PUBLICIDADE
Topo

Cotado na seleção ucraniana, Marlos sonha virar ídolo em solo brasileiro

Rafael Reis

23/05/2017 04h00

Campeão nacional pelo Shakhtar Donetsk, eleito o melhor jogador do futebol ucraniano no ano passado e na mira de grandes clubes europeus, Marlos já vislumbra um retorno para o Brasil.

Seu projeto é claro. Jogar novamente em seu país, exercer o papel de protagonista de um time de primeiro escalão e se tornar ídolo de uma grande torcida, o que não conseguiu durante os quase três anos em que defendeu o São Paulo.

"Saí para o Leste Europeu muito novo [em 2012, com 23 anos] e nem pensava em voltar para o Brasil. Mas hoje sou um jogador bem mais completo e acho que poderia voltar para ser o líder de uma equipe, seu principal jogador. Esse é um desafio que tenho ainda", afirmou, por telefone.

Mas esse não é um plano para agora. Há pelo menos duas questões mais urgentes, que Marlos terá de buscar uma definição ao longo dos próximos meses.

A primeira é o convite do técnico Andriy Shevchenko para defender a seleção ucraniana. A proposta foi feita em janeiro, quando o meia-atacante completou cinco anos de residência na Ucrânia, tempo necessário para que a Fifa aceite o processo de naturalização e permita que um jogador defenda um país com o qual não tinha nenhum vínculo anterior.

Segundo Marlos, a questão será discutida com os familiares e amigos mais próximos durante as férias em Curitiba e a resposta será dada assim que ele retornar à Europa para a próxima semana.

A pressa tem uma explicação. Shevchenko quer contar com o astro do Shakhtar na reta final das eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 –os ucranianos ocupam a terceira colocação do Grupo I, com oito pontos, e estão atrás de Croácia e Islândia.

"Todo jogador profissional tem o sonho de jogar pela seleção do seu país. E fico balançado porque jogadores do Shakhtar sempre são convocados pelo Brasil. Mas é muito difícil também ficar esperando e esperando uma convocação. Minha posição é muito concorrida. É uma decisão que não vai ser tomada só por mim, mas pela minha família."

Outra questão, também bastante urgente, é seu futuro no Shakhtar.  Marlos tem contrato com o atual campeão ucraniano até 2019, mas não esconde de ninguém que prefere se transferir para uma liga mais competitiva a cumprir o acordo até o fim.

Em temporadas anteriores, o brasileiro recebeu sondagens de Tottenham, Borussia Dortmund e Inter de Milão. Os valores oferecidos, no entanto, não agradaram aos ucranianos, que querem pelo menos 25 milhões de euros (R$ 92 milhões) para negociá-lo.

"Tive algumas reuniões e deixei claro que gosto da possibilidade para sair para um outro grande centro. Mas é difícil negociar em cima de valores tão altos, acaba assustando os clubes que querem te contratar. Minha vontade é essa: dar um pulo maior na carreira", completou.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

7 jogadores brasileiros rebaixados na Europa nesta temporada
– Insubstituível, xará de craque santista busca marca histórica na França
– Menos gol e mais zagueiro: Como D. Luiz se transformou e deu volta por cima
Conheça os brasileiros que podem ser campeões na Europa neste fim de semana

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Rafael Reis