Blog do Rafael Reis

Por que o Brasil é o “rei” do mercado na janela de janeiro?

Rafael Reis

No último sábado, o Barcelona enfim anunciou a contratação de Philippe Coutinho. O valor do negócio, 160 milhões de euros (R$ 624 milhões), na soma de pagamento imediato e bônus por metas cumpridas, transformou o ex-camisa 10 do Liverpool no reforço mais caro da história da janela de inverno do futebol europeu.

Mas a presença de um brasileiro no topo do ranking desse mercado, tradicionalmente menor do que o de julho e agosto, quando as equipes do Velho Continente realmente montam seus elencos para temporada, não chega a ser surpresa.

Nada menos do que cinco dos dez maiores negócios da janela de janeiro em todos os tempos envolveram jogadores nascidos no único país pentacampeão mundial de futebol.

Três deles estão no top 5. Quem puxa a fila, claro, é Philippe Coutinho. Diego Costa, que nasceu no Sergipe, mas hoje defende a seleção espanhola, é o terceiro colocado, graças à sua transferência de 66 milhões de euros (R$ 257 milhões) do Chelsea para o Atlético de Madri, que foi fechada em setembro, mas só pode ser registrada no início do mês.

Já o meia Oscar é o quarto no ranking. Sua ida do Chelsea para o Shanghai SIPG, em janeiro de 2017, movimentou 60 milhões de euros (R$ 234 milhões) e foi durante um ano a transferência mais cara da história das janelas de janeiro.

O caso do ex-jogador de São Paulo e Internacional apresenta uma das explicações para o sucesso brasileiro nos mercados de início de ano.

Oscar se transferiu para a China em janeiro porque o gigante asiático adota um calendário anual no futebol (semelhante ao do Brasil e diferente das principais ligas europeias) e costuma fazer suas contratações mais caras nessa época do ano.

É por isso que três dos dez maiores negócios de janeiro foram feitos por clubes chineses. E dois deles (Oscar e Alex Teixeira) envolvem jogadores brasileiros, a nacionalidade preferida dos times do Oriente na hora de contratar.

Excluindo os brasileiros, o reforço mais caro da história do mercado de inverno do Hemisfério Norte é o zagueiro holandês Virgil van Dijk, que recentemente trocou o Southampton pelo Liverpool.

A lista dos dez jogadores mais caros da história dessa janela conta ainda com o espanhol Fernando Torres, o colombiano Jackson Martínez, o inglês Andy Carroll, o alemão Julian Draxler e o brasileiro Lucas.

TOP 10 CONTRATAÇÕES DA HISTÓRIA DA JANELA DE JANEIRO

1º – Philippe Coutinho (BRA, 2018, Barcelona): 160 milhões de euros
2º – Virgil van Dijk (HOL, 2018, Liverpool): 84 milhões
3º – Diego Costa (ESP, 2018, Atlético de Madri): 66 milhões
4º – Oscar (BRA, 2017, Shanghai SIPG): 60 milhões
5º – Fernando Torres (ESP, 2011, Chelsea): 58,5 milhões
6º – Alex Teixeira (BRA, 2016, Jiangsu Suning): 50 milhões
7º – Jackson Martínez (COL, 2016, Guangzhou Evergrande): 42 milhões
8º – Andy Carroll (ING, 2011, Liverpool): 41 milhões
9º – Julian Draxler (ALE, 2017, PSG): 40 milhões
Lucas (BRA, 2013, PSG): 40 milhões


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Com Neymar, ataque do PSG cresce 53% e vira o melhor da Europa
– Coutinho já foi visto como decepção na Europa e esperou 9 meses por 1º gol
– ''Terceiro atacante'', Paulinho finaliza como centroavante no Barcelona
– Em campo no Réveillon, ex-Palmeiras diz que merece chance na seleção