Blog do Rafael Reis

Arquivo : jorge

Ex-Flamengo defende nível técnico do Campeonato Francês: “Não é ruim”
Comentários Comente

Rafael Reis

Dez pontos de vantagem do líder para o segundo colocado, uma facilidade imensa para o Paris Saint-Germain ganhar a maior parte de suas partidas e marcadores que são incapazes de parar Neymar.

Para muitos torcedores nas redes sociais, essas são provas que mostram que o Francês, o campeonato escolhido pelo principal jogador brasileiro da atualidade para tentar se tornar o melhor do mundo, não tem um nível técnico tão bom assim.

Mas o lateral esquerdo Jorge, ex-Flamengo e atualmente no Monaco, pensa diferente.

“Não concordo [com as críticas]. O nível sempre foi esse, e não é ruim. Como em qualquer grande liga aqui na Europa, é claro que existem os clubes com maior poderio econômico, que conseguem montar elencos mais fortes. O que nem sempre é sinal de que as coisas vão dar certo. A chegada do Neymar fez o PSG dar um salto de qualidade, é um dos grandes nomes da atualidade. O que fez muito bem para o campeonato, que ganhou ainda mais visibilidade”, afirmou o jogador.

Jorge está na Europa há um ano. Nos primeiros seis meses, ficou no banco de Benjamin Mendy. Na atual temporada, com a venda do titular para o Manchester City, assumiu a posição no time.

Em 28 partidas pela equipe do Principado, o brasileiro acumula dois gols e quatro assistências. Segundo o “WhoScored?”, site que avalia o desempenho dos jogadores com base nas estatísticas, ele é o melhor lateral esquerdo do futebol francês em 2017/18, com nota 7,5.

É com base nesses números que o jogador de 21 anos sonha ainda disputar em junho a primeira Copa do Mundo de sua carreira. Jorge já disputou um amistoso com a seleção e foi convocado por Tite na última rodada das eliminatórias.

“Enquanto a lista final não for divulgada, todos têm chance. Sabemos, é claro, que grande parte dela já está definida, já que o professor Tite é muito coerente nas suas escolhas. Nós, jogadores, precisamos estar sempre preparados para quando a chance aparecer.”

Além da alta concorrência na seleção (Marcelo, a quem Jorge considera o “melhor do mundo” na posição, Filipe Luís e Alex Sandro), um outro fator atrapalha um pouco os planos do ex-Flamengo.

Após ser campeão francês e semifinalista da Liga dos Campeões na temporada passada, o Monaco vem decepcionando em 2017/18. O time, que vendeu seus principais jogadores no último verão europeu, é só o terceiro colocado na Ligue 1 e se despediu da Champions ainda na fase de grupos, sem vencer uma única partida.

“Nem a gente imaginava [essa campanha tão ruim]. Todos esperavam muito da gente pela bela temporada que fizemos.Ficamos tristes, pois sabíamos que dava pra chegar mais longe. Pecamos um pouco pela falta de entrosamento, mas melhoramos e estamos fazendo bons jogos agora”, completa o camisa 6.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Tiozão” do Schalke, ex-seleção faz sucesso como zagueiro artilheiro
– 7 brasileiros que treinaram seleções estrangeiras em Copas
– Ex-Sevilla, Mariano não tem ostracismo na Turquia e ainda sonha com Copa
– Olho neles: 5 brasileiros que jogam por seleções de base de outros países


7 histórias de brasileiros para acompanhar de perto na temporada europeia
Comentários Comente

Rafael Reis

A temporada 2017/18 das principais ligas nacionais da Europa acabou de começar. Ao longo dos próximos meses, o fã de futebol irá acompanhar incontáveis histórias de sucesso, fracasso, superação, declínio e dor nos gramados do Velho Continente.

Várias delas terão jogadores brasileiros como protagonistas. Alguns deles, nomes consagrados do primeiro escalão da modalidade. Outros, anônimos que deixaram o país cedo em busca de uma vida melhor para sua família.

Conheça abaixo sete histórias de brasileiros que merecem ser acompanhadas de perto na atual temporada, que, vale lembrar, desembocará na disputa da Copa do Mundo-2018, na Rússia.

NEYMAR, REI DA FRANÇA E IMPERADOR DO MUNDO?

A tentativa de Neymar de levar o Paris Saint-Germain ao inédito título da Liga dos Campeões e de fazer de si mesmo o melhor jogador do planeta é a grande história da nova temporada europeia. É para cumprir esses dois objetivos que o atacante brasileiro deixou o Barcelona para se transformar na contratação mais cara da história do futebol: 222 milhões de euros (R$ 829 milhões).

QUAL O TAMANHO DE PAULINHO?

O próprio meio-campista admitiu que, aos 29 anos, não esperava mais ter a oportunidade de vestir a camisa de um clube do tamanho do Barcelona. Mas, por inúmeras razões, essa chance lhe foi dada. E agora o brasileiro terá a missão de mostrar para o planeta que não é aquele jogador que fracassou no Tottenham, mas sim um meia que deixou saudades no Corinthians e brilha com a camisa da seleção.

GABRIEL JESUS: O NÚMERO 2 DA SELEÇÃO

A cria do Palmeiras apareceu como um fenômeno na segunda metade da última temporada na Inglaterra. Em seus 11 primeiros jogos pelo Manchester City, marcou sete gols e encantou Pep Guardiola. Agora, com uma temporada inteira pela frente, o jovem atacante brasileiro precisa provar que merece sim a titularidade do clube inglês. Afinal, a seleção espera que seu “número 2” chegue voando à Copa do Mundo.

DAVID LUIZ VOLTOU PARA FICAR?

O zagueiro foi a melhor surpresa brasileira da temporada passada. De volta ao Chelsea, David Luiz foi um dos destaques da conquista do Campeonato Inglês e descolou até mesmo um retorno para a seleção. A dúvida é se o camisa 30 conseguirá manter a seriedade e um futebol de alto nível por mais dez meses. Tite está de olho.

A CHANCE DE ALISSON

Reserva em sua primeira temporada na Roma, o goleiro cansou de ver/ler críticas de que a situação poderia ameaçar seu posto de titular da seleção brasileira. Com a saída de Szczesny para a Juventus, Alisson herdou a titularidade da meta do time italiano e agora tem a oportunidade de provar que não há nenhum impedimento para que ele seja o camisa 1 brasileiro na Rússia.

HÁ VAGA PARA FABINHO?

Não importa se vai permanecer no Monaco, clube que defende desde 2015, ou se vai migrar para o Paris Saint-Germain, que está louco para contratá-lo. Fabinho tem só uma temporada para convencer Tite de que merece uma chance no time que vai para a próxima Copa do Mundo. Para boa parte dos europeus que veem semanalmente o meia brasileiro, sua ausência na seleção não faz muito sentido.

O CANDIDATO A REVELAÇÃO

Revelado no Flamengo, Jorge quase não jogou em seus primeiros seis meses de Europa. Contratado pelo Monaco em janeiro, o brasileiro fez apenas cinco partidas em sua temporada de estreia no Velho Continente. Mas, com a ida de Mendy para o Manchester City, o carioca assumiu a lateral esquerda do Monaco, tem jogado bem e desponta como principal candidato a revelação brasileira no futebol europeu em 2017/18.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– 7 crias do Atlético-MG que hoje fazem sucesso (ou não) fora do Brasil
– 7 crias do Cruzeiro que hoje fazem sucesso (ou não) fora do Brasil
– Mais caçado da Europa, Neymar apanha 72% mais no PSG
– Da China a Portugal: por onde andam 7 crias da base do Inter?


7 crias do Flamengo que hoje brilham (ou não) no futebol do exterior
Comentários Comente

Rafael Reis

Por onde anda aquele garoto que brilhou nas categorias de base do meu time e logo foi vendido para o exterior? Será que ele virou um jogador importante por lá? Ou será que se tornou apenas mais um dentre tantos brasileiros espalhados pelo Mundo da Bola?

É para responder perguntas como essas que o “Blog do Rafael Reis” mostra desde julho os paradeiros das crias dos 12 maiores clubes do Brasil.

No quinto capítulo da série, localizamos sete jogadores formados no Flamengo, o clube brasileiro que durante muito tempo ostentou o lema “craque a gente faz em casa”. Na próxima sexta-feira, será a vez do Fluminense.

RENATO AUGUSTO
Meia
29 anos
Beijing Guoan (CHN)

Apesar da identificação com o Corinthians, clube pelo qual se sagrou campeão e foi eleito o melhor jogador do Brasileiro em 2015, o meia foi criado na Gávea e vestiu a mítica camisa 10 do Flamengo em meados da década passada. Renato Augusto deixou o Rio em 2008, rumo à Alemanha, onde defendeu o Bayer Leverkusen e viveu sua única experiência no futebol europeu. Desde o ano passado, é uma das estrelas da milionária Superliga Chinesa e titular da seleção brasileira.

JÚLIO CÉSAR
Goleiro
37 anos
Benfica (POR)

Veterano de três Copas do Mundo, o goleiro titular do Brasil no 7 a 1 aplicado pela Alemanha em 2014 fez sucesso com a camisa do Flamengo entre 1997 e 2005, quando deu início à carreira internacional. Reserva do Benfica durante a temporada passada, o veterano de 37 anos deve recuperar a posição no clube português depois da saída de Ederson para o Manchester City.

JORGE
Lateral esquerdo
21 anos
Monaco (FRA)

Uma das grandes promessas das categorias do Flamengo nos últimos tempos, o lateral esquerdo não chegou a jogar nem 100 partidas pela equipe que o revelou antes de ser negociado com o Monaco, em janeiro do ano passado, por 8,5 milhões de euros (R$ 31,5 milhões). Jorge ainda não teve muitas oportunidades na França e participou de apenas cinco jogos oficiais. Com a ida de Mendy para o Manchester City, deve receber mais chances nesta temporada.

ADRYAN
Meia-atacante
22 anos
Sion (SUI)

Jogador de sucesso nas categorias de base da seleção brasileira, era visto como uma espécie de sucessor de Zico e futuro camisa 10 do Flamengo. Só que Adryan nunca convenceu nas chances que recebeu no time profissional. Após ser emprestado para Cagliari, Leeds United e Nantes nas três últimas temporadas, o meia acabou liberado para assinar com o Sion e disputar o Campeonato Suíço neste ano.

MATTHEUS
Meia-atacante
23 anos
Sporting (POR)

Filho de Bebeto, o garoto que ganhou uma comemoração de gol especial do pai durante a Copa do Mundo-1994 seguiu trajetória semelhante à de Adryan. Assim como o ex-companheiro, Mattheus fez mais sucesso na base do Flamengo do que no time adulto. Sua redenção começou na temporada passada, quando disputou o Português pelo pequeno Estoril e chamou a atenção do Sporting, um dos grandes do país, que aceitou pagar 2 milhões de euros (R$ 7,4 milhões) para contratá-lo e estipulou  uma multa rescisória de 60 milhões de euros (R$ 225 milhões) para o meia.

MURALHA
Volante
24 anos
Pohang Steelers (CDS)

Volante de limitados recursos técnicos, foi campeão da Copa São Paulo de 2011 pelo Flamengo e acabou promovido ao time profissional no mesmo ano. Pouco utilizado pelo clube carioca, vem sendo emprestado a outros times desde 2013. Depois de passar por Portuguesa, Bragantino e Luverdense, Muralha joga hoje no Pohang Steelers, sétimo colocado do Campeonato Sul-Coreano, que também conta com Lulinha, ex-promessa do Corinthians.

SAMIR
Zagueiro
22 anos
Udinese (ITA)

Apareceu como promessa de grande zagueiro em 2013, quando conquistou a Copa do Brasil pelo Flamengo, e foi negociado dois anos depois com a Udinese, time italiano pródigo em garimpar jovens valores na América do Sul. O brasileiro é hoje titular absoluto da equipe alvinegra, mas tem sofrido com uma série de problemas físicos e contusões.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Infarto do pai mudou a história de sombra brasileira de Casillas
– Barcelona, Itália e reserva: os destinos de 7 crias do Santos no exterior
– Como Ricardo Goulart superou estrelas para virar “rei” do futebol chinês
– Como o país da Copa quase encerrou a carreira de Thiago Silva


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>