Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Haja despedida: Kaká e mais 7 astros do futebol que se aposentaram em 2017

Rafael Reis

2020-12-20T17:04:00

20/12/2017 04h00

O ano de 2017 foi marcado por despedidas. Ao longo dos últimos 12 meses, muita gente do primeiro escalão do mundo do futebol decidiu pendurar as chuteiras e dar adeus à carreira nos gramados.

A relação conta com vários campeões do mundo, capitão da seleção vencedora da última Copa, ganhador do prêmio de melhor do planeta, veterano que parecia interminável e também com o maior ídolo da história da Roma.

Relembre abaixo 8 astros do futebol mundial que colocaram um ponto final em suas carreias neste ano que está para terminar.

KAKÁ
35 anos
Brasileiro

Último brasileiro a ser eleito o melhor jogador do mundo, o vencedor do prêmio de 2007 anunciou no último domingo que não pretende mais jogar futebol profissionalmente. Revelado pelo São Paulo, Kaká brilhou com a camisa do Milan e também defendeu o Real Madrid na Europa. O meia-atacante disputou três Copas do Mundo: 2002, 2006 e 2010. Nos últimos três anos de sua carreira, defendeu o Orlando City e fez dele uma das franquias mais populares da MLS (Major League Soccer), a elite do futebol dos Estados Unidos.

ANDREA PIRLO
38 anos
Italiano

Assim como Kaká, o maestro do último título mundial italiano (2006) também escolheu os EUA para serem palco dos últimos momentos de sua carreira. Pirlo defendeu o New York City entre 2015 e 2017, mas sucesso mesmo ele fez com as camisas no Milan e na Juventus. O ex-meia pouco efetivo que se transformou em um dos melhores volantes do mundo passou 14 anos vestindo ou a camisa rubro-negra ou o uniforme alvinegro e conquistou seis títulos italianos e duas Liga dos Campeões por esses clubes.

PHILIPP LAHM
34 anos
Alemão

O capitão da seleção alemã na conquista da Copa do Mundo-2014 optou por uma aposentadoria precoce. Em maio, Lahm, que ainda tinha 33 anos e se mantinha como um dos melhores laterais do planeta, encerrou uma carreira dedicada quase que exclusivamente ao Bayern de Munique. Com exceção das duas temporadas em que ficou emprestado ao Stuttgart, o jogador passou os outros 14 anos de sua vida como atleta profissional dedicando-se ao maior clube da Alemanha. Não à toa, pendurou as chuteiras com um currículo de fazer inveja: oito títulos nacionais, uma Champions e, claro, a tão sonhada Copa.

XABI ALONSO
36 anos
Espanhol

O volante deixou o Bayern de Munique e o futebol profissional junto com Lahm, no fim da temporada europeia, ainda no primeiro semestre. Assim como o ex-companheiro de time, Xabi Alonso também ganhou uma Copa do Mundo (2010) e teve uma carreira das mais vitoriosas. Revelado pela Real Sociedade, o meia conseguiu ganhar a Champions por dois clubes diferentes, Liverpool (2005) e Real Madrid (2014) e fez parte da melhor geração da história do futebol espanhol –também venceu as Eurocopas de 2008 e 2012 pela seleção.

FRANCESCO TOTTI
41 anos
Italiano

Totti é o jogador com maior número de partidas (786) e gols (307) da Roma em todos os tempos. Além disso, foi o protagonista de um dos três títulos italianos conquistados pelo clube. Para completar, é natural da cidade e passou todos os 25 anos de sua carreira como profissional vestindo a camisa grená. É por isso que muitos torcedores da Roma foram às lágrimas no dia 28 de maio, quando o atacante disputou sua última partida oficial pelo clube. Totti ainda fez um pouco de suspense e ameaçou a prolongar a carreira em outro time. Mas a ideia não fazia muito sentido, e ele acabou mesmo anunciando a aposentadoria.

FRANK LAMPARD
39 anos
Inglês

Integrante de uma geração que prometia dar grandes conquistas para a seleção inglesa, mas nunca chegou nem perto de concretizar essa aposta, Lampard foi mais um jogador da elite que viveu a reta final de sua carreira no futebol dos EUA. O meia, que passou 13 anos no Chelsea e é um dos nomes mais vitoriosos da história do clube londrino, fez suas últimas partidas como profissional no New York City. Aliás, o derradeiro jogo de Lampard foi disputado ainda em 2016, mas foi só em fevereiro deste ano que ele anunciou que não participaria da nova temporada da MLS e que penduraria as chuteiras.

ZÉ ROBERTO
43 anos
Brasileiro

Zé Roberto é muito mais que o símbolo de vitalidade que vestiu a camisa do Palmeiras nos últimos três anos e ajudou o clube paulista a voltar ao caminho do sucesso. Antes de chegar já quarentão ao time alviverde, o lateral/meio-campista já havia construído uma história de sucesso, que inclui passagens por Real Madrid, Bayer Leverkusen, Hamburgo e Bayern de Munique, além dos locais Portuguesa, Santos e Grêmio. Zé Roberto ganhou uma Champions (1998) e disputou duas Copas do Mundo com a seleção brasileira (1998 e 2006).

DIRK KUYT
37 anos
Holandês

Kuyt nunca foi um craque. Mesmo assim, vestiu durante seis temporadas a camisa do Liverpool e disputou três Copas do Mundo com a Holanda (2006, 2010 e 2014). Atacante de técnica comum, mas dedicação e inteligência tática muito acima da média, ele encerrou a carreira na última temporada realizando um sonho: ajudando o Feyenoord, clube que o lançou ao estrelado na Europa, a encerrar um jejum de 18 anos sem conquistar o título holandês.


Mais de Cidadãos do Mundo

Ibra torce mais pelo Brasil que pela Suécia: verdade ou lenda urbana?
Maestro do Real, Kroos já foi acusado de só jogar por ser filho do técnico
Médica foi alvo de polêmica no Chelsea e agora quer distância do futebol
Recordista de prêmios, Messi entra na briga por 5ª Chuteira de Ouro

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis