Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

"Hulk" da zaga vira meme, conquista o Sevilla e quer chance com Tite

Rafael Reis

05/09/2019 04h00

Logo em sua primeira partida oficial pelo Sevilla, Diego Carlos precisou usar todo seu corpanzil para proteger uma bola presa na bandeirinha de escanteio. Levou vários empurrões e pancadas por trás do adversário, mas conseguiu sair com ela dominada, como se nada tivesse acontecido.

A cena, ocorrida na vitória por 1 a 0 sobre o Espanyol, no dia 18 de agosto, viralizou nas redes sociais, deu origem a vários memes e transformou o zagueiro brasileiro de 26 anos em xodó instantâneo do clube andaluz.

Crédito: Divulgação

Para a torcida do Sevilla, o ex-jogador da base do São Paulo, que defendeu o Nantes nas últimas três temporadas e foi contratado por 15 milhões de euros (quase R$ 70 milhões), virou "Hulk" e "Tanque".

"Realmente, foi um lance que exigiu muita força e que a torcida adorou. Fizeram memes em que substituíram a bola por uma caixa de cervejas, outro em que eu protegia um troféu. Desde as categorias de base, sempre fui um pouco mais forte que meus companheiros, mas nem gosto de academia. Prefiro fazer só funcional para não perder a velocidade", afirmou o zagueiro de 1,86 m e 89 kg.

Além da força física demonstrada na jogada que construiu sua fama, o bom início de temporada do Sevilla ajuda a explicar por que Diego Carlos caiu rapidamente nas graças dos torcedores.

A equipe dirigida por Julen Lopetegui (ex-Real Madrid e seleção espanhola) conseguiu duas vitórias e um empate nas três primeiras rodadas do Campeonato Espanhol. Com sete pontos, divide a segunda colocação com o Athletic Bilbao e só está atrás do Atlético de Madri, único time com 100% de aproveitamento até.

Além disso, a dupla de zaga, formada pelo brasileiro e pelo português Daniel Carriço, é uma das menos vazadas do futebol espanhol até o momento e só sofreu um gol em 270 minutos de futebol – como comparação, o Real Madrid já levou quatro, e o Barcelona sofreu cinco.

Crédito: Reprodução

Diego Carlos sabe que um bom desempenho com a camisa do Sevilla, clube de destaque no cenário nacional e que vira e mexe apronta em competições europeias, pode ser a chave para que ele realize o maior dos seus sonhos: receber uma oportunidade na seleção brasileira.

"Para mim, é uma oportunidade única. Fui subindo degrau por degrau. Estou muito feliz, mas esse ainda não é o fim. Tenho objetivos mais altos para alcançar. Quero vestia a camisa da seleção", disse o defensor, que está na Europa desde 2014 e também passou por Estoril Praia e pelo time B do Porto.

O zagueiro acredita que, se mantiver um bom desempenho pelo Sevilla, sua convocação virá naturalmente. Afinal, tem a seu lado a idade e a necessidade de renovação do miolo de zaga da seleção.

Exatamente por isso, Tite chamou Samir (Udinese), de 24 anos, para os amistosos contra Colômbia e Peru, neste mês. Quem sabe na próxima não chega a vez do "Hulk" Diego Carlos?

"Tudo é uma questão de tempo. Nunca tive pressa para alcançar o topo. Estou muito feliz com o ritmo da minha evolução. Fico feliz pela convocação do Samir. Ele é um bom jogador, que está bem na liga italiana. Mas espero a minha oportunidade", decretou.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Como a China planeja virar um "Brasil B" para voltar à Copa do Mundo
Como Campeonato Inglês pode mexer com o posto de camisa 9 da seleção
Por onde andam 7 brasileiros que jogaram no Barcelona?
Maior da história, janela chega a R$ 29 bi; veja os brasileiros mais caros

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis