Blog do Rafael Reis

Japonês que passou 10 anos no São Paulo inspirou desenho de sucesso mundial

Rafael Reis

Oliver Tsubasa deixou o Japão aos 11 anos para tentar se transformar em jogador de futebol no Brasil e ingressou nas categorias de base do São Paulo. No clube do Morumbi, tornou-se profissional, mas jamais disputou uma partida com a equipe adulta. Ele ainda rodou um pouco pelo país antes retornar para sua terra-natal, onde ainda hoje é ídolo e trabalha como técnico.

Não, essa não é a história do protagonista de Super Campeões, desenho que ajudou a popularizar o futebol no território japonês. A trajetória acima é a do homem que inspirou a criação do mangá e do anime que fizeram sucesso em boa parte do planeta, inclusive no Brasil.

O Oliver Tsubasa da vida real se chama Musashi Mizushima, completou no mês passado 53 anos, foi meio-campista entre as décadas de 1980 e 1990 e atualmente é o treinador de futebol da Universidade Kyushu, uma das mais importantes do Japão.

Fã de futebol desde os primeiros anos, o meia foi mandado ao Brasil quando ainda era um pré-adolescente para tentar realizar o sonho de se tornar jogador profissional –na época, a modalidade era amadora no Japão.

Mizushima se matriculou na escolinha de futebol do São Paulo em 1975 e passou por todos os times de base até concretizar a meta de se tornar profissional. No Morumbi, o japonês não participou de nenhum jogo oficial, mas construiu laços que durariam por muito tempo, como a amizade com o centroavante Careca.

O meia foi embora do São Paulo em 1985 e ainda teve passagens poucos expressivas por São Bento, Portuguesa e Santos antes de voltar para o Japão e ser um dos fundadores da J League, a liga profissional japonesa de futebol, que teve início em 1992.

Apesar de ter passado longe de fazer sucesso no Brasil, Mizushima virou exemplo a ser seguido no Japão. Sua história de coragem, de um garoto que cruzou o mundo atrás do sonho de viver de futebol, inspirou Yoichi Takahashi a lançar em 1981 o mangá (quadrinhos) Captain Tsubasa.

A obra conta a história de Oliver Tsubasa, um garoto fanático por futebol que consegue colocar o Japão no Mapa da Bola. Um dos times que o personagem defende ao longo da carreira é o Brancos FC, uma equipe brasileira com o uniforme idêntico ao do São Paulo.

Captain Tsubasa, ou Super Campeões, nome que recebeu no Brasil, teve várias temporadas. Entre quadrinhos e animações, a história de Oliver foi apresentada até 2012 e acabou influenciada também por outros jogadores importantes do Japão, como Kazu Miura (ex-Santos) e Hidetoshi Nakata, que fez sucesso na década de 1990.

Mas o Oliver Tsubasa original foi mesmo Musashi Mizushima, o desbravador japonês do futebol brasileiro.

Apesar de não ser um Dragon Ball ou um Cavaleiros do Zodíaco, Captain Tsubasa também foi uma série de animação de bastante sucesso.

O meia espanhol Óliver Torres, do Porto, foi batizado em homenagem ao protagonista da animação. Já Fernando Torres, atacante do Atlético de Madri, nunca fez questão de esconder que tem o personagem principal do anime como ídolo de infância.

No Brasil, Super Campeões teve duas séries exibidas (J e Road to 2002) começou a ser exibida pela Rede Manchete, na década de 1990. A série também fez parte da programação do Cartoon Network e da Rede TV!.


Mais de Cidadãos do Mundo

Olho neles: 5 destaques da Libertadores que podem reforçar seu time em 2018
Melhor do mundo, CR7 não é nem top 250 em prêmio de artilheiro da temporada
Primos de CR7: conheça a família brasileira do melhor jogador do mundo
Em busca de Goku, clube japonês oferece contrato para recém-nascido