Blog do Rafael Reis http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br Esse espaço conta as história dos jogadores fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público. Wed, 19 Jun 2019 13:22:54 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Mercado da Bola: quem chega e sai nos grandes clubes europeus http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/19/mercado-da-bola-quem-chega-e-sai-nos-grandes-clubes-europeus-3/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/19/mercado-da-bola-quem-chega-e-sai-nos-grandes-clubes-europeus-3/#respond Wed, 19 Jun 2019 07:20:12 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13093 Quer saber as mudanças nos elencos dos principais clubes europeus para a temporada 2019/20? Esse espaço, publicado todas as quartas-feiras pelo “Blog do Rafael Reis”, lista os negócios mais importantes feitos pelos times do Velho Continente mais conhecidos e queridos no Brasil nesta janela de transferência.

Confira então quem chegou e quem saiu das principais equipes do mundo:

REAL MADRID (ESP)

Crédito: Getty Images

Chegam:
Eden Hazard (MA, BEL, Chelsea) – 100 milhões de euros
Luka Jovic (A, SER, Eintracht Frankfurt) – 60 milhões de euros
Éder Militão (Z, BRA, Porto) – 50 milhões de euros
Ferland Mendy (LE, FRA, Lyon) – 48 milhões de euros
Rodrygo (A, BRA, Santos) – 45 milhões de euros

Saem:


MANCHESTER UNITED (ING)

Crédito: Getty Images

Chegam:
Daniel James (MA, GAL, Swansea City) – 17 milhões de euros

Saem:
Ander Herrera (M, ESP) – a definir
Antonio Valencia (LD, EQU) – a definir


ATLÉTICO DE MADRI (ESP)

Crédito: Efe

Chegam:
Felipe (Z, BRA, Porto) – 20 milhões de euros
Nicolás Ibañez  (A, ARG, San Luis) – não revelado

Saem:
Lucas Hernández (LE, FRA, Bayern de Munique) – 80 milhões de euros
Diego Godín (Z, URU) – a definir
Juanfran (LD, ESP) – a definir
Antoine Griezmann (A, FRA) – a definir


NAPOLI (ITA)

Crédito: Getty Images

Chegam:
Giovanni di Lorenzo (LD, ITA, Empoli) – 8 milhões de euros

Saem:


BORUSSIA DORTMUND (ALE)

Crédito: Divulgação

Chegam:
Thorgan Hazard (MA, BEL, Borussia M’Gladbach) – 25,5 milhões de euros
Nico Schulz (LE, ALE, Hoffenheim) – 25,5 milhões de euros
Julian Brandt (M, ALE, Bayer Leverkusen) – 25 milhões de euros
Mats Hummels (Z, ALE, Bayern de Munique) – 38 milhões de euros

Saem:
Christian Pulisic (MA, EUA, Chelsea) – fim de empréstimo


AJAX (HOL)

Chegam:
Razvan Marin (M, BEL, Standard Liège) – 12,5 milhões de euros
Lisandro Martínez (Z, ARG, Defensa y Justicia) – 7 milhões de euros
Kik Pierie (Z, HOL, Heerenveen) – 5 milhões de euros
Kjell Scherpen (G, HOL, Emmen) – não revelado

Saem:
Frenkie de Jong (M, HOL, Barcelona) – 75 milhões de euros
Daley Sinkgraven (LE, HOL, Bayer Leverkusen) – 5 milhões de euros
Bruno Varela (G, POR, Benfica) – fim de empréstimo


BARCELONA (ESP)

Crédito: Divulgação

Chegam:
Frenkie de Jong (M, HOL, Ajax) – 75 milhões de euros
Emerson (LD, BRA, Atlético-MG) – 12 milhões de euros

Saem:
Kevin-Prince Boateng (A, GAN, Sassuolo) – fim de empréstimo
Jeison Murillo (Z, COL, Valencia) – fim de empréstimo


BAYERN DE MUNIQUE (ALE)

Crédito: AFP

Chegam:
Lucas Hernández (LE, FRA, Atlético de Madri) – 80 milhões de euros
Benjamin Pavard (LD, FRA, Stuttgart) – 35 milhões de euros
Jan-Fiete Arp (A, ALE, Hamburgo) – 3 milhões de euros

Saem:
Mats Hummels (Z, ALE, Borussia Dortmund) – 38 milhões de euros
Franck Ribéry (MA, FRA) – a definir
Arjen Robben (MA, HOL) – a definir
Rafinha (LD, BRA, Flamengo) – sem custo
James Rodríguez (M, COL, Real Madrid) – fim de empréstimo


JUVENTUS (ITA)

Crédito: Divulgação

Chegam:
Aaron Ramsey (M, GAL, Arsenal) – sem custo
Maurizio Sarri (T, ITA, Chelsea) – sem custo

Saem:
Andrea Barzagli (Z, ITA) – aposentado
Martín Cáceres (Z, URU, Lazio) – fim de empréstimo
Massimiliano Allegri (T, ITA) – sem clube


MANCHESTER CITY (ING)

Crédito: Divulgação

Chegam:
Zack Steffen (G, EUA, Columbus Crew) – 8 milhões de euros

Saem:
Vincent Kompany (Z, BEL, Anderlecht) – sem custo


CHELSEA (ING)

Crédito: Divulgação

Chegam:
Christian Pulisic (MA, EUA, Borussia Dortmund) – volta de empréstimo

Saem:
Eden Hazard (MA, BEL, Real Madrid) – 100 milhões de euros
Gary Cahill (Z, ING) – a definir
Robert Green (G, ING) – aposentado
Gonzalo Higuaín (A, ARG, Juventus) – fim de empréstimo
Mateo Kovacic (M, CRO, Real Madrid) – fim de empréstimo
Maurizio Sarri (T, ITA, Juventus) – sem custo


INTER DE MILÃO (ITA)

Crédito: Laurence Griffiths/Getty Images

Chegam:
Antonio Conte (T, ITA) – sem clube

Saem:
Matteo Politano (MA, ITA, Sassuolo) – fim de empréstimo
Cédric Soares (LD, PORSouthampton) – fim de empréstimo
Keita Baldé (MA, SEN, Monaco) – fim de empréstimo
Sime Vrsaljko (LD, CRO, Atlético de Madri) – fim de empréstimo
Luciano Spalletti (T, ITA) – sem clube


ROMA (ITA)

Crédito: Reuters


Chegam:
Paulo Fonseca (T, POR, Shakhtar Donetsk) – sem custo

Saem:
Daniele de Rossi (M, ITA) – a definir
Claudio Ranieri (T, ITA) – sem clube


LIVERPOOL (ING)

Chegam:

Saem:
Alberto Moreno (LE, ESP) – a definir
Daniel Sturridge (A, ING) – a definir
Adám Bogdán (G, HUN) – a definir


TOTTENHAM (ING)

Chegam:

Saem:
Fernando Llorente (A, ESP) – a definir
Michel Vorm (G, HOL) – a definir


PARIS SAINT-GERMAIN (FRA)

Chegam:

Saem:
Moussa Diaby (MA, FRA, Bayer Leverkusen) – 15 milhões de euros
Adrien Rabiot (M, FRA) – a definir
Gianluigi Buffon (G, ITA) – a definir


ARSENAL (ING)

Chegam:

Saem:
Aaron Ramsey (M, GAL, Juventus) – sem custo
Petr Cech (G, TCH) – aposentado
Stephan Lichtsteiner (LD, SUI) – a definir
Danny Welbeck (A, ING) – a definir
Denis Suárez (M, ESP, Barcelona) – fim de empréstimo


MILAN (ITA)

Chegam:

Saem:
Ignazio Abate (LD, ITA) – a definir
Riccardo Montolivo (M, ITA) – a definir
Cristián Zapata (Z, COL) – a definir
Andrea Bertolacci (M, ITA) – a definir
José Mauri (M, ITA) – a definir
Tiemoué Bakayoko (M, FRA, Chelsea) – fim de empréstimo
Gennaro Gattuso (T, ITA) – sem clube


Mais de Clubes

– Janela já movimentou R$ 6,9 bilhões; conheça os 10 clubes mais gastões
– Real revive “galácticos” e pode quebrar recorde com R$ 1,8 bi em reforços
– Fenômeno holandês e outro brasileiro: quem o Liverpool deseja para 2019/20?
– Ex-companheiro de Neymar e brasileiro: quem o Tottenham quer contratar?

]]>
0
Por que os clubes ingleses estão tão discretos na janela de transferências? http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/19/por-que-os-clubes-ingleses-estao-tao-discretos-na-janela-de-transferencias/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/19/por-que-os-clubes-ingleses-estao-tao-discretos-na-janela-de-transferencias/#respond Wed, 19 Jun 2019 07:00:37 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13084 Na temporada passada, os clubes da primeira divisão da Inglaterra foram responsáveis por mais de 25% de todo o investimento feito no mundo inteiro na contratação de novos jogadores. Só os seis maiores times do país torraram juntos mais de 440 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão) em reforços.

Mas isso não é surpresa para ninguém. Donos da liga nacional mais rica do planeta, os ingleses dominam há alguns anos o mercado da bola global e não costumam economizar na hora de caçar atletas para seus elencos.

Crédito: Carl Recine/Reuters

Só que não é o que tem acontecido na atual janela de transferências. Apesar de estar com o período de inscrição de jogadores aberto há mais de um mês, desde o dia 16 de maio, a Inglaterra anda discreta demais neste ano.

Até o momento, o investimento dos ingleses em reforços para a próxima temporada não chegou nem à casa dos 200 milhões de euros (R$ 874 milhões). Espanha, Alemanha e Itália já ultrapassaram essa marca há semanas.

Dos 10 clubes que mais gastaram nesta janela, só um vem da terra da rainha Elizabeth. E ele não é nenhuma das potências do país, mas sim o Wolverhampton, que estava na segunda divisão até o primeiro semestre do ano passado.

Liverpool e Tottenham, os dois finalistas da última edição da Liga dos Campeões, ainda não investiram sequer um centavo em reforços para 2018/19. Chelsea e Arsenal também estão com os cofres fechados.

Dos integrantes do “Big 6”, só os clubes de Manchester já contrataram para a próxima temporada. Mas, mesmo no caso deles, as caras novas são muito mais para compor elenco do que propriamente para reforça-los.

O City pagou 8 milhões de euros (R$ 35 milhões) pelo goleiro norte-americano Zack Steffen, do Columbus Crew, que deve ser o novo reserva de Ederson. Já o United desembolsou 17 milhões de euros (R$ 74,3 milhões) por David James, promessa galesa de 21 anos que defendia o Swansea City.

Os investimentos contidos dos ingleses nesta janela de transferência não estão ligados a uma possível crise econômica no campeonato nacional mais rico do planeta. Na verdade, eles atestam a maturidade desses clubes no Mercado da Bola.

Liverpool, City e Tottenham sabem que possuem elencos prontos e que precisam de apenas algumas poucas peças para deixá-los ainda mais fortes. O Arsenal também necessita somente de reforços pontuais depois de rejuvenescer seu time nos últimos anos.

O Chelsea ainda espera a escolher do seu novo técnico para definir como irá gastar os 100 milhões de euros (R$ 437 milhões) recebidos pela venda do seu principal jogador, Eden Hazard. Já o Manchester United, depois de anos e mais anos de investimentos mal feitos, decidiu ser mais seletivo (e, consequentemente, lento) na hora de contratar.

A janela de transferências da Premier League termina antes das dos outros principais campeonatos nacionais da Europa. Na Inglaterra, os clubes poderão fechar novos negócios até o dia 8 de agosto.


Mais de Clubes

– Janela já movimentou R$ 6,9 bilhões; conheça os 10 clubes mais gastões
– Real revive “galácticos” e pode quebrar recorde com R$ 1,8 bi em reforços
– Fenômeno holandês e outro brasileiro: quem o Liverpool deseja para 2019/20?
– Ex-companheiro de Neymar e brasileiro: quem o Tottenham quer contratar?

 

]]>
0
Janela já movimentou R$ 6,9 bilhões; conheça os 10 clubes mais gastões http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/18/janela-ja-movimentou-r-69-bilhoes-conheca-os-10-clubes-mais-gastoes/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/18/janela-ja-movimentou-r-69-bilhoes-conheca-os-10-clubes-mais-gastoes/#respond Tue, 18 Jun 2019 07:20:07 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13079 A janela de transferências para a temporada 2019/20 já movimentou, em todo o planeta, 1,6 bilhão de euros (R$ 6,9 bilhões). Mas quase 20% desse valor foi desembolsado por um só clube.

O Real Madrid é o grande protagonista do Mercado da Bola neste ano. A equipe espanhola já desembolsou 303 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) na contratação de novos jogadores, um recorde na história do futebol espanhol.

Crédito: Gabriel Bouys/AFP

Os cinco reforços já confirmados da equipe dirigida pelo técnico Zinédine Zidane (Eden Hazard, Luka Jovic, Éder Militão, Ferland Mendy e Rodrygo) estão entre os sete maiores negócios desta janela de transferências.

Os únicos intrusos na parte de cima desse ranking são o lateral esquerdo francês Lucas Hernández, que trocou o Atlético de Madri pelo Bayern de Munique, e o meia holandês Frenkie de Jong, contratado pelo Barcelona junto ao Ajax.

O clube que mais se aproxima do Real em investimentos para a próxima temporada é o Bayern. O atual campeão alemão gastou 118 milhões em reforços. Só que esse valor não equivale nem a 40% do que o time espanhol desembolsou.

Além das duas equipes, o top 10 dos clubes mais gastões desta janela conta ainda com mais três times italianos (Genoa, Sampdoria e Napoli), dois espanhóis (Barcelona e Sevilla), dois alemães (Borussia Dortmund e Bayer Leverkusen) e um inglês (Wolverhampton).

Antes do recorde estabelecido neste mês pelo Real, o maior valor já gasto por um clube em uma única janela de transferências era os 283 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) investidos pelo Paris Saint-Germain no verão europeu de 2017, quando contratou Neymar.

Vale lembrar que apenas dois (Inglaterra e França) dos cinco países que mais costumam investir na chegada de novos jogadores já abriram oficialmente o período de transações para a próxima temporada.

Na Espanha, na Itália e na Alemanha, as transferências de jogadores só poderão ser confirmadas a partir de 1º de julho.

No ano passado, a janela de transferências de junho/julho/agosto movimentou 5,9 bilhões de euros (R$ 25,6 bilhões) em transações de jogadores ao redor do planeta e foi a maior de todos os tempos.

0S 10 CLUBES MAIS GASTÔES DA JANELA 2019/20

1 – Real Madrid (ESP) – 303 milhões de euros
2 – Bayern de Munique (ALE) – 118 milhões
3 – Borussia Dortmund (ALE) – 97 milhões
4 – Barcelona (ESP) – 87 milhões
5 – Wolverhampton (ING) – 51,5 milhões
6 – Bayer Leverkusen (ALE) – 47 milhões
7 – Genoa (ITA) – 45,5 milhões
8 – Sampdoria (ITA) – 43,2 milhões
9 – Sevilla (ESP) – 40,5 milhões
10 – Napoli (ITA) – 36 milhões

AS 10 CONTRATAÇÕES MAIS CARAS

1 – Eden Hazard (BEL, Real Madrid) – 100 milhões de euros
2 – Lucas Hernández (FRA, Bayern de Munique) – 80 milhões
3 – Frenkie de Jong (HOL, Barcelona) – 75 milhões
4 – Luka Jovic (SER, Real Madrid) – 60 milhões
5 – Éder Militão (BRA, Real Madrid) – 50 milhões
6 – Ferland Mendy (FRA, Real Madrid) – 48 milhões
7 – Rodrygo (BRA, Real Madrid) – 45 milhões
8 – Raúl Jiménez (MEX, Wolverhampton) – 38 milhões
9 – Benjamin Pavard (FRA, Bayern de Munique) – 35 milhões
10 – Kerem Demirbay (ALE, Bayer Leverkusen) – 32 milhões

OS 10 BRASILEIROS MAIS CAROS

1 – Éder Militão (Z, Real Madrid) – 50 milhões de euros
2 – Rodrygo (A, Real Madrid) – 45 milhões
3 – Wesley (A, Aston Villa) – 25 milhões
4 – Felipe (Z, Porto) – 20 milhões
5 – Diego Carlos (Z, Sevilla) – 15 milhões
6 – Emerson (LD, Barcelona) – 12 milhões
7 – Luan Cândido (LE, RB Leipzig) – 8 milhões
8 – Caio Canedo (A, Al-Ain) – 5,3 milhões
9 – João Victor (MA, Wolfsburg) – 3,2 milhões
10  – Kaio (V, Krasnodar) – 3 milhões

TOTAL DA JANELA: 1,4 bilhão de euros

Fonte: Transfermarkt


Mais de Clubes

– Real revive “galácticos” e pode quebrar recorde com R$ 1,8 bi em reforços
– Fenômeno holandês e outro brasileiro: quem o Liverpool deseja para 2019/20?
– Ex-companheiro de Neymar e brasileiro: quem o Tottenham quer contratar?
– Pintou o favorito? Nos números, Liverpool “atropela” Tottenham

]]>
0
PSG, Barcelona, Brasil: Qual é a melhor opção para o futuro de Neymar? http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/18/psg-barcelona-brasil-qual-e-a-melhor-opcao-para-o-futuro-de-neymar/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/18/psg-barcelona-brasil-qual-e-a-melhor-opcao-para-o-futuro-de-neymar/#respond Tue, 18 Jun 2019 07:00:16 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13082 Em entrevista à edição desta terça-feira à revista “France Football”, o presidente do Paris Saint-Germain, Nasser al-Khelaifi, afirmou que está farto do “comportamento de celebridade” de alguns dos seus jogadores e que as “portas estão abertas” para que eles deixem o clube.

A declaração foi entendida por muita gente como um ultimato a Neymar, que durante as últimas temporadas acumulou confusões fora de campo, sofreu com problemas físicos e não conseguiu sequer fazer o time se aproximar da conquista da Liga dos Campeões.

Crédito: Divulgação

Mas, se o futuro do principal nome do futebol brasileiro parece cada dia mais distante da capital francesa, qual seria a melhor saída para a sequência de sua carreira?

O problema para o camisa 10 é que suas opções são bastante limitadas. Afinal, poucos são os clubes no planeta capazes de arcar com o valor de sua transferência e com seu salário astronômico (66,7 milhões de euros anuais, ou R$ 292 milhões a cada 12 meses, segundo a revista “Forbes”).

E o mercado com mais poderio financeiro para bancar um reforço esse calibre, a Inglaterra, não tem nenhum interesse em contratá-lo –boa parte da torcida inglesa simplesmente não suporta Neymar por considerá-lo um jogador que simula demais.

Juventus e Bayern de Munique, outros dois gigantes com orçamento suficiente para esse negócio, tampouco se mostraram dispostos nos últimos anos a abrigar o atacante.

Assim, as possibilidades “normais” que sobrariam a Neymar seriam se transferir para o Real Madrid ou retornar ao Barcelona.

Como o Real já contratou um jogador de status e características semelhantes ao brasileiro (o belga Eden Hazard), resta ao astro do futebol pentacampeão mundial, se realmente quiser ir embora do PSG, o caminho de volta à Catalunha.

Ainda que jogar novamente no Barcelona e retomar o papel de escudeiro de luxo de Lionel Messi seja um atestado que sua busca pelo protagonismo na França deu muito errado, essa ainda é a melhor opção para o futuro da carreira de Neymar.

No Camp Nou, o brasileiro não precisaria se adaptar a um estilo jogo de que desconhece, reencontraria uma torcida que, pelo menos no passado, já o amou e estaria em um clube mais acostumado a enquadrar seus craques e controlar seus egos.

Distante da obrigação de ser o melhor e de liderar um time tomado por um ambiente intoxicado à conquista da Champions, Neymar talvez consiga reencontrar seu lugar na prateleira de cima do futebol mundial.

Se não for embora do PSG e continuar no círculo vicioso responsável por reduzir assustadoramente sua importância no cenário global, isso dificilmente acontecerá. A tendência é que o craque seja cada dia mais aquele jogador que poderia ter sido muito mais.

Outras possíveis opções para o futuro de Neymar, como aceitar alguma proposta megalomaníaca da China ou voltar durante alguns meses para o futebol brasileiro para defender o Flamengo, seriam ainda piores.

A primeira seria um atestado de que o atacante está mais preocupado em ganhar dinheiro do que em construir uma história vitoriosa no futebol. Já a segunda hipótese o afastaria da elite da modalidade e faria dele uma espécie de rei caolho em terra de cegos.


Mais de Opinião

– Messi foi o melhor do mundo na temporada; conheça os 5 craques de 2018/19
– Liverpool é hexa porque amadureceu e deixou de ser só o time kamikaze
– Alguém ainda tem coragem de chamar Klopp e Pochettino de perdedores?
– 
Colocar Messi no mesmo patamar de Pelé já deixou de ser heresia

]]>
0
“Paitrocinado”, filho de ditador jogou na Itália e participou da Champions http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/17/com-paitrocinio-filho-de-ditador-jogou-na-italia-e-esteve-na-champions/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/17/com-paitrocinio-filho-de-ditador-jogou-na-italia-e-esteve-na-champions/#respond Mon, 17 Jun 2019 07:00:00 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13070 O que um jogador de futebol precisa para atuar na primeira divisão do Campeonato Italiano, passar por clubes como Perugia, Udinese e Sampdoria e até ser inscrito na Liga dos Campeões da Europa?

O mínimo de talento com a bola nos pés, certo? Não no caso de Al-Saadi al-Gaddafi.

Crédito: Divulgação

Para o meia-atacante que passou pelo Calcio entre 2003 e 2007, bastou ter como pai um ditador poderoso e disposto a investir milhões para realizar o sonho do filho de jogar em um centro importante do futebol mundial.

Saadi, como era conhecido no mundo da bola, é filho de Muammar Gaddafi, que comandou a Líbia durante 42 anos e foi deposto do cargo e assassinado por tropas contrárias ao regime em 2011.

O meia-atacante já era um homem do futebol em sua terra natal. Entre 1990 e 2003, ele defendeu dois principais times da Líbia (Al-Ahly e Al-Ittihad). Também usou a braçadeira de capitão da seleção e até presidiu a federação nacional da modalidade.

Mas sua ambição era bem maior do que aquilo que os gramados do norte da África lhe proporcionavam. Sem talento para alcançar o sonho de jogar na Europa, precisou apelar pesado ao “paitrocínio”.

A primeira tentativa de Gaddafi foi se tornar acionista da Juventus para tentar forçar a contratação do filho. O governo líbio até comprou 7,5% das ações do clube, mas não obteve influência suficiente para emplacar o jogador.

O segundo tiro foi ainda mais ousado. O ditador fez uma proposta formal para adquirir 100% da Lazio. Mais uma vez, a tentativa não deu o resultado esperado. O máximo que o chefe de estado conseguiu foi um acordo para que o filho usasse as instalações da equipe romana para treinar durante dez dias.

Quem abriu as portas para Saadi foi o Perugia. Em 2003, o pequeno clube da primeira divisão italiana aceitou os apelos (e o incentivo financeiro de valor nunca revelado) de Gaddafi e contratou o já não mais garoto de 30 anos.

Para ajudar o filho a deslanchar por lá, o ditador líbio contratou dois assistentes de peso para auxiliá-lo. Diego Maradona seria uma espécie de consultor técnico e o ex-velocista canadense Ben Johnson trabalharia como seu personal trainer.

Durante meses, Saadi foi a atração dos treinos do Perugia. Na maioria das vezes, chegava ao CT de limousine. De vez em quando, pousava de helicóptero. Mas sempre estava acompanhado de um grupo de seguranças mal encarados.

Ridicularizado pela imprensa italiana pelo pouco talento com a bola e o comportamento de playboy, o “príncipe” da Líbia só teve uma oportunidade em jogos oficiais. Na antepenúltima rodada da temporada 2003/04, participou dos 15 minutos finais da partida contra a Juventus.

No mesmo jogo, foi flagrado no exame antidoping pelo uso de nandrolona, um esteroide anabolizante. Depois da suspensão de três meses, assinou com a Udinese, clube que o inscreveu na Champions, mas que também só o utilizou uma vez –contra o Cagliari.

A última tentativa de Saadi de emplacar no futebol europeu foi o contrato com a Sampdoria para a temporada 2006/07. Decepcionado depois de passar o ano inteiro sem entrar em campo, decidiu pendurar as chuteiras.

Seu nome voltou à tona em 2011, quando Gaddafi foi deposto do governo líbio. O filho boleiro do ditador conseguiu fugir, pediu asilo político em Niger e permaneceu por lá durante três anos. Em 2014, foi deportado de volta para a Líbia, onde está preso até hoje por diversos crimes relacionados ao antigo regime liderado por seu pai.


Mais de Cidadãos do Mundo

Nojo de homossexuais? Como polêmica marcou carreira de técnico do Paraguai
Conheça a jogadora que pode ser mãe enquanto disputa a Copa do Mundo
Candidato a craque do Mundial sub-20 surgiu em “The Voice” da bola
5 jogadores para os clubes brasileiros ficarem de olho na Copa América

 

]]>
0
Nojo de homossexuais? Como polêmica marcou carreira de técnico do Paraguai http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/16/nojo-de-homossexuais-como-polemica-marcou-carreira-de-tecnico-do-paraguai/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/16/nojo-de-homossexuais-como-polemica-marcou-carreira-de-tecnico-do-paraguai/#respond Sun, 16 Jun 2019 07:00:23 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13066 Ex-comandante de times importantes do futebol espanhol, com Sevilla, Athletic Bilbao e Celta, o técnico da seleção paraguaia na Copa América, Eduardo Berizzo, convive há quase duas décadas com o rótulo de homofóbico.

O ex-zagueiro argentino é uma espécie de inimigo número 1 dos homossexuais no futebol desde quando ainda era jogador profissional e anunciou sua saída do Olympique de Marselha para defender o River Plate, em 2000.

Crédito: Albert Gea/Reuters

Na época, o jornal mexicano “La Crónica de Hoy” publicou uma entrevista com o então jogador explicando os motivos que o levaram a deixar a França depois de apenas seis meses para retornar à América do Sul.

“O que existe no futebol francês é monte de bichas. Há muitos jogadores homossexuais por lá. Eles te provocam, relam nas suas pernas e tocam no seu bumbum para ver se você dá algum sinal [de interesse]. Tenho nojo de compartilhar banho com um homossexual que olha para o traseiro com desejo e fica emocionado quando te vê pelado.”

Mesmo em uma época anterior às redes sociais, o depoimento viralizou tanto que entrou na lista de “frases do ano” de 2000 publicada pelo jornal inglês “Daily Telegraph”.

O problema é que Berizzo sempre negou ser o autor dessas palavras cheias de ódio e preconceito. No dia seguinte à publicação da entrevista, enviou uma nota ao “Clarín”, principal jornal da Argentina, para rebatê-la.

“Isso é uma barbaridade, algo grave. Essa entrevista nunca existiu. Não tenho nenhum problema em ter companheiros homossexuais de time. Cada um faz o que quer de sua vida privada.”

Apesar da repercussão do caso na época, nada ficou provado. Até hoje não se sabe se Berizzo realmente deu a polêmica entrevista ao jornal mexicano ou se disse a verdade quando afirmou jamais ter proferido as frases homofóbicas.

O ex-zagueiro continuou jogando até 2006, mas nunca mais retornou ao futebol francês. Em 2007, virou auxiliar de Marcelo Bielsa na seleção chilena. Três anos depois, estreou em voo solo como técnico do Estudiantes.

Depois de fazer sucesso pelo O’Higgins e ser campeão chileno, fez as malas rumo à Espanha. Durante três temporadas, comandou o Celta. No Athletic Bilbao e no Sevilla, só ficou por meio ano –foi diagnosticado com câncer de próstata durante a passagem pelo segundo.

A chance de treinar a seleção paraguaia, 36ª colocada no ranking da Fifa e que não conseguiu se classificar para as duas últimas edições da Copa do Mundo, veio em fevereiro. Berizzo foi contratado para substituir o colombiano Juan Carlos Osorio, que pediu demissão depois de cinco meses e apenas um jogo no cargo.

A Copa América-2019 começou na última sexta-feira e vai até o dia 7 de julho. O Paraguai, campeão em 1953 e 1979, está no mesmo grupo de Qatar, Argentina e Colômbia.


Mais de Cidadãos do Mundo

Conheça a jogadora que pode ser mãe enquanto disputa a Copa do Mundo
Candidato a craque do Mundial sub-20 surgiu em “The Voice” da bola
5 jogadores para os clubes brasileiros ficarem de olho na Copa América
Por onde andam sete ídolos históricos do Chelsea?

 

]]>
0
Conheça a jogadora que pode ser mãe enquanto disputa a Copa do Mundo http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/15/conheca-a-jogadora-pode-ser-mae-enquanto-disputa-a-copa-do-mundo/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/15/conheca-a-jogadora-pode-ser-mae-enquanto-disputa-a-copa-do-mundo/#respond Sat, 15 Jun 2019 07:00:27 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13055 A cabeça da meio-campista neozelandesa Katie Duncan pode até estar 100% focada na disputa da Copa do Mundo feminina de futebol. Mas seu coração certamente está bem distante da França.

Enquanto está na Europa disputando o quarto Mundial de sua carreira, a jogadora de 31 anos pode se tornar mãe a mais de 19 mil quilômetros de distância.

Crédito: Getty Images

Sua esposa, Priscilla, 36, que também foi atleta de futebol e atuou ao lado dela na seleção da Nova Zelândia, está lá na Oceania, no oitavo mês de gestação da primeira filha do casal.

Se tudo correr como planejado, o bebê nascerá no próximo mês, depois do encerramento da Copa (7 de julho) e já sob os olhares de suas duas mamães.

Mas a possibilidade de Priscilla dar à luz um pouco mais cedo é real. E, nesse caso, Katie terá de perder o parto devido aos seus compromissos profissionais com a seleção neozelandesa.

O casal já queria uma criança há algum tempo. No entanto, demorou alguns anos para encontrar o doador de sêmen que desejavam e tomar coragem para realizar a fertilização in vitro.

Em outubro, quando Priscilla foi submetida ao procedimento, Katie não sabia que disputaria a Copa do Mundo no meio deste ano.

A meia havia se aposentado da seleção devido a desentendimentos táticos com o técnico Andreas Heraf e só voltou atrás na decisão depois da mudança no comando da equipe, hoje treinada pelo escocês Tom Sermanni.

“Ela [Priscilla] é um pouco mais velha, então faz sentido que ela fique grávida primeiro. É óbvio que, agora que eu decidi voltar a defender a seleção, essa escolha faça mais sentido ainda”, declarou Katie, ao site neozelandês “Stuff”.

Jogadoras que têm filhos não são algo muito corriqueiro na Copa do Mundo. Na seleção brasileira, só uma das 23 convocadas é mãe: a lateral esquerda Tamires, que precisou congelar a carreira nos gramados para cuidar de Bernardo.

Já a zagueira sul-coreana Hwang Bo-ram venceu uma corrida contra o tempo para ir à França-2019. Ela só voltou a jogar em dezembro, depois de ficar um ano e meio parada devido à maternidade. Mesmo assim, conseguiu uma vaga no torneio.

Essa é a oitava edição do Mundial feminino. Os Estados Unidos são os atuais campeões e também os maiores vencedores, com três títulos (1991, 1999 e 2015). Alemanha (2003 e 2007), Noruega (1995) e Japão (2011) também já ficaram com o troféu.

A Nova Zelândia disputa a competição pela quinta vez. Neste ano, estreou com derrota por 1 a 0 para a Holanda. Neste sábado, o compromisso é contra o Canadá, em Grenoble. Camarões é a outra seleção do Grupo E.


Mais de Cidadãos do Mundo

Candidato a craque do Mundial sub-20 surgiu em “The Voice” da bola
5 jogadores para os clubes brasileiros ficarem de olho na Copa América
Por onde andam sete ídolos históricos do Chelsea?
Criada entre meninos, capitã da Alemanha fez história em escola de craques

 

]]>
0
Craque da Bolívia defendeu o Brasil e está “esquecido” na Série B chinesa http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/14/13047/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/14/13047/#respond Fri, 14 Jun 2019 07:00:23 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13047 Segundo maior goleador da história da seleção da Bolívia e principal jogador da equipe na atualidade, o atacante Marcelo Moreno poderia estar do outro lado na partida de abertura da Copa América-2019.

E, na verdade, já esteve. Afinal, durante a adolescência, o jogador de 31 anos não vestia o verde boliviano. A camisa que defendia era a amarela brasileira.

Crédito: Reuters

Apesar de ter nascido em Santa Cruz de la Sierra, a cidade mais populosa da Bolívia, Moreno é filho de pai brasileiro. Por isso, pôde defender a equipe pentacampeã mundial em torneios nas categorias sub-18 e sub-20.

A maior parte da trajetória do atacante como jogador de futebol também foi construída no Brasil.

Moreno deixou a Bolívia aos 17 anos para ingressar nas categorias de base do Vitória, clube onde se profissionalizou. Por aqui, ainda defendeu Cruzeiro, Grêmio e Flamengo. Ganhou ainda um Campeonato Brasileiro (2014) e uma Copa do Brasil (2013).

Seu maior feito individual também aconteceu enquanto jogava no maior país da América do Sul. Em 2008, quando tinha 21 anos e atuava no Cruzeiro, foi o artilheiro da Libertadores, com oito gols.

O sucesso lhe abriu as portas da Europa. Na mesma temporada, foi contratado pelo Shakhtar Donetsk. Depois, foi emprestado aos ucranianos para Werder Bremen e Wigan, que disputavam a primeira divisão de Alemanha e Inglaterra, respectivamente.

Ainda hoje, Moreno está longe da América do Sul. Mas sua casa atual não tem o mesmo glamour das principais ligas nacionais do planeta, pode onde já passou.

Desde 2015 na China, o camisa 9 da Bolívia está em sua terceira temporada consecutiva disputando a segunda divisão do país. Nem mesmo o fato de ter sido artilheiro da competição em 2017 (23 gols) mudou essa situação.

Atualmente no Shijiazhuang Ever Bright, o atacante tem sete gols nas primeiras 12 rodadas nesta temporada. Seu time é o vice-líder da segundona, com quatro pontos a menos que o primeiro colocado (Qinqdao Huanghai).

Na seleção boliviana, Moreno é o dono do time. Em 12 anos sendo convocado, ele já acumulou 73 partidas e 17 bolas nas redes. Durante a Copa América, ele pode se tornar o maior artilheiro da história da equipe.

Atualmente, o “ex-brasileiro” só está atrás de Jaime Botero, que marcou 20 vezes entre 1999 e 2009. Ou seja, faltam apenas três gols para o recorde.

Brasil e Bolívia fazem o primeiro jogo da Copa América nesta sexta-feira, a partir das 21h30 (de Brasília), no Morumbi. Peru e Venezuela, que se enfrentam no sábado, são as outras seleções do Grupo A.


Mais de Cidadãos do Mundo

5 jogadores para os clubes brasileiros ficarem de olho na Copa América
Por onde andam sete ídolos históricos do Chelsea?
Criada entre meninos, capitã da Alemanha fez história em escola de craques
Candidato a craque do Mundial sub-20 surgiu em “The Voice” da bola

 

]]>
0
Por onde andam sete ídolos históricos do Chelsea? http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/13/por-onde-andam-7-idolos-historicos-do-chelsea/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/13/por-onde-andam-7-idolos-historicos-do-chelsea/#respond Thu, 13 Jun 2019 07:20:49 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13027 Eles já penduraram as chuteiras e abandonaram o futebol profissional. Mesmo assim, continuam sendo amados e idolatrados pelos torcedores dos clubes onde marcaram gols, fizeram defesas milagrosas, conquistaram títulos importantes e escreveram seus nomes na história.

Desde o começo de abril, o “Blog do Rafael Reis” publica semanalmente a seção “Por Onde Andam os ídolos?”. Desde então, mostrarmos semanalmente os paradeiros dos maiores nomes de todos os tempos dos times mais importantes do futebol europeu.

Hoje, apresentamos o destino de sete ídolos históricos do Chelsea, atual campeão da Liga Europa. Na próxima semana, será a vez de fazer o mesmo com jogadores que construíram a trajetória do Arsenal.

FRANK LAMPARD
Ex-meia
40 anos
Inglês

Crédito: Ben Stansall/AFP

Apesar de nunca ter sido um atacante, é dele o posto de maior artilheiro do Chelsea em todos os tempos. Lampard marcou 211 gols em 648 partidas entre os anos de 2001 e 2014 e foi o protagonista do clube no período mais vitorioso de sua história (ganhou três títulos ingleses e uma Liga dos Campeões). Aposentado há três anos, acabou de encerrar sua primeira temporada como técnico de futebol e quase levou o Derby County, reforçado por um dos seus ex-companheiros de Chelsea, o lateral esquerdo Ashley Cole, à elite do futebol inglês.

JOHN TERRY
Ex-zagueiro
38 anos
Inglês

Crédito: Divulgação

Capitão do Chelsea na maior conquista de sua história, a Champions-2012, foi um dos melhores zagueiros do planeta em sua geração e colecionou polêmicas ao longo das 19 temporadas em que serviu ao clube londrino. O zagueiro, que vestiu a camisa azul em 717 oportunidades, teve um caso extraconjugal com a ex-mulher de um dos seus companheiros de time, foi acusado de ofensas raciais e multado por ter agredido turistas norte-americanos em um bar. Hoje, é assistente técnico do Aston Villa, último clube que defendeu antes da aposentadoria.

DIDIER DROGBA
Ex-atacante
41 anos
Marfinense

Crédito: Patrik Stolarz/AFP

Principal atacante da “era milionária” do Chelsea, o marfinense teve duas passagens por Stamford Bridge e balançou as redes 164 vezes. Foi de Drogba o gol mais importante da história do clube, o da final da Liga dos Campeões-2012, contra o Bayern. Em 2017, quase assinou com o Corinthians, mas preferiu ir para os EUA. Apesar de aposentado desde o ano passado, continua sendo um dos donos do Phoenix Rising, sua última equipe como profissional, que disputa o equivalente à segunda divisão do soccer norte-americano.

PETR CECH
Ex-goleiro
37 anos
Tcheco

Crédito: Reuters

Sexto jogador com mais partidas na história do Chelsea, o goleiro que alinhou pelos Blues 494 vezes ao longo de 11 anos foi um dos heróis do clube no início deste século. Curiosamente, Cech se aposentou do futebol em uma partida contra o time onde se consagrou. Na final da Liga Europa desta temporada, o tcheco, vestindo a camisa do Arsenal, foi derrotado pelo Chelsea. Depois do jogo e encerrada a carreira nos gramados, retornou a Stamford Bridge para exercer o cargo de diretor-técnico do clube.

RON HARRIS
Ex-zagueiro
74 anos
Inglês

Crédito: Divulgação

Recordista de jogos da história do Chelsea, com 795 apresentações entre 1961 e 1980, era um zagueiro cheio de vigor físico e que não tinha pudor nenhum em atropelar seus adversários. Apelidado de “Chopper”, um tipo de motocicleta de corpo alongado, Harris fez parte da equipe que conquistou a Recopa europeia de 1971 e chegou até a disputar a segunda divisão pelo clube londrino. Depois da aposentadoria, tentou uma carreira de técnico que não deu certo e se estabeleceu como comentarista de partidas de futebol.

GIANFRANCO ZOLA
Ex-atacante
52 anos
Italiano

Crédito: Getty Images

Vice-campeão mundial pela seleção italiana em 1994, o ex-atacante não está entre os maiores artilheiros da história do Chelsea. Mesmo assim, foi figura essencial na transformação do clube londrino em uma potência europeia. Zola foi o grande nome dos Blues entre 1996 e 2003, período em que conquistou Copas da Inglaterra, Copas da Liga e Recopa Europeia, criando o cenário propício para o clube ser comprado por um bilionário (Roman Abramovich) e mudar de patamar. Depois de se aventurar como técnicos de várias equipes, Zola trabalhou na última temporada como assistente de Maurizio Sarri no Chelsea.

BOBBY TAMBLING
Ex-atacante
77 anos
Inglês

Crédito: Reprodução

Das 12 temporadas em que defendeu o Chelsea, o ex-centroavante marcou pelo menos 15 gols em oito delas. Toda essa consistência faz de Tambling o segundo maior artilheiro do clube, com 202 bolas nas redes em 370 partidas. O ex-jogador fez parte da equipe que ganhou a Copa da Liga de 1965, em uma época em que os títulos eram raridade para os Blues. Depois da aposentadoria, teve uma carreira de treinador no futebol irlandês. Em abril deste ano, ganhou uma placa comemorativa nas paredes de Stamford Bridge.


Mais de Cidadãos do Mundo

Criada entre meninos, capitã da Alemanha fez história em escola de craques
Candidato a craque do Mundial sub-20 surgiu em “The Voice” da bola
Prima de Bolt é desafio para o Brasil na estreia na Copa do Mundo
Além de Marta: 7 craques para acompanhar na Copa do Mundo feminina

 

]]>
0
5 jogadores para os clubes brasileiros ficarem de olho na Copa América http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/13/5-jogadores-para-os-clubes-brasileiros-ficarem-de-olho-na-copa-america/ http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/2019/06/13/5-jogadores-para-os-clubes-brasileiros-ficarem-de-olho-na-copa-america/#respond Thu, 13 Jun 2019 07:00:17 +0000 http://blogdorafaelreis.blogosfera.uol.com.br/?p=13036 A partir desta sexta-feira, os estádios brasileiros irão receber os melhores jogadores do continente para a disputa da 46ª edição da Copa América, o torneio entre seleções principais mais antigo do mundo que ainda continua em realização.

Oficialmente, a competição serve para definir qual é o país mais forte do futebol sul-americano. Mas, na prática, ela também é uma imensa vitrine para que os jogadores daqui possam se exibir para olheiros e dirigentes do exterior.

Apesar de não ter dinheiro suficiente para competir com os grandes clubes europeus pelas maiores estrelas do continente, os times brasileiros também podem garimpar alguns valores na Copa América.

O “Blog do Rafael Reis” apresenta abaixo cinco jogadores que vão disputar a competição que merecem ser observados de perto pelos nossos dirigentes, já que poderiam perfeitamente aparecer no futebol brasileiro no segundo semestre.

LUIS DÍAZ
Atacante
22 anos
Junior de Barraquilla (COL)
Colômbia

Crédito: AFP

Conseguir uma vaguinha no concorrido ataque da seleção colombiana não é para qualquer um. Mas, desde o ano passado, Luis Díaz tem mostrado que é diferente. O veloz e habilidoso ponta do Junior de Barranquilla foi o melhor jogador do Campeonato Colombiano em 2018 e ajudou sua equipe a se sagrar campeã nacional. Em janeiro, o atacante até teve um flerte com o Flamengo, mas a negociação não se concretizou. Agora, talvez tenha chegado a hora de uma nova investida brasileira pelo camisa 14 da Colômbia.

GIOVANNI GONZÁLEZ
Lateral direito
24 anos
Peñarol (URU)
Uruguai

Crédito: Divulgação

Único jogador da seleção uruguaia que ainda atua no país, o jovem lateral direito é um novato com a camisa celeste e só estreou em março na equipe dirigida por Óscar Tabárez. Filho de Juan González, um ex-atacante que jogou até no Atlético de Madri, Giovanni tem boa técnica e se destaca mais pelo apoio do que na defesa. Prova disso é que também pode atuar aberto pela direita na linha de meio-campistas.

IVÁN PIRIS
Lateral direito
30 anos
Libertad (PAR)
Paraguai

Crédito: AFP

Velho conhecido do futebol brasileiro, defendeu o São Paulo entre 2011 e 2012. Piris também teve uma carreira das mais razoáveis na Europa, com passagens por Roma, Sporting e Udinese. Já trintão, virou um dos destaques do Libertad e é titular de sua seleção. O paraguaio é um tipo de lateral que os clubes brasileiros têm dificuldade de encontrar, já que é melhor na marcação do que nos apoios ao ataque.

WUILKER FARIÑEZ
Goleiro
21 anos
Millonarios (COL)
Venezuela

Crédito: Divulgação

Apesar de ter uma idade em que muitos goleiros ainda nem receberam a primeira oportunidade como profissional, o camisa 1 da Venezuela já está há dois anos como titular da meta da seleção principal. Um daqueles fenômenos precoces da posição, Fariñez é um goleiro moderno, que é bom com a bola nos pés e ótimo na execução do papel de líbero. Seu futuro está na Europa (até já apareceu em especulações envolvendo o Barcelona), mas talvez seja possível fazer um estágio no Brasil antes.

CARLOS GARCÉS
Atacante
29 anos
Delfín (EQU)
Equador

Crédito: Reprodução

Muitos jogadores equatorianos têm passado pelo futebol brasileiros nos últimos anos. E o próximo bem que poderia ser Carlos Garcés. Autor de três gols em quatro jogos na fase preliminar da Libertadores-2019, o capitão do Delfín é um centroavante já bastante rodado e que vive o melhor momento de sua carreira depois de ralar bastante. Até dois anos atrás, o camisa 9 do Equador jogava na segunda divisão do México. Hoje, é atacante de destaque do cenário sul-americano e passou a integrar as convocações de sua seleção.


Mais de Cidadãos do Mundo

Criada entre meninos, capitã da Alemanha fez história em escola de craques
Candidato a craque do Mundial sub-20 surgiu em “The Voice” da bola
Prima de Bolt é desafio para o Brasil na estreia na Copa do Mundo
Além de Marta: 7 craques para acompanhar na Copa do Mundo feminina

]]>
0