Blog do Rafael Reis

Arquivo : falcao garcia

Estoniano lidera 1ª parcial da Chuteira de Ouro; Falcao e Cavani são top 10
Comentários Comente

Rafael Reis

Você já ouviu falar em Albert Prosa? Pois saiba que esse atacante de 26 anos é o maior goleador das ligas nacionais europeias na temporada 2017/18.

O camisa 99 do FCI Tallinn ocupa a artilharia do Campeonato Estoniano, com 23 gols em 28 partidas, apenas um a mais do que o também estoniano Rauno Sappinen, que defende o rival Flora.

Com isso, Prosa ocupa a primeira colocação também do ranking da Chuteira de Ouro, prêmio concedido anualmente pelos principais veículos da mídia esportiva da Europa ao maior goleador dos campeonatos nacionais do Velho Continente.

Apesar da liderança parcial, centroavante estoniano, que passou a maior da carreira no próprio país e jogou durante uma temporada na Finlândia, quase não tem chances de conquistar o prêmio.

Prosa só está no topo do ranking porque o Campeonato Estoniano utiliza um calendário anual e já está em sua reta final.

Os favoritos ao prêmio ainda estão em começo de temporada e, por isso, estão longe da parte de cima da lista de artilheiros de 2017/18.

Dentre os 14 principais goleadores da Europa, apenas dois atuam em uma liga de elite, onde cada gol tem peso dois na disputa pela Chuteira de Ouro.

O colombiano Radamel Falcao García (Monaco) e o uruguaio Edinson Cavani (PSG) dividem a décima colocação no ranking. Cada um deles já marcou sete vezes no Campeonato Francês e soma 14 pontos na briga pelo troféu.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Lionel Messi, do Barcelona, que somou 74 pontos (37 gols) na última temporada. O argentino divide com Cristiano Ronaldo (Real Madrid) o posto de maior vencedor do prêmio. Cada um deles já levou quatro troféus para casa.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Albert Prosa (EST, Tallinn) – 23 pontos (23 gols)
2º – Rauno Sappinen (EST, Flora) – 22 pontos (22 gols)
3º – Sean Maguire (IRL, Preston North End) – 20 pontos (20 gols)
4º – Mikhail Gordeichuk (BLR, BATE Borisov) – 18 pontos (12 gols)
5º – Gerard Gohou (CAZ, Kairat Almaty) – 17 pontos (17 gols)
6º – João Morelli (BRA, Levadia) – 16 pontos (16 gols)
7º – Igor Ângulo (ESP, Gornyk Zabrze) – 15 pontos (10 gols)
Andri Bjarnason (ISL, Grindavík) – 15 pontos (15 gols)
Ohi Omoijuanfo (NOR, Stabaek) – 15 pontos (15 gols)
10 – Radamel Falcao García (COL, Monaco) – 14 pontos (7 gols)
Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 14 pontos (7 gols)
Ariel Ngueukam (CAM, Ilves) – 14 pontos (14 gols)
Darvydas Sernas (LIT, Zalgiris) – 14 pontos (14 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

5 jogadores que se envolveram em confusões com garotas de programa
A janela fechou, e esses 7 jogadores famosos ainda estão desempregados
Por vaga na Copa-2018, seleções resgatam veteranos esquecidos
Cruyff, Guardiola e Catalunha: Neymar reencontra Barça em 3º jogo pelo PSG


Como Falcao enterrou piadas para se tornar líder de time sensação da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

Marcar 28 gols em uma única temporada é uma marca de respeito para praticamente qualquer atacante do futebol mundial. Mas, para Radamel Falcao García, o feito vale muito mais.

O sucesso do centroavante colombiano no Monaco, que recebe a Juventus nesta quarta-feira por vaga na final da Liga dos Campeões, significa o fim de um tenebroso período marcado por lesões, banco de reservas, jejum de gols, piadas e até mesmo a desconfiança se ele conseguiria voltar a jogar em alto nível.

Um dos grandes artilheiros do planeta até pouco tempo atrás, o camisa 9 não marcava tantos gols em uma única temporada desde 2012/13, quando se despediu do Atlético de Madri.

Contratado a peso de ouro pelo Monaco (43 milhões de euros), o colombiano sofreu uma grave lesão no joelho, perdeu a Copa do Mundo-2014, acabou emprestado para Manchester United e Chelsea e nunca mais foi o mesmo.

Foram três anos com a carreira em declínio. Ao longo de 64 partidas, marcou apenas 18 gols. O fundo do poço aconteceu na temporada passada. No Chelsea, chegou ao cúmulo de virar a última opção do elenco para o ataque e não ser nem relacionado para o banco de reservas.

A sorte de Falcao começou a mudar quando seu caminho cruzou com o técnico português Leonardo Jardim.

O jovem treinador português de 42 anos, apenas 11 a mais que o astro colombiano, não só fez questão de reinseri-lo no elenco do Monaco para a atual temporada, como apostou no centroavante como titular e capitão da equipe.

Livre dos problemas físicos que tanto vinham prejudicando sua carreira, Falcao retribuiu o voto de confiança dado pelo técnico com quase três dezenas de gols e a liderança positiva sobre uma garotada que tem assombrado a Europa.

No Monaco, favorito ao título francês e semifinalista da Champions, o atacante funciona como uma espécie de tiozão conselheiro.

Único jogador de linha titular com mais de 30 anos e vivência de ter passado por alguns dos grandes clubes do futebol mundial, Falcao orienta jovens estrelas como Mbappé, 18, Lemar, 21, e Bernardo Silva, 22, a terem um posicionamento melhor dentro de campo e um bom comportamento fora dele.

Em troca, recebe da garotada muitos passes precisos para transformar em gols, reconstruir sua carreira e ganhar cada vez mais confiança. Artilheiro do Monaco na temporada, Falcao García reaprendeu a voar.


Mais de Cidadãos do Mundo

Messi já o vencedor da Chuteira de Ouro desta temporada?
Geração saúde: 7 jogadores de sucesso que foram flagrados fumando cigarro
Com chuteira preta, Dybala vira alvo de “guerra” entre marcas esportivas
Por onde andam os jogadores da França que calou o Brasil na Copa de 1998?


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>