Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Por onde andam 7 brasileiros que jogaram no Barcelona?

Rafael Reis

29/08/2019 04h20

É difícil contar a história dos principais clubes da Europa sem citar jogadores brasileiros. Afinal, os representantes do futebol pentacampeão mundial vêm há décadas desempenhando papel de destaque no Velho Continente.

Muitos deles foram protagonistas, os caras que brilharam nos momentos mais importantes. Mas também existem brasileiros que tiveram função de coadjuvante e até mesmo aqueles que se tornaram grandes decepções.

A partir desta quinta-feira e ao longo dos próximos meses, o "Blog do Rafael Reis" vai contar essa história.

Semanalmente, mostraremos brasileiros de todos os tipos e qualidades que passaram pelos clubes mais poderosos da Europa e também identificaremos o que eles andam fazendo da vida atualmente.

Para começar, vamos abordar sete jogadores tupiniquins que vestiram em algum momento da carreira a camisa do Barcelona. Na próxima quinta, será a vez do Real Madrid, o arquirrival dos catalães.

DOUGLAS
Lateral direito
29 anos

Crédito: Cristian Quicler/AFP

Uma das contratações mais criticadas da história recente do Barcelona, o ex-jogador do São Paulo passou cinco temporadas vinculado ao clube catalão. No entanto, só vestiu a camisa blaugrana em oito oportunidades e ficou em campo durante menos de 40 minutos. Rapidamente descartado pelos treinadores, acabou emprestado para Sporting Gijón, Benfica e Sivasspor. O único lugar onde se deu bem foi na Turquia, o que convenceu o Besiktas a aproveitar o fim do contrato do jogador com o Barça para contratá-lo gratuitamente para esta temporada.

RONALDINHO
Ex-atacante
39 anos

Crédito: AFP

Um dos grandes da história, o brasileiro desempenhava no Barcelona em meados da década passada um papel semelhante ao que Lionel Messi possui hoje: era ele o homem que decidia jogos e que também que dava espetáculo. Ronaldinho foi o cara da conquista da Liga dos Campeões de 2006 e acabou eleito duas vezes melhor jogador do mundo durante sua estadia na Catalunha. Aposentado, ganhou o apelido de "rei dos rolês aleatórios" devido à diversidade das atividades em que se mete: já gravou sambas, participou dos mais incontáveis eventos e até ameaçou ser candidato nas eleições gerais do ano passado.

KEIRRISON
Atacante
30 anos

Crédito: Lluis Gene/AFP

As fotos de Keirrison ao lado do escudo do Barcelona no centro de treinamentos do clube são um clássico. Até porque essas imagens são praticamente o único registro da passagem do centroavante brasileiro pelo time catalão. K9 foi contratado pelo Barça no primeiro semestre de 2009, após se destacar pelo Palmeiras no Campeonato Paulista daquele ano. No entanto, o atacante nunca fez parte dos planos do técnico Pep Guardiola e iniciou uma peregrinação de empréstimos: Benfica, Fiorentina, Santos, Cruzeiro e Coritiba. Em junho, o jogador chegou a ser anunciado como reforço do CSA para a disputa do Brasileirão, mas acabou dispensado uma semana depois.

ROMÁRIO
Ex-atacante
53 anos

Crédito: Reprodução

A passagem do Baixinho por Barcelona não durou nem dois anos. Tempo suficiente para transformá-lo em um dos grandes nomes da história do clube e em um ídolo para os catalães. Romário jogou no gigante espanhol entre 1993 e 1995. Saiu de lá como melhor jogador do mundo para voltar ao Brasil e reforçar o Flamengo. Duas décadas e meia mais tarde, continua sendo um nome relevante por aqui. Atualmente, cumpre a segunda metade do seu mandato como senador pelo Rio de Janeiro. No ano passado, tentou virar governador, mas terminou na quarta colocação.

BELLETTI
Ex-lateral
43 anos

Crédito: Gabriel Bouys/AFP

Apesar de nunca ter sido um craque, entrou para a história do Barcelona ao marcar o gol que deu ao clube o título da Liga dos Campeões da temporada 2005/2006. Herói da vitória de virada por 2 a 1 sobre o Arsenal, Belletti continua bastante identificado com a equipe catalã e até exerce o cargo de embaixador interacional da agremiação. Multifacetado, o ex-jogador já foi dirigente de um time no Paraná, trabalhou como comentarista na TV, foi diretor editorial de uma revista, dá palestras e possui uma rede de franquias de complexos esportivos para treinos de crianças e adultos.

RIVALDO
Ex-meia
47 anos

Crédito: Associated Press

Campeão mundial com a seleção brasileira em 2002, viveu o auge de sua carreira durante as cinco temporadas em que defendeu o Barcelona, clube pelo qual foi eleito o melhor jogador do mundo em 1999. O meia estendeu bastante sua carreira e jogou profissionalmente até os 43 anos. Rivaldo chegou a ser presidente do Mogi Mirim, time que o projetou nacionalmente, e atualmente tem um filho de mesmo nome que atua no futebol da Romênia – Rivaldinho joga no Viitorul, onde é treinado por outra lenda culé, o ex-meia Gheorghe Hagi.

DANIEL ALVES
Lateral direito
36 anos

Crédito: Lluis Gene/AFP

Um dos principais nomes da era Guardiola, cansou de dar passes para Lionel Messi balançar as redes. Foram oito temporadas de Barcelona, com direito a três títulos de Liga dos Campeões e nada menos que seis troféus do Campeonato Espanhol. Já na reta final da carreira, ainda é titular da seleção brasileira e foi capitão na recente conquista da Copa América. Depois de 17 anos atuando na Europa, retornou ao Brasil neste semestre para defender o São Paulo, seu clube de coração, onde é camisa 10 e tem sido aproveitado no meio-campo.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Maior da história, janela chega a R$ 29 bi; veja os brasileiros mais caros
Neymar e mais 5 jogadores brasileiros com futuro indefinido na Europa
Artilheiro no Japão, ex-Ponte tem mais gols que Villa e rejeita seleção
Como ex-auxiliar de Tite transformou o Lyon em sensação da Europa

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis