Blog do Rafael Reis

Amizade da base do Flamengo chega à Copa via seleção espanhola

Rafael Reis

Thiago Alcântara e Rodrigo Moreno se conhecem há 17 anos. São tão íntimos que se consideram primos. Já jogaram juntos nas quadras de um colégio no Rio de Janeiro, na escolinha de futebol do Flamengo, em seleções espanholas das mais diferentes categorias e, claro, em muitas peladas seguidas por churrasco.

A partir desta sexta-feira, a dupla de amigos de infância estará reunida mais uma vez. E no maior desafio de suas carreiras: defender a Espanha na Copa do Mundo-2018.

Os dois são filhos de ex-jogadores brasileiros que fizeram sucesso durante as décadas de 1980 e 1990.

Thiago, meia do Bayern de Munique, é o primogênito de Mazinho, ex-volante de Vasco e Palmeiras, além tetracampeão mundial em 1994. Já Rodrigo, atacante do Valencia, é herdeiro de Adalberto, ex-lateral esquerdo do Flamengo, que teve de encerrar a carreira aos 25 anos devido a problemas físicos.

A dupla, que enfrenta Portugal, a partir das 15h (de Brasília), em Sochi, pela primeira rodada do Grupo B, encontrou-se pela primeira vez em 2001, quando ambos tinham dez anos e estudavam juntos no Rio.

Adalberto foi assistir a um jogo do filho na escola e se encantou com um menininho que falava espanhol em quadra. Dias depois, descobriu que aquele garoto era filho de Mazinho, um velho conhecido dos tempos em que ambos eram jogadores profissionais.

O encontro fez com que as duas famílias se aproximassem e virassem quase que uma só. Rodrigo e Thiago entraram juntos na base do Flamengo e depois se mudaram para a Espanha, quando seus pais decidiram virar sócios em um empreendimento na Europa.

Lá, cada um seguiu seu rumo. Thiago ingressou na celebrada base do Barcelona e permaneceu por lá até ser vendido ao Bayern, em 2013. Rodrigo jogou no Celta, foi para o Real Madrid, passou por Benfica e Bolton até desembarcar no Valencia, quatro anos atrás.

Os amigos de infância passaram então a só se encontrar dentro de campo pela seleção. Apesar de terem cidadania brasileira (e italiana, no caso de Thiago), ambos escolheram cedo que defenderiam a Espanha. E juntos foram vice-campeões europeus sub-19 e conquistaram o título continental sub-21.

Thiago chegou antes à seleção principal. Em 2011, aos 20 anos, já participou de um amistoso contra a Itália. O meia só não foi para a Copa-2014 devido a uma lesão no joelho. A primeira convocação de Rodrigo veio logo depois do Mundial do Brasil, para enfrentar Eslováquia e Luxemburgo.

O filho de Mazinho começou jogando nos dois amistosos pré-Mundial da Espanha. Já o de Adalberto foi titular na vitória por 1 a 0 sobre a Tunísia e saiu do banco no empate por 1 a 1 com a Suíça.

Mas o que importa para eles é que ambos estão pela primeira vez em uma Copa do Mundo. Juntos, como sempre fizeram questão de estar nos últimos 17 anos.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Brasil domina próxima janela de transferências e já movimenta R$ 1 bi
– Ganhar Champions e Copa no mesmo ano? Só 1 brasileiro conseguiu até hoje
– Lateral do Coritiba foi 1º ''xodó'' de Zidane no Real e deve carreira a ele
– Esquecido, 1º brasileiro campeão europeu foi ''parça'' de Puskás e Di Stéfano