PUBLICIDADE
Topo

Na Turquia, Robinho chama mais a atenção por cartões do que por gols

Rafael Reis

22/12/2018 04h00

Ao longo de 16 anos de carreira como profissional, Robinho marcou nove gols na Liga dos Campeões da Europa, foi artilheiro de Campeonato Mineiro e de Copa América, defendeu clubes como Real Madrid, Manchester City e Milan, disputou duas Copas do Mundo e balançou as redes quase 30 vezes pela seleção brasileira.

Mas, na Turquia, onde joga desde que deixou o Atlético-MG, no fim do ano passado, o jogador revelado pelo Santos tem chamado mais a atenção pela indisciplina dentro de campo do que por suas habilidades como atacante.

Crédito: Divulgação

Em 29 jogos oficiais pelo Sivasspor, o camisa 7 recebeu tantos cartões quanto bolas que empurrou para dentro das metas adversárias.

Robinho já foi punido pela arbitragem turca dez vezes. Foram nove cartões amarelos e uma expulsão (contra o Kayserispor, no final de outubro). Dez também é a quantidade de gols que ele marcou usando o uniforme vermelho e branco do clube.

Na atual temporada, o antigo ídolo do Santos é o jogador de ataque que mais tem dado trabalho aos juízes. Em toda a competição, apenas o zagueiro Marwane Saadane (Rizespor) e os volantes Isaac Sackey (Alanyaspor) e Gary Medel (Besiktas) têm desempenhos disciplinares piores que o dele.

Apesar de estar no top 10 dos artilheiros desta edição do Campeonato Turco, o jogador de 34 anos não têm primado pela consistência.

Os seis gols anotados por Robinho em 2018/19 saíram em apenas três partidas diferentes (contra Bursaspor, Malatyaspor e Ankaragücü). O brasileiro chegou a ficar mais de dois meses sem marcar sequer um golzinho.

Robinho trocou o futebol brasileiro pela Turquia logo depois de ser condenado em primeira instância por um tribunal italiano a nove anos de prisão por "violência sexual em grupo" contra uma jovem albanesa de 22 anos em 2013, quando defendia o Milan. O jogador sempre negou a acusação.

O Sivasspor, time que conta com outros dois brasileiros, o zagueiro David Braz (ex-Santos) e o lateral direito Douglas (que pertence ao Barcelona), iniciou a 17ª rodada do Turco na nona posição, com 24 pontos, apenas dois a menos do que o início da zona de classificação para as competições europeias.

O atual campeão nacional é o Galatasaray, que está longe da disputa pela liderança. Nesta temporada, quem ocupa o topo da tabela é o Istambul Basaksehir, dos brasileiros Júnior Caiçara (ex-Santo André) e Márcio Mossoró (ex-Internacional).


Mais de Brasileiros pelo Mundo

5 brasileiros que podem mudar de clube no exterior na janela de janeiro
Por onde andam os jogadores do último título mundial da América do Sul?
Ex-xodó de Tite, Taison é quem mais erra em domínios de bola na Champions
Mundial de Clubes tem 7 jogadores brasileiros; conheça cada um deles

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Rafael Reis