Topo

"Gabigoal" e nômade são os artilheiros brasileiros na Europa; veja top 10

Rafael Reis

06/11/2019 04h20

O primeiro é um garoto de 18 anos, que desembarcou na Europa há apenas quatro meses, sonha alto e ainda nem é titular do clube que defende. O outro já está prestes a virar trintão e tem rodado por inúmeros times pequenos de Portugal há mais de meia década.

Gabriel Martinelli, o menino que já se transformou em sensação do Arsenal, e Sandro Lima, centroavante responsável por mais da metade dos gols do Gil Vicente nesta temporada, são os dois maiores artilheiros brasileiros no futebol do Velho Continente em 2019/20.

Crédito: Getty Images

Cada um deles já meteu sete bolas nas redes em partidas oficiais desde as férias do meio do ano, mais do que qualquer outro representante do futebol pentacampeão mundial inscrito na primeira divisão de alguma das dez ligas nacionais mais importantes da Europa (Espanha, Inglaterra, Alemanha, Itália, França, Portugal, Rússia, Bélgica, Holanda e Ucrânia, de acordo com ranking da Uefa).

O caso de Martinelli é mais impressionante. O atacante foi um dos destaques da Copa São Paulo, no começo do ano, disputou o Campeonato Paulista pelo Ituano no primeiro semestre e foi vendido ao Arsenal sem passar por nenhum grande clube brasileiro.

Mesmo muito jovem e pouco experiente, rapidamente começou a ser usado pelos Gunners nos jogos das copas nacionais e da Liga Europa. E o brasileiro não decepcionou: marcou sete vezes em oito partidas em que foi aproveitado.

Com média de um gol a cada 62 minutos em campo, Martinelli rapidamente caiu nas graças da torcida, que tem cobrado o técnico Unai Emery a escalá-lo também nos jogos mais importantes, aqueles válidos pelo Campeonato Inglês.

Nas redes sociais tupiniquins, o camisa 35 do Arsenal ganhou o simpático apelido de "Gabigoal", uma referência direta a outro Gabriel, o Barbosa, que lidera a artilharia do Brasileiro pelo Flamengo.

Já Sandro Lima não tem tanto lobby assim a seu favor.  O centroavante de 29 anos, que jogava no Anápolis (GO) antes de se aventurar na Europa, é um nômade do futebol português. Desde 2013, já passou por Rio Ave, Acadêmico Viseu, Desportivo Chaves e Estoril.

Em sua temporada de estreia no Gil Vicente, virou a maior esperança de manutenção da equipe na primeira divisão. Ao longo de 13 partidas disputadas, já marcou sete gols. Sozinho, fez 53,8% de todos os 13 anotados por seu time.

O top 10 dos maiores artilheiros brasileiros na Europa em 2019/20 tem vários outros jogadores que, assim como Sandro Lima, são poucos conhecidos por aqui, casos de Anderson Silva (Famalicão) e Welinton Júnior (Desportivo Aves).

Dos atacantes que costumam ser convocados por Tite para a seleção brasileira, dois aparecem na lista. David Neres, do Ajax, ocupa a terceira colocação, com seis gols, enquanto Gabriel Jesus, do Manchester City, é o oitavo, com cinco bolas nas redes.

Neymar, principal nome do futebol brasileiros nos últimos anos, não está nas primeiras posições do ranking. O camisa 10 do Paris Saint-Germain pouco atuou nesta temporada e só marcou quatro vezes até o momento.

ARTILHEIRO BRASILEIRO DA TEMPORADA EUROPEIA

1 – Gabriel Martinelli (Arsenal-ING) – 7
Sandro Lima (Gil Vicente-POR) – 7
3 – Anderson Silva (Famalicão-POR) – 6
Carlos Vinícius (Benfica-POR) – 6
David Neres (Ajax-HOL) – 6
João Pedro (Cagliari-ITA) – 6
Taison (Shakhtar Donetsk-UCR) – 6
8 – Gabriel Jesus (Manchester City-ING) – 5
Welinton Júnior (Desportivo Aves-POR) – 5
Willian José (Real Sociedad-ESP) – 5


Mais de Brasileiros pelo Mundo

7 brasileiros em baixa na Europa para seu time repatriar – Parte 2
Neymar ainda é o rei do drible na Europa; top 10 tem "desconhecidos"
Fora de quase metade dos jogos do PSG, Neymar é desfalque 550% mais que CR7
Por onde andam 7 brasileiros que jogaram no Arsenal?

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis