Topo

Na Turquia, Robinho chama mais a atenção por cartões do que por gols

Rafael Reis

22/12/2018 04h00

Ao longo de 16 anos de carreira como profissional, Robinho marcou nove gols na Liga dos Campeões da Europa, foi artilheiro de Campeonato Mineiro e de Copa América, defendeu clubes como Real Madrid, Manchester City e Milan, disputou duas Copas do Mundo e balançou as redes quase 30 vezes pela seleção brasileira.

Mas, na Turquia, onde joga desde que deixou o Atlético-MG, no fim do ano passado, o jogador revelado pelo Santos tem chamado mais a atenção pela indisciplina dentro de campo do que por suas habilidades como atacante.

Crédito: Divulgação

Em 29 jogos oficiais pelo Sivasspor, o camisa 7 recebeu tantos cartões quanto bolas que empurrou para dentro das metas adversárias.

Robinho já foi punido pela arbitragem turca dez vezes. Foram nove cartões amarelos e uma expulsão (contra o Kayserispor, no final de outubro). Dez também é a quantidade de gols que ele marcou usando o uniforme vermelho e branco do clube.

Na atual temporada, o antigo ídolo do Santos é o jogador de ataque que mais tem dado trabalho aos juízes. Em toda a competição, apenas o zagueiro Marwane Saadane (Rizespor) e os volantes Isaac Sackey (Alanyaspor) e Gary Medel (Besiktas) têm desempenhos disciplinares piores que o dele.

Apesar de estar no top 10 dos artilheiros desta edição do Campeonato Turco, o jogador de 34 anos não têm primado pela consistência.

Os seis gols anotados por Robinho em 2018/19 saíram em apenas três partidas diferentes (contra Bursaspor, Malatyaspor e Ankaragücü). O brasileiro chegou a ficar mais de dois meses sem marcar sequer um golzinho.

Robinho trocou o futebol brasileiro pela Turquia logo depois de ser condenado em primeira instância por um tribunal italiano a nove anos de prisão por "violência sexual em grupo" contra uma jovem albanesa de 22 anos em 2013, quando defendia o Milan. O jogador sempre negou a acusação.

O Sivasspor, time que conta com outros dois brasileiros, o zagueiro David Braz (ex-Santos) e o lateral direito Douglas (que pertence ao Barcelona), iniciou a 17ª rodada do Turco na nona posição, com 24 pontos, apenas dois a menos do que o início da zona de classificação para as competições europeias.

O atual campeão nacional é o Galatasaray, que está longe da disputa pela liderança. Nesta temporada, quem ocupa o topo da tabela é o Istambul Basaksehir, dos brasileiros Júnior Caiçara (ex-Santo André) e Márcio Mossoró (ex-Internacional).


Mais de Brasileiros pelo Mundo

5 brasileiros que podem mudar de clube no exterior na janela de janeiro
Por onde andam os jogadores do último título mundial da América do Sul?
Ex-xodó de Tite, Taison é quem mais erra em domínios de bola na Champions
Mundial de Clubes tem 7 jogadores brasileiros; conheça cada um deles

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis