Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Alisson pode mesmo ganhar prêmio de melhor jogador do mundo?

Rafael Reis

19/07/2019 04h20

Na semana passada, o jornal italiano "Gazzetta dello Sport" apontou o goleiro Alisson, do Liverpool, como possível finalista da Bola de Ouro e como candidato real aos prêmios de melhor jogador do mundo de 2019.

A possibilidade deixou eufórica a torcida brasileira. Será que, depois de 12 anos da vitória de Kaká, o futebol pentacampeão mundial terá novamente um jogador consagrado como o maior craque do planeta?

Crédito: Jason Cairnduff/Reuters

As incertezas em torno desta edição da eleição lhe são favoráveis.

Lionel Messi deu show durante toda a temporada, mas naufragou na hora da decisão com o Barcelona. Cristiano Ronaldo foi relativamente discreto com a Juventus, mas ganhou a Liga das Nações com Portugal. Mohamed Salah, finalista no ano passado, venceu a Liga dos Campeões, mas perdeu o protagonismo no Liverpool.

Alisson, por outro, teve um ano que beirou a perfeição. Pelo clube, foi eleito o melhor goleiro do Campeonato Inglês e teve papel essencial na conquista da Champions League. Na seleção, também levantou um troféu, o da Copa América.

Apesar disso, é pouco provável que a Fifa anuncie seu nome como o do vencedor do "The Best", no dia 23 de setembro, ou que a France Football lhe conceda a Bola de Ouro, em novembro/dezembro.

Primeiro, porque é mais fácil Messi anunciar que está de saída do Barcelona do que um goleiro ganhar a Chuteira de Ouro.

Na eleição da Fifa, o mais perto que um arqueiro chegou do prêmio foi o segundo lugar conquistado pelo alemão Oliver Kahn, em 2002. A Bola de Ouro até já foi para um jogador da posição, o soviético Lev Yashin, mas em 1963 e quando era exclusiva para atletas europeus.

Além disso, as premiações individuais que já revelaram seus vencedores não indicam que Alisson está percorrendo o caminho para ser escolhido o melhor do mundo.

Os principais troféus de craque da temporada na Inglaterra (o concedido pela Premier League e o ofertado pela Associação dos Jogadores) foram para outro destaque do Liverpool, o zagueiro holandês Virgil van Dijk.

Já o site "WhoScored?", que usa um algoritmo que transforma estatísticas em notas que avaliam a performance dos atletas, apontou Messi como o melhor da Champions. Alisson não aparece nem no top 50 desse ranking.

A temporada de Alisson realmente foi espetacular, a melhor de sua carreira e a mais imponente de um goleiro em 2018/19. Nenhum brasileiro passou perto do futebol que ele jogou nos últimos 12 meses.

Mas, para ser eleito o melhor do planeta, o patamar é bem mais elevado. E, por mais que tenha brilhado na Premier League e na Champions, ele não foi sequer o jogador mais importante do Liverpool.

Desta vez, os prêmios de maior craque do mundo devem ficar entre Van Dijk e Messi. A minha opinião vocês já conhecem…


Mais de Opinião

– PSG, Barcelona, Brasil: Qual é a melhor opção para o futuro de Neymar?
– Messi foi o melhor do mundo na temporada; conheça os 5 craques de 2018/19
– Liverpool é hexa porque amadureceu e deixou de ser só o time kamikaze
– Alguém ainda tem coragem de chamar Klopp e Pochettino de perdedores?

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis