igor Angulo (ESP, Gornik Zabrze) –  27 pontos (18 gols)
Rauno Sappinen (EST, Flora) – 27 pontos (27 gols)
Albert Prosa (EST, Tallinn) – 27 pontos (27 gols)
Mikhail Gordeichuk (BLR, BATE Borisov) – 27 pontos (18 gols)
9º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 26 pontos (13 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 26 pontos (13 gols)


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– De pai para filho: como família alagoana virou sucesso em rival do Brasil
– Adversária na Copa,  Sérvia já entrou em briga com o Brasil por zagueiro
– Rival na Copa, suíço tem DNA carioca, chorou pelo Brasil e é louco pelo Fla
– 
Neymar incorpora espírito “showman” e dribla 74% mais no PSG


Será que o domínio de Messi e CR7 na Chuteira de Ouro chegou ao fim?
Comentários Comente

Rafael Reis

Lionel Messi não balança as redes pelo Campeonato Espanhol desde o dia 28 de outubro. Já Cristiano Ronaldo até marcou no última semana, mas soma apenas dois gols ao longo de 13 rodadas da competição.

A seca dos dois maiores protagonistas do futebol mundial levanta uma questão: será que o domínio da dupla na Chuteira de Ouro chegou ao fim?

O camisa 10 do Barcelona e o 7 do Real Madrid são os maiores vencedores da história do prêmio concedido ao maior artilheiro das ligas nacionais da Europa em uma temporada. Cada um deles, levou o troféu quatro vezes para cada.

Desde 2010, só uma Chuteira de Ouro não foi para as mãos nem do argentino, nem do português. Em 2016, Suárez venceu a disputa dos goleadores, mas CR7 ficou em terceiro e Messi, em sétimo.

Desta vez, pelo menos por enquanto, o astro argentino e o craque português estão bem longe da disputa pela primeira colocação.

Com 12 gols marcados no Espanhol e 24 pontos na Chuteira de Ouro, Messi divide a décima colocação do prêmio com seu compatriota Paulo Dybala, da Juventus. Enquanto isso, Cristiano Ronaldo não aparece nem entre os 250 artilheiros mais bem posicionados no ranking.

Pela segunda semana consecutiva, o líder do prêmio é o uruguaio Edinson Cavani. Com o gol marcado na vitória por 2 a 1 sobre o Monaco, no domingo, o centroavante do Paris Saint-Germain chegou a 32 pontos, deixou o italiano Ciro Immobile (Lazio) para trás e se isolou no topo do ranking.

Immobile agora é o segundo, ao lado do argentino Mauro Icardi, da Inter de Milão. Outros seis jogadores, os “desconhecidos” Angulo, Sappinen, Porsa e Gordeichuk, além de Falcao García e Lewandowski, separam os líderes de Messi.

O brasileiro mais bem colocado é o veterano Jonas, do Bengica, que ocupa o 12º lugar, com 22,5 pontos.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 32 pontos (16 gols)
2º – Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 30 pontos (15 gols)
Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 30 pontos (15 gols)
4º – Igor Angulo (ESP, Gornik Zabrze) –  27 pontos (18 gols)
Rauno Sappinen (EST, Flora) – 27 pontos (27 gols)
Albert Prosa (EST, Tallinn) – 27 pontos (27 gols)
Mikhail Gordeichuk (BLR, BATE Borisov) – 27 pontos (18 gols)
8º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 26 pontos (13 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 26 pontos (13 gols)
10º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 24 pontos (12 gols)
Paulo Dybala (ARG, Juventus) – 24 pontos (12 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Lewandowski fugiu da 1ª comunhão e foi goleador de 3 divisões antes da fama
Os 7 proprietários de clubes mais ricos do planeta
Como rumor de sexo com filha do técnico minou ex-promessa do United
Piqué é superdotado: verdade ou lenda urbana?


Beneficiado por nova regra, Cavani vira artilheiro da temporada europeia
Comentários Comente

Rafael Reis

Beneficiado por uma mudança nos critérios de pontuação da Chuteira de Ouro, o uruguaio Edinson Cavani assumiu a liderança do prêmio destinado ao maior artilheiro das ligas nacionais da Europa nesta temporada.

Com os dois gols marcados na goleada por 4 a 1 sobre o Nantes, no sábado, o companheiro de ataque de Neymar no Paris Saint-Germain chegou a 15 gols no Campeonato Francês e ao topo do ranking dos goleadores do continente.

Cavani soma agora 30 pontos na Chuteira de Ouro e divide a primeira colocação com o italiano Ciro Immobile, da Lazio, que também deixou sua marca na rodada deste fim de semana –marcou na derrota por 2 a 1 no clássico contra a Roma.

O centroavante uruguaio só ocupa a liderança devido a uma alteração feita nas regras do prêmio nesta temporada. Com o crescimento do Campeonato Francês, principalmente depois da contratação de Neymar, os jornais que organizam a disputa entre artilheiros decidiram aumentar o peso dos gols marcados na Ligue 1.

Agora, cada bola empurrada para dentro das redes na França vale 2 pontos, assim como é em Inglaterra, Itália, Espanha e Alemanha. Até a última temporada, o peso dos gols franceses era menor (1,5).

Se as regra continuasse a mesma, Cavani teria apenas 22,5 pontos e não aparecia sequer entre os dez primeiros colocados do prêmio. Na temporada passada, ele só não foi vice-campeão do troféu devido a esse critério –marcou 35 vezes no Francês, mas acabou em nono lugar no ranking.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Messi, que somou 74 pontos (37 gols) na última temporada. O argentino divide com Cristiano Ronaldo (Real Madrid) o posto de maior vencedor do prêmio. Cada um deles já levou quatro troféus para casa.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 30 pontos (15 gols)
Ciro Immobile (ITA, Lazio) – 30 pontos (15 gols)
3º – Rauno Sappinen (EST, Flora) – 27 pontos (27 gols)
Albert Prosa (EST, Tallinn) – 27 pontos (27 gols)
Mikhail Gordeichuk (BLR, BATE Borisov) – 27 pontos (18 gols)
6º – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 26 pontos (13 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 26 pontos (13 gols)
Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 26 pontos (13 gols)
9º – Igor Angulo (ESP, Gornik Zabrze) –  24 pontos (16 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 24 pontos (12 gols)
Paulo Dybala (ARG, Juventus) – 24 pontos (12 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Como rumor de sexo com filha do técnico minou ex-promessa do United
Piqué é superdotado: verdade ou lenda urbana?
7 craques da história do futebol que nunca disputaram uma Copa do Mundo
Argentina pode ter até 5 técnicos na Copa; Brasil se contenta com Tite


Nem Neymar, nem Cavani: Melhores batedores de pênalti do PSG estão no banco
Comentários Comente

Rafael Reis

Neymar ou Edinson Cavani: quem é o melhor cobrador de pênaltis do Paris Saint-Germain?

A resposta para essa pergunta, discutida em todos os cantos desde que os dois se estranharam na partida contra o Lyon, domingo, não vai agradar os fãs do astro brasileiro e nem os apoiadores do centroavante uruguaio.

De acordo com levantamento de todos os penais cobrados por jogadores do elenco do PSG ao longo das últimas quatro temporadas, os batedores de pênaltis mais precisos do clube francês não são os astros da companhia, mas sim reservas que vêm sendo pouco utilizados pelo técnico Unai Emery.

O líder desse ranking é o meia Hatem Ben Arfa, que fazia parte da lista de “negociáveis” da equipe na última janela de transferências e nem pisou no gramado nesta temporada.

O camisa 21 converteu todos os sete pênaltis que bateu desde 2013/14. E, segundo dados do site “Transfermarkt”, não errou nenhuma das 13 cobranças que realizou ao longo de toda a carreira.

Outro que ostenta 100% de aproveitamento nas últimas quatro temporadas é o brasileiro Lucas, que só jogou 12 minutos desde a chegada de Neymar à França. O ex-jogador do São Paulo converteu os seis pênaltis que bateu defendendo o PSG.

Atual cobrador oficial dos penais do líder do Campeonato Francês, Cavani só aparece na terceira colocação no acerto das cobranças. O uruguaio transformou 22 das últimas 25 batidas em gol, um aproveitamento de 88%.

Contratação mais cara da história do futebol e “dono” informal do PSG dentro de campo, Neymar tem números bem inferiores aos do camisa 9. O astro desperdiçou seis das 22 cobranças que executou por Barcelona e seleção desde 2013. Ou seja, só balançou as redes em 72,7% dos seus penais.

Dentre todos os jogadores do clube francês que executaram pelo menos três cobranças de pênalti nas últimas quatro temporadas, o desempenho do atacante brasileiro só não é pior que o do argentino Ángel di María, que acertou duas de suas três batidas (66,7%) no período.

Neymar e Cavani se desentenderam na hora de definir quem bater o pênalti do PSG na vitória por 2 a 0 sobre o Lyon.  O brasileiro pediu para executar a cobrança, mas foi ignorado pelo uruguaio, que já havia tido uma atitude semelhante no jogo contra o Toulouse, há um mês. Para piorar, o camisa 9 desperdiçou a cobrança.

Ao contrário do que havia acontecido em agosto, o conflito não conseguiu ser rapidamente controlado por colegas de time e pelo treinador.

De acordo o o jornal francês L’Equipe, o clima esquentou depois da partida nos vestiários: Cavani teria tentado tirar satisfações com Neymar pela atitude, algo que irritou o brasileiro –a tarefa de impedir uma briga foi do zagueiro e capitão Thiago Silva, que separou os dois jogadores.

Melhores cobradores de pênaltis do elenco do PSG (desde 2013/14)
1º – Hatem Ben Arfa (FRA) – 100% de acerto (7 cobranças)
2º – Lucas (BRA) – 100% de acerto (6 cobranças)
3º – Edinson Cavani (URU) – 88% de acerto (25 cobranças)
4º – Neymar (BRA) – 72,7% de acerto (22 cobranças)
5º – Ángel di María (ARG) – 66,7% de acerto (3 cobranças)


Mais de Clubes

– Você se lembra da última partida em que o Real Madrid não fez gol?
– Por quer o México atrai jogadores famosos da Europa, e o Brasil, não?
– Elencos da Champions valem R$ 35 bilhões; conheça os 10 times mais caros
– Não acabou não! Saiba onde a janela de transferências continua aberta