Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Zagueiro de R$ 384 mi fez carreira na 3ª divisão e valorizou 535% em 2 anos

Rafael Reis

06/08/2019 04h00

Anunciado na última segunda-feira como reforço do Manchester United, em uma negociação de 87 milhões de euros (R$ 384 milhões), maior valor já pago por um zagueiro em toda a história, Harry Maguire nunca foi um jogador que parecia fadado a entrar para o mundo dos recordes.

O defensor de 26 anos construiu boa parte de sua carreira na terceira divisão inglesa, costumava frequentar como torcedor jogos do English Team até pouco tempo atrás e viu seu preço disparar nas duas últimas temporadas.

Crédito: Divulgação

Em 2017, quando trocou o nanico Hull City pelo Leicester, Maguire custou "módicos" 13,7 milhões de euros (R$ 60,4 milhões). Dois anos depois, já tendo estreado na seleção e sido um dos destaques da Inglaterra na Copa do Mundo-2018, foi negociado por um valor 535% maior.

O novo zagueiro mais caro do mundo foi um garoto de vida escolar exemplar. Acostumado a tirar notas altas em todas as matérias, poderia ter uma carreira de sucesso em áreas como engenharia ou direito.

Mas Maguire preferiu seguir a paixão familiar e assumir a mesma profissão dos seus dois irmãos, Joe e Laurence.

O jogador começou a carreira no Sheffield United, clube da cidade onde nasceu e disputou durante três anos League One, o terceiro escalão do futebol inglês. Em 2014, foi eleito para a seleção do torneio e ganhou uma espécie de "passaporte" para subir na vida.

Contratado pelo Hull, disputou três partidas da Premier League antes de ser emprestado ao Wigan, da segundona. Quando retornou ao clube, ele já havia sido rebaixado novamente para a Championship.

Foi nessa época, em 2016, que Maguire viajou com amigos à França para curtir a Eurocopa. O que ele mal podia imaginar é que em breve estaria vestindo a camisa da seleção inglesa e disputando torneios como aquele.

Com o acesso do Hull, o zagueiro, enfim, conseguiu disputar integralmente Campeonato Inglês na temporada 2016/17. Seu desempenho foi tão bom que lhe garantiu a transferência para o Leicester.

No novo clube, não demorou para brilhar. Em outubro de 2017, recebeu sua primeira convocação para a seleção. Em março, já era titular absoluto. Quatro meses depois, foi semifinalista do Mundial da Rússia.

O agora zagueiro mais caro do mundo tem 1,94 m e costuma se destacar nas jogadas aéreas, tanto que já soma 22 gols na carreira.

Essa é a segunda quebra do recorde de jogador de defesa mais caro da história apenas na atual janela de transferências.

No mês passado, a Juventus contratou o holandês Matthijs de Ligt por 85,5 milhões de euros (R$ 377,3 milhões), valor que superou os 84,7 milhões de euros (R$ 373,7 milhões) pagos pelo Liverpool para ter Virgil van Dijk, em janeiro de 2018.

OS 10 ZAGUEIROS MAIS CAROS DA HISTÓRIA

1 – Harry Maguire (ING, Manchester United, 2019) – 87 milhões de euros
2 – Matthijs de Ligt (HOL, Juventus, 2019) – 85,5 milhões
3 – Virgil van Dijk (HOL, Liverpool, 2018) – 84,7 milhões
4 – Aymeric Laporte (FRA, Manchester City, 2017) – 65 milhões
5 – John Stones (ING, Manchester City, 2016) – 55,6 milhões
6 – Éder Militão (BRA, Real Madrid, 2019) – 50 milhões
7 – David Luiz (BRA, Paris Saint-Germain, 2014) – 49,5 milhões
8 – Rio Ferdinand (ING, Manchester United, 2002) – 46 milhões
9 – Eliaquim Mangala (FRA, Manchester City, 2014) – 45 milhões
10 – Nicolás Otamendi (ARG, Manchester City, 2015) – 44,6 milhões

Fonte: Transfermarkt


Mais de Cidadãos do Mundo

Após Juanfran: 7 estrangeiros livres para reforçar clubes brasileiros
Conheça os reforços mais caros da história de cada campeonato nacional
Conheça os jogadores mais caros da história de cada país
7 novelas para acompanhar no último mês da janela de transferências

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis