Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Polêmico, agente de Arrascaeta já teve atrito com Cavani e xingou Suárez

Rafael Reis

07/01/2019 04h00

Responsável pela carreira do meia Giorgian de Arrascaeta e pela tentativa de tirá-lo do Cruzeiro para levá-lo ao Flamengo para esta temporada, o empresário Daniel Fonseca tem uma história marcada por polêmicas e já se desentendeu publicamente com os dois principais astros do futebol uruguaio na atualidade, Luis Suárez (Barcelona) e Edinson Cavani (Paris Saint-Germain).

O agente, que defendeu Napoli, Roma e Juventus nos tempos de jogador e até disputou a Copa do Mundo-1990 pelo Uruguai, já gerenciou a carreira das duas estrelas da Celeste Olímpica. Mas, em ambos os casos, a relação terminou em barracos e trocas de ofensas.

Crédito: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.

Em 2016, Suárez acusou Fonseca de ainda lhe dever US$ 200 mil (R$ 744 mil, na cotação atual) relativos à sua transferência do Nacional (URU) para o Groningen (HOL), realizada nove anos antes.

A resposta do empresário não poderia ter sido mais dura. O agente chamou o camisa 9 de "mentiroso" e "sem vergonha". Também disse que a estrela do Barça tem "problemas mentais" e que deveria "trocar de psicólogo ou procurar um psiquiatra", já que os tratamentos ao qual estava se submetendo não estavam dando resultado.

O desentendimento com Cavani teve proporções um pouco menores, mas também deu o que falar. O agente trabalhou na negociação da saída do centroavante do futebol uruguaio (Danubio) para o Palermo (ITA), em 2007.

Quatro anos depois, quando já não havia mais relação profissional entre os dois, Fonseca disse à TV italiana Sky Sports que havia ficado doente pela forma com que havia sido tratado pelo jogador e que apenas Deus poderia perdoá-lo. Posteriormente, o empresário alegou que seu desabafo havia sido feito fora do ar e que não deveria ter sido exibido.

A relação do ex-atacante com os clubes uruguaios também não é das melhores. O Liverpool de Montevidéu, por exemplo, proibiu há dois anos seus jogadores de serem representados pelo polêmico agente. O Nacional também não vê com bons olhos Fonseca desde que ele forçou a saída da promessa Rodrigo Amaral para o Racing (ARG).

Apesar dos vários atritos acumulados ao longo da carreira, o agente ainda tem vários jogadores importantes na sua carteira de clientes. O goleiro Fernando Muslera (Galatasaray) e o zagueiro/lateral Martín Cáceres (Lazio), além de Arrascaeta, são gerenciados por ele.

A relação entre Fonseca e o camisa 10 do Cruzeiro começou quando o meia ainda defendia o Defensor Sporting, clube em que iniciou a carreira e de onde se transferiu para o atual campeão da Copa do Brasil.

Os atritos entre o empresário e a diretoria mineira explodiram na semana passada. Com uma proposta do Flamengo em mãos, Arrascaeta vem faltando aos treinos da pré-temporada do time do técnico Mano Menezes desde quinta-feira.

O jogador já pediu para deixar o clube e se transferir para o Rio de Janeiro. Em nota oficial, o Cruzeiro culpou o agente pelas desavenças. "O Sr. Daniel Fonseca, a todo tempo, instigou a desarmonia e desrespeitou a instituição e seu próprio representado, ameaçando retirar o atleta do clube, como de fato vem tentando fazer."

O Flamengo ofereceu 10 milhões de euros (R$ 42,37 milhões na cotação atual) para adquirir 50% dos direitos econômicos do camisa 10. A oferta foi recusada pelo vice-presidente de futebol Itair Machado, mesmo que o valor tenha sido o pedido pelo próprio dirigente.


Mais de Cidadãos do Mundo

7 estrelas em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
7 garotos do futebol mundial que merecem sua atenção em 2019
Por onde andam 7 ex-jogadores do Chelsea que "sumiram"?
Argelino desbanca Messi e CR7 para ser artilheiro do mundo em 2018

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis