menu

UOL Esporte

7 jogadores de futebol que tiveram problemas com drogas

Rafael Reis

A nova crise que assola a seleção argentina e que levou os jogadores a formalizarem uma lei de silêncio contra a imprensa local está relacionada ao uso de drogas.

No início da semana, o jornalista Gabriel Anello, da emissora de rádio “Mitre”, declarou que o atacante Ezequiel Lavezzi, do chinês Hebei Fortune, foi cortado do banco de reservas da partida contra a Colômbia, na terça, porque havia consumido maconha.

O jogador tratou de negar a acusação. Se fosse a campo tendo utilizado a erva, ele poderia ser pego no exame antidoping, o que lhe renderia provavelmente uma bela suspensão do futebol.

Mas, independente de Lavezzi ter consumido ou não maconha, as drogas sociais fazem parte do futebol e já marcaram a carreira de um número considerável de jogadores.

Listamos abaixo sete atletas muito conhecidos, quatro estrangeiros e três brasileiros, que tiveram problemas com drogas.

DIEGO MARADONA
Maradona
O maior astro da história do futebol argentino é também o caso mais conhecido de jogador de futebol que teve problemas com drogas. Maradona foi suspenso em 1991, quando defendia o Napoli, porque um exame antidoping provou que ele havia consumido cocaína. O craque também chegou a ser preso por posse de droga e foi internado algumas vezes em clínicas de reabilitação. Seu segundo doping, na Copa-1994, não esteve ligado a nenhuma droga social, mas sim à efedrina, substância que pode estimular um atleta.

CLAUDIO CANIGGIA
Caniggia
Amigo íntimo de Maradona, o algoz brasileiro na Copa do Mundo de 1990 também compartilhava o gosto pelo pó do camisa 10 argentino. Caniggia foi flagrado em um exame antidoping em 1993, durante partida do Campeonato Italiano, por uso de cocaína, e quase perdeu o Mundial de 1994 devido à suspensão de 13 meses que recebeu. O atacante ainda teve algumas recaídas em relação ao uso de drogas.

ADRIAN MUTU
Mutu
Uma das primeiras grandes contratações do Chelsea na era Roman Abramovich, o romeno perdeu a grande chance de sua carreira de se tornar um dos grandes do futebol mundial devido à cocaína. Em sua segunda temporada vestindo azul, o atacante foi flagrado no exame antidoping. Além da suspensão, precisou pagar uma indenização de 17 milhões de euros (R$ 62 milhões, na cotação atual) ao clube inglês.

PAUL GASCOIGNE
Gascoigne
Você já deve ter visto alguma foto de Paul Gascoigne jogado no chão ou andando atordoado pelas ruas de alguma cidade britânica. Principal meia da seleção inglesa na Copa do Mundo-1990, o ex-jogador de Tottenham, Lazio e Newcastle, entre outros, tem longo histórico de alcoolismo e uso de drogas. Gazza, como é conhecido, já confessou que consumia álcool e substância ilícitas antes de ir a campo e também já foi preso, em 2010, por porte de drogas.

JOBSON
Jobson
Tem um longo histórico de problemas com drogas. Na primeira vez em que foi pego no antidoping, em 2009, quando defendia o Botafogo, confessou ser viciado em crack, mas disse não saber que a substância era proibida no futebol. Em 2015, voltou a ser suspenso, mas por ter se recuado a fazer outro exame antidoping. Neste ano, foi preso em Tocantins acusado de ter estuprado quatro adolescentes em sua chácara.

CASAGRANDE
Casagrande
O ex-centroavante do Corinthians e hoje comentarista da Rede Globo teve sua dependência exposta ao Brasil todo em 2007, quando sofreu um gravíssimo acidente de carro e foi internado em uma clínica de reabilitação. Anos mais tarde, lançou um livro em que relatou toda sua trajetória com drogas, que inclui o uso excessivo de maconha, cocaína, heroína e álcool.

DINEI
Dinei
Foi pego no antidoping por utilização de cocaína em 1996, quando defendia o Coritiba. O ex-atacante admitiu que era usuário da substância e passou a participar de campanhas de conscientização contra o uso de drogas. De volta ao futebol, teve uma segunda passagem de sucesso pelo Corinthians e conquistou os títulos brasileiros de 1998 e 1999.


Mais de Cidadãos do Mundo

Folclórico japonês e goleiro Henao: onde jogam hoje 5 gringos ex- Santos
5 triângulos amorosos que abalaram o futebol mundial
Paraguai, Inglaterra e Chile: onde estão gringos que jogaram no São Paulo
Índia, EUA e Barcelona: onde estão os gringos que passaram pelo Corinthians

Comunicar erro