Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Por onde andam 7 ex-jogadores do Milan que "sumiram"?

Rafael Reis

07/02/2019 04h20

Como está a carreira daquele jogador que já teve seus momentos de glória em um dos grandes clubes do futebol europeu, mas que hoje anda um tanto quanto sumido, vestindo uma camisa menos tradicional e atuando por um campeonato que gera menos repercussão midiática?

É para responder a essa pergunta que o "Blog do Rafael Reis" publica desde o fim de novembro a seção "Por Onde Anda? – Times Internacionais". Durante as próximas semanas, revelaremos os paradeiros de vários jogadores que estão nessa situação.

Nesta quinta-feira, mostramos os destinos de sete ex-jogadores do Milan. Na semana que vem, será a vez de desvendarmos os paradeiros de atletas que passaram pela Inter de Milão.

KEISUKE HONDA
Meia-atacante
32 anos
Japonês
Melbourne Victory (AUS)

Crédito: Getty Images

Um dos jogadores japoneses mais importantes da história, o meia-atacante disputou três Copas do Mundo (2010, 2014 e 2018) e vestiu a camisa 10 do Milan ao longo de três temporadas. Sem brilhar como esperado na Itália, Honda deixou o clube em 2017 para jogar no futebol mexicano. Um ano depois, escolheu um destino ainda mais atípico: a Austrália. Atualmente recuperando-se de uma contusão, divide seu tempo entre o Melbourne Victory, atual campeão da A-League, e o cargo de técnico da modesta seleção de Camboja.

JÉRÉMY MÉNEZ
Meia-atacante
31 anos
Francês
América (MEX)

Crédito: Giuseppe Cacace/AFP

Contratado em 2014 do Paris Saint-Germain, teve uma ótima primeira temporada no Milan, na qual marcou 18 gols em 35 partidas. Depois, sofreu um problema nas costas, precisou passar por uma cirurgia e nunca mais voltou a ser o mesmo. Nos últimos anos, Ménez jogou pelo Bordeaux e pelo Antalyaspor, da Turquia, mas não conseguiu se destacar. No mês passado, decidiu dar uma reviravolta na carreira e assinou contrato de um ano para jogar no futebol mexicano.

PABLO ARMERO
Lateral esquerdo
32 anos
Colombiano
Sem clube

Crédito: AFP

Famoso pelas dancinhas peculiares que costuma fazer na comemoração dos seus gols, o ex-lateral de Palmeiras, Flamengo e Bahia entrou em uma fase de rápido declínio na carreira. Armero, que chegou a defender o Milan na temporada 2014/15, retornou à Colômbia no começo do ano passado para defender o América de Cali. Doze meses depois, teve o contrato rescindindo. Ainda desempregado, pode acabar parando em uma equipe da segunda divisão local, de acordo com a rádio RCN.

GABRIEL PALETTA
Zagueiro
32 anos
Italiano
Jiangsu Suning (CHN)

Crédito: Divulgação

Nascido na Argentina, assumiu a cidadania italiana e até fez parte do elenco da Azzurra que disputou a Copa do Mundo-2014. Palletta ficou no Milan de 2015 ao comecinho de 2018, mas jamais caiu nas graças da torcida. A solução foi acertar o convite para reforçar o futebol chinês. Na temporada passada, foi titular absoluto do Jiangsu Suning, time onde também atuam os brasileiros Ramires, Alex Teixeira e Éder (esse, naturalizado italiano).

CRISTIAN ZACCARDO
Zagueiro
37 anos
Italiano
Ter Fiori (SMA)

Crédito: Getty Images

Um dos poucos remanescentes do título mundial conquistado pela Itália em 2006 que continua em atividade, o ex-lateral direito que virou zagueiro chegou a colocar seu currículo no Linkedin para encontrar emprego e continuar jogando futebol profissionalmente. Nos últimos anos, Zaccardo tem se aventurado em ligas de pouquíssima expressão. Na temporada passada, jogou em Malta. Agora, acabou de assinar com um time de San Marino.

ALBERTO PALOSCHI
Atacante
29 anos
Italiano
SPAL (ITA)

Crédito: Divulgação

Estreou com 17 anos pela equipe principal do Milan e deu pinta de que estava nascendo um fenômeno da camisa rossonera. Mas o tempo foi cruel com Paloschi, que não conseguiu fazer a transição de candidato a craque para um verdadeiro ídolo do futebol italiano e mundial. Pelo menos, o atacante vai se mantendo na primeira divisão do Calcio e está em sua segunda temporada pelo SPAL.

HACHIM MASTOUR
Meia-atacante
20 anos
Marroquino
PAS Lamia (GRE)

Crédito: Reprodução

Dono de uma habilidade acima da média, fez sucesso quando ainda estava nas categorias de base devido a vídeos de "freestyle" (dribles, jogadas de efeito e demonstrações de controle de talento no bola) que viralizaram na internet. Mas, ao contrário do artista Mastour, o jogador Mastour nunca brilhou e nem sequer chegou a disputar uma partida oficial pelo Milan. Depois de empréstimos para Málaga e Zwolle, foi demitido no fim da temporada passada. Em setembro, assinou com um clube grego, onde pouco tem atuado –só participou de seis jogos.


Mais de Cidadãos do Mundo

Messi é o "garçom" da temporada europeia; veja os top 10 em assistências
Aos 40, Guiñazú tem pulmão de garoto e é motor de adversário do São Paulo
Messi dispara na Chuteira de Ouro, mas ganha companhia de CR7 no pódio
A janela fechou, mas esses 7 jogadores conhecidos ainda estão desempregados

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis