Blog do Rafael Reis

Arquivo : fred

Em 10 anos, mais da metade dos brasileiros do Shakhtar chegou à seleção
Comentários Comente

Rafael Reis

O Shakhtar Donetsk é o caminho mais curto para a seleção brasileira? A afirmação, recorrente nas redes sociais a cada convocação de um novo jogador do atual campeão ucraniano, não tem como ser provada ou negada.

Mas fato é que, ao longo dos últimos dez anos, mais da metade de todos os jogadores brasileiros que vestiram a camisa laranja receberam pelo menos uma oportunidade na equipe pentacampeã mundial.

Desde 2008, 24 atletas da terra de Pelé, Ronaldinho e Neymar atuaram pelo Shakhtar. A conta não leva em consideração jogadores de dupla cidadania que acabaram optando por outras seleções, como Eduardo (Croácia), Marlos (Ucrânia) e Marcelo Moreno (Bolívia).

Desses 24 brasileiros, nada menos que 13 foram convocados no mínimo uma vez pelo Brasil.

E apenas quatro deles, o lateral-direito Ilsinho, o volante Fernando e os meias-atacantes Wellington Nem e Bernard, já chegaram ao Shakhtar como jogadores da seleção adulta.

Todos os outros vestiram a amarelinha pela primeira vez enquanto defendiam o clube ucraniano ou já depois de terem sido negociados para equipes mais expressivas do futebol europeu.

A lista está cheia de nomes consagrados, como o volante Fernandinho (Manchester City), que disputou as duas últimas edições da Copa do Mundo, além do meia Fred (Manchester United) e dos atacantes Douglas Costa (Juventus) e Taison (ainda no Shakhtar), que fizeram parte do elenco brasileiro na Rússia-2018.

Mas, afinal, qual é o segredo do clube ucraniano? Bem, ele tem muito mais a ver com sua atuação no mercado da bola do que com as teorias da conspiração que costumam aparecer na internet.

O Shakhtar tem uma espécie de obsessão por jovens talentosos brasileiros e costuma investir pesado para levá-los à Ucrânia. Só que para vencer a disputa com os times mais tradicionais e poderosos da Europa, é preciso identificar esses jogadores o mais cedo possível, antes de eles estrearem na seleção.

Foi isso que eles fizeram com Fernandinho. O volante foi contratado do Atlético-PR em 2005, quando tinha acabado de completar 20 anos e ainda defendia o Brasil sub-20. Cinco anos depois, o jogador ganhou sua primeira convocação para a seleção. E, em 2013, foi vendido ao City.

Como uma espécie de incubadora de talentos, o Shakhtar transforma ao longo do tempo jovens apostas brasileiras em realidades em nível suficiente para jogar na seleção. É esse o seu modelo de negócio, que vem dando certo há mais de dez anos.

A nova safra de jovens brasileiros no clube mais poderoso da Ucrânia conta com o meia Maycon (ex-Corinthians), de 21 anos, e com os atacantes Fernando (ex-Palmeiras) e Marquinhos Cipriano (ex-São Paulo), ambos de 19.

Então, é bom não se assustar se algum deles aparecer na convocação da seleção ao longo dos próximos anos.


– Mercado da Bola Internacional: quem chega e sai nos grandes europeus
– 7 clubes que contrataram o reforço mais caro da história nesta temporada
– Mercado da Bola movimenta R$ 20 bi; Campeonato Italiano quebra recorde
– Conheça as vendas mais caras da história dos grandes clubes da Europa


7 brasileiros para acompanhar de perto na nova temporada europeia
Comentários Comente

Rafael Reis

Para quem já estava com saudades do futebol jogado no mais alto nível, a temporada 2018/19 das principais ligas nacionais do futebol europeu tem início neste fim de semana, com o pontapé inicial do Campeonato Inglês e do Campeonato Francês.

E junto com eles, começa também a trajetória de afirmação da nova geração do futebol brasileiro em alguns dos clubes mais poderosos e admirados do planeta.

Apresentamos abaixo sete jovens brasileiros que merecem ser acompanhados de perto pelo torcedor durante a nova temporada. Afinal, eles têm tudo para encabeçar a seleção depois da queda no novo ciclo para a Copa do Mundo-2022.

VINICIUS JR.
Atacante
18 anos
Real Madrid (ESP)

O jovem revelado nas categorias de base do Flamengo é um dos destaques da pré-temporada do Real Madrid. É claro que Vinicius Júnior deve começar sua trajetória no banco do tricampeão europeu. Mas, com a saída de Cristiano Ronaldo e a falta de uma reposição de peso para o astro português, Vinicius Júnior deve conquistar um número elevado de minutos em campo.

ARTHUR
Meia
21 anos
Barcelona (ESP)

Revelação do Grêmio na conquista da Libertadores do ano passado, o meio-campista vem ganhando elogios da imprensa catalã por ter um estilo de jogo que se assemelha ao de Xavi, cérebro da equipe na “era Guardiola”. Se não fosse a contratação do chileno Arturo Vidal, o brasileiro teria totais condições de ser titular já nesta temporada. De qualquer forma, será um reserva importante para o técnico Ernesto Valverde.

RICHARLISON
Atacante
21 anos
Everton (ING)

Um dos destaques do Watford na última temporada, ganhou a chance de subir mais um degrau no competitivo futebol inglês ao acertar sua transferência para o Everton, um dos times que melhor contrataram nesta janela. Fazer sucesso no clube de Liverpool pode não apenas alavancar um pouco mais a carreira de Richarlison, como também levá-lo para a seleção. Logo na estreia, ele já marcou os dois gols no empate contra o Wolverhampton por 2 a 2.

ÉDER MILITÃO
Lateral direito
20 anos
Porto (POR)

Revelação em uma posição que sofre com carência de novos nomes, a cria do São Paulo tem futebol para, a médio prazo, vislumbrar uma longa carreira na seleção. Mas, para isso, terá primeiro de vencer a disputa com outro brasileiro, João Pedro (ex-Palmeiras), pela titularidade da lateral direita do Porto.

FRED
Meia
25 anos
Manchester United (ING)

Reserva da seleção na Copa do Mundo, o ex-jogador do Internacional terá a maior chance de sua carreira nesta temporada. Depois de cinco anos no Shakhtar Donetsk e um confuso caso de doping, o brasileiro assinou com o Manchester United para ser companheiro de meio-campo de Paul Pogba. Jogador de elevada qualidade técnica e bom potencial físico, Fred tem tudo para brilhar na Premier League.

MALCOM
Atacante
21 anos
Barcelona (ESP)

Assim como Fred, deu um grande salto na carreira ao trocar o Bordeaux pelo Barcelona. No gigante catalão, Malcom deve disputar uma vaga no time titular com o francês Ousmane Dembélé. Mesmo que perca a disputa, o brasileiro será o primeiro reserva da linha ofensiva do Barça. Ou seja, terá bastante tempo em campo para mostrar que merece também uma chance na seleção.

PAULINHO
Atacante
18 anos
Bayer Leverkusen (ALE)

Parceiro de Vinicius Júnior nas seleções de base, o ex-Vasco não foi direto do Brasil para um dos grandes clubes da Europa. Paulinho irá debutar na Europa com a camisa do Bayer Leverkusen, time que é conhecido pelo talento no desenvolvimento de jovens jogadores. Uma oportunidade e tanto para o atacante se desenvolver no Velho Continente antes de alçar voos mais altos.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Na Champions, Tchê Tchê realiza sonho e tenta segurar frio na barriga
– Brasil perde hegemonia e se distancia de briga por artilharia na China
– Do outro lado do mundo: 7 brasileiros que brilham no futebol asiático
– G. Jesus é o único brasileiro em seleção dos sub-23 mais valiosos do mundo


Mercado da Bola movimenta R$ 12 bi; veja os 10 brasileiros mais caros
Comentários Comente

Rafael Reis

A janela de transferências da temporada 2018/19 abriu há apenas dez dias, mas já movimentou 2,7 bilhões de euros (R$ 12,4 bilhões). E quase 15% desse valor está ligado a transações de jogadores brasileiros.

As mudanças de clube de atletas representantes do único futebol pentacampeão mundial já fizeram girar pelo menos 400 milhões de euros (quase R$ 1,8 bilhão).

O valor não inclui mudanças de time que só serão concretizadas em futuras janelas de transferências, como a ida do atacante Rodrygo, do Santos, para o Real Madrid. O garoto de 17 anos deve ir para a Espanha apenas no próximo ano.

Por outro lado, considera a venda de Vinícius Júnior para o atual tricampeão europeu. O jovem do Flamengo foi negociado ainda em 2017, mas só pode migrar para Madri depois do seu 18º aniversário, nesta quinta-feira.

A transferência de Vinícius Jr. movimentou 45 milhões de euros (R$ 207 milhões) e é a terceira mais valiosa envolvendo um brasileiro nesta janela.

Até o momento, o maior negócio de um atleta do país na atual temporada é a ida do meia Fred (ex-Shakhtar Donetsk), que fez parte do elenco da seleção na Copa do Mundo-2018, para o Manchester United por 59 milhões de euros (R$ 272 milhões).

Outra compra de um clube inglês, o Liverpool, aparece na segunda colocação desse ranking. Para ter o volante Fabinho, que até a temporada passada defendia o Monaco, o vice-campeão europeu pagou 50 milhões de euros (R$ 230 milhões).

A janela de transferências do verão europeu (julho e agosto) do ano passado movimentou 5,1 bilhões de euros (R$ 23,5 bilhões) e foi a maior de todos os tempos. Mesmo antes do fim da Rússia-2018, a atual já alcançou 53% desse valor.

OS 10 BRASILEIROS MAIS CAROS DA TEMPORADA 2018/19
1º – Fred (BRA, Manchester United) – 59 milhões de euros
2º – Fabinho (BRA, Liverpool) – 50 milhões de euros
3º – Vinícius Jr. (BRA, Flamengo) – 45 milhões
4º – Douglas Costa (BRA, Juventus) – 40 milhões
5º – Arthur (BRA. Barcelona) – 31 milhões
6º – Paulinho (BRA, Bayer Leverkusen) – 18,5 milhões
7º – Matheus Cunha (BRA, RB Leipzig) – 15 milhões
8º – Bernardo (BRA, Brighton) – 10 milhões
Danilo (BRA, Nice) – 10 milhões
10º – Keno (BRA, Pyramids) – 8,6 milhões

AS 10 CONTRATAÇÕES MAIS CARAS DA TEMPORADA 2018/19
1º – Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) – 180 milhões
2º – Thomas Lemar (FRA, Atlético de Madri) – 70 milhões
3º – Naby Keita (GUI, Liverpool) – 60 milhões
4º – Fred (BRA, Manchester United) – 59 milhões
5º – Fabinho (BRA, Liverpool) – 50 milhões
6º – Vinícius Jr. (BRA, Real Madrid) – 45 milhões
7º – João Cancelo (POR, Juventus ) – 40,4 milhões
8º – Douglas Costa (BRA, Juventus) – 40 milhões
9º – Radja Nainggolan (BEL, Inter de Milão) – 38 milhões
10º – Arthur (BRA, Barcelona) – 31 milhões
TOTAL: 2,7 bilhões de euros

