Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Rivais do Brasil, Suárez e Cavani são amigos de infância: verdade ou lenda?

Rafael Reis

2013-11-20T18:04:00

13/11/2018 04h00

Adversária do Brasil no amistoso desta sexta-feira, em Londres, a dupla de ataque do Uruguai, formada por Luis Suárez (Barcelona) e Edinson Cavani (Paris Saint-Germain), é uma das mais temidas do futebol mundial. Nada muito surpreendente, já que o entrosamento deles é bem antigo e começou a ser construído ainda na infância.

Bem, pelo menos é isso que diz uma história que faz bastante sucesso nas redes sociais e que sempre é citada por fãs do futebol internacional. Mas será que Luisito e Edi realmente são colegas desde que eram crianças ou essa é apenas mais uma lenda urbana, como o autismo de Lionel Messi e a transexualidade de Marco Verratti?

Realmente, Cavani e Suárez nasceram no mesmo ano (1987) e no mesmo lugar, Salto, cidade com pouco mais de 100 mil habitantes localizada no noroeste do país,  já na fronteira com a Argentina.

Mas, apesar das coincidências na origem e das diversas mensagem espalhadas pela internet ressaltando essa relação, os dois principais jogadores da seleção uruguaia não são amigos de infância.

Enquanto Cavani cresceu em Salto e viveu por lá até desembarcar nas categorias de base do Danubio, aos 15 anos, Suárez pouco morou na cidade. Aos seis anos, o camisa 9 do Barcelona se mudou com a família para a capital, Montevidéu.

"Somos da mesma cidade, mas tivemos caminhos um pouco diferentes. Ele foi embora de Salto muito pequeno, já eu passei minha infância por lá. Depois, jogamos em times diferentes (Suárez defendeu o Nacional antes de ir para a Europa)", disse, em 2017, o jogador revelado no Danubio e que hoje é  centroavante do PSG.

A dupla só se encontrou mesmo na seleção uruguaia. Ambos disputaram o Mundial sub-20 de 2007, quando a equipe foi eliminada pelos EUA nas oitavas de final. No mesmo ano, Luisito chegou ao time adulto. A estreia de Cavani ficou para 2008.

Em uma década vestindo a camisa alviceleste, os atacantes participaram de três Copas do Mundo (2010, quando terminaram na quarta colocação, 2014 e 2018). Eles também conquistaram o título da Copa América-2011 e disputaram os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Atualmente, Suárez e Cavani brigam pelo posto de maior artilheiro da história do Uruguai. O atacante do Barcelona é o goleador número um da seleção, com 55 gols em 104 partidas. O centroavante do PSG vem logo na sequência, com 46 bolas nas redes em 107 jogos.

Os uruguaios ocupam a sexta colocação no ranking da Fifa. O amistoso no Emirares Stadium, em Londres, será o quinto compromisso da seleção brasileira depois da Copa. Até agora, a equipe de Tite tem 100% de aproveitamento no pós-Mundial: derrotou EUA, El Salvador, Arábia Saudita e Argentina.


Mais de Cidadãos do Mundo

5 destaques da final da Libertadores que devem pintar na Europa em breve
7 promessas de craque que não vingaram no futebol mundial
Quem é o garoto de 14 anos que fez gol no maior clássico do Paraguai?
Chuteira de Ouro tem tríplice empate na liderança; Neymar cola no top 10

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis