Blog do Rafael Reis

5 destaques da Copa São Paulo que hoje estão “desaparecidos” no exterior

Rafael Reis

A Copa São Paulo é a mais conhecida e importante competição de base do país. Pelos seus gramados, passaram muitos dos jogadores que hoje formam o primeiro escalão do futebol brasileiro na Europa, como Neymar (PSG), Casemiro (Real Madrid) e Gabriel Jesus (Manchester City).

No entanto, brilhar no torneio sub-20 não garante a ninguém um futuro brilhante.

A história está cheia de garotos que fizeram sucesso na Copinha, ficaram conhecidos do grande público, foram apontados como o futuro da seleção brasileira e simplesmente não vingaram como profissionais.

Apresentamos abaixo cinco jogadores que brilharam na Copa São Paulo e hoje estão “desaparecidos” jogando futebol em algum canto do planeta, bem distante dos holofotes que pareciam que iluminariam suas carreiras.

LUCAS GAÚCHO
Atacante
26 anos
Ex-São Paulo
Bnei Sakhnin (ISR)

Artilheiro e campeão da Copinha de 2010 por um São Paulo que também tinha Lucas, Casemiro e Bruno Uvini, o centroavante quase não jogou no Morumbi depois que foi promovido ao time profissional e virou uma espécie de peregrino da bola. Nos últimos seis anos, Lucas Gaúcho passou por Espanha, Tailândia, Vietnã, Omã, Lituânia e Japão. Seu clube mais recente foi o Bnei Sakhnin, sétimo colocado do Campeonato Israelense. Agora, o brasileiro está em negociações avançadas para defender o boliviano Jorge Wilstermann na Libertadores deste ano.

ADRYAN
Meia
23 anos
Ex-Flamengo
Sion (SUI)

Camisa 10 do Flamengo campeão do torneio de base em 2011, foi promovido à equipe adulta por Vanderlei Luxemburgo logo depois da competição. Comparado a Zico, o maior ídolo da história do clube, o garoto não conseguiu deslanchar e iniciou, três anos depois, uma série de empréstimos que o levou para Itália (Cagliari), Inglaterra (Leeds) e França (Nantes). No ano passado, assinou com o Sion, da Suíça, time no qual é reserva atualmente.

DELLATORRE
Atacante
25 anos
Ex-Desportivo Brasil
APOEL Nicosia (CHP)

O centroavante foi o goleador da edição de 2011 da Copa São Paulo e levou o Desportivo Brasil, time do fundo de investimentos da Traffic, até as semifinais. Após o torneio, foi negociado com o Internacional, onde não vingou. Dellatorre mostrou um pouco mais de futebol no Atlético-PR, mas também não conseguiu se firmar por lá. Após rodar por Portugal, Inglaterra e Tailândia, o atacante assinou contrato no início do ano com o APOEL Nicosia, time mais poderoso do Chipre e um frequentador eventual da fase de grupos Liga dos Campeões da Europa.

RAFAEL MARTINS
Atacante
28 anos
Ex-Juventus, Internacional e Grêmio
Vitória de Guimarães (POR)

Maior artilheiro da história da Copa São Paulo, com 16 gols em três participações, o centroavante jogou a competição por Juventus, 2006, Internacional, em 2007, e Grêmio, 2008, quando terminou como goleador da edição. Como profissional, seu melhor momento no futebol brasileiro foi a temporada de 2013, em que vestiu a camisa da Chapecoense. No exterior desde o segundo semestre daquele ano, tem se revezado por Espanha e Portugal. Rafael Martins vive um momento razoável no Vitória de Guimarães e chegou a balançar as redes na Liga Europa nesta temporada.

MATHEUS PEREIRA
Meia
19 anos
Ex-Corinthians
Bordeaux (FRA)

Grande nome do Corinthians na Copa São Paulo de 2016, o meio-campista ficou marcado por errar uma cobrança com cavadinha na disputa de pênaltis contra o Flamengo na final. A falha não o impediu de ser negociado com a Juventus no segundo semestre daquele ano. Sem espaço no clube de Turim, Matheus Pereira foi emprestado nesta temporada ao Bordeaux para recuperar ritmo de jogo e ganhar experiência. Só que o meia brasileiro não foi aproveitado em nenhuma partida do time francês até o momento e mal tem sido relacionado para compor o banco de reservas.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– ''Bom com os pés'', Ederson se destaca nos passes e supera até De Bruyne
– Para robôs, Neymar é o melhor do mundo e seleção de 2017/18 tem 3 brasileiros
– Por que o Brasil é o ''rei'' do mercado na janela de janeiro?
– Com Neymar, ataque do PSG cresce 53% e vira o melhor da Europa