OS 10 CLUBES MAIS GASTÕES DA TEMPORADA 2018/19
1º – Paris Saint-Germain (FRA) – 180 milhões
2º – Liverpool (ING) – 110 milhões
3º – Juventus (ITA) – 104,9 milhões
4º –  Roma (ITA) – 101 milhões
5º – Atlético de Madri (ESP) – 90 milhões
6º – Real Madrid (ESP) – 89,3 milhões
7º – Napoli (ITA) – 84 milhões
8º – Manchester United (ING) – 82,7 milhões
9º – Inter de Milão – 73 milhões
10º – Villarreal (ESP) – 61,9 milhões

OS 10 CLUBES QUE MAIS VENDERAM NA TEMPORADA 2018/19
1º – Monaco (FRA) – 320 milhões
2º – RB Leipzig (ALE) – 72,8 milhões
3º – Inter de Milão (ITA) – 67 milhões
4º – Paris Saint-Germain (FRA) – 64 milhões
5º – Roma (ITA) – 59,3 milhões
6º – Shakhtar Donetsk (UCR) – 59 milhões
7º – Lyon (FRA) – 58,6 milhões
8º – Porto (POR) – 56 milhões
9º – Flamengo (BRA) – 50 milhões
10º – Betis (ESP) – 45,5 milhões

AS 10 LIGAS MAIS GASTONAS DA TEMPORADA 2018/19
1º – Campeonato Italiano – 660,9 milhões
2º – Campeonato Inglês – 515,1 milhões de euros
3º – Campeonato Espanhol – 400,1 milhões
4º – Campeonato Alemão – 335,9 milhões
5º – Campeonato Francês – 305,3 milhões
6º – Campeonato Inglês (2ª divisão) – 88,9 milhões
7º – Campeonato Belga – 54,5 milhões
8º – Campeonato Holandês – 54,2 milhões
9º – Campeonato Português –53 milhões
10º – Campeonato Chinês – 37,6 milhões


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Amizade da base do Flamengo chega à Copa via seleção espanhola
– Brasil domina próxima janela de transferências e já movimenta R$ 1 bi
– Ganhar Champions e Copa no mesmo ano? Só 1 brasileiro conseguiu até hoje
– Lateral do Coritiba foi 1º “xodó” de Zidane no Real e deve carreira a ele


Mercado da Bola movimenta R$ 6,2 bi antes da Copa; veja clubes mais gastões
Comentários Comente

Rafael Reis

Os clubes de futebol mais poderosos do planeta decidiram não esperar a Copa do Mundo para começarem a montar seus elencos para a próxima temporada. Apesar de a janela de transferências ainda nem estar oficialmente aberta, eles já torraram 1,4 bilhão de euros (R$ 6,2 bilhões) em reforços para 2018/19.

O valor corresponde a mais de 25% dos 5,1 bilhões de euros (R$ 22,7 bilhões) movimentados pelo Mercado da Bola na janela do verão europeu do ano passado, que foi a maior da história do esporte.

Vale lembrar que os times dos mais ricos da Europa poderão registrar novos jogadores até agosto e que, tradicionalmente, a maior parte dos negócios mais caros acontecem nas semanas finais da janela de transferências.

Parte significativa do 1,4 bilhão de euros já movimentados no período atual de transações está ligada a contratos fechados lá atrás, ainda na temporada passada.

É por isso que o Paris Saint-Germain aparece no topo da lista dos clubes mais gastões de 2018/19. Seu investimento de 180 milhões de euros (R$ 802 milhões) é relativo à contratação do atacante francês Kylian Mbappé, que defendeu o clube por empréstimo na última temporada e agora assinará contrato “definitivo”.

As idas do meia senegalês Naby Keita (ex-RB Leipzig) para o Liverpool e do meia-atacante brasileiro Vinícius Júnior (Flamengo) ao Real Madrid também foram fechadas ainda em 2017, mas só serão concretizadas em julho.

Dos negócios selados já nas últimas semanas, a transferência mais cara é a do meia brasileiro Fred, vendido pelo Shakhtar Donetsk para o Manchester United por 59 milhões de euros (R$ 263 milhões).

Chama a atenção a presença de dois clubes pequenos da Inglaterra no top 10 dos times mais gastões da temporada.

O Wolverhampton, recém-promovido para a primeira divisão, é o sexto colocado no ranking. A equipe laranja gastou 40,2 milhões de euros (R$ 179 milhões) na chegada de três reforços. O mais caro deles, o atacante Benik Afobe (ex-Bournemouth).

Já o Huddersfield Town, 16º colocado na última Premier League, é o décimo na lista de investimentos. Foram 27,5 milhões de euros (R$ 122,6 milhões) gastos para ter o zagueiro holandês Terence Kongolo (ex-Monaco), o lateral direito suíço Florent Hadergjonaj (ex-Ingolstadt) e o goleiro dinamarquês Jonas Lössl (ex-Mainz).

OS 10 CLUBES MAIS GASTÕES DA TEMPORADA 2018/19 (em euros)
1º – Paris Saint-Germain (FRA) – 180 milhões
2º – Liverpool (ING) – 110 milhões
3º – Manchester United (ING) – 81 milhões
4º – Juventus (ITA) – 52 milhões
5º – Real Madrid (ESP) – 45 milhões
6º – Wolverhampton (ING) – 40,2 milhões
7º – Bayer Leverkusen (ALE) – 38,4 milhões
8º – Roma (ITA) – 35 milhões
9º – Tianjin Quanjian (CHN) – 29 milhões
10º – Huddesfield Town (ING) – 27,5 milhões

AS 10 CONTRATAÇÕES MAIS CARAS DA TEMPORADA 2018/19
1º – Kylian Mbappé (FRA/Paris Saint-Germain) – 180 milhões
2º – Naby Keita (SNG, Liverpool) – 60 milhões
3º – Fred (BRA, Manchester United) – 59 milhões
4º – Fabinho (BRA, Liverpool) – 45 milhões
Vinícius Jr. (BRA, Real Madrid) – 45 milhões
6º – Douglas Costa (BRA, Juventus) – 40 milhões
7º – Anthony Modeste (CHN, Tianjin Quanjian) – 29 milhões
8º – Paulinho (BRA, Bayer Leverkusen) – 26,4 milhões
9º – Geoffrey Kondogbia (FRA, Valencia) – 25 milhões
10º – Lautaro Martínez (ARG, Inter de Milão) – 23 milhões
TOTAL: 1,4 bilhão de euros

OS 10 BRASILEIROS MAIS CAROS DA TEMPORADA 2018/19
1º – Fred (BRA, Manchester United) – 59 milhões
2º – Fabinho (BRA, Liverpool) – 45 milhões de euros
Vinícius Jr. (BRA, Flamengo) – 45 milhões
4º – Douglas Costa (BRA, Juventus) – 40 milhões
5º – Paulinho (BRA, Bayer Leverkusen) – 26,4 milhões
6º – Danilo (BRA, Nice) – 10 milhões
7º – Raphinha (BRA, Sporting) – 6,5 milhões
8º – Felipe Vizeu (BRA, Udinese) – 5 milhões
9º – Tchê Tchê (BRA, Dínamo de Kiev) – 4,8 milhões
10º – Rodrigo (BRA, Real Madrid Castilla) – 4,1 milhões

 


Mais de Clubes

– Próxima Champions começa no meio da Copa; conheça dos clubes classificados
– Final “mais louca” do século deu último título de Champions ao Liverpool
– Brasil pode ter a pior campanha da década na fase de grupos da Libertadores
– “Cinderela da Bola”, rival do PSG em final tem teto salarial de 3 mil euros


Top 10 de brasileiros mais indisciplinados da Europa tem dupla da seleção
Comentários Comente

Rafael Reis

Dois dos 23 convocados por Tite para disputar a Copa do Mundo-2018 estão entre os jogadores brasileiros mais indisciplinados da temporada europeia.

O volante Casemiro, do Real Madrid, e o meia Fred, do Shakhtar Donetsk, aparecem no ranking dos 10 representantes do futebol pentacampeão mundial que mais foram punidos pela arbitragem do Velho Continente em 2017/18.

O levantamento considera todos os atletas brasileiros inscritos na primeira divisão dos dez campeonatos nacionais mais importantes da Europa (Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha, França, Rússia, Portugal, Ucrânia, Bélgica e Turquia, segundo os coeficientes da Uefa).

De acordo com a pesquisa, o jogador tupiniquim mais indisciplinado da temporada europeia foi o zagueiro Raúl Silva (ex-Sport, Ceará e Criciúma), que defende o português Braga. Em 40 jogos, ele recebeu 15 cartões amarelos e foi expulso uma vez.

O primeiro integrante da seleção brasileira que vai à Rússia-2018 aparece logo na sequência, empatado em segundo lugar com o zagueiro Marcão, emprestado pelo Atlético-PR ao Rio Ave, também de Portugal.

Fred, o vice-líder do ranking, levou 14 advertências da arbitragem e ainda recebeu um cartão vermelho ao longo de 37 partidas pelo Shakhtar.

O outro convocado por Tite aparece na nona colocação na lista. Finalista da Liga dos Campeões da Europa pelo Real e adversário do Liverpool na decisão deste sábado, Casemiro é o nono colocado no ranking de indisciplina, com 13 amarelos.

A maior parte da lista é formada por jogadores pouco conhecidos no Brasil e que atuam em times menores do cenário europeu.

Mas, além de Fred e Casemiro, há outros atletas bem lembrados pelo torcedor brasileiro no ranking. O volante Luiz Gustavo, que participou da Copa-2014, é o quarto colocado. O zagueiro Jubal, ex-Santos, aparece na quinta posição. E Fabinho, um dos destaques do Monaco, divide o nono lugar com com Casemiro.

Para efeitos estatísticos da elaboração da lista, cada cartão amarelo representa 1 ponto de indisciplina, enquanto o vermelho vale 2. O primeiro critério de desempate é o número de expulsões.

OS BRASILEIROS MAIS INDISCIPLINADOS DA TEMPORADA

1º – Raúl Silva (Braga) – 15 cartões amarelos e 1 vermelho
2º – Fred (Shakhtar Donetsk) – 14 CA e 1 CV
Marcão (Rio Ave) – 14 CA e 1 CV
4º – Luiz Gustavo (Olympique de Marselha) – 13 CA e 1 CV
5º – Jubal (Vitória de Guimarães) – 12 CA e 1 CV
Júnior Caiçara (Basaksehir) – 12 CA e 1 CV
6º – Neto (Moreirense) – 14 CA
7º – Marcão (Rio Ave) – 7 CA e 3 CV
8º – Rodrigo Ely (Alavés) – 11 CA e 1 CV
9º – Casemiro (Real Madrid) – 13 CA
Fabinho (Monaco) – 13 CA


Mais de Balanço da Temporada

Mesmo com lesão, Neymar foi o brasileiro que mais criou gols na temporada
Ex-Grêmio supera Neymar e é o “garçom” brasileiro da temporada europeia
Ignorado por Tite, Jonas é o goleador brasileiro da temporada; veja top 10
Dortmund é campeão de público da Europa; Barça despenca sem Neymar
Dupla do Real está entre os mais indisciplinados da temporada; veja top 10
Nenhum jogador produziu mais gols que Messi na temporada; veja top 10
Finalista da Liga Europa é maior “garçom” da temporada; veja o top 10
Salah bem que tentou, mas Chuteira de Ouro irá pela 5ª vez para Messi


7 brasileiros em alta na Europa que podem mudar de clube na próxima janela
Comentários Comente

Rafael Reis

A janela de transferências para a próxima temporada nos principais países da Europa só abre oficialmente no dia 1º de julho, no meio da Copa do Mundo. Mas isso não significa que as transações que vão definir os elencos dos clubes para 2018/19 já não estejam acontecendo nos bastidores.

Vários rumores já se tornaram públicos. Todo mundo sabe que o Barcelona quer tirar Antoine Griezmann do Atlético de Madrid. E há ainda aquela velha novela da transferência de Neymar para o Real Madrid.

Mas, mesmo que o camisa 10 do PSG não mude novamente para a Espanha, o certo é que muitos brasileiros terão destaque na próxima janela de transferências.

Apresentamos abaixo sete representantes do futebol pentacampeão mundial que estão em alta na Europa e podem protagonizar trocas de clubes nos próximos meses.

MALCOM
Meia-atacante
21 anos
Bordeaux (FRA)

Há dois anos e meio na Europa, o ex-jogador do Corinthians foi uma das sensações do futebol francês na temporada e marcou 11 gols pelo Bordeaux. O sucesso o colocou na mira de alguns dos principais clubes do planeta, como Liverpool, Bayern de Munique e Paris Saint-Germain. Malcom já admite que chegou a hora de mudar de ares e tem um acordo com a diretoria da equipe francesa para ser negociado com um dos “gigantes” na próxima janela de transferências. 

ALISSON
Goleiro
25 anos
Roma (ITA)

Convocado para a Copa do Mundo e provável titular da meta brasileira na Rússia-2018, o gaúcho teve uma temporada dos sonhos em seu primeiro ano como dono da meta da Roma. Alisson foi semifinalista da Liga dos Campeões, virou unanimidade na imprensa italiana e ganhou elogios até do rival Gianluigi Buffon, da Juventus. O brasileiro virou também o favorito do Real Madrid para substituir Keylor Navas. De acordo com o jornal “Corriere dello Sport”, o preço pedido pela Roma é o grande empecilho ao negócio: 100 milhões de euros (R$ 433 milhões).

DAVID NERES
Meia-atacante
21 anos
Ajax (HOL)

O ex-jogador do São Paulo virou protagonista do Ajax nesta temporada e ficou a um ponto de conquistar o título holandês. Como todo bom garoto que se destaca no clube de Amsterdã, David Neres já começou a ser disputado por times de centros mais importantes do futebol europeu. Segundo o jornal holandês “De Telegraaf”, o Ajax já recusou uma proposta de 30 milhões de euros (R$ 130 milhões) feita pelo Borussia Dortmund. Além dos alemães, o Milan também tem interesse no meia-atacante.

FRED
Meia
25 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)

Um dos 23 jogadores chamados por Tite para a Copa do Mundo, o ex-Internacional não deve permanecer na Ucrânia na próxima temporada. O jogador já afirmou que pretende deixar o Shakhtar e tem mercado na Inglaterra. O Manchester City era sua prioridade devido aos elogios feitos pelo técnico Pep Guardiola, mas o negócio esfriou nas últimas semanas. De acordo com o jornal “Daily Mirror”, o Manchester United também gostaria de contratá-lo.

ALEX SANDRO
Lateral esquerdo
27 anos
Juventus (ITA)

A possível saída do lateral esquerdo brasileiro da Juventus para o futebol inglês é uma situação que já vem se arrastando há algumas janelas de transferência. Alex Sandro já esteve prestes a trocar a Itália pelo Chelsea, mas agora seu possível destino é outro, o Manchester United. De acordo com o jornal “The Times”, o negócio já está selado e será anunciado no sábado, após a final da Copa da Inglaterra. O valor da transferência seria de cerca de 57 milhões de euros (R$ 247 milhões).

BERNARD
Meia-atacante
25 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)

Após cinco anos, o ex-jogador do Atlético-MG irá deixar a Ucrânia. O contrato de Bernard com o Shakhtar Donetsk chega ao fim em junho e, por opção do brasileiro, não será renovado. O meia-atacante aparece na lista de possíveis reforços de pelo menos três clubes importantes da Itália, Milan, Inter de Milão e Napoli. Já na Turquia, Bernard é tratado como uma possível contratação do Besiktas.

KENEDY
Meia-atacante
22 anos
Newcastle (ING)

Depois de passar a primeira metade da temporada encostado no Chelsea, foi emprestado ao Newcastle e deslanchou. Autor de três gols e cinco assistências em 19 jogos, Kenedy provavelmente seria contratado em definitivo pelo clube alvinegro. No entanto, segundo a “Sky Sports”, Bayern de Munique e Liverpool também entraram na disputa pelo jogador, o que diminui bastante as chances do Newcastle.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Cinco craques que não defenderam o Brasil na Copa por atuarem no exterior
– Rap transforma jogador brasileiro em astro da música na Letônia
– Artilheiro brasileiro no exterior, Bobô revela tentação de voltar ao Brasil
– 7 brasileiros ameaçados de rebaixamento nesta temporada europeia


Queridinho de Guardiola sonha com Copa e Shakhtar na final da Champions
Comentários Comente

Rafael Reis

Fred já caiu nas graças de Pep Guardiola. Mas, durante os próximos meses, o treinador que ele realmente deseja agradar é outro: Tite.

Aos 24 anos, o volante do Shakhtar Donetsk, que nesta quarta-feira (16h45 de Brasília) recebe a Roma no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, acredita que ainda tem chance de conquistar uma vaguinha na seleção brasileira que vai disputar a Copa do Mundo.

Seu caminho para a Rússia-2018, no entanto, poderia ter sido bem mais curto. O ex-jogador do Internacional passou cerca de um ano suspenso devido a um caso positivo de doping na Copa América de 2015 – foi suspenso devido ao uso da substância proibida hidroclorotiazida.

Mas desde que voltou aos gramados, Fred não tem muito do que reclamar. Na Inglaterra, sua transferência para o Manchester City é dada como certa para a próxima temporada. Ele também teve uma nova chance na seleção – foi convocado para a rodada final das eliminatórias, no ano passado, mas não entrou em campo.

O bom momento faz o jogador sonhar longe. Não apenas com a Copa do Mundo, mas também com uma final de Champions. E ele nem acha necessário esperar a transferência para o City para realizar o objetivo europeu.

“Seria um sonho chegar à final [com o Shakhtar], que este ano será justamente em Kiev [capital da Ucrânia].”

Confira abaixo a íntegra da entrevista com Fred:

Você já foi elogiado publicamente pelo Guardiola e é tratado na Inglaterra como futuro jogador do Manchester City. Como você encara esses elogios vindos de um dos maiores treinadores do planeta?
É claro que é sempre bom receber elogios. É sinal de reconhecimento, de que estamos fazendo um bom trabalho, de que estamos no caminho certo. Vindo de pessoas como o Guardiola, hoje um dos treinadores mais reconhecidos no mundo, é um orgulho. Faz com que a gente se motive ainda mais e continue fazendo o melhor em cada treino e em cada jogo. Nosso time fez uma grande apresentação diante do City pela Champions [vitória por 2 a 1, em dezembro, pela fase de grupos], o que acabou com uma invencibilidade de mais de 30 partidas deles e abriu os olhos de muita gente para a nossa equipe. Esperamos, agora, fazer outras boas exibições contra a Roma nas oitavas de final.

Você já conversou pessoalmente com o Guardiola? O que ele te disse?
Nós nos encontramos rapidamente depois daquele jogo. Ele elogiou a partida que eu fiz, eu agradeci e elogiei o time dele. Foi tudo muito rápido, nada além disso. Tudo em relação aos elogios que ele fez e ao suposto interesse do City fiquei sabendo pela imprensa. Procuro não me preocupar com isso. Deixo meus representantes cuidarem dessa parte. Meu foco é o Shakhtar, com o qual tenho contrato.

Você costuma ser bastante comparado ao Fernandinho. Além do fato de ele também ter jogado no Shakhtar, acha que vocês dois têm muito em comum?
Ser comparado a grandes jogadores é sempre uma honra. O Fernandinho foi um dos brasileiros que jogaram por mais tempo aqui no Shakhtar. Mas não tivemos a oportunidade de jogar juntos. Quando cheguei, em 2013, ele tinha acabado de sair. Só fomos nos encontrar na seleção brasileira. Eu jogo numa posição no meio mais à frente do que ele, que atua mais de primeiro volante. Ele é um pouco mais marcador e eu chego mais ao ataque. Trata-se de um grande jogador, merecidamente convocado para a seleção há alguns anos e já com uma Copa do Mundo na bagagem.

O Shakhtar é uma porta de entrada para jogadores brasileiros na Europa. Você acha que o seu momento de deixar a Ucrânia e ir para uma liga mais forte já chegou?
Eu procuro fazer o meu melhor todos os dias aqui. O futuro a Deus pertence. Se tiver que sair um dia, acontecerá naturalmente. Não me prendo muito a isso. Foi o Shakhtar que abriu as portas pra mim aqui na Europa e sou e sempre serei grato ao clube. Desde que cheguei recebo sondagens de outros grandes clubes europeus, mas nada de concreto. Como disse, tenho gente competente cuidando da minha carreira e deixo para eles resolverem.

Agora, vamos falar um pouco de Champions. Vocês vão enfrentar a Roma nas oitavas. Acha que, dentre as opções possíveis, vocês acabaram dando sorte no sorteio?
Não vejo dessa forma. Basta olhar todos os times que se classificaram para as oitavas de final. Só tem cachorro grande, todos de muita qualidade. A Roma é um dos grandes clubes da Europa, não teremos vida fácil. Tem tudo para ser um duelo muito bom e equilibrado. E eles ainda fazem o jogo de volta em casa. Teremos que nos impor no nosso estádio e buscar levar alguma vantagem pra Itália.

Até onde você acha que o Shakhtar pode ir na Champions?
Não sei. Temos que pensar jogo a jogo, como fizemos na primeira fase, em que muitos apostavam em Manchester City e Napoli, líder do Campeonato Italiano, e nós acabamos avançando, realizando boas partidas. Vencemos, inclusive, nossos três jogos em casa. Nossa equipe tem feito uma boa temporada e sabemos que podemos chegar mais longe. Mas é o que eu falei: temos que dar um passo de cada vez. Seria um sonho chegar à final, que esse ano será justamente em Kiev.

O Shakhtar voltou com tudo nesta temporada depois de dois anos que não foram tão bons assim. Qual o principal motivo dessa boa fase?
Não concordo que não tenham sido anos bons. Somos os atuais campeões nacionais, o que nos credenciou a voltar a disputar a Champions League, e vencemos as duas últimas edições da Copa da Ucrânia. Além disso, o nosso treinador (Paulo Fonseca) tem o grupo cada vez mais nas mãos e conseguiu dar a sua cara ao time. O elenco é muito bom e bem unido. Talvez esse seja o grande segredo.

Você acha que seu caso de doping te tirou a chance de disputar a Copa-2018? Acredita que suas chances de estar na seleção atualmente seriam maiores se você não tivesse ficado tanto tempo parado?
Sinceramente, não sei. Pode até ser, mas nunca parei pra pensar nisso. O que mais me deixou feliz, mesmo, foi ter voltado a jogar e a fazer o que mais gosto. Aquela fase passou, voltei a ser convocado para a seleção e farei de tudo para estar no grupo que defenderá o Brasil na Copa da Rússia. Todos têm chances até a divulgação da lista final. O professor Tite sempre foi coerente nas suas convocações e vai chamar quem estiver melhor. Portanto, todos nós temos que nos manter no mais alto nível físico e técnico para ser lembrado.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Neymar deixa Jonas para trás e vira melhor brasileiro na Chuteira de Ouro
– O dia em que um técnico brasileiro eliminou Pelé da Copa do Mundo
– Na mira, Malcom se surpreende com Tite: “Achei que o grupo estava fechado”
– Ex-Flamengo defende nível técnico do Campeonato Francês: “Não é ruim”


Mercado da Bola: 7 brasileiros que podem mudar de time na janela de janeiro
Comentários Comente

Rafael Reis

Faltam apenas quatro dias para a abertura da janela de transferências das principais ligas nacionais da Europa. Isso significa que, a partir de 1º de janeiro, clubes como Barcelona, Real Madrid e Manchester City poderão contratar novos jogadores para a segunda metade da temporada 2017/18.

Apesar de não ser tão longa e nem tradicionalmente tão movimentada quanto o mercado de julho/agosto, a janela do inverno europeu é uma oportunidade de ouro para atletas que estão sendo pouco utilizados mudarem de ares e para os times realizarem alterações pontuais em seus elencos.

Listamos abaixo sete jogadores brasileiros que prometem agitar o Mercado da Bola europeu nas próximas semanas e que podem mudar de endereço durante a janela de transferências de janeiro.

LUCAS
25 anos
Meia-atacante
Paris Saint-Germain (FRA)

Praticamente esquecido no elenco do PSG desde as contratações de Neymar e Mbappé, o ex-jogador do São Paulo participou de apenas 79 minutos na atual temporada e deve ser negociado para ajudar o clube francês a se adequar às regras do Fair Play Financeiro. Lucas já teve propostas do Cruzeiro e do futebol chinês, mas deve continuar mesmo no Velho Continente. Nas últimas semanas, Betis e Nantes manifestaram interesse em contratar o meia-atacante.

MALCOM
20 anos
Meia-atacante
Bordeaux (FRA)

Um dos destaques brasileiros da primeira metade da temporada europeia, já acumula sete gols e cinco assistências com a camisa do Bordeaux em 2017/18. O bom futebol mostrado nos gramados franceses atraiu os olhos do poderoso Manchester United. De acordo com o jornal britânico “Daily Mail”, o time dirigido pelo português José Mourinho está disposto a pagar 37 milhões de euros (R$ 130 milhões) pelo jovem brasileiro.

PHILIPPE COUTINHO
25 anos
Meia
Liverpool (ING)

A novela de uma possível transferência de Coutinho para o Barcelona já se arrasta desde a janela do meio do ano e certamente terá novos capítulos em janeiro. Não é segredo para ninguém que o camisa 10 do Liverpool encabeça a lista de desejos do Barça desde que Neymar foi vendido para o PSG. A boa fase vivida pelo clube inglês dificulta a conclusão do negócio que, caso realmente aconteça, certamente irá movimentar mais de 150 milhões de euros (R$ 590 milhões).

DAVID LUIZ
30 anos
Zagueiro
Chelsea (ING)

Após ser um dos destaques do título inglês conquistado pelo Chelsea na temporada passada, David Luiz voltou a oscilar demais, perdeu a confiança do técnico Antonio Conte e foi parar no banco de reservas do clube londrino. A situação lançou o nome do brasileiro no Mercado da Bola para a janela de transferências de janeiro. Clubes interessados em contratá-lo não faltam. Só neste mês, David Luiz já apareceu em reportagens como alvo de Real Madrid, Barcelona, Arsenal e Newcastle.

ARTHUR
21 anos
Volante
Grêmio (BRA)

Maior revelação dos gramados brasileiros em 2017, o volante gremista chamou atenção de pesos pesados do futebol europeu apesar de não ter nem um ano como titular da equipe gaúcha. Desde a conquista da Libertadores, no mês passado, Arthur já posou com a camisa do Barcelona, apareceu na lista de compras do Real Madrid e passou a figurar como possível alvo do Chelsea para janeiro. A multa rescisória do volante é de 50 milhões de euros (R$ 197 milhões).

FRED
24 anos
Volante
Shakhtar Donetsk (UCR)

O técnico Pep Guardiola gostou do que viu no Shakhtar Donetsk nas partidas contra o Manchester City pela fase de grupos da Champions. Além de elogiar publicamente Marlos e Taison, o treinador catalão sugeriu à diretoria do líder do Campeonato Inglês a contratação do volante Fred, ex-Internacional. O jogador, que está na Ucrânia desde 2013, seria uma opção para a reserva de Fernandinho –Yaya Touré já tem 34 anos e deve deixar o clube no fim da temporada.

THIAGO MENDES
25 anos
Volante
Lille (FRA)

A primeira metade da temporada não foi nada boa para o Lille, que já demitiu o técnico Marcelo Bielsa e luta contra o rebaixamento na França. Mas, pelo menos um dos seus atletas, o volante Thiago Mendes, conseguiu se destacar no meio desse caos. O ex-jogador do São Paulo é um dos raros destaques da equipe e já despertou o interesse do Olympique de Marselha, que briga na parte de cima da classificação da Ligue 1.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Goleador brasileiro na Europa mal fala português e vai jogar na Inglaterra
– Há 10 anos, Kaká deu ao Brasil seu último título de melhor jogador do mundo
– 6 jogadores que foram ídolos no futebol brasileiro e fracassaram na Europa
– 7 jogadores que estão no exterior para seu clube contratar por empréstimo


Da China a Portugal: por onde andam 7 crias da base do Inter?
Comentários Comente

Rafael Reis

Por onde anda aquele garoto que brilhou nas categorias de base do meu time e logo foi vendido para o exterior? Será que ele virou um jogador importante por lá? Ou será que se tornou apenas mais um dentre tantos brasileiros espalhados pelo mundo da bola?

É para responder perguntas como essas que o “Blog do Rafael Reis” mostra desde julho os paradeiros das crias dos 12 maiores clubes do Brasil.

No décimo capítulo da série, localizamos sete jogadores formados no Internacional, um dos times brasileiros que mais valorizam seu trabalho de formação de atletas. Na próxima quarta-feira, será a vez do Cruzeiro.

ALEXANDRE PATO
Atacante
27 anos
Tianjin Quanjian (CHN)

Estreou no time profissional do Inter com 17 anos e teve um início de carreira arrasador, com 12 gols nas 27 primeiras partidas que disputou. Foi negociado com o Milan antes mesmo de atingir a maioridade e tinha tudo para ser o camisa 9 da seleção brasileira por pelo menos uma década. Mas Pato nunca atingiu o nível que se esperava dele e, após passagens por Corinthians, São Paulo, Chelsea e Villarreal, hoje é um dos astros do Campeonato Chinês pelo Tianjian Quanjian, estreante na primeira divisão.

ALISSON
Goleiro
24 anos
Roma (ITA)

Titular do gol da seleção brasileira, foi tetracampeão gaúcho pelo Internacional entre 2013 e 2016 antes de se mandar para a Roma, no meio do ano passado. Passou sua primeira temporada na Roma sentado no banco de reservas, o que fez com que seu posto na seleção passasse a ser seriamente questionado. Com a saída de Szczesny para a Juventus, deve assumir a meta da equipe italiana nesta temporada.

MURIEL
Goleiro
30 anos
Belenenses (POR)

Irmão mais velho de Alisson, o goleiro recebeu oportunidades no time adulto antes do caçula e foi titular do Inter entre 2011 e 2013. Após empréstimo para o Bahia no ano passado, acabou liberado para assinar como o Belenenses, de Portugal. Aos 30 anos e com uma década de carreira como profissional, disputa pela primeira vez um campeonato nacional na Europa.

TAISON
Meia-atacante
29 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)

Despontou no Internacional em 2009 e fez parte do time campeão da Libertadores no ano seguinte, quando acabou negociado com o Metalist Kharkiv por 6,3 milhões de euros (R$ 23,3 milhões, na cotação atual). Desde 2013 no Shakhtar Donetsk, clube mais vitorioso da Ucrânia nos últimos tempos, entrou no radar do técnico Tite, com quem já havia trabalhado no Inter, e passou a fazer parte de convocações da seleção brasileira.

LUIZ ADRIANO
Atacante
30 anos
Spartak Moscou (RUS)

Apareceu no time adulto do Internacional mais ou menos na mesma época de Pato e, assim como ele, não teve vida longa no clube gaúcho. Em 2007, um ano depois de ser promovido à equipe profissional, já foi negociado com o Shakhtar. Luiz Adriano permaneceu na Ucrânia por oito anos e foi escolhido o melhor jogador da fase de grupos da Champions na temporada 2014/15. Após passagem infeliz pelo Milan, o atacante brasileiro se transferiu para o Spartak Moscou no início do ano.

FRED
Volante
24 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)

Uma das últimas crias da base do Inter a despontar no cenário internacional, foi negociado com o Shakhtar em 2013 por 15 milhões de euros (pouco mais de R$ 55 milhões) e chegou a fazer parte de convocações da seleção brasileira. Uma suspensão por doping o deixou afastado do futebol por vários meses entre 2016 e 2017 e acabou prejudicando o andamento de sua carreira.

SANDRO
Volante
28 anos
Antalyaspor (TUR)

Campeão da Libertadores-2010 pelo Internacional, teve vida razoavelmente longa na seleção brasileira e disputou a Copa América-2011 e os Jogos Olímpicos de Londres-2012. Atuou durante quatro temporadas no Tottenham e chegou a jogar a segunda divisão inglesa pelo Queens Park Rangers. Em janeiro, transferiu-se para o Antalyaspor, da Turquia, onde tem se alternado entre o time titular e o banco de reservas.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Em 10 anos, país da Copa gasta quase R$ 1 bilhão em jogadores brasileiros
– Maior artilheiro da pré-Champions é brasileiro e arrasta fãs para igreja
– Do Japão à seleção russa: por onde andam 7 crias da base do Grêmio?
– Brasileiros já movimentaram R$ 2,2 bi nesta janela; veja os 10 mais caros


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>