Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Decadente desde 2013, Brasil vira 4ª (ou 5ª) força sul-americana no sub-20

Rafael Reis

2010-02-20T19:04:00

10/02/2019 04h00

Lanterna da fase final do Sul-Americano sub-20 e com chances mínimas de conquistar a classificação para o Mundial da categoria, a seleção brasileira se despede de forma melancólica da competição neste domingo, contra a Argentina.

O resultado, evidentemente, é negativo para as categorias de base da CBF, mas não chega a ser surpreendente.

Crédito: Divulgação

Afinal, o único país pentacampeão mundial de futebol virou uma espécie de quarta força (ou talvez até quinta) da América do Sul. Pelo menos, na categoria para jogadores de no máximo 20 anos.

É o que mostra o levantamento dos resultados das últimas quatro edições do torneio. Na soma da pontuação acumulada por todas as seleções desde 2013, o Brasil fica atrás (e muito atrás) de Uruguai, Argentina e Colômbia.

No período, a seleção canarinho acumulou 42 pontos, 23 a menos que a equipe uruguaia, a de melhor aproveitamento recente na categoria.

Mesmo o quarto lugar do time da CBF está ameaçado, já que a equipe pode ser superada neste domingo pelo Equador, que tem 41 pontos e joga contra a Venezuela.

Tricampeão sul-americano entre 2007 e 2011, fase em que colocou em campo astros como Neymar, Casemiro e Lucas, o Brasil vem acumulando seguidos fracassos na competição nos últimos seis anos.

Prova disso é que a seleção só conseguiu ir para o Mundial uma vez no período em 2015. E, ainda sim, conquistou a quarta e última vaga da América do Sul. Em 2013, protagonizou um vexame histórico: não avançou nem para a fase final do continental e terminou como lanterna do seu grupo.

O desempenho ruim da base reflete também na equipe principal. De 2013 para cá, apenas um jogador do elenco do Sul-Americano, o meia Fred (Manchester United), disputou a Copa do Mundo adulta.

Na atual edição, a campanha brasileira é pífia. Foram apenas duas vitórias (contra Venezuela e Bolívia), três empates e três derrotas. A equipe comandada por Carlos Amadeu fez somente cinco gols em oito partidas.

É verdade que alguns dos principais jogadores sub-20 do país não foram liberados para o Sul-Americano, como Vinícius Júnior (Real Madrid), Paulinho (Bayer Leverkusen) e Matheus Cunha (RB Leipzig).

Mesmo assim, o lanterna da fase final do torneio pode contar com atletas que já estão negociados para alguns dos clubes mais poderosos do planeta, como o atacante Rodrygo (Real Madrid) e o lateral esquerdo Emerson (Barcelona).

A Argentina é o único país sul-americano já classificado para o Mundial, que será disputado entre maio e junho na Polônia. Uruguai, Equador, Colômbia, Venezuela e Brasil brigam pelas três vagas do continente que ainda não têm dono.

PONTUAÇÃO NAS 4 ÚLTIMAS EDIÇÕES DO SUL-AMERICANO SUB-20)

1 – Uruguai – 65 pontos
2 – Argentina – 55
3 – Colômbia – 53
4 – Brasil – 42
5 – Equador – 41
6 – Paraguai – 33
7 – Venezuela – 31
8 – Chile – 28
9 – Peru – 27
10 – Bolívia – 6


Mais de Seleções:

– Campeão na Ásia, Qatar clona Barcelona para não fazer feio em 2022
– Com ex-Barça e seleção de estrangeiros, Qatar vira sensação da Copa da Ásia
– Conheça o estádio da 4ª divisão inglesa que vai receber jogo do Brasil
– Em 2018, Argentina é melhor sem Messi do que com craque

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis