Blog do Rafael Reis

Como Falcao enterrou piadas para se tornar líder de time sensação da Europa

Rafael Reis

Marcar 28 gols em uma única temporada é uma marca de respeito para praticamente qualquer atacante do futebol mundial. Mas, para Radamel Falcao García, o feito vale muito mais.

O sucesso do centroavante colombiano no Monaco, que recebe a Juventus nesta quarta-feira por vaga na final da Liga dos Campeões, significa o fim de um tenebroso período marcado por lesões, banco de reservas, jejum de gols, piadas e até mesmo a desconfiança se ele conseguiria voltar a jogar em alto nível.

Um dos grandes artilheiros do planeta até pouco tempo atrás, o camisa 9 não marcava tantos gols em uma única temporada desde 2012/13, quando se despediu do Atlético de Madri.

Contratado a peso de ouro pelo Monaco (43 milhões de euros), o colombiano sofreu uma grave lesão no joelho, perdeu a Copa do Mundo-2014, acabou emprestado para Manchester United e Chelsea e nunca mais foi o mesmo.

Foram três anos com a carreira em declínio. Ao longo de 64 partidas, marcou apenas 18 gols. O fundo do poço aconteceu na temporada passada. No Chelsea, chegou ao cúmulo de virar a última opção do elenco para o ataque e não ser nem relacionado para o banco de reservas.

A sorte de Falcao começou a mudar quando seu caminho cruzou com o técnico português Leonardo Jardim.

O jovem treinador português de 42 anos, apenas 11 a mais que o astro colombiano, não só fez questão de reinseri-lo no elenco do Monaco para a atual temporada, como apostou no centroavante como titular e capitão da equipe.

Livre dos problemas físicos que tanto vinham prejudicando sua carreira, Falcao retribuiu o voto de confiança dado pelo técnico com quase três dezenas de gols e a liderança positiva sobre uma garotada que tem assombrado a Europa.

No Monaco, favorito ao título francês e semifinalista da Champions, o atacante funciona como uma espécie de tiozão conselheiro.

Único jogador de linha titular com mais de 30 anos e vivência de ter passado por alguns dos grandes clubes do futebol mundial, Falcao orienta jovens estrelas como Mbappé, 18, Lemar, 21, e Bernardo Silva, 22, a terem um posicionamento melhor dentro de campo e um bom comportamento fora dele.

Em troca, recebe da garotada muitos passes precisos para transformar em gols, reconstruir sua carreira e ganhar cada vez mais confiança. Artilheiro do Monaco na temporada, Falcao García reaprendeu a voar.


Mais de Cidadãos do Mundo

Messi já o vencedor da Chuteira de Ouro desta temporada?
Geração saúde: 7 jogadores de sucesso que foram flagrados fumando cigarro
Com chuteira preta, Dybala vira alvo de ''guerra'' entre marcas esportivas
Por onde andam os jogadores da França que calou o Brasil na Copa de 1998?