Blog do Rafael Reis

Argelino desbanca Messi e CR7 para ser artilheiro do mundo em 2018

Rafael Reis

O artilheiro do futebol mundial neste ano que chega ao fim não é Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Mohamed Salah, Neymar, Kylian Mbappé ou qualquer outro jogador acostumado a disputar as principais competições do planeta e que esteve na Copa da Rússia.

Em 2018, ninguém balançou mais as redes que Baghdad Bounedjah, um centroavante argelino de 27 anos que construiu sua carreira dentro da própria África e atualmente é companheiro de Xavi (ex-Barcelona) no Al-Sadd, do Qatar.

Crédito: Reprodução

O camisa 11 é um fenômeno na arte de marcar gols. Foram 59 nos últimos 12 meses, oito a mais que o multipremiado Messi, do Barça, que encerra o ano na segunda colocação do ranking.

Só na atual temporada da primeira divisão do país-sede da próxima Copa do Mundo, Bounedjah já marcou 29 vezes. E isso em apenas 15 rodadas. Ou seja, sua média na competição é de quase dois gols por partida (1,93).

Ao longo do ano, o centroavante anotou três hat-tricks (três gols em um jogo), um pôquer (quatro bolas nas redes em uma partida) e conseguiu uma proeza histórica: marcar sete vezes em apenas 90 minutos, na goleada por 10 a 1 aplicada pelo Al-Sadd contra o Al-Arabi, em agosto.

O sucesso de Bounedjah deve levá-lo em breve para a elite do futebol mundial. Apesar de ter renovado recentemente seu contrato até 2024, o argelino tem sido especulado pela imprensa inglesa como possível reforço de Leicester e Leeds United para a segunda metade da temporada.

O atacante do Al-Sadd não é o único jogador da “periferia da bola” que se destacou em 2018 pela facilidade em fazer gols.

O brasileiro Diogo, ex-Santos e Palmeiras, marcou 43 vezes pelo Buriram United, da Tailândia, e ocupa o quinto lugar no ranking dos maiores artilheiros do planeta. Dave Turpel, do Dudelange, de Luxemburgo, é o oitavo, com 40 gols. E o equatoriano Jhon Cifuente, da Universidad Católica, o décimo, com 38.

Mas o pódio, com exceção de Bounedjah, é ocupado pelos protagonistas “de sempre”. Se Messi é o segundo principal goleador do ano, o português Cristiano Ronaldo, que trocou o Real Madrid pela Juventus, está no terceiro lugar, com 49 gols.

Maior artilheiro do planeta em 2017, quando anotou 56 tentos, o inglês Harry Kane, do Tottenham, desta vez tem de contentar com a sétima colocação. O centroavante deixou sua marca 42 vezes nas redes adversárias em 2018.

OS 10 MAIORES ARTILHEIROS DE 2018

1 – Baghdad Bounedjah (ALG/Al-Sadd) – 59 gols
2 – Lionel Messi (ARG/Barcelona) – 51
3 – Cristiano Ronaldo (POR/Juventus) – 49
4 – Robert Lewandowski (POL/Bayern de Munique) – 46
5 – Mohamed Salah (EGI/Liverpool) – 44
6 – Diogo (BRA/Buriram United) – 43
7 – Harry Kane (ING/Tottenham) – 42
8 – Antoine Griezmann (FRA/Atlético de Madri) – 40
Dave Turpel (LUX/Dudelange) – 40
10 – Jhon Cifuente (EQU/Universidad Católica) – 38
Luis Suárez (URU/Barcelona) – 38


Mais de Cidadãos do Mundo

Relembre 7 jogadores conhecidos que se aposentaram em 2018
Veja 7 nomes especulados para mudar de clube na Europa na janela de janeiro
Por onde andam 7 ex-jogadores do Manchester United que ''sumiram''?
7 promessas do futebol sul-americano para seu time contratar em 2019