Topo

Com show, Mbappé se aproxima de Messi e reabre briga por Chuteira de Ouro

Rafael Reis

23/04/2019 04h20

O fim de semana foi perfeito para Kylian Mbappé. O garoto retomou a parceria com Edinson Cavani e Neymar, anotou um hat-trick, sagrou-se campeão francês e reabriu a disputa pela Chuteira de Ouro.

Com os três gols marcados na vitória por 3 a 1 sobre o Monaco, no domingo, o camisa 7 do Paris Saint-Germain diminuiu pela metade a desvantagem em relação ao líder e ainda favorito ao prêmio concedido ao maior artilheiro dos campeonatos nacionais da Europa na temporada, Lionel Messi.

Crédito: Franck Fife/AFP

O argentino passou em branco no 2 a 1 aplicado pelo Barcelona sobre a Real Sociedad, no sábado, e estacionou nos 66 pontos. Mbappé saltou dos 54 pontos que tinha na semana passada para 60.

Com isso, a diferença entre os dois primeiros colocados da Chuteira de Ouro caiu para seis pontos. Como cada gol marcado nos Campeonatos Espanhol e Francês tem peso dois, Messi tem folga de apenas três bolas nas redes.

O Barcelona ainda tem ainda mais cinco compromissos em sua liga nacional nesta temporada: Alavés, Levante, Celta, Getafe e Eibar. O PSG, também: Montpellier, Nice, Angers, Dijon e Reims.

Mas Mbappé possui duas cartas na manga para tentar alcançar Messi e conquistar o prêmio de artilheiro da Europa pela primeira vez em sua carreira.

Uma delas é o fato de já estar eliminado da Liga dos Campeões e poder centrar todos os seus esforços na Ligue 1, ao contrário do adversário direto pela taça, que deve priorizar a Champions League e pode até ser poupado de alguns jogos do Espanhol para não se desgastar demais.

A outra é a volta dos seus dois companheiros de ataque, Cavani e Neymar, que estão recuperados de problemas físicos. Com eles em campo, O PSG ganha poder de fogo e deve marcar mais gols, o que aumenta as chances estatísticas de Mbappé de balançar as redes.

Ainda líder da Chuteira de Ouro, Messi é o grande nome da história do prêmio e já levou cinco troféus para casa: 2010, 2012, 2013, 2017 e 2018. Na última edição, marcou 34 gols no Espanhol e acumulou 68 pontos no ranking.

O Brasil não fatura o prêmio desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou a taça em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Nesta edição, o brasileiro mais bem posicionado é Liliu, que atua no futebol estoniano e ocupa a 33ª posição, com 31 pontos. Neymar, do PSG, principal astro do país na atualidade, é o 57º, com 26 pontos.

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 66 pontos (33 gols)
2º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 60 pontos (30 gols)
3º – Fabio Quagliarella (ITA, Sampdoria) – 44 pontos (22 gols)
4º – Karim Benzema (FRA, Real Madrid) – 42 pontos (21 gols)
Krzysztof Piatek (POL, Milan) – 42 pontos (21 gols)
Mbaye Diagne (SEN, Galatasaray) – 42 pontos (28 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 42 pontos (21 gols)
8º – Luuk de Jong (HOL, PSV Eindhoven) – 40,5 pontos (27 gols)
9º – Duván Zapata (COL, Atalanta) – 40 pontos (20 gols)
Luis Suárez (URU, Barcelona) – 40 pontos (20 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

7 sul-americanos com contrato no fim que já podem assinar com seu time
Por onde andam 7 ídolos históricos do Atlético de Madri?
Ex-Corinthians, Zizao "mora" no banco em nova temporada chinesa
Qual era o time de Hitler e de outros ditadores famosos?

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis