Blog do Rafael Reis

Arquivo : rashford

Futuro do futebol: 7 garotos que merecem sua atenção na Copa-2018
Comentários Comente

Rafael Reis

Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Andrés Iniesta, Sergio Ramos, Manuel Neuer, Eden Hazard, Kevin de Bruyne, Antoine Griezmann. A Copa do Mundo está cheia de estrelas consagradas, com anos e anos de sucesso no currículo.

Mas a Rússia-2018 também tem espaço para a próxima geração de protagonistas do futebol mundial. São os vários os jovens de até 21 anos que pretendem aproveitar a competição para escrever seu nome na história do esporte mais popular do planeta.

Apresentamos abaixo sete desses garotos que merecem uma atenção especial durante a Copa. Afinal, o futuro do futebol certamente passa por eles.

KYLIAN MBAPPÉ
Atacante
19 anos
Paris Saint-Germain (FRA)
França

É a grande estrela adolescente da Copa do Mundo. Apesar de só completar seu 20º aniversário em dezembro, já tem três anos de carreira como profissional, brilhou em uma Liga dos Campeões pelo Monaco, protagonizou a segunda transferência mais cara do futebol (180 milhões de euros), é titular indiscutível do Paris Saint-Germain e uma das principais esperanças da França para conquistar seu segundo título mundial. Além de tudo isso, Mbappé é candidato real a conquistar no futuro o prêmio de melhor jogador do planeta.

OUSMANE DEMBÉLÉ
Atacante
21 anos
Barcelona (ESP)
França

Foi contratado pelo Barcelona para substituir Neymar. Só isso já demonstra o tamanho do potencial de Ousmane Dembélé. A cria das categorias de base do Rennes que brilhou no Borussia Dortmund antes de se transferir para a Catalunha é um diamante bruto a ser lapidado. Extremamente rápido e habilidoso, ainda erra muito na hora de tomar decisões e sofre com problemas físicos. Por isso, oscila demais. Mas seu talento é indiscutível.

GABRIEL JESUS
Atacante
21 anos
Manchester City (ING)
Brasil

Artilheiro da seleção brasileira na “era Tite”, resolveu o problema de falta de um “camisa 9” confiável que já assombrava a equipe pentacampeã mundial há alguns anos. Campeão brasileiro pelo Palmeiras em 2016, foi contratado por Pep Guardiola para o Manchester City e se transformou em um jogador importante para o clube inglês. Apesar de se alternar entre o time titular e o banco de reservas, Jesus soma 24 gols em 53 partidas pelo vencedor da última Premier League.

MARCUS RASHFORD
Atacante
20 anos
Manchester United (ING)
Inglaterra

Maior revelação as categorias de base do Manchester United nos últimos anos, surgiu como fenômeno no time principal em 2016 e, desde então, tornou-se uma peça importante no esquema do técnico José Mourinho. Rashord é um atacante completo: movimenta-se bem, tem presença de área, é habilidoso e possui um bom chute de longa distância. Deve começar a Copa como reserva da posição inglesa, mas não será surpresa se ganhar a posição durante o torneio.

TRENT ALEXANDER-ARNOLD
Lateral direito
19 anos
Liverpool (ING)
Inglaterra

Outro integrante da jovem seleção inglesa que pode sair do banco para se destacar na Copa-2018, Alexander-Arnold vem de uma temporada dos sonhos pelo Liverpool. O garoto, que estreou como profissional há só um ano e meio, desbancou o ex-selecionável Nathaniel Clyne e se manteve como titular dos Reds até a final da Liga dos Campeões. O bom desempenho lhe rendeu a primeira convocação para a seleção principal, justamente para o Mundial da Rússia.

BREEL EMBOLO
Atacante
21 anos
Schalke 04 (ALE)
Suíça

Atacante da adversária de estreia do Brasil na Copa, Embolo até parece um veterano, já que seu nome é conhecido há anos. Parte do sucesso se deve à precocidade. O garoto nascido em Camarões e que se mudou para a Suíça na infância estreou como profissional aos 16 anos e chegou à seleção com 18. A outra parte é culpa da série de games “Fifa”.  Em seguidas edições do jogo, o suíço era uma espécie de “compra obrigatória” devido a seu preço aliado a um belo potencial de evolução.

LEE SEUNG-WOO
Meia-atacante
20 anos
Hellas Verona (ITA)
Coreia do Sul

O camisa 10 da seleção sul-coreana foi criado na base do Barcelona e passou a adolescência toda sendo comparado a Lionel Messi. Mas, sem chance na equipe principal do clube catalão, acabou negociado com o Hellas Verona no ano passado. Em sua primeira temporada como profissional, Lee Seung-woo não conseguiu justificar o apelido de “Messi sul-coreano” e fez apenas um gol em 16 partidas. Mas fez o suficiente para ganhar a chance de disputar sua primeira Copa do Mundo.


Mais de Cidadãos do Mundo

Copa em família: Conheça os parentes que vão jogar o Mundial da Rússia
Coisa de brasileiro? 7 jogadores da Copa que são conhecidos pelo apelido
Polêmica sobre masturbação encerrou casamento de rival de estreia do Brasil
Comparado a Maradona em 94, saudita ficou preso e foi açoitado em público


Conto de fadas: teen do United ‘namorou’ o City e virou astro em 4 dias
Comentários Comente

Rafael Reis

Você já ouviu falar de Marcus Rashford?

Até quinta-feira apenas os torcedores mais fanáticos do Manchester United, aqueles que sabem tudo que se passa até nas categorias de base do clube, responderiam positivamente a essa pergunta.

Mas, desde o meio da semana passada, esse garoto de 18 anos se transformou na nova sensação do futebol inglês.

Foram quatro gols e uma assistências em seus dois primeiros jogos como profissional, com direito a uma exibição de gala e decisiva no clássico contra o Arsenal.

Natural de Manchester e torcedor do United desde a infância, Rashford quase foi parar no outro gigante da cidade, o City, antes de assinar com os Red Devils.

Rashford

Segundo o “Guardian”, o City chegou ao atacante, que defendia um pequeno clube chamado Fletcher Moss Rangers, antes do United, mas se surpreendeu com a estatura do garoto e resolveu não completar a transferência por achá-lo pequeno demais.

Outro jornal inglês, o “Daily Mail”, conta uma versão diferente da história. De acordo com a publicação, Rashford fez treinos nos dois clubes, mas preferiu ficar na equipe vermelha por ter gostado mais dos métodos de trabalho da base do United.

Escolha feita, e o atacante rumou para seu time de infância. Apesar de ter feito 13 gols pelo time sub-18 na temporada passada, ele passou longe de ser um fenômeno nos times inferiores dos Red Devils.

Tanto que foi chamado sem nenhum alarde para completar o banco de reservas na partida contra o Midtjylland, na última quinta, pela primeira rodada de mata-matas da Liga Europa, devido aos inúmeros desfalques no elencos.

E foi aí que sua história passou a ser digna de um conto de fadas.

Durante o aquecimento, o francês Martial, que seria o comandante do ataque do United contra os dinamarqueses, sentiu uma contusão. O técnico Louis van Gaal se viu então obrigado a escalar o garoto.

E ele aproveitou a oportunidade como nem o torcedor mais otimista poderia supor. Marcou duas vezes na goleada por 5 a 1, colocou seu time na próxima fase e, de quebra, tornou-se o jogador mais jovem do clube a balançar as redes em uma competição continental, quebrando recorde de ninguém menos que George Best.

Três dias depois, Rashford teve outras atuação histórica e viu seu nome se transformar em mania na Inglaterra.

No clássico contra o Arsenal, foi mais uma vez titular e decisivo. Fez os dois primeiros gols e deu passe para Ander Herrera marcar o terceiro na vitória por 3 a 2 sobre os Gunners. Ao ser substituído, deixou o gramado do Old Trafford ovacionado.

De quebra, quebrou outro recorde de precocidade. Nunca um jogador tão novo havia marcado no clássico em jogos da Premier League.

A atuação contra o Arsenal repercutiu no mundo inteiro. Durante a partida, o nome de Rashford praticamente não saiu da lista de assuntos mais comentados no Brasil do Twitter, por exemplo.

Evidentemente, é cedo demais para tratar o atacante como um futuro astro do futebol mundial ou mesmo uma opção para a seleção inglesa.

Mas Rashford já fez em quatro dias mais do que muitos jogadores fazem na carreira inteira. Conseguiu com que o mundo do futebol saiba quem ele é e aguarde ansiosamente pelos seus próximos passos.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>