Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

7 candidatos a craque para acompanhar de perto no Mundial sub-17

Rafael Reis

23/10/2019 04h00

Ronaldinho Gaúcho, Toni Kroos, Cesc Fàbregas, Alessandro del Piero, Luís Figo, Andrés Iniesta, Iker Casillas, Xavi Hernández. A história do Mundial sub-17 está repleta de garotos que acabaram se tornando estrelas de primeira grandeza do futebol.

O torneio que começa neste sábado, aqui no Brasil, não deve ser diferente. Apesar das ausências de alguns dos melhores jovens jogadores do planeta, como Ansu Fati (Barcelona), Eduardo Camavinga (Rennes) e Reinier (Flamengo), a Copa do Mundo juvenil promete apresentar ao planeta muitos meninos bons de bola.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete desses jogadores que merecem sua atenção. Eles não são só candidatos a protagonista do Mundial sub-17, como também a craques do futebol do futuro.

TALLES MAGNO
Atacante
17 anos
Vasco (BRA)
Brasil

Crédito: Thiago Ribeiro/Agif

Uma das novidades da seleção brasileira em relação ao time que deu vexame no Sul-Americano da categoria, Talles Magno vem vivendo um início de carreira meteórico. Ele estreou como profissional do Vasco no começo de junho, marcou pela primeira vez em agosto e rapidamente se transformou em um protagonistas do crescimento do time depois da chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. Com a ausência de Reinier, o atacante virou a principal esperança do time da casa para não fazer feio também no Mundial.

ADIL AOUCHICHE
Meia
17 anos
Paris Saint-Germain (FRA)
França

Crédito: Reprodução

A seleção campeã mundial dos adultos deposita suas fichas para brilhar também na competição sub-17 neste descendente de argelinos que é tratado como candidato a craque nas categorias de base do Paris Saint-Germain. Aouchiche tem credenciais de sobra para justificar esse status. Apesar de ser meio-campista, ele se tornou em maio o maior artilheiro de uma única edição da Eurocopa juvenil ao marcar nove gols em cinco partidas. O bom desempenho lhe rendeu a chance de estrear no time adulto do PSG. O camisa 10 da França sub-17 foi titular na partida que abriu a atual temporada, a vitória por 2 a 0 sobre o Metz.

PEDRI
Meia
16 anos
Las Palmas (ESP)
Espanha

Crédito: Reprodução

Apesar da pouca idade, já é titular absoluto do Las Palmas na disputa da segunda divisão espanhola. Em seus primeiros dez jogos como profissional, Pedri participou ativamente de seis gols (três marcados por ele próprio e outros três nascidos de assistências suas). O Barcelona não perdeu tempo e tratou rapidamente de contratá-lo. A partir de julho, o jogador, que vem sendo comparado a Andrés Iniesta, vestirá a camisa blaugrana. O negócio foi fechado por 5 milhões de euros (R$ 22,7 milhões).

MATÍAS PALACIOS
Meia-atacante
17 anos
San Lorenzo (ARG)
Argentina

Crédito: Divulgação

Camisa 10 baixinho, de muita habilidade com a bola nos pés e uma visão de jogos das mais privilegiadas. Você já viu esse filme várias vezes na seleção argentina. E terá a oportunidade de apreciá-lo mais uma vez no Mundial sub-17. Apesar de ainda ter tido poucas chances como profissional, Palacios já escreveu seu nome na história do San Lorenzo. Afinal, é se tornou o jogador mais jovem de todos os tempos a estrear pela equipe adulta do clube de Buenos Aires ao fazê-lo com 16 anos, 4 meses e 12 dias. No Sul-Americano da categoria, realizado no primeiro semestre, o meia foi o grande nome da conquista argentina e entrou para a seleção da competição.

FERNANDO OVELAR
Meia-atacante
15 anos
Cerro Porteño (PAR)
Paraguai

Crédito: Divulgação

Um dos jogadores mais jovens do Mundial sub-17, o camisa 10 do Paraguai se tornou famoso em todo o planeta depois de fazer um gol no clássico entre Cerro Porteño e Olimpia, em novembro passado, quando tinha só 14 anos e nove meses. Hoje observado de perto por gigantes como Manchester City e Barcelona, Ovelar ainda passa a maior parte do tempo na base do Cerro, mas disputou duas partidas como profissional neste ano. A competição no Brasil é sua chance de mostrar que continua evoluindo e pode sim se tornar um craque de primeiro escalão.

EFRAIN ÁLVAREZ
Meia-atacante
17 anos
Los Angeles Galaxy (EUA)
México

Crédito: Divulgação

Apesar de ainda muito jovem, já foi alvo de disputa entre dois países. Nascido nos Estados Unidos, Álvarez defendeu a seleção norte-americana na categoria sub-15, mas depois optou por jogar pelo México, terra da sua família. O meia-atacante foi bastante utilizado pelo Los Angeles Galaxy nesta temporada da Major League Soccer: foram 14 partidas válidas pelo torneio, três delas como titular, e mais seis jogos por outros torneios nacionais.

ZITO LUVUMBO
Atacante
17 anos
1º de Agosto (ANG)
Angola

Crédito: Divulgação

Enquanto boa parte dos jogadores inscritos no Mundial sub-17 ainda aguardam pela primeira oportunidade de atuar em equipes profissionais, o camisa 10 de Angola já debutou na seleção principal do seu país. Zito participou de duas partidas contra Gâmbia, no mês passado, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Com essa precocidade toda, ele não deve permanecer por muito tempo na África. Rumores dizem que ele vai se mandar para o West Ham, da Inglaterra, assim que completar 18 anos.


Mais de Cidadãos do Mundo

Lewa marca pelo 8º jogo consecutivo e encosta em líder da Chuteira de Ouro
Por onde andam 7 "figuras" do futebol mundial na década de 2000?
Algum clube brasileiro tem condições de contratar Ibra, sem time para 2020?
Nada de aposentadoria: 7 veteranos famosos que estão escondidos "por aí"

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis