Blog do Rafael Reis

Arquivo : pepe

7 brasileiros que podem ser adversários da seleção de Tite na Copa-2018
Comentários Comente

Rafael Reis

A Copa-2018 ainda não definiu todas as suas 32 seleções participantes. Mas uma coisa já dá para afirmar: o Mundial da Rússia não terá a presença de apenas 23 jogadores brasileiros, aqueles que serão convocados por Tite.

Como vem acontecendo em todas as últimas edições da Copa, a competição do próximo ano terá atletas nascidos no Brasil (ou descendentes de brasileiros) vestindo outras camisas, do país onde cresceram ou que decidiram defender.

Conheça abaixo sete jogadores brasileiros que podem aparecer na Copa-2018 atuando por uma outra seleção e que correm risco de ser pedras no caminho do hexacampeonato mundial do time canarinho.

PEPE
Zagueiro
34 anos
Besiktas (TUR)
Portugal (desde 2007)

Natural de Alagoas, mudou-se para Portugal aos 18 anos e foi “descoberto” pela seleção lusitana logo depois de ter sido contratado pelo Real Madrid e antes de receber sua primeira chance no Brasil. É hoje um dos jogadores mais importantes da equipe de Cristiano Ronaldo e foi figura essencial na conquista da Eurocopa do ano passado. Pepe já disputou duas Copas do Mundo com a camisa portuguesa (2010 e 2014).

THIAGO ALCÂNTARA
Meia
26 anos
Bayern de Munique (ALE)
Espanha (desde 2011)

Filho do tetracampeão mundial Mazinho, nasceu na Itália, mas defende a seleção espanhola desde os tempos em que estava nas categorias de base do Barcelona. Seu pai nunca escondeu que a decisão do primogênito está ligada ao fato de ter sido completamente ignorado pela CBF nos times sub-17 e sub-20 do Brasil. Ao contrário de Thiago, seu irmão Rafinha, que também defendeu as seleções menores da Espanha, voltou atrás e hoje está disponível para Tite.

RODRIGO
Atacante
26 anos
Valencia (ESP)
Espanha (desde 2014)

Amigo de infância de Thiago Alcântara, o filho do ex-lateral esquerdo Adalberto, que jogou no Flamengo, passou por todas as seleções espanholas de base e não teve dúvida na hora de definir qual país defender como profissional. Apesar de não ser a primeira opção de Julen Lopetegui para o ataque, Rodrigo fez um dos gols da vitória por 3 a 0 sobre a Albânia, na sexta-feira, que classificou a Espanha para a Copa.

ÉDER
Atacante
30 anos
Inter de Milão (ITA)
Itália (desde 2015)

Descendente de italianos, deixou o Brasil rumo à terra dos antepassados aos 18 anos, logo depois de ter sido promovido ao time profissional do Criciúma. Na Terra da Bota, passou por Empoli, Frosinone, Brescia, Cesena e Sampdoria até chegar à Inter de Milão, no ano passado. Apesar de reserva em seu clube, é um dos homens de confiança do técnico da seleção italiana, Gian Piero Ventura.

THIAGO CIONEK
Zagueiro
31 anos
Palermo (ITA)
Polônia (desde 2014)

Nascido em Curitiba e bisneto de poloneses, o zagueiro teve a ajuda de um abaixo-assinado feito por 3 mil torcedores do Jagiellonia Bialystok, clube que defendeu entre 2008 e 2012, para que o governo polaco reconhecesse sua cidadania. Foi para a Europa muito jovem, com apenas 22 anos. Antes disso, construiu uma carreira discreta no Brasil: passou pelo futebol amador do Paraná e defendeu o Cuiabá e o CRB.

MARLOS
Meia-atacante
29 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)
Ucrânia (desde 2017)

O ex-jogador do São Paulo acabou de estrear pela seleção ucraniana. O primeiro jogo de Marlos com a camisa da equipe treinada por Andriy Shevchenko foi a vitória por 2 a 0 sobre Kosovo, na sexta-feira. O meia-atacante joga na Ucrânia desde 2012 e é hoje um dos principais nomes do Shakhtar Donetsk. Caso sua seleção consiga a classificação para a Copa, é bem provável que ele seja convocado.

MÁRIO FERNANDES
Lateral direito
27 anos
CSKA Moscou (RUS)
Rússia (desde 2017)

Sempre lembrado por ter recusado uma convocação para a seleção brasileira no passado, o ex-lateral direito de São Caetano e Grêmio migrou para o CSKA Moscou em 2012, recebeu a cidadania russa no ano passado e começou a ser convocado nos últimos meses pelo técnico Stanislav Cherchesov para defender o time anfitrião da Copa-2018.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Miranda vê Brasil entre favoritos, mas quer encarar europeus para evoluir
– Tem até ex-seleção: 5 brasileiros que jogaram no exterior e estão sem clube
– O que falta para Fabinho ganhar uma chance na seleção?
– Adversário do PSG, brasileiro chegou à França quando Neymar tinha 12 anos


Vitrine: 7 jogadores da Copa das Confederações que devem trocar de clube
Comentários Comente

Rafael Reis

A Copa das Confederações é tradicionalmente um aquecimento para a Copa do Mundo, uma oportunidade para técnicos e jogadores conhecerem o clima, os gramados e alguns dos adversários que terão pela frente no ano seguinte.

Mas, disputado em meio ao período de transferências do futebol europeu, o torneio também serve como uma espécie de vitrine para aqueles atletas que desejam trocar de clube para a próxima temporada.

Conheça abaixo sete jogadores que disputam a Copa das Confederações deste ano de olho também no Mercado da Bola e que não sabem ainda qual camisa irão vestir depois do verão europeu.

PEPE
Zagueiro
34 anos
Portugal
Real Madrid (ESP)

A 12 dias do encerramento do seu contrato com o Real Madrid, o zagueiro nascido no Brasil tem pelo menos quatro possibilidades para dar sequência à sua carreira. O mais provável é que Pepe assine com o Paris Saint-Germain, como vem sendo noticiado pela imprensa espanhola nas últimas semanas. Mas o veterano defensor também tem em mãos propostas da Inter de Milão, do Zenit e de um clube chinês.

NÉLSON SEMEDO
Lateral direito
23 anos
Portugal
Benfica (POR)

Destaque em uma posição com poucos nomes inquestionáveis no futebol mundial, o lateral direito é tratado pela imprensa portuguesa como a próxima grande venda que o Benfica fará nesta janela de transferências. O clube de Lisboa deseja faturar 50 milhões de euros (R$ 184 milhões) com o jogador, mas Barcelona, Paris Saint-Germain e Manchester United, os clubes que já manifestaram interesse em contratá-lo, oferecem no máximo 30 milhões de euros (R$ 110 milhões).

GELSON MARTINS
Meia-atacante
22 anos
Portugal
Sporting (POR)

Titular da seleção portuguesa no último jogo antes da Copa das Confederações, contra a Letônia, o ponta direita é outro que tem vários gigantes do futebol mundial em seu encalço. Extraoficialmente, o Sporting admite liberá-lo se receber uma oferta de 50 milhões de euros (R$ 184 milhões), valor que o Liverpool aceita pagar. Barcelona e Manchester United também querem Gelson Martins, mas só se não precisarem gastar tanto assim.

ALEXIS SÁNCHEZ
Atacante
28 anos
Chile
Arsenal (ING)

Principal jogador do Arsenal nas últimas temporadas e terceiro colocado na lista de artilheiros da mais recente edição do Campeonato Inglês, o atacante é o maior desejo do Bayern de Munique para a próxima temporada. O Manchester City também tem interesse no astro da seleção chilena, mas tem como principal desvantagem o fato de ser um adversário direto do Arsenal dentro da Inglaterra.

BENJAMIN HENRICHS
Lateral direito
20 anos
Alemanha
Bayer Leverkusen (ALE)

Polivalente, já que pode atuar nas duas laterais e também no meio-campo, a jovem revelação do Bayer Leverkusen tem uma gama de qualidades capaz de impressionar os grandes clubes do planeta. Por enquanto, quem está de olho nele é o Tottenham. À procura de reposição para uma possível saída de Kyle Walker, o atual vice-campeão inglês está monitorando Henrichs. Por enquanto, não houve nenhuma proposta oficial pelo prodígio.

EMRE CAN
Volante
23 anos
Alemanha
Liverpool (ING)

Faz parte da lista de desejos da Juventus para qualificar o elenco e tentar conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa que lhe escapou por pouco na última temporada. O problema para os italianos é que o Liverpool não parece muito disposto a liberar o volante alemão e lhe ofereceu um novo contrato com salário 80% superior ao atual.

KEVIN TRAPP
Goleiro
26 anos
Alemanha
Paris Saint-Germain (FRA)

Titular da meta do PSG nas duas últimas temporadas, pode ter de buscar um novo clube, já que o time francês sonha com a contratação da estrela adolescente italiana Gianluigi Donnarumma. Mas interessados não faltam para Trapp. O goleiro da seleção alemã interessa a Bayer Leverkusen, Wolfsburg e ao próprio Milan, que deseja uma reposição em alto nível para Donnarumma.


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam os jogadores da Alemanha que foi tri mundial na Copa-1990?
7 astros que podem protagonizar transferências milionárias nesta janela
Mistério e polêmicas: quem é o homem que tem revolucionado o Milan?
Janela nem abriu e já movimentou R$ 2,2 bi; veja os reforços mais caros


Livres para assinar: 7 astros que ficam sem contrato no fim da temporada
Comentários Comente

Rafael Reis

O clube que quiser contratar uma estrela de primeiro escalão do futebol mundial para a próxima temporada não precisa necessariamente gastar uma fortuna para adquirir os direitos econômicos do jogador.

Vários medalhões com carreira de sucesso na Europa ficam sem contrato no fim de junho e estão livres para negociar o futuro com quem bem entenderem.

Conheça abaixo 7 astros que estão com contrato para vencer e que devem pintar em outro clube depois das férias de meio de ano.

ZLATAN IBRAHIMOVIC
Atacante
Sueco
35 anos
Manchester United (ING)

O centroavante sofreu uma grave lesão de ligamento no joelho direito e só deve retornar ao futebol no próximo ano. Apesar de ter contrato apenas até junho, o sueco receberá assistência médica do Manchester United durante todo o período de recuperação. No entanto, seu futuro após voltar aos gramados é uma grande incógnita: Ibrahimovic pode jogar por mais alguns meses na Inglaterra ou se tornar o novo astro de uma liga em expansão, como a chinesa e a MLS (Major League Soccer), dos EUA.

PEPE
Zagueiro
Português
34 anos
Real Madrid (ESP)

O zagueiro, nascido em Alagoas e que defende a seleção portuguesa desde 2007, decidiu encerrar no final desta temporada sua passagem de dez anos pelo Real Madrid. No final de 2016, quando veio a público que Pepe não renovaria seu contrato, parecia certo que seu destino seria o futebol chinês.  No entanto, o jornal “Marca” publicou na semana passada que o zagueiro deve vestir a camisa da Inter de Milão após as férias.

IKER CASILLAS
Goleiro
Espanhol
35 anos
Porto (POR)

Campeão mundial com a Espanha em 2010 e um dos melhores jogadores de sua posição neste século, o goleiro já falou algumas vezes que pretende estender sua permanência no Porto, mas seu alto salário (algo em torno de 6,5 milhões de euros por ano) dificulta a renovação do contrato. Casillas também tem em mãos uma proposta para defender o Olympique de Marselha e outra para se mudar para os Estados Unidos a partir de julho.

YAYA TOURÉ
Meia
Marfinense
34 anos
Manchester City (ING)

O jogador, que já teve problemas de relacionamento com Pep Guardiola e ficou na geladeira do Manchester City durante parte considerável da temporada, pode até continuar no Etihad Stadium na próxima temporada. Mas, de acordo com a imprensa inglesa, Yaya Touré terá de aceitar uma considerável redução no seu salário se quiser renovar o contrato e permanecer no elenco por mais um ano.

JOHN TERRY
Zagueiro
Inglês
36 anos
Chelsea (ING)

Um dos jogadores mais importantes da história do Chelsea, o capitão deixará o campeão inglês depois de 22 temporadas vestindo a camisa azul. Seu destino ainda está indefinido. Alguns clubes menores da Inglaterra, como Bournemouth e West Bromwich, já manifestaram interesse em contratá-lo. Porto, China e Estados Unidos também são destinos possíveis para Terry.

MARIO BALOTELLI
Atacante
Italiano
26 anos
Nice (FRA)

Após renascer no Nice e levar o clube à classificação para a da Liga dos Campeões da Europa, o atacante italiano não deve permanecer na França na próxima temporada. O rumor do momento é que Balotelli decidiu não renovar contrato com o Nice para se juntar ao elenco do Las Palmas, que disputa o Campeonato Espanhol. De acordo com o jornal “As”, a negociação tem sido intermediada por Kevin-Prince Boateng, jogador que é amigo do italiano desde os tempos de Milan.

JESÚS NAVAS
Atacante
Espanhol
31 anos
Manchester City (ING)

Reserva durante a maior parte da temporada, o ponta direita espanhol ainda negocia com o Manchester City uma extensão contratual para continuar na Inglaterra na próxima temporada. No entanto, Navas também tem em mãos uma proposta para retornar ao Sevilla, clube que o lançou para o futebol e onde jogou até 2013, ano em que o trocou justamente pelo City.


Mais de Cidadãos do Mundo

Pivô de escândalo no Barça, “Messi japonês” estreia aos 15 e causa furor
Por onde andam os jogadores do Milan de 1990, último bicampeão europeu?
Acusação de estupro é mais uma na lista de polêmicas extracampo de CR7
Por onde andam os jogadores do Mazembe que surpreenderam o Inter em 2010?


Mundial de Clubes tem 10 jogadores brasileiros; conheça cada um deles
Comentários Comente

Rafael Reis

A 13ª edição do Mundial de Clubes da Fifa começa nesta quarta-feira, com o confronto entre Kashima Antlers (JAP) e Auckland City (NZL). E, pelo terceiro ano seguinte, não contará com a participação de nenhum clube brasileiro.

Mas isso não significa que o futebol pentacampeão mundial ficará sem representantes no Japão. Afinal, dez dos 161 jogadores inscritos na competição nasceram por aqui.

Os atletas brasileiros estão espalhados por cinco dos sete times participantes. Apenas o Atlético Nacional (COL), campeão da Libertadores, e o Auckland City (NZL), vencedor da Liga dos Campeões da Oceania, não têm nenhum brasileiro em seu elenco.

Conheça agora os dez jogadores que representam o Brasil no Mundial de Clubes:

MARCELO
Real Madrid (ESP)
28 anos
Lateral esquerdo
Marcelo
Há dez anos no Real Madrid, o lateral esquerdo da seleção brasileira é um dos melhores jogadores de sua posição na atualidade e uma importante arma ofensiva da equipe espanhola (já deu três assistências na temporada). Marcelo irá disputar seu segundo Mundial de Clubes. Em 2014, foi campeão

CASEMIRO
Real Madrid (ESP)
24 anos
Volante
Casemiro
De revelação criticada e perseguida por torcedores no São Paulo a titular de um dos maiores clubes do mundo. Essa é a trajetória de Casemiro, hoje uma peça importante no esquema do técnico Zinedine Zidane. O volante brasileiro ainda está em processo de recuperação de ritmo de jogo após uma fissura na perna esquerda deixa-lo fora de ação por dois meses.

PEPE
Real Madrid (ESP)
33 anos
Zagueiro
Pepe
Nascido em Maceió e revelado pelo Corinthians Alagoano, transferiu-se para Portugal há 15 anos e, desde 2007, é companheiro de Cristiano Ronaldo na seleção lusitana. No mesmo ano, trocou o Porto pelo Real Madrid, onde está até hoje. Vive um 2016 glorioso, já que ganhou a Eurocopa e a Liga dos Campeões.

DANILO
Real Madrid (ESP)
25 anos
Lateral direito
Danilo
Entre os brasileiros do elenco do Real Madrid, é o de menos destaque. Tirado do Porto na temporada passada, o ex-jogador do Santos tem levado a pior na disputa por posição com Carvajal e costuma ser reserva na maior parte das partidas do time espanhol. Fez um gol nesta temporada.

WILLIAM
América (MEX)
30 anos
Meia
William
Um dos artilheiros da Copa São Paulo de 2004 pelo Palmeiras, teve dificuldades na transição para o time profissional e acabou emprestado para cinco clubes diferentes em um período de apenas três anos. Chegou ao México dois anos atrás e ainda foi companheiro de Ronaldinho no Querétaro antes de assinar com o América.

LEONARDO
Jeonbuk Hyundai (CDS)
30 anos
Meia-atacante
Leonardo
Pouco conhecido no Brasil, é o ídolo do momento no futebol sul-coreano. Leonardo começou a carreira na Desportiva (ES) e migou para Grécia em 2005, aos 18 anos. Em 2012, mudou de continente mais uma vez e foi o Jeonbuk Hyundai. Principal nome na conquista do título asiático, ele marcou dez vezes na Liga dos Campeões e foi o vice-artilheiro do torneio.

EDU
Jeonbuk Hyundai (CDS)
35 anos
Atacante
Edu
Famoso pelo período em que atuou na Alemanha, principalmente no Schalke 04, o centroavante assinou pelo Jeonbuk em julho, após cinco meses desempregado. Veterano, raramente é escalado como titular. Mas sua vasta experiência acaba sendo útil para o elenco do time sul-coreano.

RICARDO NASCIMENTO
Mamelodi Sundowsn (AFS)
29 anos
Zagueiro
Ricardo Nascimento
Caso raro de jogador brasileiro que foi tentar a sorte na África, o defensor foi revelado nas categorias de base do Palmeiras, mas passou a maior parte da carreira vinculado ao Olé Brasil, de Ribeirão Preto. Ricardo Nascimento defendeu cinco clubes de Portugal e também teve uma passagem pela Romênia até ir para o Mamelodi, neste ano.

FABRÍCIO
Kashima Antlers (JAP)
26 anos
Meia-atacante

Cria das categorias de base do Corinthians, atuou por empréstimo em times menores para ganhar experiência. Também teve uma passagem relâmpago pelo Botafogo antes de ir para o exterior. Foi contratado pelo Kashima Antlers nesta temporada.

BUENO
Kashima Antlers (JAP)
21 anos
Zagueiro
Bueno
O defensor tem uma trajetória pouco comum para jogadores brasileiros. Bueno passou em uma peneira feita por uma escola japonesa aqui no Brasil e se mandou para cursar a fase final do ensino médio no Oriente. O destaque nos campeonatos escolares abriu as portas para a J.League. Depois de passar por Shimizu S-Pulse e Vissel Kobe, ele se mudou em 2016 para o Kashima.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Que clube brasileiro revelou mais jogadores para a Champions? Veja ranking
– 5 jogadores que podem voltar da China para reforçar seu time em 2017
– A um ponto do título brasileiro, Moisés foi “rei do vice” na Croácia
– Jogador mais caçado da Champions é brasileiro… e não é o Neymar


Eliminatórias têm 37 jogadores brasileiros em 12 seleções diferentes
Comentários Comente

Rafael Reis

A rodada de outubro das eliminatórias da Copa do Mundo-2018, que começa nesta quinta-feira e vai até a próxima terça, contará com a participação de 37 jogadores brasileiros espalhados por 12 seleções de três continentes diferentes.

Além dos 23 atletas convocados por Tite para as partidas contra Bolívia e Venezuela, outros 14 atletas nascidos no Brasil ou filho de brasileiros irão a campo em busca de uma vaga no Mundial da Rússia.

Diego Costa

A maioria deles está na Europa. Espanha (Thiago Alcántara e Diego Costa), Itália (Éder), Portugal (Pepe e Bruno Alves), Bulgária (Marcelinho), Suíça (Léo Lacroix), Polônia (Thiago Cionek) e Armênia (Marcos Pizzelli) chamaram brasileiros para os confrontos de outubro.

Dos rivais diretos da seleção pentacampeã mundial pela classificação para a Copa-2018, três recorrem a jogadores que poderiam optar por vestir a camisa amarelinha: Bolívia (Marcelo Moreno), Chile (Júnior Fernandes) e Peru (Beto da Silva).

Anfitrião do Mundial-2022, o Qatar é a outra equipe que usará brasileiros na rodada de outubro das eliminatórias. O meia Rodrigo Tabata (ex-Santos) e o volante Luiz Júnior (ex-Uniclinic) foram convocados pelo time árabe.

Apesar de elevado, o número de brasileiros nos jogos deste mês do qualificatório poderia ser ainda maior.

Como não há rodada das eliminatórias da Concacaf em outubro, o costarriquenho Celso Borges e os irmãos mexicanos Giovani e Jonathan dos Santos ficam fora da estatística.

Outras seleções que investem pesado na naturalização de brasileiros já foram eliminadas da disputa por vaga na Copa. É o caso por exemplo do Timor Leste, que, desde 2010, utilizou mais de dez atletas nascidos no Brasil.

Alguns brasileiros que já defenderam seleções estrangeiras em outras ocasiões também ficaram fora das listas deste mês, como os italianos Thiago Motta e Jorginho e os bolivianos Edivaldo Rojas e Luis Martelli.

O número excessivo de brasileiros atuando por seleções de outros países é motivo de preocupação frequente da CBF, que nos últimos anos passou a monitorar garotos que poderiam seguir esse caminho e tentar fazê-los desistir da ideia.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Irreverente, ex-São Paulo se diz “maior que Pelé”… pelo menos, no Qatar
Camisa 10 pela 1ª vez, Pato já supera atacantes escolhidos por Tite
– Eles “brigavam” na base do Santos, mas hoje testam amizade na Champions
– Irmão de Zé Elias sofre para achar emprego após 4 anos “escondido” na Juve


Mais de 10% dos brasileiros da Champions escolheram defender outra seleção
Comentários Comente

Rafael Reis

A Liga dos Campeões da Europa começa nesta terça-feira com a participação de 72 jogadores brasileiros. No entanto, 11% deles decidiram deixar de ser considerados brasileiros para o mundo do futebol.

Apesar de terem nascido no país pentacampeão mundial ou de serem filhos de brasileiros, oito atletas inscritos na Champions optaram por abdicar dessa cidadania para poder defender outras seleções.

Pepe

Alguns desses casos são muito famosos. Campeão europeu na temporada passada pelo Real Madrid, o zagueiro alagoano Pepe joga pela seleção portuguesa há nove anos. Já o volante paulista Thiago Motta, do PSG, atua pela Itália desde 2011.

Mas há outros naturalizados cujas histórias ainda não foram tão exploradas assim.

Principal jogador do Ludogorets, o amazonenses Marcelinho, que passou pelas categorias de base do São Paulo e jogou por São Caetano e Bragantino, é, desde março, o dono da camisa 11 da Bulgária.

Quem também estreou por uma seleção estrangeira neste ano foi o volante Jorginho, do Napoli. Um dos destaques do último Campeonato Italiano, ele estreou pela Azzurra em amistosos no primeiro semestre.

Já o zagueiro Douglas, do Sporting, e o lateral direito Mário Fernandes, do CSKA Moscou, ainda não defenderam outras seleções, mas se naturalizaram respectivamente holandês e russo com esse objetivo.

O primeiro chegou a ser convocado pelos holandeses em 2012, mas não entrou em campo. Enquanto isso, o ex-gremista aguarda que seu período de residência na Rússia complete cinco anos para poder estrear pelo time anfitrião da próxima Copa.

Os seis casos citados acima são de jogadores que nasceram no Brasil e obtiveram outras cidadanias posteriormente devido a antepassados, casos de Thiago Motta e Jorginho, ou por morar muito tempo no país que optaram defender.

Já Thiago Alcántara, do Bayern de Munique, e o atacante Júnior Fernándes, do Dínamo Zagreb, nasceram no exterior, mas poderiam jogar pelo Brasil devido a seus pais.

O meia é filho do ex-volante Mazinho, tetracampeão mundial com a seleção em 1994 e nasceu quando seu pai jogava na Itália. Thiago optou por defender a Espanha, país onde cresceu e se profissionalizou, ao contrário de seu irmão Rafael, do Barcelona, que ganhou o ouro com a seleção olímpica brasileira na Rio-2016.

Já Júnior é filho de pai e mãe brasileira, mas nasceu e cresceu no Chile. Em 2011, estreou pela seleção adulta e só não foi para a Copa do Mundo-2014 devido a uma contusão.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– 5 ex-jogadores da seleção brasileira que hoje estão na 2ª divisão
– David Luiz passa Ronaldo e é o 2º brasileiro em vendas milionárias somadas
Investimento em brasileiros cai 34% e é o pior em 4 anos na janela europeia
5 brasileiros para acompanhar de perto na temporada europeia


Há 56 anos, zagueiro artilheiro foi 1º brasileiro a jogar por Portugal
Comentários Comente

Rafael Reis

Campeão da Eurocopa por Portugal e eleito para a seleção da competição, o zagueiro alagoano Pepe, 33, do Real Madrid, é herdeiro de uma tradição que já dura 56 anos.

Foi no dia 27 de abril de 1960 que um brasileiro atuou pela primeira vez a camisa vermelha da seleção portuguesa.

O primeiro luso-brasileiro dos Tugas foi o zagueiro Lúcio Soares, que fez cinco partidas pela equipe europeia entre 1960 e 1962.

Natural de Manhuaçu, cidade localizada na Zona da Mata, em Minas Gerais, e filho de pai português, o defensor jogou na Portuguesa e no América cariocas antes de cruzar o Atlântico para jogar no Sporting, em 1959.

Exímio cobrador de faltas e pênaltis, Lúcio Soares tinha média de gols de atacante. Em 103 jogos oficiais pelo time de Lisboa, marcou 35 vezes. É até hoje o defensor que mais balançou as redes na história do clube.

O sucesso com a camisa do Sporting e a filiação o levaram a seleção. O mineiro dividiu com o sul-africano David Abraão o posto de primeiros jogadores nascidos fora do território português a defenderem a equipe lusitana –foram titulares no amistoso contra a Alemanha Ocidental, em 1960.

“Lá longe, numa casinha em Niterói, onde deixei parte do meu coração, um homem e uma mulher devem ter chorado de alegria e de orgulho quando souberam que o filho tinha sido chamado para defender as cores de Portugal. Nasci no Brasil, sim, mas sou português de direito e de sangue. Sabe, é que não sou estrangeiro, não”, disse, na época.

Lúcio Soares despediu-se da seleção em 1962, justamente em uma partida contra o Brasil. Dois anos depois, encerrou sua carreira na Europa, retornou ao país-natal para concluir os estudos e se formar em Ciências Econômicas e ainda jogou pelo Flamengo de Varginha.

Portugal

O zagueiro teve uma morte prematura, aos 40 anos, vítima de um afogamento em uma pescaria no Rio Verde, em Varginha.

Apesar de vida breve, deixou um grande legado: a abertura de Portugal para jogadores oriundos de sua maior ex-colônia.

Depois dele, outros quatro brasileiros defenderam a seleção principal de Eusébio e Cristiano Ronaldo: Celso Matos, na década de 1970, Deco e Liédson, na primeira década dos anos 2000, e Pepe, que continua na ativa até hoje.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Maicon, Alex…quem está sem contrato na Europa e pode ser reforço aqui
– Champions começa com amadores, estádio com 1.300 lugares e hino opcional
– Mais que Obina: 5 jogadores conhecidos para seu time repatriar do Japão
O pesadelo recomeça: China abre hoje sua janela de transferências


Conheça os brasileiros pré-convocados para disputar a Euro
Comentários Comente

Rafael Reis

Guilherme, Thiago Cionek, Thiago Alcântara, Thiago Motta, Jorginho, Éder, Bruno Alves e Pepe. Até alguns anos atrás, todos eles estavam aptos legalmente a defender a seleção brasileira.

Mas, em vez de estarem preocupados com a Copa América Centenário, o foco desses oito jogadores no próximo mês será a Eurocopa, que será disputada a partir do dia 10, na França.

Todos eles optaram por defender outras seleções que não a pentacampeã mundial e estão pré-convocados para a Euro.

É hora de conhecer um pouco melhor cada um deles e entender porque eles vestem hoje camisas de seleções que não a comandada por Dunga.

GUILHERME
30 anos
Goleiro
Lokomotiv Moscou (RUS)
Rússia (desde 2016)
Guilherme
Goleiro do Atlético-PR entre 2002 e 2007, mudou-se para Rússia há nove anos e recebeu a cidadania no fim de 2015. Convocado pela primeira vez para a seleção nos amistosos de março, Guilherme deu início ao projeto russo de reforçar a seleção anfitriã da próxima Copa com “estrangeiros” visando o Mundial de 2018. Na Euro, no entanto, deve ficar no banco de reservas.

THIAGO CIONEK
30 anos
Zagueiro
Palermo (ITA)
Polônia (desde 2014)
Thiago Cionek
Nascido em Curitiba e bisneto de poloneses, o zagueiro teve a ajuda de um abaixo-assinado feito por 3 mil torcedores do Jagiellonia Bialystok, clube que defendeu entre 2008 e 2012, para que o governo polaco reconhecesse sua cidadania. Foi para a Europa muito jovem, com apenas 22 anos. Antes disso, construiu uma carreira discreta no Brasil: passou pelo futebol amador do Paraná e defendeu o Cuiabá e o CRB.

THIAGO ALCÂNTARA
25 anos
Meia
Bayern de Munique (ALE)
Espanha (desde 2011)
Thiago Alcantara
Filho do tetracampeão mundial Mazinho, nasceu na Itália, mas defende a seleção espanhola desde os tempos em que estava nas categorias de base do Barcelona. Seu pai nunca escondeu que a decisão do primogênito está ligada ao fato de ter sido completamente ignorado pela CBF nos times sub-17 e sub-20 do Brasil. Ao contrário de Thiago, seu irmão Rafinha, que também defendeu as seleções menores da Espanha, voltou atrás e hoje veste a camisa amarela.

THIAGO MOTTA
33 anos
Volante
Paris Saint-Germain (FRA)
Itália (desde 2011)
Thiago Motta
Único dos brasileiros da Eurocopa que chegou a jogar pela seleção canarinho, o volante do PSG beneficiou-se de uma resolução da Fifa, que considerou que Thiago Motta jogou apenas pela equipe sub-23 do Brasil, e não no time adulto, para adotar no futebol a cidadania dos seus antepassados e poder defender a Azzurra. O jogador esteve na Euro-2012 e também na última Copa do Mundo.

JORGINHO
24 anos
Volante
Napoli (ITA)
Itália (desde 2016)
Jorginho
Natural de Santa Catarina e vivendo na Itália desde a adolescência, o volante foi um dos destaques do Napoli na última temporada e acabou chamado por Antonio Conte para os amistosos de março. Antes, já havia convocado pela seleção sub-21 da Itália e dito que tinha preferência por atuar na Azzurra, praticamente descartando uma carreira com a camisa do Brasil.

ÉDER
29 anos
Atacante
Inter de Milão (ITA)
Itália (desde 2015)
Éder
Descendente de italianos, deixou o Brasil rumo à terra dos antepassados aos 18 anos, logo depois de ter sido promovido ao time profissional do Criciúma. Na Bota, passou por Empoli, Frosinone, Brescia, Cesena e Sampdoria até chegar à seleção. Desde janeiro, defende um dos grandes clubes do país, a Inter de Milão.

BRUNO ALVES
34 anos
Zagueiro
Fenerbahce (TUR)
Portugal (desde 2007)
Bruno Alves
O veterano de duas Copas do Mundo nasceu em Portugal e cresceu por lá, mas tem raízes brasileiras e poderia defender a seleção. Bruno Alves é filho de Washington, zagueiro do Flamengo nas décadas de 1960 e 1970, que se mudou para terras lusitanas no início da década de 1980.

PEPE
33 anos
Zagueiro
Real Madrid (ESP)
Portugal (desde 2007)
Pepe
Natural de Alagoas, mudou-se para Portugal aos 18 anos e foi “descoberto” pela seleção lusa logo depois de ser contratado pelo Real Madrid e antes de receber sua primeira chance no Brasil. É hoje um dos jogadores mais importantes da equipe de Cristiano Ronaldo, tanto que já soma duas participações em Copas do Mundo.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

De olho em estágio, autor de gol na Copa-10 encarou 3ª divisão da Alemanha
– Ex-SP, zagueiro joga em campeão europeu e sonha com música da Champions
– Os 5 brasileiros mais desejados da janela de transferências da Europa
Após frustração em 82, Cerezo conquistou há 25 anos seu primeiro “Mundial”


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>