Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Algum clube brasileiro tem condições de contratar Ibra, sem time para 2020?

Rafael Reis

20/10/2019 04h00

Zlatan Ibrahimovic, atacante de 38 anos que já marcou 517 gols como profissional, disputou duas Copas do Mundo e defendeu gigantes como Juventus, Milan, Inter de Milão, Barcelona, Paris Saint-Germain e Manchester United, ainda não tem onde jogar em 2020.

O contrato do centroavante sueco com o Los Angeles Galaxy, time norte-americano que defende desde março do ano passado, vai até dezembro. E ninguém sabe se será renovado.

Crédito: Divulgação

O astro já anunciou que não pretende se aposentar no fim do ano e que só conversará sobre um novo acordo depois do encerramento da temporada da MLS (Major League Soccer). Enquanto isso, testa possibilidades para o futuro.

Será que uma dessas opções seria descer para a América do Sul e jogar durante uma temporada no futebol brasileiro? É possível que algum clube do país pentacampeão mundial tenha condições de arcar com os custos financeiros de ter uma estrela desse porte em seu elenco?

O não parece ser a resposta óbvia para essas perguntas.

Só que um dos clubes que vêm sendo apontados como possível destino de Ibra para a próxima temporada é o Boca Juniors. E, se um time argentino é capaz de bancar o centroavante, por que as equipes mais ricas do Brasil também não estariam aptas para fazer o mesmo investimento?

O camisa 9 do LA Galaxy é o jogador mais bem pago do futebol dos EUA em todos os tempos. Seu salário na atual temporada é de US$ 7,2 milhões (R$ 29,8 milhões). Isso dá aproximadamente R$ 2,5 milhões por mês.

Os clubes brasileiros ainda estão um pouco distantes desses valores. Daniel Alves (São Paulo) é quem mais ganha por aqui: R$ 1,5 milhão a cada 30 dias. Só seis jogadores (Gabigol, Dudu, Diego Tardelli, Fred, Ramires e Hernanes) têm remuneração mensal na casa dos sete dígitos.

No entanto, Ibra sabe que dificilmente manterá esse padrão financeiro em seu próximo contrato. A idade elevada e o fato de já não ser mais uma novidade no mercado norte-americano devem fazer com que seus rendimentos caiam em 2019 mesmo que ele permaneça em Los Angeles.

Outro fator a ser considerado é o ganho financeiro que um clube brasileiro, como Flamengo e Palmeiras (só para citar os mais endinheirados do país), teria se contratasse o sueco.

Ibra é um astro de proporção global, que ajudaria a alavancar o nome do seu time em mercados que as equipes daqui pouco exploram, como o asiático e o europeu. Sua contratação provavelmente viria acompanhada de novos patrocinadores. Ou seja, o marketing pagaria parte do seu salário.

Foi essa estratégia que possibilitou ao Santos manter Neymar jogando no Brasil até os 21 anos. Por outro lado, o São Paulo vem tendo dificuldades para encontrar parceiros que viabilizem o alto salário de Daniel Alves.

Ou seja, contratar Ibra talvez não seja mais uma missão completamente impossível para os clubes brasileiros. Mesmo assim, trata-se de uma operação fora dos padrões normais do futebol nacional e, por isso, dificilmente o veremos jogando nos nossos gramados a partir de janeiro.

O Los Angeles Galaxy teve a quinta melhor campanha do Oeste na temporada regular da MLS. A equipe californiana estreia hoje nos playoffs decisivos da competição. O adversário é o Minnesota United, e o jogo vale vaga para as semifinais da conferência, ou quartas de final da liga.


Mais de Cidadãos do Mundo

Nada de aposentadoria: 7 veteranos famosos que estão escondidos "por aí"
Como a Red Bull manda no Alemão mesmo sem estar na liderança do campeonato
Mulher de Vardy e supostas traições explicam volta de Rooney à Inglaterra
Por onde andam 7 "professores" famosos do futebol mundial que sumiram?

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis