Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Por onde andam 7 ídolos históricos do Borussia Dortmund?

Rafael Reis

08/08/2019 04h20

Eles já penduraram as chuteiras e abandonaram o futebol profissional. Mesmo assim, continuam sendo amados e idolatrados pelos torcedores dos clubes onde marcaram gols, fizeram defesas milagrosas, conquistaram títulos importantes e escreveram seus nomes na história.

Desde o começo de abril, o "Blog do Rafael Reis" publica semanalmente a seção "Por Onde Andam os ídolos?". Desde então, mostrarmos semanalmente os paradeiros dos maiores nomes de todos os tempos dos times mais importantes do futebol europeu.

Hoje, apresentamos o destino de sete ídolos históricos do Borussia Dortmund. Na próxima semana, fechando a série, será a vez de fazer o mesmo com jogadores que construíram a trajetória do Paris Saint-Germain.

MATTHIAS SAMMER
Ex-volante e líbero
51 anos
Alemão

Crédito: Reprodução

Maior astro da equipe que conquistou a Liga dos Campeões de 1997, viveu o auge de sua carreira nos cinco anos em que defendeu o Borussia Dortmund. Em 1996, quando vestia o uniforme aurinegro, ganhou a Bola de Ouro (na época, exclusiva para jogadores europeus) por ter ajudado a seleção alemã a ser campeã continental. Depois da aposentadoria, Sammer ainda comandou como treinador o Dortmund campeão nacional e vice Copa da Uefa (Liga Europa) de 2002. Desde o ano passado, o ex-volante e líbero tem um cargo na diretoria do clube.

MICHAEL ZORC
Ex-meia
56 anos
Alemão

Crédito: Reprodução

Nada menos do que uma entidade em Dortmund, Zorc é o jogador que mais atuou pelo clube (561 vezes) e o terceiro que mais balançou as redes (155 gols), apesar de nunca ter sido realmente um homem de frente. O ex-camisa 8 dedicou toda sua carreira à equipe aurinegra. Entre 1981 e 1998, só vestiu outra camisa para defender (em apenas sete oportunidades) a seleção alemã. Zorc assumiu o posto de diretor de futebol do Dortmund logo que se aposentou, há 21 anos, e continua no cargo até hoje.

ROMAN WEIDENFELLER
Ex-goleiro
39 anos
Alemão

Crédito: Reprodução

Com 453 partidas pelo Dortmund, só perde para Zorc no ranking de jogadores que mais defenderam o time aurinegro Apesar de sempre ter sido um goleiro de destaque no futebol alemão, Weidenfeller optou por permanecer no Vale do Ruhr durante o grave declínio técnico e financeiro do clube, na década passada. A recompensa veio com dois títulos alemães e uma final de Champions já na reta final da carreira. O ex-goleiro deixou o futebol no ano passado para trabalhar no departamento de marketing do Dortmund.

KARL-HEINZ RIEDLE
Ex-atacante
53 anos
Alemão

Crédito: Reprodução

O jogador mais importante do dia mais importante da história do clube. Riedle foi o autor de dois dos três gols da vitória por 3 a 1 do Borussia Dortmund sobre a Juventus, que decidiu a Champions-1997. Bom pelo alto, apesar de não ser especialmente alto (1,80 m), o ex-atacante também fez parte do elenco alemão que ganhou a Copa do Mundo-1990. Depois da aposentadoria, trabalhou no Fulham e no Grasshoppers, da Suíça, antes de voltar ao Dortmund, em 2014, para fazer parte do departamento de marketing.

STÉPHANE CHAPUISAT
Ex-atacante
50 anos
Suíço

Crédito: Divulgação

Companheiro de ataque de Riedle na equipe que se sagrou campeã europeia, o suíço está no top 10 dos maiores artilheiros do Dortmund em todos os tempos. Chapuisat marcou 122 vezes pela equipe aurinegra, a nona maior marca da história (e a segunda dentre os jogadores estrangeiros). Após pendurar as chuteiras, ele trabalhou nas categoria de base da seleção suíça e atualmente coordena o setor de olheiros do Young Boys, atual bicampeão de seu país-natal.

LARS RICKEN
Ex-meia
43 anos
Alemão

Crédito: Reprodução

O jogador que fez o terceiro gol do Dortmund na final da Champions-1997 e que sacramentou o título alemão dedicou toda sua carreira como profissional ao clube. Ricken é o quarto jogador que mais atuou na história aurinegra, com 394 partidas, e só não foi a campo ainda mais porque sua trajetória no futebol foi marcada por inúmeros problemas físicos. Desde que pendurou as chuteiras, em 2008, tem a missão de coordenar as categorias de base do Dortmund.

ANDREAS MÖLLER
Ex-meia
51 anos
Alemão

Crédito: Reprodução

Garantia de refinamento no meio-campo de todos os times que defendeu ao longo da carreira, o jogador que disputou três Copas do Mundo vestiu a camisa 10 do Dortmund na conquista da Champions e foi o grande nome do título do Mundial Interclubes, conquistado sobre o Cruzeiro. Longe de campo, Möller não tem repetido o mesmo sucesso que fazia com a bola nos pés. Seu mais recente trabalhou foi como assistente técnico da seleção da Hungria, entre 2015 e 2017.


Mais de Cidadãos do Mundo

Zagueiro de R$ 384 mi fez carreira na 3ª divisão e valorizou 535% em 2 anos
Após Juanfran: 7 estrangeiros livres para reforçar clubes brasileiros
Conheça os reforços mais caros da história de cada campeonato nacional
Conheça os jogadores mais caros da história de cada país

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis