Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Por onde andam 7 ídolos históricos do Bayern de Munique?

Rafael Reis

01/08/2019 04h20

Eles já penduraram as chuteiras e abandonaram o futebol profissional. Mesmo assim, continuam sendo amados e idolatrados pelos torcedores dos clubes onde marcaram gols, fizeram defesas milagrosas, conquistaram títulos importantes e escreveram seus nomes na história.

Desde o começo de abril, o "Blog do Rafael Reis" publica semanalmente a seção "Por Onde Andam os ídolos?". Desde então, mostrarmos semanalmente os paradeiros dos maiores nomes de todos os tempos dos times mais importantes do futebol europeu.

Hoje, apresentamos o destino de sete ídolos históricos do Bayern de Munique. Na próxima semana, será a vez de fazer o mesmo com jogadores que construíram a trajetória do Borussia Dortmund.

PHILIPP LAHM
Ex-lateral
35 anos
Alemão

Crédito: Alexander Hassenstein/Getty Images

Capitão da seleção alemã na conquista do tetracampeonato mundial, em 2014, o ex-lateral vive o Bayern desde pequeno. Torcedor do clube na infância, Lahm trabalhou como gandula durante a adolescência e vestiu a camisa vermelha 517 vezes quando adulto (é o sétimo jogador com mais partidas pela agremiação). O vencedor da Liga dos Campeões de 2013 deixou o futebol precocemente, em 2017, quando tinha apenas 33 anos, e vem levando uma vida discreta desde então. Atualmente, ocupa o cargo de embaixador da Euro-2024, que será realizada na Alemanha.

FRANZ BECKENBAUER
Ex-líbero
73 anos
Alemão

Crédito: Divulgação

Maior nome da história do futebol alemão e também do Bayern, fez parte da geração que colocou o clube bávaro no mapa internacional da bola, com a conquista de três títulos consecutivos da Liga dos Campeões (1974, 1975 e 1976). Ex-companheiro de Pelé no New York Cosmos, Beckenbauer fez um pouco de tudo depois de pendurar as chuteiras. Foi treinador (e ganhou a Copa-1990 pela Alemanha), presidiu o comitê organizador da Copa-2006, trabalhou como comentarista e fez parte do comitê executivo da Fifa. Investigado por corrupção, chegou a ser proibido de exercer qualquer atividade ligada ao futebol. Hoje, com a saúde debilitada, responde a inquérito por supostas falcatruas na organização do Mundial de 13 anos atrás.

KARL-HEINZ RUMMENIGGE
Ex-atacante
63 anos
Alemão

Crédito: Divulgação

Também integrante do elenco do Bayern que ganhou tudo na década de 1970, é o segundo maior artilheiro da história do clube, com 218 gols. Após a aposentadoria, trabalhou em duas Copas do Mundo (1990 e 1994) como comentarista antes de retornar ao gigante bávaro como político. Presidente do conselho diretivo do Bayern, Rummenigge é hoje o homem forte do futebol do maior time da Alemanha. É ele quem contrata técnicos e decide quais jogadores serão contratados e negociados.

GERD MÜLLER
Ex-atacante
73 anos
Alemão

Crédito: Divulgação

Um dos maiores homens-gol da história do futebol, foi o maior artilheiro das Copas do Mundo durante 32 anos e detém até hoje o recorde do Bayern, com 564 bolas nas redes, mais que o dobro do segundo colocado, Rummenigge. Müller defendeu o clube bávaro durante 15 temporadas e para lá voltou depois de abandonar a carreira. Entre 1992 e 2014, foi assistente técnico do time B do e ajudou na formação de astros como Lahm e Schweinsteiger. Cinco anos atrás, decidiu se aposentar de vez.

OLIVER KAHN
Ex-goleiro
50 anos
Alemão

Crédito: Divulgação

Eleito o melhor jogador da Copa-2002, quando falhou na final contra o Brasil, o ex-goleiro defendeu a meta do Bayern de Munique durante 14 temporadas e é o segundo jogador mais apresentações na história do clube (632 jogos). Atualmente, Kahn trabalha como comentarista de televisão e também administra uma rede de academias. Mas ele já foi anunciado como sucessor de Rummenigge na presidência do conselho diretivo do Bayern e deve assumir como CEO do clube em 2021.

SEPP MAIER
Ex-goleiro
75 anos
Alemão

Crédito: Divulgação

Foram 18 temporadas de dedicação ao Bayern, único clube que defendeu ao longo da carreira. Não à toa, Maier é o recordista de partidas da história da equipe germânica, com 700 apresentações oficiais entre 1962 e 1980. Um colecionador de taças, foi titular da Alemanha Ocidental em três Copas do Mundo, trabalhou na comissão técnica da seleção durante 16 anos e foi uma espécie de mentor de Kahn. Está aposentado desde 2008, quando deixou a preparação de goleiros do Bayern.

LOTHAR MATTHAÜS
Ex-líbero
58 anos
Alemão

Crédito: Divulgação

O craque da Alemanha na conquista da Copa-1990 teve duas passagens pelo Bayern. Entre 1984 e 1988, ganhou três títulos alemães. Já entre 1992 e 2000, conquistou mais quatro troféus da Bundesliga. O sucesso que fez nos gramados, não se repetiu na carreira que escolheu para o pós-aposentadoria. Matthaüs foi técnico de poucos resultados expressivos entre 2001 e 2011 e chegou a ter uma passagem de dois meses pelo Athletico-PR em 2006. Sem realmente emplacar como treinador, passou a trabalhar como comentarista.


Mais de Cidadãos do Mundo

Os 10 laterais mais caros da história do futebol
Para braço direito de Mourinho, deixar Neymar escapar foi grande decepção
Os 10 goleiros mais caros da história do futebol
Por onde andam 7 ídolos históricos do Napoli?

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis