Blog do Rafael Reis

Arquivo : mercado da bola

Janela já movimentou R$ 2,6 bi em janeiro; veja os brasileiros mais caros
Comentários Comente

Rafael Reis

A janela de transferências de janeiro já movimentou ao redor do planeta cerca de 607 milhões de euros (quase R$ 2,6 bilhões). Desse total, pelo menos 29% corresponde a negócios envolvendo jogadores brasileiros.

De acordo com o site “Transfermarkt”, especializado no Mercado da Bola, as compras e empréstimos de representantes do futebol pentacampeão mundial nas últimas semanas já fizeram girar pelo menos 176 milhões de euros (R$ 750 milhões).

Crédito: Divulgação

Não à toa, três brasileiros estão no top 10 de maiores negócios do mundo no período.

O meia Paulinho, que estava emprestado pelo Barcelona ao Guangzhou Evergrande, teve seus direitos econômicos adquiridos pelo clube chinês por 42 milhões de euros (R$ 179 milhões) e é o segundo no ranking.

Outro reforço do Evergrande, o meia Anderson Talisca ocupa o quinto lugar, com 19,2 milhões de euros (R$ 81,6 milhões). Lucas Paquetá, que deixou o Flamengo para defender o Milan, é o terceiro, com 35 milhões (R$ 148 milhões).

O negócio mais caro da janela de janeiro no planeta foi a venda do meia norte-americano Christian Pulisic, do Borussia Dortmund, para o Chelsea. O jogador, no entanto, continuará na Alemanha por empréstimo até o fim da temporada.

No mercado nacional, nenhuma transação superou os 15 milhões de euros (R$ 63,8 milhões) desembolsados pelo Flamengo para tirar o meio-campista uruguaio Giorgian de Arrascaeta do Cruzeiro.

Já o brasileiro mais caro negociado entre dois clubes do país foi o centroavante Pablo, ex-Athletico-PR, que foi contratado por 6 milhões de euros (pouco mais de R$ 25,5 milhões) pelo São Paulo.

A janela de transferências dos principais países da Europa (Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha e França) vai até o dia 31 de janeiro. No Brasil, o mercado para a chegada de jogadores vindos do exterior fica aberto até o começo de abril.

OS 10 BRASILEIROS MAIS CAROS DA JANELA DE JANEIRO/2019

1 – Paulinho (BRA, Guangzhou Evergrande) – 42 milhões de euros
2 – Lucas Paquetá (BRA, Milan) – 35 milhões
3 – Talisca (BRA, Guangzhou Evergrande) – 19,2 milhões
4 – Ayrton Lucas (BRA, Spartak Moscou) – 7 milhões
5 – Pablo (BRA, São Paulo) – 6 milhões
6 – Carlos Eduardo (BRA, Palmeiras) – 5,7 milhões
7 – Rodrigo Caio (BRA, Flamengo) – 5 milhões
8 – Matheus Fernandes (BRA, Palmeiras) – 4 milhões
9 – Marcão (BRA, Galatasaray) – 3,5 milhões
10 – Mayke (BRA, Palmeiras) – 3,5 milhões

AS 10 CONTRATAÇÕES MAIS CARAS

1 – Christian Pulisic (EUA, Chelsea) – 64 milhões de euros
2 – Paulinho (BRA, Guangzhou Evergrande) – 42 milhões
3 – Lucas Paquetá (BRA, Milan) – 35 milhões
4 – Dominic Solanke (ING, Bournemouth) – 21,2 milhões
5 – Talisca (BRA, Guangzhou Evergrande) – 19,2 milhões
6 – Amadou Haidara (MAL, RB Leipzig) – 18 milhões
7 – Brahim Díaz (ESP, Real Madrid) – 17,3 milhões
8 – Leonardo Balerdi (ARG, Borussia Dortmund) – 15,5 milhões
9 – Giorgian de Arrascaeta (URU, Flamengo) – 15 milhões
10 – Diego Lainez (MEX, Betis) – 14 milhões
TOTAL: 607 milhões


Mais de Brasileiros pelo Mundo

5 destaques de times menores da Europa para seu clube contratar
Como foi o desempenho das novidades do futebol brasileiro para 2019?
7 brasileiros em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
6 destaques da Copa São Paulo que hoje estão “desaparecidos” no exterior


Por que a janela de transferências de janeiro na Europa está tão fria?
Comentários Comente

Rafael Reis

Em janeiro de 2018, o Barcelona contratou Philippe Coutinho, o Liverpool revolucionou sua zaga com Virgil van Dijk, o Atlético de Madri repatriou o ídolo Diego Costa, o Manchester City investiu em Aymeric Laporte e o Arsenal levou para a Inglaterra o atacante Pierre-Emerick Aubameyang. Cada um desses cinco negócios movimentou pelo menos 60 milhões de euros (R$ 260 milhões).

Na atual janela de transferências, apenas uma transação alcançou esse patamar: a saída do meia-atacante norte-americano Christian Pulisic do Borussia Dortmund rumo ao Chelsea. Todas as outras mudanças de clube registradas no planeta até o momento não chegaram sequer aos 45 milhões de euros (R$ 195 milhões).

A diferença nos valores e no impacto das contratações realizadas em janeiro do ano passado para as do início de 2019 é enorme. Mas por que será que a atual janela de transferências anda tão fria?

Para começar, é preciso entender que o mercado de inverno na Europa não costuma ser utilizado para montagem de elencos. Seu intuito é fazer apenas pequenos ajustes, com compras, vendas e empréstimos pontuais de jogadores.

O que aconteceu em 2018, com vários grandes negócios sendo fechados, foi completamente atípico. Prova disso é que cinco das seis transações mais caras já realizadas no planeta em janeiro foram feitas no ano passado.

Dois fatores que inflaram aquele período de transferências e que se repetem no atual são os reflexos de uma transação histórica (no caso, a ida de Neymar para o Paris Saint-Germain) e a proximidade da Copa do Mundo.

A contratação do astro brasileiro pelo PSG, em agosto de 2017, impactou a janela de janeiro do ano seguinte, já que o Barcelona, antigo clube do craque, investiu pesado na busca de um substituto para o jogador (Philippe Coutinho).

Além disso, Diego Costa forçou a barra para deixar o Chelsea e retornar ao Atlético de Madri para não perder a chance de ficar fora do Mundial da Rússia. Outros jogadores menos badalados fizeram o mesmo e também ajudaram a movimentar a janela.

Sem esses fatores, o mercado de janeiro de 2019 poderia se beneficiar das fases negativas vividas por Real Madrid e Bayern de Munique, dois gigantes endinheirados, para ganhar volume.

Mas nem isso está acontecendo. Apesar de estar distante da briga pelo título espanhol e ter ameaçada até mesmo a vaga para a próxima edição da Liga dos Campeões, o Real só contratou até agora uma promessa para o futuro (Brahim Díaz, ex-Manchester City) e não parece ter nenhum grande negócio engatilhado para as próximas semanas.

Já o Bayern, que está seis pontos atrás do Borussia Dortmund na Alemanha, até acertou uma contratação expressiva, o lateral direito Benjamin Pavard, campeão mundial com a seleção francesa. No entanto, a transação só será concluída na próxima temporada.

Mesmo ainda faltando meio mês para o encerramento da janela de transferências, já é possível dizer que ela dificilmente alcançará os valores e o impacto do mercado de 12 meses atrás.

O período para contratação de novos jogadores para a segunda metade da temporada 2018/19 se encerra no dia 31 de janeiro para as principais ligas nacionais da Europa, como Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França.


Mais de Cidadãos do Mundo

Janela já movimentou R$ 1,8 bi em reforços; Flamengo está no top 10
Por onde andam 7 ex-jogadores do Liverpool que “sumiram”?
Penta, Messi deixa brasileiro para trás e vira líder da Chuteira de Ouro
As 10 transferências mais caras da história da janela de janeiro


5 destaques de times menores da Europa para seu clube contratar
Comentários Comente

Rafael Reis

Tirar um jogador do Barcelona, do Real Madrid, do Manchester City ou do Liverpool é praticamente uma tarefa impossível para os clubes brasileiros devido à diferença financeira existente entre o futebol nacional e as maiores potências da modalidade no planeta.

Mas isso não significa que as equipes da terra pentacampeã mundial não possam se reforçar com jogadores que estão em alta na Europa. Só é preciso mudar um pouco o foco e olhar para as equipes menores do Velho Continente.

O “Blog do Rafael Reis” apresenta abaixo cinco jogadores nacionais que vivem grandes momentos do outro lado do Oceano Atlântico vestindo camisas menos tradicionais e que poderiam perfeitamente retornar ao país nesta nova temporada.

WILLIAN JOSÉ
Atacante
27 anos
Real Sociedad (ESP)

Crédito: Gabriel Bouys/AFP

O ex-centroavante de São Paulo, Santos e Grêmio construiu uma carreira sólida no futebol espanhol, onde atua desde 2014, e é hoje um dos mais valorizados atacantes de times pequenos do país. Pela Real Sociedad, está em sua terceira temporada e já marcou 38 vezes. Apesar do momento ruim do clube basco, continua fazendo seus golzinhos e segue em alta. Como possui contrato até 2024, seria uma contratação cara para qualquer clube brasileiro. Cara, mas que poderia facilmente se pagar caso Willian José mantenha fome de gols dos últimos anos.

DYEGO SOUZA
Atacante
29 anos
Braga (POR)

Crédito: Divulgação

Praticamente desconhecido no Brasil, de onde saiu aos 19 anos depois de passar pelas categorias de base do Palmeiras e jogar por Moto Clube e Operário-MT, o centroavante chegou até a atuar em Angola antes de se estabelecer em Portugal. Em sua segunda temporada pelo Braga, virou o artilheiro de um dos principais campeonatos nacionais da Europa, com 12 gols, dois a mais que o holandês Bas Dost, do Sporting.

ROGÉRIO
Lateral esquerdo
20 anos
Sassuolo (ITA)

Crédito: Divulgação

Outro brasileiro que saiu muito jovem do país, o lateral trocou a base do Internacional pelo futebol italiano quando tinha apenas 18 anos. Atualmente, está emprestado pela Juventus ao Sassuolo é um dos destaques da equipe no Calcio. Como dificilmente terá chances na equipe principal do clube mais poderoso da Itália, terá de escolher uma outra casa para dar o próximo passo em sua carreira. Talvez uma volta ao Brasil possa ajudá-lo a voos mais altos.

ARI
Atacante
33 anos
Krasnodar (RUS)

Crédito: Divulgação

No exterior desde 2006, quando deixou o Fortaleza, o atacante fez sucesso na Suécia (Kalmar), repetiu a dose na Holanda (AZ Alkmaar) e agora brilha na Rússia (passou por Spartak Moscou e Lokomotiv Moscou). Na atual temporada, já marcou oito vezes pelo Krasnodar e ganhou suas primeiras oportunidades pela seleção do país-sede da última Copa do Mundo. Como seu contrato termina em junho, já pode assinar com outra equipe para defender na próxima temporada.

DIEGO CARLOS
Zagueiro
25 anos
Nantes (FRA)

Crédito: Divulgação

Mais um caso de atleta que não teve muito destaque no Brasil, mas está construindo uma carreira consolidada na Europa. Ex-São Paulo, Paulista e Madureira, Diego Carlos é hoje titular absoluto do Nantes, 11º colocado no Campeonato Francês, chegou a usar a braçadeira de capitão do clube em alguns jogos desta temporada. O zagueiro, já foi especulado em clubes mais importantes da Ligue 1, como Olympique de Marselha e Monaco, mas por enquanto continua como um alvo viável para os grandes do futebol brasileiro.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Como foi o desempenho das novidades do futebol brasileiro para 2019?
7 brasileiros em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
6 destaques da Copa São Paulo que hoje estão “desaparecidos” no exterior
Na Turquia, Robinho chama mais a atenção por cartões do que por gols


Janela já movimentou R$ 1,8 bi em janeiro; Flamengo está no top 10
Comentários Comente

Rafael Reis

O futebol brasileiro tem ajudado a alavancar o mercado global de transferências da janela de janeiro.

O país pentacampeão mundial é o único com mais de um jogador no top 10 dos negócios mais caros desse período de transferências.

Crédito: Divulgação

O meia Lucas Paquetá, que trocou o Flamengo pelo Milan em uma transação de 35 milhões de euros (R$ 151 milhões), é o segundo colocado no ranking.

Já Anderson Talisca, que estava emprestado pelo Benfica ao Guangzhou Evergrande e agora teve seus direitos econômicos comprados pelos chineses por 19,2 milhões de euros (R$ 83,1 milhões), ocupa a quarta posição na lista.

O Brasil também aparece na sétima colocação do ranking, mas aí como nacionalidade do clube comprador (Flamengo) do meia uruguaio Giorgian de Arrascaeta, ex-Cruzeiro, negociado por 15 milhões de euros (R$ 65 milhões), aquisição mais cara da história do futebol nacional.

Além de dois brasileiros e de um uruguaio, o top 10 das maiores contratações da janela de transferências de janeiro pelo mundo conta com jogadores dos Estados Unidos, da Inglaterra, de Mali, da Espanha, da República Democrática do Congo, da Argentina e do México.

O maior negócio deste mês foi a venda do meia norte-americano Christian Pulisic, do Borussia Dortmund, para o Chelsea. O jogador, no entanto, continuará na Alemanha por empréstimo até o fim da temporada.

A transferência do lateral direito Benjamin Pavard, campeão mundial pela seleção francesa e atualmente no Stuttgart, para o Bayern de Munique, que foi anunciada na última quarta-feira, não foi contabilizada, já que o negócio será concretizado apenas na próxima janela de transferências, em julho.

No total, o Mercado da Bola já movimentou em janeiro-2019 pouco mais de 430 milhões de euros (R$ 1,8 bilhão). Doze meses atrás, a janela de início de ano ultrapassou 720 milhões de euros (R$ 3,1 bilhões) em negócios.

AS 10 CONTRATAÇÕES MAIS CARAS DA JANELA DE JANEIRO/2019

1 – Christian Pulisic (EUA, Chelsea) – 64 milhões de euros
2 – Lucas Paquetá (BRA, Milan) – 35 milhões
3 – Dominic Solanke (ING, Bournemouth) – 21,2 milhões
4 – Talisca (BRA, Guangzhou Evergrande) – 19,2 milhões
5 – Amadou Haidara (MAL, RB Leipzig) – 18 milhões
6 – Brahim Díaz (ESP, Real Madrid) – 17,3 milhões
7 – Giorgian de Arrascaeta (URU, Flamengo) – 15 milhões
8 –  Benik Afobe (RDC, Stoke City) – 13,5 milhões
9 – Maximiliano Meza (ARG, Monterrey) – 13,1 milhões
10 – Victor Dávila (MEX, Pachuca) – 10,6 milhões
TOTAL: 434,6 milhões


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam 7 ex-jogadores do Liverpool que “sumiram”?
Penta, Messi deixa brasileiro para trás e vira líder da Chuteira de Ouro
As 10 transferências mais caras da história da janela de janeiro
Como zagueiro de R$ 336 milhões ficou barato para o Liverpool


Como foi o desempenho das novidades do futebol brasileiro para 2019?
Comentários Comente

Rafael Reis

A torcida do São Paulo comemorou a chegada de Hernanes como se fosse um título. O apoiador do Palmeiras se encheu de esperanças com Carlos Eduardo, sua nova opção ofensiva. Já o do Botafogo, ficou aliviado depois da contratação de Diego Cavalieri.

Os três jogadores citados acima, assim como vários outros que aportaram no futebol brasileiro nas últimas semanas, chegam credenciados pelo rótulo de atletas que estavam no “exterior”.

Mas quem estava acompanhando de perto o que eles andavam fazendo dentro de campo? Será que essas caras novas devem mesmo provocar expectativa positiva nos torcedores dos clubes daqui?

Para ajudar a responder essa pergunta, o “Blog do Rafael Reis” conta abaixo como foi o desempenho no futebol estrangeiro de sete dez reforços importantes contratados por clubes brasileiros para 2019.

HERNANES
Meia
33 anos
São Paulo

Crédito: Daniel Vorley/Agif

O meia defendeu o Hebei Fortune durante cinco meses em 2017, foi emprestado ao São Paulo e retornou ao clube para disputar a temporada passada completa. Na segunda passagem pela China, esteve em campo em 14 partidas, marcou quatro gols e deu somente uma assistência. O meia chegou a ficar dois meses sem atuar devido a uma lesão e ao limite de estrangeiros do Fortune, que terminou o Campeonato Chinês na sexta colocação.

CARLOS EDUARDO
Meia-atacante
22 anos
Palmeiras

Crédito: André Costa/Estadão Conteúdo

Revelado pelo Goiás e destaque do primeiro turno da Série B do ano passado, ficou apenas um semestre no Pyramids. Lá, disputou dez jogos, fez um gol e deu passe para outro. Na maioria das partidas, começou no banco de reservas. Em três delas, nem saiu de lá. Quando foi negociado com o Palmeiras, seu time era vice-líder do Campeonato Egípcio.

MAURO BOSELLI
Atacante
33 anos
Corinthians

Crédito: Reprodução

Um dos principais reforços do Corinthians para 2019, o centroavante argentino foi três vezes artilheiro do Campeonato Mexicano e marcou 118 gols em 203 partidas pelo León, clube que defendeu de 2013 até o fim do ano passado. Antes, Boselli também jogou no Boca Juniors, no Estudiantes e teve passagens por Espanha (Málaga), Itália (Genoa e Palermo) e Inglaterra (Wigan). No entanto, não conseguiu ter na Europa o mesmo sucesso que fez no México.

BIRO-BIRO
Meia-atacante
24 anos
São Paulo

Crédito: Divulgação

Passou os últimos três anos jogando na segunda divisão da China. Pelo Shanghai Shenxin, disputou 68 partidas, balançou as redes 39 vezes e deu seis assistências. Em 2016, seu ano mais goleador, terminou a competição na terceira colocação da tabela de artilheiros. Apesar do bom desempenho ofensivo, não conseguiu levar sua equipe à elite chinesa e se despediu do clube com o 11º lugar da temporada passada.

FELIPE PIRES
Meia-atacante
23 anos
Palmeiras

Crédito: Fábio Menotti/Ag. Palmeiras

Foi para a Europa quando tinha 18 anos e ainda fez a reta final da sua formação de base no RB Leipzig, da Alemanha. Também atuou no Liefering, no Red Bull Salzburg e no Austria Viena, todos do futebol austríaco, além do alemão FSV Frankfurt. Apesar de ser contratado do Hoffenheim desde 2015, sempre foi emprestado para outras equipes e jamais defendeu o clube em uma partida oficial. Nas duas últimas temporadas, fez 16 gols e deu 19 assistências pelo Austria Viena.

MICHEL MACEDO
Lateral direito
28 anos
Corinthians

Crédito: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Dos últimos dez anos de carreira, passou oito atuando no futebol espanhol. Foram seis temporadas no Almería e mais duas no Las Palmas, clube que defendeu até o meio de 2018. Lá, participou de 54 jogos e não fez gols. Em compensação, distribuiu seis assistências e foi expulso uma vez. Com Michel Macedo, o Las Palmas escapou do rebaixamento no Campeonato Espanhol na primeira temporada (14º colocado), mas acabou caindo na segunda, quando foi o 19º.

TIAGO VOLPI
Goleiro
28 anos
São Paulo

Crédito: Divulgação

Passou quatro temporadas no México e virou ídolo do Querétaro, clube pelo qual conquistou o Torneio Apertura de 2016 e a Supercopa MX do ano seguinte. Volpi disputou 157 partidas pelo clube, sofreu 211 gols e acumulou 40 jogos sem ser vazado. No final de sua passagem pelo Querétaro, já era o capitão do time.

DIEGO CAVALIERI
Goleiro
36 anos
Botafogo

Crédito: Divulgação

O ex-goleiro com passagem pela seleção brasileira ficou seis meses desempregado antes de assinar com o Botafogo. Mas mesmo no Crystal Palace, seu último clube, Cavalieri nem chegou a ir a campo. O brasileiro chegou ao Campeonato Inglês em março e viu de fora as últimas dez rodadas da competição. Em seis jogos, ficou no banco de reservas. Nos outros quatro, não foi nem relacionado pelo técnico Roy Hodgson.

WALTER MONTOYA
Meia
25 anos
Grêmio

Crédito: Lucas Uebel/Grêmio

Cria das categorias de base do Rosario Central, o argentino teve uma rápida passagem de pouco sucesso pelo Sevilla em 2017. Logo na sequência, transferiu-se para o Cruz Azul, clube pelo qual se sagrou campeão do Torneio Apertura do Campeonato Mexicano. Depois do meio do ano, perdeu espaço no time e foi parar no banco de reservas. Nesta temporada, disputou apenas nove partidas e deu um passe para gol.

MARCO RÚBEN
Atacante
32 anos
Athletico-PR

Crédito: Ricardo Malazan/AP

O centroavante, que já esteve na mira de boa parte dos grandes clubes brasileiros, desembarca no país após fazer história com a camisa do Rosario Central. Marco Rúben vestiu o uniforme azul e dourado durante os últimos quatro anos e marcou 43 vezes. Mas o artilheiro do Campeonato Argentino em 2015 não vive seu melhor momento e está sem anotar um golzinho desde maio.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

7 brasileiros em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
6 destaques da Copa São Paulo que hoje estão “desaparecidos” no exterior
Na Turquia, Robinho chama mais a atenção por cartões do que por gols
5 brasileiros que podem mudar de clube no exterior na janela de janeiro


As 10 transferências mais caras da história das janelas de janeiro
Comentários Comente

Rafael Reis

Ao contrário do que acontece no Brasil, a janela de transferências de janeiro não é o principal período de compras e vendas de jogadores naquele que é o principal centro do futebol mundial, a Europa.

Lá no Velho Continente, o mercado de inverno (no Hemisfério Norte) é visto pelos clubes como o momento de fazer mudanças pontuais nos elencos: contratar um atleta para uma posição carente, emprestar algum jovem para ganhar experiência e negociar reservas que estão tendo poucas oportunidades.

Crédito: Divulgação

Mas isso não significa que grandes negócios não sejam fechados nesse período do ano. Pelo contrário, cada vez mais as contratações bombásticas que movimentam o Mercado da Bola também acontecem em janeiro.

Prova disso foi o que aconteceu no ano passado. Nada menos que cinco dos seis maiores negócios da janela de inverno foram fechados em 2018.

O maior deles, a saída do meia brasileiro Philippe Coutinho do Liverpool rumo ao Barcelona, que movimentou 160 milhões de euros (R$ 684,8 milhões). As compras do zagueiro holandês Virgil van Dijk e do centroavante Diego Costa pelos Reds e pelo Atlético de Madri, respectivamente, completam o pódio.

A única transferência no top 10 fechada neste ano é justamente a que impede o domínio completo do mercado de 2018: o meia Christian Pulisic, que acertou a saída do Borussia Dortmund para jogar pelo Chelsea por 64 milhões de euros (R$ 274 milhões), a quinta maior transação já feita em janeiro.

Dos dez negócios mais polpudos feitos no período, oito tiveram como clubes compradores oriundos da Europa. Os dois intrusos na lista são os chineses Shanghai SIPG e Jiangsu Suning, que contrataram os brasileiros Oscar e Alex Teixeira, respectivamente.

Vale lembrar que o calendário do futebol da China é semelhante ao do Brasil, ou seja, suas principais competições começam e terminam no mesmo ano. Assim, o mercado de janeiro é o mais importante para as equipes do gigante do Oriente.

A janela de transferências das ligas mais importantes da Europa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França) vai até o dia 31 de janeiro. Então, ainda há bastante tempo para novos negócios milionários alterarem o ranking.

TOP 10 CONTRATAÇÕES DA HISTÓRIA DA JANELA DE JANEIRO

1º – Philippe Coutinho (BRA, 2018, Barcelona): 160 milhões de euros
2º – Virgil van Dijk (HOL, 2018, Liverpool): 84 milhões
3º – Diego Costa (ESP, 2018, Atlético de Madri): 66 milhões
4º – Aymeric Laporte (FRA, 2018, Manchester City): 65 milhões
5º – Christian Pulisic (EUA, 2019, Chelsea): 64 milhões
6º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, 2018, Arsenal): 63,8 milhões
7º – Oscar (BRA, 2017, Shanghai SIPG): 60 milhões
8º – Fernando Torres (ESP, 2011, Chelsea): 58,5 milhões
9º – Alex Teixeira (BRA, 2016, Jiangsu Suning): 50 milhões
10º – Juan Mata (ESP, 2014, Manchester United): 44,8 milhões

Fonte: Transfermarkt


Mais de Cidadãos do Mundo

7 estrelas em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
7 garotos do futebol mundial que merecem sua atenção em 2019
Por onde andam 7 ex-jogadores do Chelsea que “sumiram”?
Argelino desbanca Messi e CR7 para ser artilheiro do mundo em 2018


Polêmico, agente de Arrascaeta já teve atrito com Cavani e xingou Suárez
Comentários Comente

Rafael Reis

Responsável pela carreira do meia Giorgian de Arrascaeta e pela tentativa de tirá-lo do Cruzeiro para levá-lo ao Flamengo para esta temporada, o empresário Daniel Fonseca tem uma história marcada por polêmicas e já se desentendeu publicamente com os dois principais astros do futebol uruguaio na atualidade, Luis Suárez (Barcelona) e Edinson Cavani (Paris Saint-Germain).

O agente, que defendeu Napoli, Roma e Juventus nos tempos de jogador e até disputou a Copa do Mundo-1990 pelo Uruguai, já gerenciou a carreira das duas estrelas da Celeste Olímpica. Mas, em ambos os casos, a relação terminou em barracos e trocas de ofensas.

Crédito: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.

Em 2016, Suárez acusou Fonseca de ainda lhe dever US$ 200 mil (R$ 744 mil, na cotação atual) relativos à sua transferência do Nacional (URU) para o Groningen (HOL), realizada nove anos antes.

A resposta do empresário não poderia ter sido mais dura. O agente chamou o camisa 9 de “mentiroso” e “sem vergonha”. Também disse que a estrela do Barça tem “problemas mentais” e que deveria “trocar de psicólogo ou procurar um psiquiatra”, já que os tratamentos ao qual estava se submetendo não estavam dando resultado.

O desentendimento com Cavani teve proporções um pouco menores, mas também deu o que falar. O agente trabalhou na negociação da saída do centroavante do futebol uruguaio (Danubio) para o Palermo (ITA), em 2007.

Quatro anos depois, quando já não havia mais relação profissional entre os dois, Fonseca disse à TV italiana Sky Sports que havia ficado doente pela forma com que havia sido tratado pelo jogador e que apenas Deus poderia perdoá-lo. Posteriormente, o empresário alegou que seu desabafo havia sido feito fora do ar e que não deveria ter sido exibido.

A relação do ex-atacante com os clubes uruguaios também não é das melhores. O Liverpool de Montevidéu, por exemplo, proibiu há dois anos seus jogadores de serem representados pelo polêmico agente. O Nacional também não vê com bons olhos Fonseca desde que ele forçou a saída da promessa Rodrigo Amaral para o Racing (ARG).

Apesar dos vários atritos acumulados ao longo da carreira, o agente ainda tem vários jogadores importantes na sua carteira de clientes. O goleiro Fernando Muslera (Galatasaray) e o zagueiro/lateral Martín Cáceres (Lazio), além de Arrascaeta, são gerenciados por ele.

A relação entre Fonseca e o camisa 10 do Cruzeiro começou quando o meia ainda defendia o Defensor Sporting, clube em que iniciou a carreira e de onde se transferiu para o atual campeão da Copa do Brasil.

Os atritos entre o empresário e a diretoria mineira explodiram na semana passada. Com uma proposta do Flamengo em mãos, Arrascaeta vem faltando aos treinos da pré-temporada do time do técnico Mano Menezes desde quinta-feira.

O jogador já pediu para deixar o clube e se transferir para o Rio de Janeiro. Em nota oficial, o Cruzeiro culpou o agente pelas desavenças. “O Sr. Daniel Fonseca, a todo tempo, instigou a desarmonia e desrespeitou a instituição e seu próprio representado, ameaçando retirar o atleta do clube, como de fato vem tentando fazer.”

O Flamengo ofereceu 10 milhões de euros (R$ 42,37 milhões na cotação atual) para adquirir 50% dos direitos econômicos do camisa 10. A oferta foi recusada pelo vice-presidente de futebol Itair Machado, mesmo que o valor tenha sido o pedido pelo próprio dirigente.


Mais de Cidadãos do Mundo

7 estrelas em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
7 garotos do futebol mundial que merecem sua atenção em 2019
Por onde andam 7 ex-jogadores do Chelsea que “sumiram”?
Argelino desbanca Messi e CR7 para ser artilheiro do mundo em 2018


7 estrelas em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
Comentários Comente

Rafael Reis

A janela de transferências de janeiro está aberta. Mas os clubes mais bem planejados do planeta já estão de olho lá na frente, no segundo semestre deste ano.

Isso porque os jogadores com contrato vencendo ao fim da temporada europeia, ou seja, em junho de 2019, já podem assinar vínculos com novas equipes para defender depois das férias de verão do Hemisfério Norte.

Após mostrar sete brasileiros que estão nessa situação, o “Blog do Rafael Reis” apresenta hoje sete estrelas do futebol mundial que já estão livres para escolher suas próximas equipes e protagonizar transferências sem custos de direitos econômicos.

DIEGO GODÍN
Zagueiro
32 anos
Uruguaio
Atlético de Madri (ESP)

Crédito: Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Um dos zagueiros mais badalados do planeta, o capitão da seleção uruguaia é um símbolo da década vencedora do Atlético de Madri e já esteve na mira de boa parte dos clubes mais importantes do mundo. De acordo com o jornal espanhol “Marca”, Godín vem recusando sistematicamente as propostas de renovação de contrato feitas pelo Atlético e tem pelo menos quatro times interessados em contratá-lo na próxima temporada: Real Madrid, Manchester United, Inter de Milão e Milan.

DAVID DE GEA
Goleiro
28 anos
Espanhol
Manchester United (ING)

O badalado goleiro espanhol passou anos sendo assediado pelo Real Madrid. Agora que o atual tricampeão europeu contratou um novo dono para sua meta (Thibaut Coutois), De Gea enfim está livre para deixar o Manchester United se assim desejar. De acordo com o jornal “Daily Express”, o clube confia que seu camisa 1 irá esnobar os interesses de Paris Saint-Germain e Juventus para assinar um novo vínculo com os ingleses, já que o técnico José Mourinho, seu desafeto, foi embora.

ADRIEN RABIOT
Meia
23 anos
Francês
Paris Saint-Germain (FRA)

Crédito: Reuters

Titular absoluto do PSG na temporada passada, o meia passou a ser menos utilizado pelo técnico Thomas Tuchel nos últimos meses. Mas o motivo não é nenhuma deficiência técnica. O clube francês tem certeza que Rabiot irá se transferir para o Barcelona na próxima temporada. Segundo o jornal “Le Parisien”, o jogador já acertou tudo com o clube, que nega que o negócio já esteja finalizado. No entanto, é pouco provável que o meia não seja companheiro de Lionel Messi e Philippe Coutinho no segundo semestre.

ARJEN ROBBEN
Atacante
34 anos
Holandês
Bayern de Munique (ALE)

Crédito: Kai Pfaffenbach/Reuters

Depois de dez temporadas frequentando os lados do ataque (e o departamento médico) do Bayern, Robben terá uma nova casa na próxima temporada. O veterano holandês já anunciou que não irá renovar contrato com o clube de Munique e que busca um novo time para defender a partir de julho/agosto. Os favoritos para contratar o ponta holandês são o Groningen, clube que o revelou, e o PSV Eindhoven, que projetou seu nome internacionalmente.

CESC FÀBREGAS
Meia
31 anos
Espanhol
Chelsea (ING)

Créditos: Catherine Ivill/Getty Images

O meia já não goza mais do mesmo prestígio de alguns anos atrás, tanto que perdeu a posição no Chelsea e só tem ido a campo em jogos menos importantes, como os da Liga Europa. Mas, aos 31 anos, Fábregas ainda consegue dar uma movimentada no Mercado da Bola. Nas últimas semanas, seu nome foi especulado no Milan e no Paris Saint-Germain. Mas, segundo o jornal “L’Équipe”, o destino do Espanhol deve ser o Monaco, e a transferência pode ser concretizada já em janeiro.

JAMES MILNER
Meia
32 anos
Inglês
Liverpool (ING)

Crédito: Reprodução

O meia andava um pouco esquecido entre os torcedores até o crescimento do Liverpool e o retorno do clube ao posto de um dos protagonistas do futebol mundial. Apesar de não ser o capitão da equipe, Milner é um dos atletas mais influentes do elenco vermelho e tem função primordial no esquema do técnico Jürgen Klopp. Por tudo isso, é pouco provável que o Liverpool não renove seu contrato e corra o risco de perdê-lo para algum rival.

AARON RAMSEY
Meia
28 anos
Galês
Arsenal (ING)

Crédito: David Klein/Reuters

O camisa 8 já viveu dias melhores no Arsenal. Mas, apesar de já não gozar mais da titularidade na equipe londrina, ainda pode protagonizar uma grande transferência nos próximo meses. Segundo o jornal inglês “Metro”, a Juventus quer o galês atuando ao lado de Cristiano Ronaldo e pode propor um pré-contrato ao jogador.


Mais de Cidadãos do Mundo

7 garotos do futebol mundial que merecem sua atenção em 2019
Por onde andam 7 ex-jogadores do Chelsea que “sumiram”?
Argelino desbanca Messi e CR7 para ser artilheiro do mundo em 2018
Relembre 7 jogadores conhecidos que se aposentaram em 2018


7 brasileiros em fim de contrato que já podem assinar com um novo time
Comentários Comente

Rafael Reis

A janela de transferências de janeiro já está aberta. Mas os clubes mais bem planejados já estão de olho lá na frente, no segundo semestre deste ano.

Isso porque os jogadores com contrato vencendo ao fim da temporada europeia, ou seja, em junho de 2019, já podem assinar vínculos com novas equipes para defenderem depois das férias de verão da Europa.

Por isso, apresentamos abaixo sete brasileiros que vivem essa situação. Como seus acordos estão a menos de seis meses de expirar, eles já estão livres para escolherem suas próximas equipes e protagonizarem transferências sem custos de direitos econômicos.

DAVID LUIZ
Zagueiro
31 anos
Chelsea (ING)

Crédito: AFP

O zagueiro recuperou o bom futebol depois da chegada do técnico Maurizio Sarri, no início da temporada, mas ainda não assinou novo vínculo para permanecer no Chelsea a partir do segundo semestre. De acordo com o jornal inglês “Guardian”, o principal entrave à renovação de David Luiz é a política antienvelhecimento praticada pelo clube londrino, que costuma renovar os contratos dos seus jogadores que já entraram na casa dos 30 anos por apenas mais uma temporada.

DANIEL ALVES
Lateral direito
35 anos
Paris Saint-Germain (FRA)

Crédito: Jean-Paul Pelissier/Reuters

Contratado para exercer papel importante na missão de transformar o PSG em um dos grandes clubes da Europa, o lateral brasileiro sofreu uma grave lesão no primeiro semestre do ano passado e só retornou aos gramados em novembro. O longo período fora de ação, a idade bastante elevada e o bom momento vivido pelo belga Thomas Meunier podem complicar sua renovação.

FILIPE LUÍS
Lateral esquerdo
33 anos
Atlético de Madri (ESP)

Crédito: Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Um dos símbolos do clube espanhol na gestão Diego Simeone, o lateral defende o Atleti desde 2010 (com uma breve interrupção na temporada 2014/15, quando vestiu a camisa do Chelsea). Mesmo muito identificado com os colchoneros, Filipe Luís deve mudar de ares depois das férias do meio de ano. De acordo com o jornal espanhol “Marca”, o brasileiro já recusou uma proposta de renovação e deve buscar um novo clube para 2019/20.

RAFINHA
Lateral direito
33 anos
Bayern de Munique (ALE)

Crédito: John Macdougall/AFP

Multivencedor, o lateral direito pode trocar de clube pela primeira vez em oito anos. No mês passado, Rafinha afirmou ao SporTV que seu ciclo no “Bayern está chegando ao fim” e que “voltar ao Brasil é sempre uma vontade”. Em temporadas anteriores, Flamengo e Palmeiras já manifestaram interesse em contratá-lo. Agora, o clube que quiser Rafinha pode iniciar as conversas para repatriá-lo no segundo semestre sem ter de pagar por seus direitos econômicos.

ANDREAS PEREIRA
Meia
23 anos
Manchester United (ING)

Crédito: Michael Regan/Getty Images

Nascido na Bélgica e formado nas categorias de base do Manchester United, o meia vem tentando há anos conseguir uma vaguinha no elenco principal do clube inglês. Na atual temporada, Andreas não foi emprestado, mas só jogou oito partidas e não permaneceu em campo nem por 300 minutos. Com pouca expectativa de ter seu contrato renovado, o meia brasileiro deve mudar de ares na próxima temporada. Arsenal, Everton e West Ham têm interesse em contratá-lo.

RAFAEL
Lateral direito
28 anos
Lyon (FRA)

Crédito: Rafael Rodrigues/Getty Images

Já foi tratado como uma das grandes revelações do futebol brasileiro nos tempos em que defendia o Manchester United. Mas, depois de falhar na decisão dos Jogos Olímpicos-2012, Rafael perdeu espaço na seleção e viu seu desempenho cair consideravelmente no futebol inglês. No Lyon, não chega a ser titular absoluto, mas começa a maioria das partidas. Atualmente, recupera-se de uma cirurgia no púbis enquanto discute o futuro de sua carreira.

ADRIANO
Lateral esquerdo
34 anos
Besiktas (TUR)

Crédito: Maurizio Lagana/Getty Images

O lateral que fez fama com a camisa do Sevilla, defendeu o Barcelona e chegou a jogar pela seleção brasileira é mais um nome que já pode assinar com outro clube para o segundo semestre. Adriano defende o Besiktas há duas temporadas e tem sofrido com uma equipe perdida no meio da tabela do Campeonato Turco. De acordo com a imprensa local, o jogador quer mudar de ares e pensa em antecipar sua saída já para a atual janela de transferências.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

6 destaques da Copa São Paulo que hoje estão “desaparecidos” no exterior
Na Turquia, Robinho chama mais a atenção por cartões do que por gols
5 brasileiros que podem mudar de clube no exterior na janela de janeiro
Por onde andam os jogadores do último título mundial da América do Sul?


Veja 7 nomes especulados para mudar de clube na Europa na janela de janeiro
Comentários Comente

Rafael Reis

A janela de transferências de janeiro pode até não ser o principal período de captação de novos jogadores para os clubes da Europa, mas não deixa de ser uma época importante de contratações e reformulações de elenco.

No último inverno europeu, o Liverpool acertou com o zagueiro holandês Virgil van Dijk, que consertou o sistema defensivo da equipe e fez com que ela mudasse de patamar no continente. Já o Barcelona fechou com Philippe Coutinho, um dos principais nomes brasileiros da atualidade.

E, em 2019, quais são os jogadores importantes que podem mudar de endereço logo no início do ano? O “Blog do Rafael Reis” apresenta abaixo sete atletas conhecidos com chances de movimentar o Mercado da Bola na janela do próximo mês.

PAUL POGBA
Meia
25 anos
Francês
Manchester United (ING)

Crédito: Matthew Childs/Reuters

Após contratar Cristiano Ronaldo no início da temporada, a Juventus tem outro sonho ousado para a próxima janela de transferências: levar de volta para o clube o maestro da seleção campeã da última Copa do Mundo. De acordo com o jornal italiano “Tuttosport”, a proposta por Paul Pogba deve ficar em torno de 80 milhões de euros (R$ 346 milhões). O que pode dificultar o negócio é a mudança de comando do Manchester United, atual casa do meia. Pogba tinha uma relação desgastada com o técnico José Mourinho, mas ainda não tem o que reclamar de Ole Gunnar Solskjaer, substituto do português.

ISCO
Meia
26 anos
Espanhol
Real Madrid (ESP)

Crédito: Paul White/AP

Um dos principais jogadores espanhois da atualidade, Isco ficou meio deixado de lado no Real desde a efetivação do técnico Santiago Solari e não é titular em uma partida do campeonato nacional há dois meses. Resultado: virou a bola da vez do mercado de transferências para a janela de janeiro. Chelsea e Manchester City já foram apontados como seu destino mais provável. O mais novo interessado no meia pode ser a Juventus, que, de acordo com o jornal português “A Bola”, admite incluir Miralem Pjanic e Sami Khedira no negócio para finalizar logo a compra.

MESUT ÖZIL
Meia
30 anos
Alemão
Arsenal (ING)

Crédito: Reprodução

A dificuldade de Özil de manter um nível de futebol elevado por um número significativo de partidas consecutivas e seu alto salário são dois fatores que transformaram o camisa 10 em um jogador “negociável” do Arsenal. Segundo os jornais ingleses “Independent” e “Daily Mirror”, o meia pode se mandar para a Itália em janeiro e vestir a camisa da Inter de Milão por um ano antes de se transferir para o futebol dos EUA.

TIMO WERNER
Atacante
22 anos
Alemão
RB Leipzig (ALE)

Crédito: Robert Michael/AFP

Com dificuldade para emplacar no Campeonato Alemão, competição em que está seis pontos atrás do líder Borussia Dortmund, o Bayern de Munique pode acelerar seu processo de reformulação inicialmente previsto para a próxima temporada e contratar já em janeiro um dos seus maiores sonhos de consumo: Timo Werner. De acordo com o jornal alemão “Bild”, o clube disputa o atacante com o Liverpool, primeiro colocado do Inglês. O Barcelona também quer Werner, mas corre por fora.

MARCUS RASHFORD
Atacante
21 anos
Inglês
Manchester United (ING)

Crédito: Carl Recine/Reuters

Um dos maiores talentos jovens do futebol inglês, o camisa 10 do Manchester United é outro jogador que, assim como Pogba, não andava muito bem com Mourinho. Apesar da mudança de técnico dos Red Devils, Rashford acabou entrando no radar de outros clubes que planejam fazer propostas por ele em janeiro. De acordo com a rede de TV italiana Sky Sports, Milan e Barcelona estão na fila para tentar contratar o atacante.

PABLO SARABIA
Meia-atacante
26 anos
Espanhol
Sevilla (ESP)

Crédito: Divulgação

A temporada abaixo da média feita pelo Real Madrid e as fases ruins vividas por Marco Asensio e Isco devem fazer com que o atual tricampeão europeu vá as compras em janeiro. Para melhorar o nível dos seus ataques pelos lados do campo, o clube estuda contratar o meia-atacante Pablo Sarabia, destaque do Sevilla. Segundo o jornal espanhol “Mundo Deportivo”, a transferência custaria apenas 18 milhões de euros (R$ 78 milhões), já que Sarabia foi formado pelo Real e seu contrato possui uma cláusula de recompra.

FRENKIE DE JONG
Meia
21 anos
Holandês
Ajax (HOL)

Crédito: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Uma das principais promessas do futebol europeu, o jovem meia holandês já tem um acordo para defender o Barcelona depois do Révellion, segundo o jornal catalão “Sport”. Ainda de acordo com a publicação, falta ao time de Messi negociar com o Ajax o valor da liberação do jogador. Além do Barça, Manchester City e Bayern de Munique também tinham interesse no meia que se destaca pela qualidade no passe.


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam 7 ex-jogadores do Manchester United que “sumiram”?
7 promessas do futebol sul-americano para seu time contratar em 2019
Como Modric foi de melhor do mundo a problema para o Real em 5 meses
Técnico de zebra do Mundial foi condenado por corrupção e pode ser preso