Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Maior artilheiro do futebol: quem é o jogador que teria mais gols que Pelé?

Rafael Reis

15/07/2019 04h00

Quem é o maior artilheiro da história do futebol mundial? Desde pequenos, aprendemos que a resposta certa para essa pergunta é óbvia e até mesmo indiscutível. Afinal, como seria possível alguém ter metido mais bolas nas redes que Pelé?

Mas nem todo mundo concorda com essa constatação. Para um dos principais institutos de pesquisa estatística e histórica da modalidade no planeta, o posto de maior goleador de todos os tempos não pertence ao Rei do Futebol.

Crédito: Reprodução

Segundo o RSSSF (Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation), até hoje ninguém marcou mais gols que Josef Bican, atacante de origem tcheca, que também defendeu a seleção austríaca e atuou entre as décadas de 1930 e 1950.

De acordo com os números dessa fundação, o jogador marcou pelo menos 805 vezes em partidas oficiais durante 25 anos de carreira nos gramados, mais que Romário (772) e Pelé (767).

Na quantidade absoluta de gols, aquela que considera também amistosos e jogos com equipes não-oficiais, como o time do Exército Brasileiro, Bican também superaria o Rei do Futebol: 1.468, contra 1.281.

Um detalhe importante é que todos esses dados contabilizados pela RSSSF sobre o austro-tcheco estão incompletos. A própria instituição admite que ele fez ainda mais gols, só não sabe precisar exatamente quantos.

A lenda difundida desde a década de 1960 pela Europa é que Bican teria alcançado a absurda marca de 5 mil gols durante sua trajetória nos gramados.

"Quem acreditaria se eu dissesse que marquei o quíntuplo dos gols feitos por Pelé?", disse, em 1969, às vésperas do brasileiro alcançar o milésimo gol da carreira, sobre o fato de seus números não serem tão conhecidos assim.

Apesar de o Rei do Futebol ter ido parar no Guiness Book como artilheiro histórico do futebol, Bican também recebeu prêmios que reconhecem seus feitos. Ele ganhou a "Bola de Ouro", fornecida pela IFFHS (International Federation of Football History & Statistics), por ter sido o maior goleador do século 20 em jogos de primeira divisão de campeonatos nacionais.

O ex-atacante nasceu em Viena, cidade que na época fazia parte do Império Austro-Húngaro, em 1913. Filho de um ex-jogador que precisou interromper a carreira para lutar na 1ª Guerra Mundial, ele estreou no futebol dos adultos quando tinha apenas 15 anos.

Em 1934, disputou a única Copa do Mundo da carreira. Bican fez parte do Wunderteam, a histórica seleção austríaca que terminou a competição disputada na Itália na quarta colocação. Na vitória por 3 a 2 sobre a França, pelas oitavas de final, ele marcou seu único do torneio mais importante do planeta.

Três anos depois, trocou a Áustria pela República Tcheca. O jogador fez história pelo Slavia Praga, clube pelo qual disputou 11 temporadas e marcou, pelo menos, 395 gols. Em 1938, ganhou uma nova cidadania e estreou pela seleção da Tchecoslováquia, onde jogou até 1949.

Bican abandonou o futebol em 1955, três anos antes de o planeta conhecer Pelé na Copa-1958, e ainda trabalhou como técnico no Leste Europeu até a década de 1970. Ele morreu no dia 12 de dezembro de 2001, aos 88 anos.


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam 7 ídolos históricos da Inter de Milão?
Janela de transferências chega a R$ 16 bi; veja os 10 reforços mais caros
Por onde anda o quarteto de argentinos que Gareca levou ao Palmeiras?
4º mais caro da história, teen português terá multa de R$ 1,5 bi no Atleti

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis